Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 22, 2018

O que se esconde em nossas impressões digitais

Uma impressão digital é uma assinatura molecular que revela aspectos sobre o estilo de vida e o ambiente que uma pessoa frequenta, como trabalho, hábitos alimentares e problemas médicos.

As impressões digitais constituem evidência imprescindível nos casos de crimes sérios. Mas ainda há situações em que recuperá-las é difícil ou impossível, o que causa preocupação nos investigadores. Ao buscar uma solução para esse problema, pesquisadores como eu começaram a perceber que uma impressão digital têm muitas outras usos, para além de apresentarem um padrão de crista exclusivo.

Uma impressão digital é formada quando o dedo entra em contato com a superfície. O membro deixa traços de suor e de quaisquer outras substâncias presentes que o suspeito pode ter tocado. Essas substâncias são depositadas no padrão característico e individual das cristas presentes na impressão de seu dono. A maioria dessas marcas é invisível a olho nu, e necessita passar por processos químicos para serem visualizadas…

Um cometa brasileiro

Observatório particular em Oliveira (MG), um dos poucos do Hemisfério Sul a caçar asteroides próximos à Terra, descobre sétimo cometa em quatro anos

Era uma noite normal, à caça de pequenos corpos celestes, quando algo inesperado aconteceu. “Observávamos um cometa recém-descoberto quando encontramos o Barros”, explica o astrônomo amador e engenheiro Cristóvão Jacques. “A descoberta foi meio aleatória.”

Ele se refere ao C/2018 E2 (Barros), mais novo cometa “brasileiro”. Foi detectado em março por João Ribeiro Barros, colega de Jacques e um dos membros do Sonear, observatório particular que pesquisa asteroides próximos à Terra.

Por enquanto há poucas informações sobre o cometa Barros. Sabe-se que ele leva milhares de anos para completar uma órbita. Passou “perto” do Sol (o chamado periélio) em novembro de 2017 — ainda assim, a uma distância equivalente a quase quatro vezes a da Terra até o Sol.

Ele gira em sentido contrário ao dos planetas e sua trajetória, comparada à da Terra, é bast…

Canto dos pássaros, conversa dos macacos: qual é a origem da linguagem?

Conheça Shigeru Miyagawa, o linguista do MIT que abraçou Darwin para responder a um dos maiores mistérios da ciência: por que o ser humano é capaz de falar?

Por Bruno Vaiano

“Eu publiquei o meu artigo científico em fevereiro [de 2018] e ele foi muito bem na mídia. Apareceu em todos os jornais, até na National Geographic. Pena que, dois dias depois, veio o pessoal das pinturas rupestres Neandertais e anunciou a descoberta deles. Todos os jornalistas se esqueceram de mim”. Quem conta a história, em tom de brincadeira, é Shigeru Miyagawa, professor de linguística e pró-reitor de educação aberta no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o MIT. Eu tenho culpa no cartório: fui justamente um dos jornalistas que acabou dando a notícia sobre arte Neandertal.

Não que Miyagawa precise de confete, é claro: seu currículo inclui até ser vizinho de sala de Noam Chomsky, o Einstein da linguística – com que participou de um programa de rádio de meia hora da Nature, a revista científica mais import…

Sonda europeia tira foto deslumbrante da superfície de Marte

SONDA TRACE GAS ORBITER (TGO), DA ESA, PROCURA POR EVIDÊNCIAS DE VIDA EM MARTE (FOTO: ESA/DAVID DUCROS)

Quem costuma tirar nosso fôlego com fotos espetaculares de Marte é a sonda Mars Reconaissance Orbiter (MRO), da NASA, com sua poderosíssima câmera HiRISE. Mas, para a alegria de todos nós, tudo indica que uma nova concorrente chegou com tudo para nos deslumbrar com vistas panorâmicas do planeta vermelho: a nave Trace Gas Orbiter (TGO), da ESA, a agência espacial europeia.

Inserida há poucas semanas em uma nova órbita praticamente circular, a 400 quilômetros da superfície marciana, a sonda estreou no dia 15 de abril a câmera CaSSIS, um dos quatro instrumentos que carrega. Três imagens em cores diferentes foram tiradas quase ao mesmo tempo e sobrepostas, para registrar a Cratera Korolev.

De acordo com o IFLScience, os "cliques" ocorreram ao amanhecer, por volta das 7 da manhã, hora local. Naquele momento, os raios do Sol acabavam de iluminar a cordilheira que delimita as bo…

Cientistas descobrem no Peru vestígios do maior sacrifício de crianças da História

As crianças foram enterradas na lama junto com lhamas, por volta do ano 1450

Arqueólogos descobriram o que pode ter sido o maior sacrifício em massa de crianças da História.

