Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 1, 2018

Há 90 anos, italianos faziam primeira travessia aérea sem escalas entre Europa e América Latina

O avião decolou de Montecelio, comuna italiana da região do Lácio, província de Roma, e pousou na a pequena cidade de Touros, a cerca de 80 quilômetros de Natal, no Rio Grande do Norte (ARQUIVO PESSOAL ROSTAND MEDEIROS)

Por certo, muitas pessoas que passam apressadas pela praça Carlo Del Prete, no bairro das Laranjeiras, na zona sul do Rio, desconhecem a história do homem que lhe dá o nome e cuja estátua ornamenta o lugar. Mas, ao lado do seu compatriota Arturo Ferrarin, ele é autor de um feito histórico, que hoje, dia 5 de julho, completa 90 anos: a primeira travessia do Atlântico em avião, num voo sem escalas, entre a Europa e a América Latina. Ou, mais precisamente, entre Montecelio, comuna italiana da região do Lácio, província de Roma, e a pequena cidade de Touros, a cerca de 80 quilômetros de Natal, no Rio Grande do Norte.

O historiador potiguar Rostand Medeiros, autor, junto com seu colega Frederico Nicolau, do livro Os cavaleiros do céu - A saga do voo de Ferrarin e Del Prete…

A macabra razão pela qual um 'gigante' do século 18 queria ser enterrado no fundo do mar

Byrne chegou a ganhar bastante dinheiro se apresentando para curiosos, mas acabou virando alcólatra e morreu pobre

Em junho de 1783, Charles Byrne, pressentindo que seu fim se aproximava, pediu aos amigos que fosse sepultado no mar, num caixão de chumbo.

Ele tinha 22 anos e sentia um profundo terror do que poderia ocorrer após a morte - tinha medo que seu cadáver fosse desenterrado e vendido a escolas de medicina.

E o pior é que esse temor não era infundado. Byrne era mais conhecido como "O gigante irlandês". Ele media 2,3 metros de altura, numa época em que ser muito diferente podia valer dinheiro tanto em vida quanto após a morte.

Os contemporâneos de Byrne pagavam generosas quantias para poder observar criaturas "diferentes", como animais com múltiplas cabeças ou patas, pessoas com síndromes raras, como mulheres barbudas, além de anões e gigantes.

Para os cientistas, um cadáver como o de Byrne era de grande interesse. Por isso, o "gigante irlandês" de…

Caso de abdução de três crianças na Argentina permanece inexplicado

Protagonistas. Os irmãos Molero na época, Carlos (7 anos), Andrés (9 anos) e Jorge (8 anos).

Abdução na Argentina mostra indícios de acobertamento governamental

Um dos casos de abdução mais extraordinários da Argentina aconteceu no final de 1997 nas proximidades de Concordia, província de Entre Rios. O caso envolveu o desaparecimento, por três dias, dos três filhos do casal Emilio e Carmen Morelo. Andres, de 9 anos, Jorge de 8, e Carlos de 7 estavam brincando com outras crianças da vizinhança próximo à casa dos irmãos. Sua mãe estava nas proximidades, e conseguiu ouvir quando as crianças começaram subitamente a gritar. Correndo para fora a fim de ver o que se passava, ela observou o que descreveu como uma nave de forma discoidal, dourada e medindo cerca de 25 m de diâmetro. O UFO pairava sobre as crianças e Carmen gritou por seu marido.

Conforme o casal e outros três vizinhos que observaram tudo, um feixe de luz saiu do disco e puxou os três irmãos para seu interior. O casal, aterror…

Lançamento da Revista Ovni Pesquisa em São Paulo (SP)

Dia 14/7 será o lançamento da OVNI Pesquisa em São Paulo, com duas palestras bastante interessantes. Com os consultores Edison Boaventura Júnior e Fábio Gomes.
Além das palestras, a apresentação de todos os consultores e objetivos do projeto.

Façam suas reservas pelos e-mails:
fabio@ovnipesquisa.com.br
edison@ovnipesquisa.com.br

As vagas são limitadas.

Entrada gratuita. Será um prazer recebê-los!

FONTE: WWW.OVNIPESQUISA.COM.BR

Conheça a "Salsicha" que mudou a história da Via Láctea

Há pelo menos 8 bilhões de anos, uma galáxia grande e alongada, batizada de Salsicha, colidiu com a nossa mudando definitivamente a Via Láctea, revela estudo

Uma equipe internacional de astrônomos descobriu uma antiga e dramática colisão frontal entre a Via Láctea e um objeto menor, apelidado de galáxia "Salsicha". O choque cósmico foi um evento definidor no início da história da Via Láctea e reformulou a estrutura de nossa galáxia, formando tanto seu bojo interno quanto seu halo externo, relatam os astrônomos em uma série de novos trabalhos.

