Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

Chuva de meteoros da constelação de Gêmeos ocorre nesta quarta e quinta: 'melhor do ano', diz Nasa

Gemínidas no Hemisfério Norte em 2016; chuva deve ser o mais brilhante do ano (Foto: Jeff Dai/Arizona State University)

Gemínidas poderá ser vista a olho nu no céu de todo o Brasil a partir das 21h30 desta quarta-feira (13).

chuva de meteoros da constelação de Gêmeos (Gemínidas) deve iluminar o céu a partir das 21h30 (horário de Brasília) na noite desta quarta-feira (13), com melhor visibilidade a partir da meia-noite. A agência espacial americana Nasa afirma que será a melhor chuva do ano.

O fenômeno poderá ser visualizado no mundo inteiro, inclusive no Brasil, a olho nu. O céu mais limpo, com o horizonte aberto, facilita a visualização.

"É a melhor chuva de meteoros do ano para os habitantes do hemisfério sul", diz Gustavo Rojas, astrofísico da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e membro da comissão de imprensa da Sociedade Astronômica Brasileira.

O astrônomo explica que a melhor visibilidade por aqui se dará porque a constelação de Gêmeos, onde ocorre a chuva, é …

Por que o homem não pisou mais na Lua?

Estados Unidos enviaram seis tripulações à Lua entre 1969 e 1972

Foi, nas palavras de Neil Armstrong, um pequeno passo para o homem, mas um salto enorme para a humanidade.

Em 21 de julho de 1969, às 2h56 no horário local (0h56 no horário de Brasília), um ser humano - no caso, Armstrong - pisou pela primeira vez na Lua. A notícia estremeceu o mundo. Outras cinco expedições americanas chegaram ali até dezembro de 1972, quando Eugene Cernan fechou o ciclo de alunissagens, ou seja, de pousos na superfície da Lua. Depois dele, nenhum homem voltou ao satélite natural da Terra em mais de 45 anos.

Muitas teorias de conspiração foram criadas deste então para apoiar a ideia de que as alunissagens nunca aconteceram e que as imagens que se difundiram não foram nada mais do que montagens feitas em estúdios de televisão. Mas os motivos, na verdade, são outros: dinheiro, relevância científica e, é claro, questões políticas.

Mas quase meio século depois, o governo dos Estados Unidos anunciou que pre…

O que é o 'excitonium', nova forma de matéria finalmente comprovada após 50 anos de buscas

O 'excitonium' existe como teoria na literatura especializada há cinco décadas

Na década de 1960, o físico americano Bertrand Halperin teorizou sobre a existência de uma nova forma de matéria, a qual ele batizou de "excitonium". Desde então, diversas equipes de pesquisadores conseguiram encontrar evidências de sua existência, mas nenhuma delas definitiva – até agora.

Cientistas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, conseguiram provar que a tal matéria existe. Liderada pelo físico Peter Abbamonte, a equipe desenvolveu um método para demonstrar de cinco formas diferentes que o excitonium é real, segundo seu trabalho publicado na revista científica Science. "Esse resultado é de importância cósmica", disse Abbamonte.

O excitonium é um condensado, portanto, um sólido, formado por partículas chamadas "éxcitons". Essas partículas são compostas por um par improvável: um elétron que se excita, ou seja, se energiza, e passa de uma faixa de energ…

Marte: Como produzir oxigênio e combustível para a volta

O experimento MOXIE, que irá a Marte a bordo do robô da missão Mars 2020, é mais complexo e mais pesado do que a ideia dos pesquisadores portugueses.[Imagem: NASA]

Salvação da missão

A ideia de ir a Marte antes de colonizar a Lua anda meio em decadência ultimamente, por isso alguns pesquisadores estão procurando formas de facilitar a ida ao Planeta Vermelho - se for mais simples e mais barato, talvez valha a pena.

Vasco Guerra, da Universidade de Lisboa, em Portugal, faz parte desse time.

Ele lembra que a atmosfera de Marte consiste em nada menos do que 96% de dióxido de carbono.

Embora não seja suficiente para produzir um efeito estufa suficiente para aquecer o planeta, as moléculas de CO2 podem ser quebradas para produzir oxigênio respirável e monóxido de carbono, o precursor de um combustível que poderia significar um "posto de gasolina no planeta vermelho".

Quebra do CO2 com plasma

Guerra e sua equipe calcularam que criar um plasma de dióxido de carbono - uma massa de í…

Componente chave para computador quântico é miniaturizado

"Esses circuladores compactos podem ser implementados em uma variedade de plataformas de hardware quântico, independentemente do sistema quântico particular usado," disse Alice Mahoney, principal inventora do novo componente.[Imagem: University of Sydney]

Interface quântica-clássica

Uma equipe das universidades de Sydney (Austrália), Stanford (EUA) e da Microsoft miniaturizou um componente que é essencial para a construção de um computador quântico real.

Segundo a equipe, o dispositivo constitui a primeira aplicação prática de uma nova fase de matéria, descoberta em 2006, e premiada com o Nobel de Física de 2016 - são os chamados isolantes topológicos.

