Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 2, 2018

Novas imagens mostram que a sonda InSight, da NASA, pousou em um lugar excelente em Marte

Por George Dvorsky

No fim de novembro a sonda InSight fez a sua aterrissagem perfeita em Marte. Novas fotos vívidas tiradas do local de pouso finalmente estão dando aos controladores de missão uma ideia da paisagem ao redor da sonda estacionária — e os primeiros sinais são muito positivos.

Depois de seis anos de planeamento, US$ 814 milhões em custos de desenvolvimento e uma bem-sucedida viagem de 482 milhões de quilômetros até Marte, a receita para a NASA agora é exercitar a paciência.

InSight pousou em Elysium Planitia, uma planície localizada ao norte do equador marciano, em 26 de novembro, o que já parece uma eternidade. Ainda não vimos muito da sonda, além de uma fotografia empoeirada tirada durante a aterrissagem e uma imagem limpa mas discreta do ambiente próximo da sonda.

“Hoje conseguimos ver os primeiros vislumbres do nosso local de trabalho.”

No entanto, estamos finalmente no estágio em que os operadores da missão podem começar a revelar, muito lenta e metodicamente, os vá…

Por que o Grande Colisor de Hádrons será fechado por dois anos

Por Ryan F. Mandelbaum

O Grande Colisor de Hádrons (LHC), maior esmagador de átomos do mundo, estará desligado nos próximos dois anos para atualizações. Esperemos que as suas capacidades de caça a partículas sejam ainda melhores quando ele reiniciar em 2021.

O experimento LHC é a joia da coroa do CERN, em Genebra, na Suíça. Um complexo de anéis sucessivos acelera partículas subatômicas antes de injetá-las em um par de anéis de interseção, om 27 km de circunferência. Em cada ponto de interseção, um detector age como uma câmera para observar o resultado da colisão das partículas. Os cientistas usaram o experimento para descobrir o bóson de Higgs, uma partícula parcialmente responsável por dar massa a outras partículas. Seu desligamento e sua atualização permitirão que os físicos explorem novas fronteiras anteriormente inacessíveis do universo.

Várias partes do LHC receberão melhorias durante esse período de dois anos, também chamado de “Long Shutdown 2”. Os injetores que alimentam o ac…

Missão da Nasa em Marte capta áudio do vento no planeta pela primeira vez

Imagem de Marte feita pela sonda Insight — Foto: Nasa

Sonda InSight está no planeta desde o dia 26 de novembro. Além do som, já captou também imagens.

A Nasa captou pela primeira vez o áudio do do vento em Marte. O feito foi anunciado na sexta-feira (7) e só foi possível graças à sonda espacial Insight, um robô que investiga o interior do planeta em uma incursão inédita.

Segundo a Nasa, dois sensores muito sensíveis na espaçonave detectaram essas vibrações de vento: um sensor de pressão de ar dentro do módulo de aterrissagem e um sismógrafo localizado no convés da Insight, aguardando a implantação pelo braço robótico da InSight.

Os dois instrumentos gravaram o ruído do vento de diferentes maneiras. O sensor de pressão de ar, parte do Subsistema Auxiliar de Sensor de Carga Útil (APSS), que irá coletar dados meteorológicos, registrou essas vibrações de ar diretamente. O sismógrafo registrou as vibrações causadas pelo vento que se movia sobre os painéis solares da espaçonave, que têm 2,…

Especialistas falam sobre iminência da IA tão inteligente quanto a mente humana

Por Jessica Pinheiro

A inteligência artificial continua em pleno desenvolvimento. Ainda há muito o que aperfeiçoar na área, em especial no que tange o sonho disruptivo sobre quando a humanidade conseguirá alcançar a chamada “inteligência artificial geral” (AGI, da sigla em inglês) — um sistema tão inteligente quanto os humanos. Isso porque atualmente existem inúmeros estudos e testes aplicados em supermáquinas, mas nenhuma tecnologia do gênero é capaz de superar um cérebro humano, por enquanto.