Os astrônomos propõem que entre cerca de oito bilhões a 10 bilhões de anos atrás, uma galáxia anã desconhecida se chocou contra a nossa própria Via Láctea. O anão não sobreviveu ao impacto: ele rapidamente se desfez e os destroços estão agora ao nosso redor.

"A colisão rasgou o anão em pedaços, deixando suas estrelas se movendo em órbitas muito radiais", que são longas e estreitas como agulhas, disse Vasily Belokurov, da Univ…

Poeira lunar é tóxica para seres humanos

O solo da Lua é composto por partículas pontiagudas de silicato que agem como microscópicas agulhinhas de vidro no pulmão

Quando os astronautas da missão Apollo 17, a última tripulada a pousar na Lua em 1972, voltaram para a Terra, todos ficaram doentes. Uma poeira fina se agarrava a tudo e fazia com que as gargantas das 12 pessoas que caminharam em solo lunar e os olhos lacrimejassem. Com o tempo, começaram os espirros e a congestão nasal.

Um deles, Harrisson Schimitt, chamou a condição de “febre do feno lunar”, se referindo a uma espécie de rinite alérgica geralmente causada por grãos pólen. Desde então paira a dúvida se o solo lunar seria tóxico para os seres humanos, o que tornaria bem mais difícil qualquer tentativa de colonização.

"Não sabemos o quanto essa poeira é ruim. Tudo se resume a um esforço para estimar o grau de risco envolvido", diz Kim Prisk, fisiologista pulmonar da Universidade da Califórnia, com mais de 20 anos de experiência em voos espaciais tripul…

NASA detecta raios cósmicos vindos do maior sistema estelar do céu

Colisão de ventos estelares de Eta Carinae provocaram a emissão de raios gama e raios-X que podem chegar até a Terra

Novos dados do telescópio NuSTAR, da NASA, sugerem que o maior e mais luminoso sistema de estrelas em um raio de 10 mil anos-luz, Eta Carinae, está passando por uma rápida aceleração de suas partículas, transformadas em energia que pode chegar até a Terra em forma de raios cósmicos.

O sistema Eta Carinae ficou famoso no século 19, quando, em uma explosão episódica e ainda pouco compreendida, se tornou a segunda estrela mais brilhante no céu. Na mesma ocasião, o sistema expeliu uma nebulosa famosa por seu formato de ampulheta.


Eta Carinae também contém um par de estrelas massivas, com massas de 30 a 90 vezes maior do que a do nosso Sol, cuja órbita excêntrica as aproxima a cada cinco anos e meio, deixando-as a uma distância equivalente a do Sol até Marte.

“Ambas estrelas de Eta Carinae expelem poderosos fluxos, chamados de ventos estelares”, explica Michael Corcoran, me…

Colisão cataclísmica moldou a evolução de Urano

Imagem de Urano em cores falsas, obtida em 1998 pelo Hubble, no infravermelho próximo, que mostra bandas de nuvens anéis e luas.
Crédito: NASA e Erich Karkoschka (Universidade do Arizona)

De acordo com uma nova investigação, Urano foi atingido por um objeto massivo com aproximadamente o dobro do tamanho da Terra, o que provocou a inclinação do planeta e poderia explicar as suas baixíssimas temperaturas.

Astrônomos da Universidade de Durham lideraram uma equipe internacional de especialistas na investigação de como Urano ficou inclinado de lado e que consequências teria um gigantesco impacto na evolução do planeta.

A equipe realizou as primeiras simulações de computador de alta resolução de diferentes colisões massivas com o gigante gelado a fim de tentar descobrir como o planeta evoluiu.

A investigação confirma um estudo anterior que afirmou que a inclinação de Úrano foi provocada por uma colisão com um objeto massivo - provavelmente um jovem protoplaneta feito de rocha e gelo - dura…

Piloto observou um UFO sobre o estado de Nova York

Um Piper Saratoga similar ao do incidente em Nova York
Créditos: Arquivo

Mais um caso de avistamento de UFO envolvendo uma aeronave civil aconteceu nos Estados Unidos. O incidente teve lugar em Huntington, Long Island, estado de Nova York, e envolveu o piloto de um Piper PA-32R Sararatoga, de matrícula N161MA, na rota entre o aeroporto Minute Man Airfield em Massachusetts e Old Bridge em New Jersey. O piloto chamou o controle de voo quando observou um objeto não identificado diretamente em frente a sua aeronave, dizendo: "Tenho um objeto à minha frente, não sei o que é". O controle respondeu: "Você quer dizer um drone ou algo assim?".

