Pular para o conteúdo principal

Última entrevista de Fernando Grossmann (Entrevistas 03)



Rara e última entrevista com o ufólogo e pesquisador pioneiro Fernando Grossmann, concedida ao investigador espanhol Pablo Villarrubia Mauso.

Sobre o entrevistado

Fernando Grossmann (1932 - 2015) se interessou por Ufologia aos 13 anos de idade. No final da década de 60 e início da década de 70, frequentou os fóruns da ABECE - Associação Brasileira de Estudos das Civilizações Extraterrestres. Em fins de 1974 participou de uma comissão que extinguiu esta associação, criando em seu lugar uma nova entidade que se chamou APEX – Associação de Pesquisas Exológicas. Na APEX, Fernando Grossmann foi um de seus diretores mais ativos, sendo o encarregado da pesquisa de campo, analisando casos importantes como, por exemplo, o “Caso João Prestes Filho” de Araçariguama – SP, dentre outros. Este episódio serviu de ponto de partida para elaboração de sua teoria denominada "Hipótese Gótica". Presidiu duas associações sediadas em sua residência: a Fundação Carpática de Pesquisas Góticas e o Núcleo Espeleológico “Arne Sakhnussem”. Foi o primeiro ufólogo brasileiro a relacionar a Criptozoologia com a Ufologia. Como conferencista participou de vários eventos e palestras, inclusive em congressos no Litoral Paulista, organizados pelo GUG – Grupo Ufológico de Guarujá. Escreveu vários artigos ufológicos em periódicos nacionais e internacionais, dando entrevista para televisões até no exterior, como a TV+, que divulgou suas teorias na França e na Bélgica. Em maio de 1975, escreveu outro artigo intitulado “Anjos ou demônios?”, que foi publicado no Boletim Informativo APEX nº 4 a 7 (maio a dezembro de 1975). No capítulo chamado “Eram os vampiros astronautas?” criou a “Hipótese Gótica”, que defende o ponto de vista que os extraterrestres que nos visitam estariam mais associados a vampiros, ou seja, seres hematófagos e também biotróficos, interessados em energia, e não estariam associados aos anjos de luz interessados no bem da humanidade (como era a idéia defendida naquela época por vários ufólogos). Dois anos depois da publicação do seu artigo, este pesquisador de vanguarda, vislumbrou a consolidação de sua teoria com a manifestação do Fenômeno Chupa-Chupa nos estados do Maranhão e Pará, tendo inclusive o envolvimento de militares do Ministério da Aeronáutica (I COMAR), nas pesquisas empreendidas naquela ocasião. Em março de 1977, lançou “O Manifesto Gótico”. A partir de 1997, formulou uma teoria própria sobre o fenômeno "Chupacabras". Fernando Grossmann gostava de teorizar e dizia que a Hipótese Extraterrestre era muito infantil, pois era muito limitada. Ele dizia que tínhamos que ter a mente mais aberta para outras possibilidades, pois esta teoria sofreu muitas deformações ao longo dos anos e se olhássemos para a Ufologia só por este ângulo, seria como termos “uma visão míope”. Enfim, não há palavras suficientes para descrever a imensa colaboração que Fernando Grossmann prestou à Ufologia Brasileira, Afinal, suas teorias, suas idéias e pensamentos eram muito à frente do seu tempo!



FONTE: Enigmas e Mistérios

Veja também:

Entrevista: Carlos Alberto Machado

Paulo Baraky Werner (Entrevista 02)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…