Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 25, 2018

Orgias e 'casamentos-teste': como era a vida sexual no antigo Egito

Civilização nascida 3 mil anos antes de Cristo, egípcios tinham menos tabus do que as gerações modernas sobre as relações íntimas

Os antigos egípcios viveram há milhões de anos, mas a julgar por alguns costumes íntimos deles, é possível até concluir que foram mais "modernos" do que a geração atual - ou ao menos mais "liberais".

Nascida mais de 3 mil anos antes de Cristo, a civilização egípcia encarava o sexo sem nenhum tabu e considerava a prática uma "parte natural da vida", como comer e dormir, conforme explica a arqueóloga britânica e especialista em Egito Antigo, Charlotte Booth, à BBC.

"A poesia dessa época estava cheia de referências sexuais, inclusive", conta.

De acordo com o repórter do jornal espanhol ABC e especialista em História, César Cervera, um dos motivos pelos quais a sexualidade era vista como algo "muito familiar" para os antigos egípcios era "o clima muito quente do país", que obrigava as pessoas a andare…

5 previsões fascinantes sobre o futuro de um mundo tomado por megacidades

Pesquisador finlandês prevê novos tipos de relação de trabalho e um papel de maior liderança das cidades sobre os países

Atualmente, mais da metade das pessoas vivem em cidades e, segundo as previsões, sete em cada dez delas vão morar em um grande centro urbano até 2050.

Teemu Alexander Puutio, pesquisador da Universidade de Turku, na Finlândia, estudou durante anos o tema e concluiu, entre outras coisas, que as cidades terão no futuro um papel ainda mais imporante do que atualmente.

Em conversa com a BBC, Puutio mostra uma visão bem otimista das grandes cidades do futuro.

Segundo o pesquisador, a proximidade geográfica não será um impedimento para que se criem "alianças urbanas internacionais" e para que os empreendedores fundem suas próprias multinacionais e aumentem a "soberania urbana" para acabar com a corrupção.

Essas são algumas das previsões dele para o futuro.

1- A 'geração C' reinventará o trabalho
A chamada "Geração C", também conhecid…

NASA prepara o lançamento da próxima missão que vai procurar novos mundos

Ilustração do TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) em frente de um planeta de lava em órbita da sua estrela-mãe. O TESS vai identificar milhares de potenciais novos planetas para estudo e observações futuras.
Crédito: NASA/GSFC

O TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA está nos preparativos finais no estado norte-americano da Flórida para o lançamento do dia 16 de abril, com o objetivo de encontrar mundos desconhecidos em torno de estrelas próximas, fornecendo alvos onde estudos futuros avaliarão a sua capacidade para abrigar vida.

"Uma das maiores questões na exploração exoplanetária é: se um astrônomo encontra um planeta na zona habitável de uma estrela, será interessante do ponto de vista de um biólogo?" afirma George Ricker, investigador principal do TESS no Instituto Kavli para Astrofísica e Pesquisa Espacial do MIT (Massachusetts Institute of Technology), que lidera a missão. "Nós esperamos que o TESS descubra uma série de planetas cujas comp…

Um outro Mercúrio, mas grande como a Terra

Ilustração de um exoplaneta orbitando próximo da sua estrela.
Crédito: ESO/L. Calçada

É em tamanho muito semelhante à Terra, mas tem duas vezes e meia a massa do nosso planeta, o que o torna afinal muito mais denso e, na sua composição global, mais parecido com Mercúrio. Um planeta descoberto à distância de 340 anos-luz poderá esclarecer as peculiaridades do planeta mais perto do Sol, segundo um artigo publicado na revista Nature Astronomy e da autoria de uma equipe internacional da qual fazem parte nove investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

O planeta K2-229b atraiu a atenção da equipa pelo tamanho muito semelhante ao da Terra. Porém, o seu núcleo metálico deverá perfazer 68% da massa, comparado com menos de um-terço no caso da Terra. Este resultado não seria expectável tendo em conta a composição química da estrela-mãe, comenta Vardan Adibekyan (IA e Universidade do Porto), um dos autores do estudo e que contribuiu para a caracterização química da est…

22 milhões de anos por segundo… toda a vida do UNIVERSO em 10 minutos

O YouTuber John Boswell criou um vídeo intitulado “Time-lapse do Universo Inteiro”, no qual mostra de forma trepidante toda a vida do universo em apenas 10 minutos.