E quando essa façanha poderá ser alcançada pela humanidade? Este é justamente o tema central do livro Arquitetos da Inteligência, publicado pelo escritor e futurista Martin Ford. Em sua obra, ele entrevistou 23 das mais proeminentes mentes que trabalham com IA atualmente, incluindo o CEO do DeepMind, Demis Hassabis; Jeff Dean, diretor da divisão de AI da Google; e Fei-Fei Li, diretor da AI de Stanford. E a todos eles foi perguntado quando eles acham que a humanidade chegará a pelo menos 50% de…

China lança missão Chang’e-4 para fazer primeiro pouso no lado afastado da Lua

O lançamento da missão lunar Chang’e-4, com um foguete Longa Marcha-3B. (Crédito: CNSA)

Salvador Nogueira
A primeira tentativa de pouso no lado afastado na Lua começou nesta sexta-feira (7), com o lançamento da missão chinesa Chang’e-4.

Como de praxe, o governo da China não transmitiu o voo do foguete Longa Marcha-3B ao vivo, mas a decolagem aconteceu às 16h23 (de Brasília, 2h23 do dia 8, hora local), partindo do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, no sul daquele país. Uma rede de astrônomos amadores locais registrou o início da missão, e pouco menos de uma hora depois a imprensa estatal chinesa confirmou que a inserção da nave a caminho da Lua foi bem-sucedida.


Imagem transmitida por rede de astrônomos amadores registra decolagem da missão Chang’e-4, no foguete Longa Marcha-3B. (Crédito: Andrew Jones/Reprodução)

A China não apresentou uma programação exata dos próximos passos da missão, mas a expectativa de observadores ocidentais é de que o pouso só vá se dar no mês de ja…

Conheça CIMON, robô flutuante e amigável que atua como assistente pessoal na ISS

Por Ares Saturno

O simpático e redondo robô da imagem é o CIMON, assistente dos tripulantes da Estação Espacial Internacional. Ele é impresso em 3D, feito de plástico e sua inteligência artificial foi desenvolvida para testar a interação entre humanos e máquinas no espaço. Descrito como um "sistema de assistência móvel e autônomo", ele fica flutuando pelas instalações da estação, sendo solícito e amigável, pronto para responder às perguntas dos astronautas.

Em um novo vídeo divulgado pela Agência Espacial Europeia, o CIMON foi mostrado durante sua primeira interação de sucesso com um membro da tripulação. Ele pode ser acessado por meio da reprodução abaixo, com áudio disponível apenas em inglês:



Alexander Gerst deseja boas-vindas ao robô de companhia e vê CIMON apresentar-se e mostrar suas habilidades, chegando até mesmo a reproduzir uma música a pedido do astronauta, a apropriada Man Machine, do Kraftwerk.

Custando US$ 6 milhões, o CIMON foi fabricado pela Airbus e utiliza…

Buscas por sinais de vida inteligente em Oumuamua são encerradas

IMPRESSÃO ARTÍSTICA DE OUMUAMUA, PRIMEIRO OBJETO A ENTRAR NO SISTEMA SOLAR (FOTO: EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORY)

Pesquisadores não conseguiram captar nenhum tipo de sinal de rádio no objeto interestelar

OOumuamua já deixou o Sistema Solar e os telescópios da Terra já não conseguem mais observar o objeto espacial. Mas ainda estamos curiosos em entender o objeto: o assunto esquentou no início de novembro, quando alguns pesquisadores da Universidade Harvard sugeriram a possibilidade de que "Oumuamua seria uma construção deliberada".

Enquanto isso, cientistas do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence ou Busca por Inteligência Extraterrestre) utilizam o Allen Telescope Array (ATA), um dos maiores radiotelescópios do mundo, para tentar detectar algum sinal de rádio artificial, o que indicaria ser uma nave alienígena.

Já em dezembro de 2017, o SETI divulgou que não foi possível captar nenhum tipo de onda que indicasse vida extraterrestre, mas não perdeu a esperan…

Rochas extraídas da Lua são vendidas em leilão por US$ 855 mil

Fragmentos minúsculos do satélite foram retirados na década de 1970 e pesam quase o mesmo que uma gota de chuva - SUPERFÍCIE DA LUA (FOTO: NASA APOLLO/WIKIMEDIA COMMONS)

Seixos de rocha lunar, os únicos fragmentos coletados legalmente na superfície da Lua, foram vendidos por US$ 855 mil (valor superior a R$ 3,3 milhões na atuação cotação) em um leilão promovido pelaSotheby’s. No evento ainda foram leiloadas fotografias tiradas da Lua e de Marte, projetos de foguetes, jogos, autógrafos e outros itens.