Além das fases familiares da matéria - sólidos, líquidos e gases - os isolantes topológicos são materiais que não conduzem eletricidade no interior de suas estruturas, mas possuem superfícies que funcionam como condutores.

Esses materiais já eram vistos como o principal caminho para construir os circuitos necessários para a i…

Nanofabricação levada ao extremo: de Mona Lisa a peças complexas

O quadro é configurável, permitindo mostrar qualquer desenho que se deseje. [Imagem: Qian laboratory]

Menor Mona Lisa do mundo

Nas últimas semanas, as técnicas de nanofabricação, a fabricação de estruturas medidas na faixa dos nanômetros, foram levadas ao seu limite - o que, na verdade, demonstrou que talvez não haja limites para elas.

Grigory Tikhomirov, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, usou a já tradicional técnica do origami de DNA para construir a menor reprodução já feita do quadro Mona Lisa, de Leonardo da Vinci.

O nanoquadro mede 100 nanômetros de largura, o que significa que seria necessário colocar 10.000 deles lado a lado para preencher 1 milímetro.

O feito é importante porque, em lugar das tediosas montagens peça por peça, o que tornaria o quadro uma verdadeira obra de arte manual feita ao microscópio, Tikhomirov desenvolveu uma técnica para que as moléculas de DNA se automontem em grandes conjuntos com padronagens totalmente customizáveis - é mais ou menos como u…

Duas super-Terras em redor de K2-18

Investigadores do Centro de Ciências Planetárias descobriram que K2-18b poderá muito bem ser uma versão ampliada da Terra. Também descobriram que tem um vizinho.
Crédito: Alex Boersma


Uma nova pesquisa, usando dados recolhidos pelo ESO, revelou que um exoplaneta pouco conhecido de nome K2-18b poderá muito bem ser uma versão ampliada da Terra. Igualmente emocionante, os mesmos investigadores também descobriram pela primeira vez que o planeta tem um vizinho.

"Ser capaz de medir a massa e densidade de K2-18b foi tremendo, mas ainda descobrir um novo exoplaneta exigiu muita sorte e foi também impressionante," afirma o autor principal Ryan Cloutier, estudante de doutoramento do Centro Scarborough para Ciência Planetária do Departamento de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Toronto e do iREx (Institute for research on exoplanets) da Universidade de Montreal.

Ambos os planetas orbitam K2-18, uma anã vermelha localizada a aproximadamente 111 anos-luz de distância na direção…

Dados do Herschel ligam os misteriosos ventos dos quasares a formação estelar extrema

Ilustração de um quasar numa galáxia formadora de estrelas. O quasar é alimentado por um buraco negro supermassivo no centro da galáxia. À medida que o gás é puxado para um disco de acreção em torno do buraco negro, aquece até temperaturas muito altas e irradia energia através do espectro eletromagnético, preferencialmente na direção de dois jatos poderosos.
Além disso, a galáxia produz estrelas a uma taxa de centenas por ano. Em comparação, a nossa Via Láctea produz 1-2 estrelas por ano.
Crédito: ESA/C. Carreau


Os astrônomos usaram o Observatório Espacial Herschel da ESA para resolver um mistério de décadas sobre a origem de poderosos ventos de gás frio nos arredores quentes de quasares. A evidência que liga estes poderosos ventos à formação estelar nas galáxias que albergam quasares também pode ajudar a resolver o mistério do porquê do tamanho das galáxias no Universo parecer estar limitado.

Desde a sua descoberta, na década de 1960, que os quasares têm fornecido um tesouro de pergu…

Aluno de física ilustra doenças mentais com incríveis elementos espaciais

Por Gabriel Pietro

Cem Özkeser é um estudante de física que adora desenhar ilustrações espaciais, além de se interessar muito por psicologia.

Então Özkeser teve a ideia de combinar seus desenhos com doenças psicológicas e o resultado é realmente incrível.

1. Depressão



2. Síndrome de Burnout



3. Transtorno de Personalidade Dissociativa



4. Transtorno de Personalidade Histriônica



5. Transtorno de Personalidade Antissocial



6. Transtorno de Personalidade Esquizóide



7. Ansiedade Generalizada



8. Mania



9. Esquizofrenia Paranóide



10. Estresse Pós-Traumático



11. Transtorno de Personalidade Dependente



12. Fobias



13. Esquizofrenia Catatônica


FONTE: explicandoo.com

Em série de reportagens, 'NP' relatou visitas de OVNIs ao Brasil

Estátua batizada de Dagoberto por ufólogos em São Paulo

EDMIR LIMA
DO BANCO DE DADOS FOLHA

Nos anos 1970 e 1990, o Brasil recebeu a visita de uma série de discos voadores e extraterrestres.

O Banco de Dados Folha resgata algumas reportagens publicadas no jornal "Notícias Populares" sobre as inesperadas visitas.