O vídeo em time-lapse mostra os 13,8 bilhões de anos decorridos desde o Big Bang, a formação das galáxias, o nascimento do Sol, o surgimento da Terra, da Lua e até do ser humano.

O autor do vídeo comprimiu 22 milhões de anos a cada segundo… vale a pena ver!



FONTE: www.tafixe.com

O que os historiadores dizem sobre a real aparência de Jesus

Concepção artística do designer gráfico especialista em reconstituição facial forense Cícero Moraes mosta que judeus que viviam no Oriente Médio no século 1 tinham a pele, o cabelo e os olhos escuros (CÍCERO MORAES/BBC BRASIL)

Foram séculos e séculos de eurocentrismo - tanto na arte quanto na religião - para que se sedimentasse a imagem mais conhecida de Jesus Cristo: um homem branco, barbudo, de longos cabelos castanhos claros e olhos azuis. Apesar de ser um retrato já conhecido pela maior parte dos cerca de 2 bilhões de cristãos no mundo, trata-se de uma construção que pouco deve ter tido a ver com a realidade.

O Jesus histórico, apontam especialistas, muito provavelmente era moreno, baixinho e mantinha os cabelos aparados, como os outros judeus de sua época.

A dificuldade para se saber como era a aparência de Jesus vem da própria base do cristianismo: a Bíblia, conjunto de livros sagrados cujo Novo Testamento narra a vida de Jesus - e os primeiros desdobramentos de sua doutrina - …

Pela 1ª vez, cientistas descobrem galáxia sem 'matéria escura'

Cientistas determinaram a velocidade dos objetos dentro da galáxia NGC1052-DF2 e chegaram à conclusão que formação é desprovida de matéria escura (Foto: Gemini Observatory/NSF/Aura/W.M Keck Observatory/Jen Miller/ Joy Pollard)

Descoberta muda paradigma na astronomia. O consenso até agora estabelecia que toda galáxia necessariamente possuía uma misteriosa massa invisível.

oda galáxia tem uma matéria escura. Pelo menos é o que se pensava até a descoberta da galáxia NGC1052-DF2, que foi apresentada na "Nature" nesta quarta-feira (28). A partir de cálculos complexos, astrônomos chegaram à conclusão que a formação é a única até agora sem uma misteriosa matéria invisível.

Grosso modo, pode-se dizer que a matéria escura é o seguinte: cientistas acreditam que há um material dentro das galáxias que impulsionam o seu movimento, mas como não sabem ainda o que é, definiram esse material como "matéria escura". Eles também hipotetizam que antes de ter estrelas e planetas, toda …

Por que o Brasil está construindo um reator nuclear de US$ 280 milhões

(FOTO: TERESE WINSLOW)

Pessoas em tratamento de câncer podem se beneficiar do Programa Nuclear do pais

Enquanto os líderes Donald Trump e Kim Jong-un trocam ofensas e competem para saber quem tem o botão maior, a questão nuclear continua sendo importante para definir o futuro do planeta. E o Brasil não está de fora dela.

Por aqui, o Programa Nuclear começou ainda na década de 1950. Em 1979, a marinha começou a desenvolver seu próprio programa com a ideia de dominar o ciclo do combustível nuclear, ou seja: conseguir transformar o urânio bruto em combustível — seja para o uso em usinas ou em submarinos. E, apesar das dificuldades como a falta de investimento do governo em novas tecnologias, sobrevive até hoje.

Vale lembrar que, por lei, o Brasil não pode desenvolver nenhuma tecnologia nuclear para fins não pacíficos — bombas estão fora de questão.

Segundo o Boletim de Energia Nuclear Brasil e Mundo 2016, o país possui a quinta maior reserva de urânio do mundo. São 309 mil toneladas, qu…

Como cientistas poderiam usar sequenciamento de DNA para identificar vida alienígena

Por: Kristen V. Brown

Eis um enigma: se uma forma de vida alienígena é, bem, um alienígena, como saberemos o que ela é? DNA e RNA são os blocos de construção da vida na Terra, mas as moléculas de vida podem ser substancialmente diferentes em outro planeta. Portanto, se cientistas observando, digamos, as águas potencialmente habitáveis da lua Europa, de Júpiter, encontrassem uma nova forma de vida, como eles saberiam o que descobriram?