Mais de 140 crianças foram mortas ao mesmo tempo na costa norte do Peru, há cerca de 550 anos.

Os vestígios do sacrifício foram encontrados perto da cidade de Trujillo, que fica próxima ao centro da antiga civilização chimú. O império chimú, que adorava uma divindade ligada à Lua, chegou a controlar um território que se estendia por 970 km na costa e nos vales do interior do Peru, entre a fronteira com o Equador até o local onde hoje se encontra a capital, Lima.

Mais de 200 jovens lhamas também foram mortas junto com as crianças – todos em um mesmo ritual.

A descoberta, possível graças ao apoio da National Geographic Society, foi revelada com exclusividade pelo site da revista National Geographic .

Até hoje, o maior sacrifício ritual de crianças de que havia evidências é o de 42 vítimas feito em um templo da cida…

Estudo: buraco negro supermassivo da Via Láctea pode ter irmãos "invisíveis"

Ilustração da área em redor de um buraco negro supermassivo.
Crédito: Universidade de Yale

Os astrônomos estão a começar a entender o que acontece quando os buracos negros têm vontade de vaguear pela Via Láctea.

Normalmente, existe um buraco negro supermassivo no centro de uma galáxia massiva. Mas por vezes estes buracos negros gigantes podem "vaguear" pela sua galáxia hospedeira, permanecendo longe do centro em regiões como o halo estelar, uma área quase esférica de estrelas e gás que rodeia a secção principal da galáxia.

Os astrônomos teorizam que este fenômeno geralmente ocorre como resultado de fusões entre galáxias num Universo em expansão. Uma galáxia mais pequena une-se com uma galáxia principal maior, depositando o seu buraco negro supermassivo central numa órbita larga dentro do novo hospedeiro.

Num novo estudo publicado na revista The Astrophysical Journal Letters, investigadores de Yale, da Universidade de Washington, do Instituto de Astrofísica de Paris e da Uni…

EUA e Europa querem trazer rochas de Marte para investigar histórico de vida

Missão poderá trazer amostras de Marte a serem estudadas em laboratórios na Terra

Paul Rincon
Editor de ciência da BBC News

Agências espaciais dos Estados Unidos e de países europeus estão se juntando para realizar, no futuro, uma missão que poderá trazer para a Terra amostras de pedras e do solo de Marte.

A Nasa (agência espacial americana) e a ESA (agência espacial europeia) assinaram uma carta de intenções que pode levar à primeira viagem de ida e volta ao planeta vermelho.

O plano foi anunciado em uma reunião na capital da Alemanha, Berlim, onde foram debatidos objetivos e a viabilidade da missão - chamada de Mars Sample Return (MSR, ou "Retorno de Amostras de Marte", em tradução livre).

A empreitada espacial poderá colocar os cientistas mais perto de respostas-chave sobre o passado de Marte.

Entre as respostas mais visadas está a questão sobre se, um dia, o planeta vermelho já abrigou vida.

Cientistas comemoram, na reunião, os avanços já obtidos com a análise de meteor…

Diamante é dobrado e esticado - e volta ao formato original

A nanoagulha de diamante mais se parece com um poste de borracha. [Imagem: Amit Banerjee et al. - 10.1126/science.aar4165]

Diamante flexível

Uma equipe da Coreia do Sul, EUA e Hong Kong descobriu uma maneira de tornar flexível a substância natural mais dura do mundo - eles criaram agulhas flexíveis de diamante.

Quando seus cristais são reduzidos até abaixo de um micrômetro, ficando semelhantes a agulhas, o diamante pode dobrar e esticar, de forma muito parecida com uma borracha, e depois voltar à sua forma original.

Esta descoberta deverá ter implicações para várias áreas, incluindo bioimagem e sensoriamento médico, dispositivos optomecânicos, nanoestruturas ultrafortes e muito mais.

Amit Banerjee e seus colegas pegaram filmes finos de diamantes artificiais e entalharam pequenas agulhas, cada uma com cerca de 300 nanômetros de altura.

Quando a equipe usou a ponta de um microscópio eletrônico para pressionar essas nanoagulhas, o que se viu é que elas podem suportar deformações de até …

Matéria de Capa | Limites do planeta | 22/04/2018

A pergunta pode ser feita de duas maneiras: como anda o seu cheque especial com o planeta? Ou, em outras palavras, como anda sua pegada ecológica? Você é um gastador inconsequente dos recursos do meio ambiente? Sai por aí deixando copos e garrafas de plástico por onde passa?