O piloto disse que não, que o UFO era maior que um drone, e o controlador respondeu que não captava nada em sua tela de radar. No diálogo seguinte o piloto respondeu que o objeto estava na mesma altitude que ele, e pediu e recebeu permissão de alterar a direção de seu voo. O controlador pediu então ao piloto que informasse as circun…

Astrônomos mostram que Einstein está certo até em condições extremas

MODELO DO PSR J0337 + 1715 (FOTO: ASTRON)

Foi Galileu Galilei que percebeu que dois corpos de massas diferentes caem na mesma velocidade, mas foi Albert Einstein, com a teoria da relatividade geral, de 1915, que conseguiu explicar como a gravidade atua sobre os corpos.

Einstein nos ensinou que a gravidade é uma força tão poderosa que, além de manter os corpos em seus lugares, ela também dobra o espaço-tempo, como se ele realmente fosse o tecido de uma cama elástica que sofre deformações quando colocamos algo pesado em cima — logo, quanto mais pesado, mais deformação.

A ciência já comprovou que muitas das teorias de Einstein estavam corretas. A questão era verificar se os modelos conseguiam se aplicar em outras situações: para isso, uma equipe internacional de pesquisadores verificaram se a teoria da relatividade geral fazia sentido quando se leva em conta corpos extremamente massivos.


2- REPRESENTAÇÃO BIDIMENSIONAL DA DISTORÇÃO CAUSADA PELA MASSA DE UM OBJETO: ISSO É A GRAVIDADE (FOT…

A 'sucessora' de Albert Einstein é uma garota de 25 anos

Garota prodígio ajuda a abrir nova ‘avenida’ no estudo do Universo com pesquisas sobre gravidade quântica

Com apenas 14 anos, a norte-americana de origem cubana Sabrina Gonzalez Pasterski construiu seu próprio avião. Mas apenas dois anos mais tarde é que finalmente ela conseguiu pilotá-lo. Esse voo, no entanto, foi muito além do ela poderia imaginar. Estudante de escola pública em Chicago, com ajuda desse feito e de sua inteligência acima da média, ela conseguiu entrar no Instituto de Tecnologia de Massachusestts (MIT), formando-se em Física com a nota máxima. E, no doutorado em Harvard, sob orientação do físico Andy Strominger, publicou oito artigos, alguns dos quais abriram uma “avenida de estudos” para a ciência, nas palavras do professor italiano Diego Trancanelli, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP), especialista na Teoria das Cordas.

No ano passado, aos 24 anos, essa millenial que sequer frequenta as redes sociais, foi considerada pela imprensa estrangeira…

OVNIs, a verdade está lá fora?

Charge/www.davegranlund.com

O canal do Youtube, "Hoje no Mundo Militar", abordou o caso do ufo perseguido por dois caças F/A SUPER HORNET da marinha americana, o que foi amplamente divulgado em dezembro de 2017 revelando também o programa do Pentágono (Programa Avançado para Identificação de Ameaças Aéreas), com investimentos na cifra dos 22 milhões de dólares entre os anos de 2007 e 2012. Seu objetivo era investigar os avistamentos de Ovnis por pilotos das forças armadas.



FONTE: Hoje no Mundo Militar

http://ufos-wilson.blogspot.com/2018/05/divulgado-arquivo-do-pentagono.html

Gillian Anderson, de Arquivo-X, participa de nova produção envolvendo UFOs

Gillian Anderson participa de UFO como uma professora universitária
Créditos: Story Mining & Supply Co.

O filme UFO, no qual Ryan Eslinger ocupa as funções de diretor e roteirista, será lançado no próximo 4 de setembro nos formatos digital e DVD. A produção teve início em dezembro de 2016 em Cincinnati, e parte da demora no lançamento foi a indecisão a respeito de sua distribuição. A história acompanha Derek, vivido por Alex Sharp, um jovem estudante que não tem obtido bons resultados em matemática avançada, disciplina lecionada pela dra. Hendricks, interpretada por Gillian Anderson.