Segundo os organizadores, a maior venda do dia foi a das rochas. A segunda maior foi um traje usado no programa espacial Mercury, vendido por US$ 162,5 mil (o equivalente a R$ 636 mil), se tornando a única roupa da NASA que está em mãos particulares.

Recolhidas em setembro de 1970 pela primeira sonda a aterrissar no satélite natural, a Luna-16, da União Soviética, as pedrinhas foram exibidas em um recipiente de vidro com uma lente de ampliação. Os três seixos combinados pesam aproximad…

Equipe gaúcha estreia série sobre óvnis e extraterrestres no canal History

Com exibição no canal History, série percorre o Brasil relatando casos nacionais relacionados à fenômenos ufológicos

"De Carona Com os Óvnis" é a primeira produção brasileira a tratar de casos da ufologia de forma documental

Um homem barbudo na meia-idade sobe em um jipe e desbrava o Brasil para desvendar histórias que não tirariam muitas pessoas da cama, seja por medo ou descrença total. Apresentada pelo gaúcho Fred Morsch, De Carona Com os Óvnis mostra casos emblemáticos sobre seres extraterrestres e objetos voadores não identificados que ocorreram no país. Alguns deles, no Rio Grande do Sul. Com estreia nesta sexta-feira (7), às 23h20min, no canal por assinatura History, a produção é a primeira série documental brasileira sobre ufologia.

Formada por gaúchos, a equipe investigou casos amplamente divulgados pela imprensa, como o ET de Varginha, e outros menos midiáticos, entre eles a suspeita de que seres de outro planeta extraem minério no interior gaúcho. Foram seis mes…

Uma lâmpada a 4 km de distância: esse é o brilho de toda a luz do Universo

Todas as estrelas, juntas, já produziram 4 · 10ˆ84 (isto é, 4 seguido de 84 zeros) fótons – as partículas de luz. Mesmo assim, eles mal conseguem iluminar tudo que existe. Entenda. (NASA, ESA AND THE HST FRONTIER FIELDS TEA/Reprodução)

Por Bruno Vaiano

A luz é composta de partículas chamadas fótons. E há 4 · 1084 deles (isto é, o número quatro seguido de 84 zeros) no Universo observável. Esta é toda a luz que há para se ver. Toda a luz que já foi produzida por todas as estrelas cujo brilho, ao menos em teoria, pode nos alcançar.

Sim. Alguém contou. Mais precisamente, 130 “alguéns”: os 130 cientistas que participam de uma colaboração para analisar os dados gerados pelo Large Area Telescope (LAT), um dos instrumentos do observatório espacial Fermi, que está na órbita da Terra desde 2008. Os resultados da contagem foram relatados neste artigo científico.

Pode parecer muita luz. Pode parecer mais luz do que a sua última conta de luz. Pode parecer mais luz do que a luz refletida pelo sorr…

Cientista da NASA diz que ETs podem já ter visitado a Terra

SERIAM OS ALIENS TOTALMENTE DIFERENTE DO QUE PENSAMOS? ESTE CIENTISTA DA NASA ACREDITA QUE SIM

Pesquisador teoriza sobre a possibilidade de a vida extraterrestre ser bem diferente de tudo que imaginamos

Nas horas vagas o cientista da computação do Centro de Pesquisa Ames da NASA, Silvano Colombano, que tem doutorado em ciências biofísicas e é professor, teoriza sobre o desenvolvimento da vida em outros cantos do Universo — e a possibilidade de eles terem nos visitado.

Em um de seus trabalhos, o pesquisador defende a possibilidade de a Terra já ter sido visitada por seres alienígenas, mas de forma muito diferente do que imaginamos. "Eu simplesmente quero ressaltar o fato de que a inteligência que podemos encontrar, ou que pode escolher nos encontrar (se já não tiver encontrado), pode não ser constituída de organismos baseados em carbono como nós", escreveu Colombano.