FONTE: Matéria de Capa

Em laboratório, objetos maiores já demonstram comportamento típico da mecânica quântica

Ilustração das peles vibratórias de 15 micrômetros de largura preparadas em chips de silício usados no experimento. As peles vibraram com uma alta freqüência de ultrassom, e o estado quântico peculiar previsto por Einstein foi criado a partir das vibrações.

Pesquisadores induzem estado de emaranhamento quântico em corpos do tamanho de um fio de cabelo

Talvez a predição mais estranha da teoria quântica seja o emaranhamento, um fenômeno no qual dois objetos distantes se entrelaçam de um modo que desafia a física clássica e o entendimento da realidade pelo "senso-comum". Em 1935, Albert Einstein expressou sua preocupação com esse conceito, se referindo a ele como uma "ação fantasmagórica à distância".

Atualmente, o emaranhamento é considerado o pilar da mecânica quântica, e é um recurso-chave para uma série de tecnologias quânticas potencialmente transformadoras. O emaranhamento é, no entanto, extremamente frágil, e foi previamente observado apenas em sistemas micro…

8 livros de Carl Sagan

Carl Edward Sagan foi um cientista, astro biólogo, astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor e divulgador científico norte-americano. Sagan é autor de mais de 600 publicações científicas, e também autor de mais de 20 livros de ciência e ficção científica.

Quando era moleque, contava os dias da semana para chegar o domingo e ver Cosmos, com Carl Sagan. Esta série foi bem famosa nos anos 80, e retratava o espírito científico, a curiosidade, a admiração pelo desconhecido e o nosso tamanho em relação ao universo. Quando você pensa em tudo isso, muitas certezas perdem o sentido.

Somos mais um grão de areia em uma praia gigantesca. Por anos quis ser um cientista por conta da série, não aconteceu. Quando li o seu primeiro livro, foi como rever a série, tê-la guardada para quando quisesse ver. Na época não tinha um box em VHS da série. Anos depois consegui a série em DVD. Agora separei 8 livros, para você ler quando quiser. Aproveite!

Antes, uma famosa reflexão que ele fez quando a Voyager…

Animação e rock’n roll são ferramentas para ensinar astrofísica a jovens

Aproximar jovens do ensino médio de um tema imaginado tão complexo como a astrofísica nem sempre é uma tarefa fácil. Para contornar essa dificuldade, uma das alternativas é o uso de material audiovisual, em particular aquele que se relaciona com a linguagem e o mundo dos adolescentes desta geração.

A professora Jane Gregorio-Hetem, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, lançou o vídeo de animação Rockstar e a origem do metal. Desenvolvido dentro das comemorações do Ano Internacional da Química, o trabalho é uma colaboração entre o IAG e a Universidade Federal do ABC, representada pelo professor Annibal Hetem Junior, docente do curso de Engenharia Aeroespacial.

Ilustrado por Marlon Tenório, que já havia colaborado com a dupla (ambos autores no livro “Ombros de Gigantes – A História da Astronomia em Quadrinhos”, de 2009), o vídeo deixa de lado os personagens Aristarco, Galileu Galilei e Isaac Newton para dar lugar a um jovem guitarrista que quer ent…

Astronomia ao Meio-dia - Palestras

Disco de Nebra.

Dinâmica da Galáxia, braço espiral local, e movimentos estelares na vizinhança solar

Jacques Lépine (IAG/USP), 19 de abril de 2018

Será apresentada uma introdução sobre braços espirais de galáxias, sobre a estrutura espiral de nossa de nossa Galáxia em particular, e sobre a velocidade de rotação do padrão de braços espirais em nossa Galáxia (algo distinto da rotação das estrelas). Nosso grupo de pesquisa no IAG verificou que em consequência da rotação do potencial gravitacional dos braços espirais, aparece uma “zona de corotação” na vizinhança do Sol, capaz de aprisionar estrelas. O fenômeno é parecido com aquele dos asteroides troianos na orbita de Júpiter em torno do Sol. Apresentaremos a distribuição de velocidades de estrelas no plano galáctico, na vizinhança imediata do Sol. Essa distribuição não é homogênea, mas apresenta estruturas com grupos de estrelas com velocidades comuns entre elas, chamadas de “moving groups” ou “streams” (grupos de estrelas em movimento…

Experimento com detonador de rochas mostra que água da Terra pode mesmo ter vindo de asteroides

Por: Ryan F. Mandelbaum

Você talvez já tenha ouvido a teoria de que asteroides são os responsáveis pela presença de água na Terra. Você também deve ter pensado: haha, sem chance que os asteroides podem ter trazido toda a água para a Terra. Mas impactos falsos de asteroide agora estão mostrando que, sim, talvez eles trouxeram.