No trailer, disponível nos links abaixo, o fato que parece mover a trama é um avistamento no Aeroporto Internacional de Cincinnati. As circunstâncias mostradas encontram certa semelhança com o famoso caso do Aeroporto de O´Hare, acontecido em 7 de novembro de 2006, no qual pesquisadores como Leslie Kean descobriram inequívocas provas de acobertamento e desinformação. No trailer de UFO logo entram em…

A Juno nos trouxe uma bela nova foto do hemisfério sul de Júpiter

Por: George Dvorsky

Obrigado, sonda Juno, por esta gloriosa nova imagem das regiões mais ao sul de Júpiter — e por nos lembrar da beleza que existe dentro do nosso tumultuado Sistema Solar.

Observem o hemisfério sul de Júpiter, visto a uma distância de 71 mil km e acima de uma latitude sul de 71 graus. A sonda Juno, da NASA, tirou a foto (que foi colorida posteriormente) durante um encontro orbital particularmente próximo em 23 de maio de 2018. A sonda está em uma órbita polar única, e é por isso que finalmente conseguimos ver as regiões inferiores desse enorme planeta.


Vista mais próxima das tempestades, levemente ajustadas para ter maior brilho. Imagem: NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Kevin M. Gill/Gizmodo

A ponta sul de Júpiter, assim como a norte, está cheia de tempestades. As características ovais são ciclones, o maior dos quais mede até mil quilômetros de diâmetro. É fácil esquecer a escala ao olhar para uma imagem como essa; mais de 1.300 Terras caberiam dentro desse gigante gasoso…

Uma criança que viveu três milhões de anos atrás conseguia andar na vertical e subir em árvores

Por: George Dvorsky

Uma reanálise de um fóssil de três milhões de anos de idade sugere que o Australopithecus afarensis, um antigo hominídeo, tinha filhos que eram tão capazes sobre dois pés quanto nas árvores — uma descoberta importante que está jogando nova luz sobre esse estágio importante da evolução hominídea.

Um minúsculo pé fossilizado menor do que um polegar humano revela algumas das capacidades físicas do Australopithecus afarensis e seus possíveis comportamentos, de acordo com uma nova pesquisa publicada nesta quarta-feira (4), na Science Advances.

Cientistas sabiam há muito tempo, ou pelo menos suspeitavam, que o Australopithecus afarensis, um hominídeo antigo semelhante a um macaco que existe em nossa árvore genealógica, seja diretamente ou por meio de espécies próximas relacionadas, caminhava sob dois pés.

Na verdade, alguns cientistas até sugeriram que esses grandes macacos antigos eram exclusivamente bípedes, renunciando completamente sua ancestralidade arbórea em favo…

Fábrica de cerveja de 4,5 mil anos é encontrada no Egito

DUAS RESIDÊNCIAS DE 4.500 ANOS ENCONTRADAS PELOS ARQUEÓLOGOS. (FOTO: ANCIENT EGYPT RESEARCH ASSOCIATES)

Arqueólogos encontraram duas residências próximas ao porto do Egito Antigo: uma delas era ocupada por sacerdote que cuidava do malte

A sociedade egípcia floresceu ao redor do rio Nilo há cerca de 4,5 mil anos. Durante a construção das pirâmides de Gizé, mantimentos vinham de todo o antigo Egito para abastecer os milhares de trabalhadores que construíam os monumentos. Para receber tudo, precisava de um porto. Arqueólogos acabar de encontrar parte dessa estrutura.

As edificações datam do tempo em que o faraó Menkaure construiu a pirâmide que leva seu nome, entre 2490 a.C. e 2472 a.C. Mark Lehner, diretor da Associação de Pesquisa do Egito Antigo, que coordena as instalações, acredita que uma das estruturas pode ter abrigado um funcionário que supervisionava a contenção e o abate de animais para alimentação.

Na outra, selos encontrados perto da residência mencionam a wadaat, uma antig…

Pontos brilhantes de Ceres vistos em detalhe total

Os tão intrigantes pontos brilhantes de Ceres nunca haviam sido vistos tão de perto. [Imagem: NASA/JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA]

Rasantes em Ceres

Os enigmáticos pontos brilhantes do planeta anão Ceres nunca haviam sido vistos tão claramente.

Estas imagens inéditas foram conseguidas agora que a sonda espacial Dawn (Aurora), da NASA, chegou à parte final de sua missão, atingindo uma órbita que a coloca a apenas 35 quilômetros de altitude de Ceres.

Em mais de três anos orbitando o planeta anão, a menor altitude alcançada pela Dawn antes havia sido de 385 quilômetros, o que torna estas as imagens mais detalhadas já obtidas do pequeno corpo celeste que orbita o Sol entre Marte e Júpiter.

Isso permitirá que, nos próximos meses, a sonda faça um mapeamento de toda a superfície de Ceres com uma resolução inédita, incluindo os outros pontos brilhantes.