O pesquisador sugere ainda que não podemos compreender as tecnologias desenvolvidas por extraterrestres. &qu…

Esta missão inédita da NASA irá criar um mapa 3D sem precedentes das florestas da Terra

Por Amy Lynn

O segredo para estabilizar o clima da Terra pode estar nas florestas do planeta. É por isso que, nesta semana, uma equipe de pesquisadores está enviando um operador de reconhecimento com tecnologia avançada para a Estação Espacial Internacional para descobrir quanto carbono é armazenado nas árvores do mundo.

Dentro da próxima espaçonave SpaceX Dragon e armado apenas com um altímetro a laser, o GEDI (Global Ecosystem Dynamics Investigation) espera por sua implantação. Lançado em 4 de dezembro, este instrumento de LIDAR, o primeiro do gênero, é projetado para mapear as florestas do mundo em 3D e, ao fazê-lo, nos dará melhores estimativas de sua biomassa e de quanto de carbono elas armazenam.

As florestas da Terra, como os oceanos, absorvem carbono da atmosfera. Mas o desmatamento e outras perturbações podem fazer com que o carbono seja liberado, e ainda temos muito a aprender sobre quais florestas são sumidouros de carbono e quais são fontes de carbono em escala global. Se…

Astrônomos descobrem mais de 100 exoplanetas em três meses

ILUSTRAÇÃO DE UM EXOPLANETA FEITA PELA NASA (FOTO: DIVULGAÇÃO/NASA)

Cientistas japoneses confirmaram a existência de diversos candidatos a exoplanetas descobertos pela missão K2 do Kepler

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Tóquio e do Centro de Astrobiologia do Instituto Nacional de Ciências Naturais, no Japão, utilizou telescópios espaciais e terrestres para confirmar a descoberta de 104 exoplanetas - isso só nos últimos três meses.

De acordo com os cientistas, uma das razões de tantas descobertas foi o uso do telescópio espacial Kepler, lançado em 2009 para localizar e estudar exoplanetas, como são chamados planetas que se encontram fora do nosso Sistema Solar.

A maioria deles foi encontrado a partir da observação do brilho de estrelas: quando a luminosidade diminui, há a possibilidade de um objeto - no caso, um planeta - estar passando nos entornos da estrela.

A queda no brilho de uma estrela também pode ser causada por outros fatores, como pela passagem de meteoros ou…

Veja fotos de galáxia antes e depois de reparo das lentes do Hubble

As imagens foram divulgadas para celebrar os 25 anos da primeira missão de reparação das lentes do telescópio espacial - GALÁXIA ESPIRAL M100 (FOTO: NASA)

Nos últimos 28 anos, o Telescópio Espacial Hubble fez diversos registros fantásticos do que está escondido no espaço sideral. Por algum tempo, porém, essas imagens foram feitas com uma qualidade embaçada, o que acabava prejudicando os cenários. Mas depois de uma manutenção a visão do dispositivo ficou praticamente perfeita. Para provar isso, a NASA divulgou imagens que comparam a foto de uma galáxia localizada a 55 milhões de anos-luz.

Em 1993, a NASA iniciou o processo de correção da visão embaçada do Hubble devido a uma falha de fabricação em seu espelho primário. Na época, foram selecionados vários objetos astronômicos que o telescópio deveria registrar. A magnífica galáxia espiral M100 parecia um alvo ideal para o campo de visão do Hubble, mesmo que "seus olhos" ainda estivessem com uma visão turva.

Após a missão de …

China lança nova sonda para a Lua mirando no sonho de base lunar

A sonda Chang’e 4 será a primeira a pousar na face escura do satélite e testará crescimento de plantas por lá

No começo do ano que vem, se tudo ocorrer como planejado a sonda chinesa Chang’e 4 chegará aonde nenhuma sonda jamais chegou: ao lado escuro da Lua. A missão deve decolar do Centro Xichang de Lançamento de Satélites, na província Sichuan, no dia 8 de dezembro. A missão, composta de um módulo que irá pousar no solo e de um jipê robô, vai primeiro entrar em órbita lunar antes de descer à sua superfície.