Cientistas da Universidade Brown descobriram que as rochas derretidas dos asteroides “guardam quantidades surpreendentemente grandes de água”. E isso é importante não apenas para a história de nosso planeta, mas para a de outros também.

“Se os impactos guardam água com sucesso em planetas em crescimento de outros sistemas planetários — e temos todas as razões para acreditar que façam isso —, então, muitos planetas devem ter água em sua superfície ou dentro deles”, disse o autor do estudo, Terik Daly, da Universidade Brown, em entrevista ao Gizmodo. “Se essa água é líquida (em vez de vapor ou gelo), então, bingo, você tem um dos três ingredientes-chave para a vid…

Comprar, comprar e comprar, sujar, sujar e sujar! Europa está enviando seu lixo eletrônico ilegalmente para a Nigéria

Cerca de 18 mil toneladas de lixo eletrônico chegam ao país a cada ano – sendo que 20% desse montante vêm de portos da Alemanha e 19,5% do Reino Unido

Se por um lado a compra e venda desenfreadas de produtos eletrônicos fazem parte da lógica do mercado de consumo, por outro, são extremamente prejudiciais ao meio ambiente.

Esses equipamentos não são muito bem degradados pela natureza, pois são compostos por metais pesados e de terra-rara e por outros materiais perigosos para a vida. Além de tudo, são difíceis de serem descartados, já que não podem ir para aterros e lixões.Enviá-los para depósitos específicos para eletrônicos custa caro.

Diante esse panorama, a Europa e os Estados Unidos encontraram uma solução nem um pouco ética: enviam seu lixo eletrônico ilegalmente para a Nigéria.

Ainda que a União Europeia possua diversas leis proibindo a exportação de e-lixo, a prática ainda continua – e o principal destino é a Nigéria, na África. É isso que indica recente estudo realizado pela U…

Termorfologia: Folha 2D vira objeto 3D usando calor

Morfologia térmica

Já pensou em escolher um produto na vitrine de uma loja, levá-lo para casa facilmente na forma de uma folha - plana ou enrolada - e depois fazer o produto "pipocar" de 2D para 3D usando um secador de cabelo?

Esse é o conceito que Byoungkwon An e seus colegas da Universidade Carnegie Mellon, nos EUA, estão propondo.

Eles criaram uma técnica para imprimir objetos 3D na forma de folhas planas. Quando aquecidas - em água quente ou usando um soprador de calor - as folhas assumem seu formato definitivo, tridimensional.

Byoungkwon An batizou sua técnica de "termorfologia" - uma mudança de forma acionada por calor.

Cadeiras, barcos e satélites

O processo é feito em uma impressora 3D comum usando como tinta vários tipos de materiais termoplásticos. A deposição do material é controlada com precisão alterando-se a velocidade da impressora em cada detalhe, o que permite combinar materiais propensos à deformação com materiais do tipo borracha, que resistem à…

O mistério do ‘astronauta de Solway’, que apareceu inesperadamente em foto de menina britânica

'Astronauta' em foto intriga cientistas e curiosos há décadas

"Fizemos um passeio normal e fomos para o nosso lugar favorito", lembra-se o bombeiro Jim Templeton, de Carlisle, no noroeste da Inglaterra, em uma entrevista à BBC antes de sua morte, em 2011. Ele falava de um dia ensolarado no verão de 1964, quando saiu com sua filha sem suspeitar de que algo ocorreria.

"Sentamos e disse a Elizabeth: 'Agora, vou fazer fotos suas com o vestido novo', sem esperar que isso acontecesse." Ele se refere à misteriosa figura que aparece atrás da menina na imagem, o que chamou a atenção da imprensa de todo o mundo e gerou décadas de debates sobre do que se tratava.