Uma delas é da noite de 7 de março de 1978, quando um objeto voador não identificado sobrevoou as cidades paranaenses de Apucarana, Jandaia do Sul e Cambira, e despertou tanto a curiosidade quanto causou pânico entre os populares.

Quem assistiu à passagem do objeto não teve dúvidas: era disco voador.

O sistema de energia elétrica de Jandaia sofreu interferências no momento da passagem do objeto, o que interrompeu transmissões de rádio e TV. Até a plateia que assistia ao espetáculo do circo Tihanny ficou às escuras.

Segundo observadores, o objeto emitia uma luz intensa e, quando surgiu, apresentava um tamanho três vezes maior que o da Lua. Seu formato se assemelhava a…

Casos de Homens de Preto foram investigados pelo governo

Casos envolvendo os misteriosos Homens de Preto chamaram a atenção do FBI

Os primeiros pesquisadores a denunciar as aterradoras visitas desses personagens foram acompanhados por agentes governamentais

Os Homens de Preto permanecem como um dos mistérios da Ufologia Mundial. Tão estranhas são suas aparições, principalmente as primeiras reportadas ainda nos anos 50, que o governo dos Estados Unidos chegou a investigar as ocorrências. O primeiro pesquisador da ufologia Mundial a denunciar esses personagens ameaçadores foi Albert Bender, que por pouco tempo chegou a liderar uma grande associação de pesquisa chamada International Flying Saucer Bureau (IFSB). Após uma série de fatos estranhos, contudo, Bender recebeu a visita de três homens vestindo ternos escuros que o aconselharam a abandonar as pesquisas. Aterrorizado ele encerrou as atividades de seu grupo, e esses eventos foram descritos no livro de Gray Barker They Knew Too Much About Flying Saucers, publicado em 1956. Barker ainda pu…

Como Isaac Newton perdeu milhões com ações apostando que faria fortuna na América do Sul

O cientista Isaac Newton perdeu dinheiro investindo na companhia Mares do Sul

"Posso calcular o movimento das estrelas, mas não a loucura dos homens", disse Isaac Newton (1643-1727) após perder sua fortuna na bolha financeira criada pela especulação em torno da Companhia dos Mares do Sul- uma companhia público-privada britânica que detinha, na época, os direitos exclusivos de comercialização com a América do Sul.

A aposta no comércio com as colônias espanholas arruinou, em 1720, muitos investidores, como Newton, e deu origem ao termo "bolha".

A Companhia dos Mares do Sul (SSC, na sigla em inglês) foi fundada em 1711, supondo-se que a Guerra de Sucessão da Espanha (1701-1714) terminaria com um tratado que permitiria intercâmbios comerciais com as colônias espanholas no Novo Mundo. Até aquela época, a Espanha impedia trocas comerciais entre as colônias na América Latina e outros países.

Do total de ações da SSC, 22,5% foram destinados à rainha britânica na época, An…

'Cosmos', clássico de Carl Sagan, vai além da divulgação científica

O astrônomo Carl Sagan, com modelo da sonda Viking, da Nasa, nos Estados Unidos

SALVADOR NOGUEIRA

É um livro publicado em 1980, mas sua mensagem não envelhece, e Carl Sagan continua soando tão eloquente quanto na lembrança que temos dele.

A republicação do clássico "Cosmos" é uma ótima oportunidade para recuperarmos a noção de que, na trajetória da humanidade, progresso social e técnico são, infelizmente, opcionais –precisamos, agora, como sempre, fazer as escolhas certas para que eles aconteçam.

Com seu estilo inconfundível, o astrônomo americano usa a história da ciência e do pensamento como plataforma não só para mostrar o encantamento que humanos podem ter com a descoberta do Universo em que vivem mas também para lembrar que, às vezes, esses mesmos humanos podem renunciar a isso e optar pelo obscurantismo.

No passado, isso resultou em dez séculos de severa estagnação. Ela começa, segundo Sagan, com a destruição da Biblioteca de Alexandria, no século 5, e termina com o R…

Astronomia: Um Netuno sem sol vagando por aí

Cientistas descobrem possível planeta sem sol, do porte de Netuno, vagando pela Via Láctea.

POR SALVADOR NOGUEIRA

TRANCOS E BARRANCOS
O processo de formação planetária é tudo menos tranquilo. Incontáveis colisões num disco de gás e poeira que circunda a estrela nascente vão acabar, na base das forças gravitacional e bruta, configurando o sistema, que pode ou não terminar parecido com a família do Sol. Seja como for, nesse esquema, muitos objetos de todo tamanho devem ser ejetados para o espaço interestelar.

OS VISITANTES
Recentemente os astrônomos encontraram um pequeno viajante dessa categoria cruzando as nossas redondezas. O 1I/’Oumuamua, como foi chamado, veio, passou perto do Sol e agora já está de saída, de volta às estrelas. Mas e quanto a objetos de grande porte? Existe o risco de um planeta inteiro de repente entrar no Sistema Solar e bagunçar o nosso coreto?

SORRY, NIBIRUTAS
Bem, a chance de isso acontecer é baixíssima, por simples questão estatística: planetas errantes deve…