O desafio agora é descobrir a origem desse material branco - aparentemente sal. [Imagem: NASA/JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA]

De onde vieram os …

Por que a velocidade da Terra nesta sexta será 7.000 km/h mais lenta que em janeiro

No afélio, a Terra está cinco milhões de quilômetros mais longe do Sol do que no periélio

Nesta sexta-feira, 6 de julho, a Terra estará mais distante do Sol do que em qualquer outro dia deste ano de 2018.

Nesse dia, o planeta atingirá seu afélio, palavra de origem grega que significa "longe do Sol".

"O afélio é o ponto da órbita ao redor do Sol em que a Terra fica mais longe do astro e o periélio (que quer dizer 'perto do Sol') é justamente o oposto, o ponto da órbita em que a Terra fica mais próxima ao astro", disse à BBC Mundo Nayra Rodríguez Eugenio, astrofísica e professora do Instituto de Astrofísica das Canarias, em Tenerife, na Espanha.

"No periélio, o Sol está a aproximadamente 147 milhões de quilômetros da Terra; no afélio está a uns 152 milhões de quilômetros do Sol."

A distância varia porque a órbita da Terra ao redor do Sol não é uma circunferência perfeita, nosso planeta descreve uma trajetória elíptica.

Velocidade

O afélio ocorre a …

Por que os relatos de observações de OVNIs estão caindo?

Por: Jennings Brown

Relatos de aparições de OVNIs têm sido cada vez menos frequentes nos últimos anos nos Estados Unidos. A informação é de uma organização responsável por reunir dados adquiridos por grupos de investigação civil desses objetos.

A Mutual UFO Network (MUFON) é uma organização sem fins lucrativos que investiga denúncias de observações de OVNIs. O grupo encoraja pessoas que tiveram encontros íntimos com alienígenas a documentarem suas experiências em um site.

A organização afirma receber cerca de sete mil relatos por mês – mas os números estão caindo constantemente desde 2012.

“Definitivamente houve uma queda nos últimos tempos”, disse o estatístico da MUFON, David C. Korts, ao Gizmodo. “Não é algo tão definido como uma linha reta. Mas olhando para esses números, houve um pico em 2013, e agora tem ocorrido uma queda entre 30% a 40%, de 2012 a 2017”.

Korts é um estatístico aposentado que atualmente estuda esses dados para entender mais sobre observações de OVNIs, incluind…

Serviço secreto britânico buscou capturar tecnologia alienígena

O governo britânico pretendia obter tecnologia de UFOs para utilizar durante a Guerra Fria

Estão para serem liberados, conforme várias fontes, três arquivos do governo britânico, totalizando mais de 1.000 páginas, descrevendo como o serviço secreto daquele país buscou obter tecnologia alienígena para produzir armas avançadas durante a Guerra Fria. Temia-se que a China ou a União Soviética realizassem esse feito antes, o que comprometeria o balanço do poder mundial. Entre 1947 e 1997 dois UFO Desk, escritórios de investigação ufológica, foram mantidos, um recebia os relatos enviados pelo público em geral, e o outro, secreto, encaminhava tarefas para os agentes da Inteligência.

Os dois UFO Desk foram fechados, oficialmente pelo temor do governo de que a investigação sobre fatos estranhos distraísse os funcionários de suas atividades principais. Uma revisão dos arquivos foi feita, a fim de determinar se alguma informação poderia ser útil aos militares. No começo deste ano uma série de …

NASA usa a Terra como laboratório para estudar mundos distantes

Estas imagens mostram o lado iluminado da Terra em 10 diferentes comprimentos de onda que caem no infravermelho, no visível e no ultravioleta; as imagens são representativas da cor, porque nem todos estes comprimentos de onda são visíveis ao olho humano. Cada comprimento de onda realça diferentes características do planeta - por exemplo, o continente africano é visível na imagem do canto inferior direito, mas quase invisível na do canto superior esquerdo. Estas observações foram obtidas pelo instrumento EPIC da NASA a bordo do satélite DSCOVR da NOAA, no dia 2 de agosto de 2017.
Crédito: NASA/NOAA

O estudo dos exoplanetas - planetas para lá do nosso Sistema Solar - pode ajudar os cientistas a responder a grandes questões sobre o nosso lugar no Universo e se a vida existe além da Terra. Mas estes mundos distantes são extremamente tênues e difíceis de observar diretamente. Um novo estudo usa a Terra como substituto para um exoplaneta e mostra que mesmo com pouquíssima luz - com apenas …