Para os ufólogos, estava claro. Um traje branco. Um visor escuro. Templeton, diziam, havia fotografado um astronauta. Mas, além de sua mulher, Annie, e dois aposentados que estavam sentados em um carro, ele disse não ter visto mais ninguém naquele dia em Burgh Marsh, com vista para o estuário de Solw…

Pela 1ª vez, cientistas observam mega fusão de 14 galáxias ao mesmo tempo

Representação artística das 14 galáxias observadas no universo distante. Essas estruturas devem se fundir com o tempo, afirmam pesquisadores (Foto: NRAO/AUI/NSF; S. Dagnello)

Feito foi publicado nesta quarta-feira (25) na revista 'Nature'. Algumas das 14 galáxias estão formando estrelas até 1.000 vezes mais rápido que a Via Láctea.

ma equipe internacional de cientistas descobriu uma concentração de 14 galáxias que estão prestes a se fundir. A megafusão foi publicada nesta quarta-feira (25) na revista "Nature" e está localizada a 12,4 bilhões de anos-luz de distância. Pela 1ª vez, cientistas conseguiram observar o processo em formação.

A aglomeração deve se tornar um dos elementos mais massivos do universo moderno, sendo 10 trilhões de vezes superior à massa do Sol. Ainda, galáxias dentro do aglomerado estão produzindo estrelas a um ritmo incrível, relatam os autores. Algumas das 14 galáxias estão formando estrelas até 1.000 vezes mais rápido do que a Via Láctea.

&qu…

Atualizado: Esta bela vista da Via Láctea é o maior mapa já feito da nossa galáxia

Por: Ryan F. Mandelbaum

A equipe da espaçonave Gaia, da Agência Espacial Europeia, divulgou seu tão esperado conjunto de dados sobre cerca de 1,7 bilhão de estrelas. Você pode conferir uma nova vista de todas essas estrelas na Via Láctea e nas galáxias acima, mas você precisa dar um zoom para apreciar o tanto de coisas que existe neste mapa. Sim, as manchas são estrelas.

Além de todas as 1,7 bilhão de estrelas, esse segundo lançamento de dados da Gaia contém os movimentos e as cores de 1,3 bilhão de estrelas em relação ao Sol e também como as estrelas se relacionam com coisas no plano de fundo distante, com base na posição da Terra. Ele também traz velocidades radiais, quantidade de poeira e temperaturas de superfície de várias estrelas. Vem também com um catálogo de mais de 14 mil objetos do Sistema Solar, incluindo asteroides. Tem realmente muito dado no lançamento.


Gráfico: ESA

“Só o tempo vai dizer o que os astrônomos vão fazer com isso”, disse o gerente de operações científicas …

Urano tem cheiro de ovo podre, e isto não é humor britânico

Urano visto pela sonda Voyager 2, em 1986. (Crédito: Nasa)

Salvador Nogueira
Urano, o planeta mais esculachado em língua inglesa no Sistema Solar, tem uma alta atmosfera rica em sulfeto de hidrogênio, o composto baseado em enxofre conhecido por muitos políticos brasileiros pelo odor característico dos ovos podres. É isso aí. O topo das nuvens de Urano cheira ovo podre.

OK, é muita piada pronta, admito. Mas é também uma descoberta importante, que não só ajuda a aprofundar nosso parco entendimento de Urano, um dos dois gigantes gélidos do Sistema Solar, mas sobretudo entender como planetas como ele se formam — aqui e em outras partes do Universo. É o famoso “diga-me o que és, e eu te direi onde formaste”.

O achado, publicado na Nature Astronomy, foi obtido com o Observatório Gemini Norte, no Havaí, e nos permite concluir que Urano é proporcionalmente muito mais rico em enxofre do que em nitrogênio. Por quê? Funciona assim. Os cientistas esperavam que, nas partes mais baixas e densas da…

Descoberto exoplaneta que absorve 97% da luz que incide sobre ele

O astro fica tão pertinho do seu Sol que um ano, por lá, dura menos de dois dias. Mesmo assim, ele é capaz de engolir boa parte da radiação que o alcança (NASA/JPL-Caltech/Reprodução)

Por Bruno Vaiano

Astrônomos da Universidade Keele, no Reino Unido, descobriram um exoplaneta (isto é, um planeta de fora do Sistema Solar) parecido com Júpiter que absorve algo entre 95% e 97% da luz que incide sobre ele. Em outras palavras, o astro é mais escuro que carvão – e está no páreo para ser declarado o planeta mais dark já encontrado no céu.

WASP-104b, como foi batizado, é considerado um “Júpiter quente”: um tipo de gigante gasoso cuja órbita fica muito, muito próxima da estrela que o hospeda. Uma comparação vem bem a calhar para dar essa explicação. Mercúrio (que, só para lembrar, é muito menor que Júpiter), fica a apenas 57,9 milhões de quilômetros do Sol. Para os padrões cósmicos, isso é tão perto que a temperatura na superfície do planeta, durante o dia, alcança 427° C – e um ano, por lá, …