Pular para o conteúdo principal

A 'sucessora' de Albert Einstein é uma garota de 25 anos


Garota prodígio ajuda a abrir nova ‘avenida’ no estudo do Universo com pesquisas sobre gravidade quântica

Com apenas 14 anos, a norte-americana de origem cubana Sabrina Gonzalez Pasterski construiu seu próprio avião. Mas apenas dois anos mais tarde é que finalmente ela conseguiu pilotá-lo. Esse voo, no entanto, foi muito além do ela poderia imaginar. Estudante de escola pública em Chicago, com ajuda desse feito e de sua inteligência acima da média, ela conseguiu entrar no Instituto de Tecnologia de Massachusestts (MIT), formando-se em Física com a nota máxima. E, no doutorado em Harvard, sob orientação do físico Andy Strominger, publicou oito artigos, alguns dos quais abriram uma “avenida de estudos” para a ciência, nas palavras do professor italiano Diego Trancanelli, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP), especialista na Teoria das Cordas.

No ano passado, aos 24 anos, essa millenial que sequer frequenta as redes sociais, foi considerada pela imprensa estrangeira como sucessora de Albert Einstein. O grande interesse no trabalho de Pasterski teria surgido também como reflexo de um meme com sua foto, que buscava viralizar sua imagem defendendo que as pessoas conhecessem alguém considerada em Harvard como sucessora do físico alemão.

“Ela é brilhante, mas de modo algum a chamaria de a nova Einstein”, afirma Trancanelli, que atribui muito de suas conquistas a Strominger, que trabalhou, entre outros, com Stephen Hawking e Malcolm J. Perry em estudo sobre aspectos quânticos de buracos negros. Com uma força gravitacional abissal, nada escaparia de ser engolido pelo buraco negro, nem mesmo a luz. Mas, desde 1974, quando Hawking descobriu que o buraco negro emite radiação após absorver um objeto, a ciência busca formas de desvendar esse mistério.

E foi nas bordas de um buraco negro que a viagem de Pasterski chegou. Há quem imagine que esse ‘voo’ possa ser ainda maior, captando elementos até mesmo da possível gênese do Universo, o Big Bang. Trancanelli explica que os estudos de Pasterski defendem que a gravidade quântica, normalmente associada com fenômenos em escalas subatômicas, poderia ser codificada e ter efeitos em grandes distâncias, que talvez poderiam ser medidos com instrumentos.


Avião construído por Sabrina.

“É uma coisa que vai contra a intuição que foi acumulada na comunidade científica”, explica o pesquisador. “Para pensar sobre o Big Bang ou os buracos negros precisamos levar em conta efeitos quânticos e de gravitação ao mesmo tempo. E alguns desses efeitos de gravitação quântica podem ser quantificados em distâncias grandes. Eles abriram uma nova avenida de estudos.” Segundo ele, esses efeitos da gravidade quântica à longa distâncias deixa uma “memória” no campo gravitacional.

Com ajuda de Pasterski, agora se cogita que a temperatura da radiação de um buraco negro, chamada de Radiação Hawking, não é a única forma de medir emissões de informações desses sistemas. Em 2016, o próprio Hawking citou dois trabalhos da garota prodígio em um estudo - em coautoria com Strominger. E, ainda, Pasterski recebeu convites de trabalho de Jeff Bezos, dono da Amazon e da fabricante de aeronaves e foguetes Blue Origin.

Mais daí para chamar Pasterski de sucessora de Einstein vai um longo caminho. “Eu não atribuiria essa linha de trabalho exclusivamente à Sabrina. É difícil sem colaboração, é difícil saber de quem foi a ideia original. E os indícios apontam ser o orientador dela, o Andy Strominger, que é pesquisador com décadas de trabalho. Se eu tivesse que apostar, diria que a ideia foi do Strominger, foi ele quem deu para esses alunos contas para fazer. Isso é normal, o orientador ajuda os alunos.” Questionado por e-mail, Strominger não respondeu qual a participação efetiva de Pasterski nos estudos até agora divulgados. Ela também não respondeu aos pedidos de entrevista.

Para Trancanelli, a grande repercussão em volta de Pasterski se deve ao fato de ser uma mulher de destaque nas ciências exatas, um universo dominado por homens. “Quando surge uma pessoa assim brilhante e mulher, as pessoas levantam a bola desse modo. É justo ser um modelo para outras meninas, é superimportante. E explica, em parte, tanta repercussão.” Em entrevistas no ano passado, Pasterski negou essa fama, explicando que não mereceria atenção por ser uma simples estudante. Humildade é também uma de suas qualidades.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Sintomas bizarros de “ataque sônico” estariam se espalhando por diplomatas americanos pelo mundo

Por: Rhett Jones

Por mais de um ano e meio, diplomatas norte-americanos sofreram de doenças parecidas, que incluíam danos cerebrais leves e perda de audição, depois de terem alegado ouvir sons incomuns. Os incidentes começaram em Cuba, mas os relatos agora se espalharam para outros países. À medida que as autoridades ampliaram os esforços para tratar os casos potenciais, quase 200 pessoas teriam se apresentado para serem examinadas.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos teve pouco a dizer sobre os incidentes que começaram em Havana, no fim de 2016, e o vácuo de informações abriu as portas para teorias da conspiração e outras alegações não checadas. Por ora, ninguém pode dizer com certeza o que está acontecendo nesses casos, mas parece que diplomatas norte-americanos estão sendo alvos de algum tipo de ataque que tem deixado os especialistas perplexos. No começo, os oficiais acreditavam que algum “dispositivo sônico” desconhecido estivesse sendo usado contra as vítimas, mas outra…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…