Se o pouso for bem-sucedido, a tarefa principal da missão será investigar aquela parte da superfície lunar, que é cheia de pequenas crateras. O módulo de pouso também vai conduzir os primeiros experimentos de radioastronomia já realizados no lado oculto da Lua, e os primeiros experimentos sobre a viabilidade do crescimento de plantas em meio à pouca gravidade do ambiente lunar.

“Definitivamente, esta é uma missão importante e um marco na exploração lunar”, diz Carolyn van der…

Nave de coleta de amostras de asteroide da NASA chega ao seu destino: Bennu

Por Ryan F. Mandelbaum

A nave OSIRIS-REx, da NASA, chegou nesta segunda-feira (3) ao seu destino, o asteroide Bennu. Esse é um importante passo na missão da sonda de coletar uma amostra do asteroide e levá-la para a Terra.

A OSIRIS-REx foi lançada em 8 de setembro de 2016, do Cabo Canaveral, na Flórida. Ela carrega cinco instrumentos de coleta de dados, e os cientistas esperam aprender mais sobre as origens do Sistema Solar e até quais recursos um asteroide pode ter. O marco desta segunda-feira é também o fim de uma jornada de dois anos até o Bennu e o início de um período de estudo de um ano e meio.

“A chegada já vinha há muito tempo, e estamos bastante ansiosos para o próximo capítulo desta missão”, disse Heather Enos, pesquisadora-chefe da OSIRIS-REx, da Universidade do Arizona, em um vídeo da NASA.

Nesta segunda-feira (3), os cientistas queimaram os motores para posicionar a OSIRIS-REx em segurança em sua órbita em torno de Bennu, a sete quilômetros do asteroide em sua aproximaçã…

Astrônomos detectam quatro novas ondas gravitacionais

REPRESENTAÇÃO ARTÍSTICA DE ONDA GRAVITACIONAL (FOTO: ESO/L. CALÇADA/M. KORNMESSER/WIKIPEDIA COMMONS)

Fenômenos ocorreram a partir das fusões de buracos negros e de estrelas de nêutrons

Cientistas divulgaram que encontraram novas quatro ondas gravitacionais, originadas de dez fusõesbinárias de buracos negros de massa estelar e de uma fusão de estrelas de nêutrons. O anúncio foi realizado no sábado (1), durante o Workshop de Física e Astronomia de Ondas Gravitacionais em College Park, nos Estados Unidos.

A descoberta é resultado do projeto LIGO (Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferometria a Laser) da National Science Foundation (NSF), e do detector de ondas gravitacionais VIRGO, instalado na Europa, que procura objetos cósmicos coalescentes, como pares de buracos negros e pares de estrelas de nêutrons.

De 12 de setembro de 2015 a 19 de janeiro de 2016, durante a primeira fase de observação do LIGO, foram detectadas ondas gravitacionais de três fusões binárias de buracos n…

Bilionário Richard Branson diz que a Virgin Galactic levará pessoas ao espaço antes do Natal

Por Catie Keck

O bilionário Richard Branson quer muito que você acredite que ele vai enviar pessoas ao espaço — e em breve. Em uma entrevista para a CNN, o fundador do Virgin Group agora diz que está “razoavelmente confiante” de que sua empresa de voos espaciais pode derrotar concorrentes como Blue Origin e Space X, com viagens tripuladas até o espaço antes do Natal.

Apontando os planos de Branson de enviar humanos ao espaço — e, especificamente, abordando a lacuna entre 2007, quando Branson inicialmente disse que a Virgin Galactic iria mandar pessoas para o espaço, e agora —, Rachel Crane, da CNN, perguntou o quanto Branson queria “provar que seus críticos estavam errados”.

“O espaço é difícil. A ciência de foguetes é complexa. Isso nos levou 14 longos anos, e Jeff Bezos levou 14 longos anos”, disse Branson, referindo-se à empresa de voos espaciais privada do CEO da Amazon, a Blue Origin, que planeja começar a vender passagens para voos suborbitais no ano que vem.

Como Crane observo…

A sonda InSight pousou em uma "grande caixa de areia" em Marte

Nave está em um local com inclinação de aproximadamente 4 graus, número dentro do estimado pelos astrônomos da NASA - SONDA INSIGHT (FOTO: NASA/JPL-CALTECH)

Após a sondaInSight chegar em segurança na superfície de Marte, a equipe da missão do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, nos Estados Unidos, está estudando o local exato onde ela pousou.

A nave aterrissou no alvo, uma planície de lava chamada Elysium Planitia, e está ligeiramente inclinada (cerca de 4 graus) em uma cratera de impacto superficial, cheia de poeira e areia, conhecida como "oca" — a InSight foi projetada para operar em uma superfície com uma inclinação de até 15 graus.

"A equipe científica esperava aterrissar em uma área arenosa com poucas rochas desde que escolhemos o local de pouso, então não poderíamos estar mais felizes", disse Tom Hoffman, gerente do projeto InSight, em comunicado. "Descer em uma área que é uma grande caixa de areia sem pedras deve facilitar a instalaçã…

No Observatório de Arecibo - Um olhar para o infinito

Palco de importantes descobertas astronômicas, de tentativa de contato com extraterrestres e também cenário para muitos filmes de ficção, o Radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico, reúne cientistas do mundo todo para estudos do nosso universo. No início deste ano, os professores Ana Lígia Papst, de Construção Civil do Câmpus Florianópolis, e Samuel Luna de Abreu, de Refrigeração e Climatização do Câmpus São José, estiveram lá. Eles tiveram acesso a toda a estrutura do observatório e trouxeram para o Brasil muitas imagens, entrevistas, informações e curiosidades. A partir deste material foi produzido, em parceria com a IFSCTV, o documentário "No Observatório de Arecibo - Um olhar para o infinito". Assista e conheça mais sobre o segundo maior radiotelescópio fixo do mundo. Até James Bond já passou por lá! Vai ficar fora dessa? Com roteiro de Giovana Perine e edição de Giuliane Gava.



FONTE: IFSC TV

Como será a Terra daqui a 200 milhões de anos?

PLANETA TERRA (FOTO: CREATIVE COMMONS / PIRO4D)

Pesquisadores formulam quatro cenários de como a movimentação dos continentes transformará nosso planeta no futuro

A camada externa da Terra, a crosta sólida sobre a qual andamos, é composta de pedaços quebrados, muito parecidos com a casca de um ovo quebrado. Essas peças, as placas tectônicas, se movem pelo planeta a velocidades de alguns centímetros por ano. De vez em quando, eles se juntam e se combinam em um supercontinente, que permanece junto por algumas centenas de milhões de anos. As placas então se dispersam e se afastam umas das outras, até que eventualmente— depois de outros 400-600 milhões de anos —voltam a se unir novamente.

O último supercontinente, a Pangeia, se formou há cerca de 310 milhões de anos e começou a se desintegrar há cerca de 180 milhões de anos. Foi sugerido que o próximo supercontinente se formará em 200-250 milhões de anos, então estamos atualmente na metade da fase dispersa do atual ciclo do supercontinen…

Após percorrer 2 bilhões de km, sonda se aproximará do asteroide Bennu

ILUSTRAÇÃO MOSTRA SONDA OSIRIS-REX SE APROXIMANDO DO ASTEROIDE BENNU (FOTO: DIVULGAÇÃO/ GODDARD SPACEFLIGHT CENTER)

Considerado um dos asteroides mais antigos já descobertos pela NASA, objeto espacial tem uma pequena chance de colidir com a Terra em 2175

Lançada em 2016 pela NASA, a sonda OSIRIS-REx finalmente se aproximará do asteroide Bennu após uma jornada de mais de 2 bilhões de quilômetros.O objeto espacial é considerado um dos mais antigos já encontrados pela humanidade e abrigaria materiais que datam do início do Sistema Solar, com idade estimada em 4,5 bilhões de anos. Para além da curiosidade científica, Bennu também desperta preocupação para a humanidade: de acordo com avaliações de astrônomos, o asteroide tem remotas chances de atingir a Terra em 2175 — entre todos os corpos espaciais, Bennu é considerado com um dos maiores potenciais de impactar o planeta.

O movimento de aproximação entre a OSIRIS-REx e Bennu acontecerá nesta segunda-feira (03 de dezembro), a partir das …