Um novo estudo feito por cientistas da Universidade Georgetown, publicado neste mês no periódico Astrobiology, sugere um método para identificar vida alienígena usando tecnologia moderna de sequenciamento de genoma.

“[A] maioria das estratégias para detecção de vida dependem de encontrar características conhecidas por serem associadas com a vida terrestre, como classes particulares de moléculas”, escreveram os pesquisadores. “Mas a vida pode variar vastamente em outros planetas e luas, particularmente conforme expandimos nossos esforços para explorar mu…

Pilotos de duas aeronaves comerciais observam UFO nos Estados Unidos

O piloto do Learjet da Phoenix Air foi o primeiro a observar o UFO

Avistamentos aconteceram com poucos minutos de diferença sobre o deserto do Arizona, e gravação da ocorrência pode ser ouvida

No mês passado o piloto de um jato Learjet da companhia Phoenix Air sobrevoava o deserto do estado norte-americano do Arizona, quando observou um objeto incomum passar sobre sua aeronave, voando em direção contrária a sua. O piloto então entrou em contato com o controle de tráfego aéreo regional de Albuquerque, questionando se eles conheciam a identidade da misteriosa aeronave. O controle respondeu negativamente, e o piloto reafirmou a ocorrência. Conforme pode ser ouvido na gravação, disponível nos links abaixo, alguém fala "um UFO", ao que o piloto confirma.

A ocorrência de seu na tarde de 24 de fevereiro último sobre o Deserto de Sonora, a uma altitude de cerca de 12.000 m. Minutos depois o controle se comunicou com outra aeronave comercial, o voo 1095 da American Airlines, pedindo…

Ex-senador norte-americano fala a respeito da investigação ufológica do Pentágono

O senador Harry Reid foi diretamente responsável pela realização do Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais

Harry Reid trabalhou para que a verba necessária e não contabilizada fosse utilizada no programa AATIP, explica suas ligações com o bilionário Robert Bigelow e fala sobre Luis Elizondo, ex-agente de Inteligência que estará no XXIII Congresso Brasileiro de Ufologia da Revista UFO

O Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) continua a ser o principal assunto da Ufologia Mundial desde dezembro, após ser revelado em uma matéria do jornal The New York Times. Após o entusiasmo inicial passaram a surgir suspeitas quanto ao programa, como a forma com a qual os vídeos a ele relacionados foram divulgados pelo ex-agente de Inteligência Luis Elizondo, a pequena quantia investida no programa, 22 milhões de dólares entre 2007 e 2012, ínfima pelos padrões da Defesa dos Estados Unidos, entre outros. Uma das maiores suspeitas recai sobre as ligações…

Pesquisadores se surpreendem ao achar corpo em sarcófago que pensavam estar vazio

Por: George Dvorsky

Nos últimos 150 anos, um caixão de cedro de uma antiga sacerdotisa egípcia está em exposição em um museu na Austrália. Registros sugeriam que o sarcófago de 2.500 anos estava vazio, então ninguém se importou em ver se tinha algo dentro. Ano passado, curadores do museu finalmente o abriram e, para surpresa deles, o caixão continha uma múmia – com bandagens e tudo.

Quando a tampa do caixão foi removida, os curadores do Museu Nicholson não esperavam encontraram nada muito especial. O antigo artefato egípcio, junto de três outros caixões de madeira que continha múmias dentro, foram adquiridos por volta do ano 1860 por Charles Nicholson, um antigo chanceler da Universidade Sidney. Mas por alguma razão, o conteúdo deste sarcófago em particular foi ignorado. Um manual associado ao caixão mencionava que ele estava vazio, e os registros do museu sugerem que ele continha “diversos detritos” dentro.

Quando a tampa foi removida no ano passado, os curadores descobriram os rest…

Acabaram de descobrir um novo órgão humano, e ele está repleto de segredos

Por: Ed Cara

Livros de anatomia estão precisando de uma grande atualização, argumenta uma equipe de cientistas em um artigo publicado na terça-feira (27) no periódico científico Scientific Reports. Eles dizem que o corpo contém uma rede antes desconhecida de bolsas cheias de fluido e colágeno sob a pele que cobre maior parte do corpo e dos órgãos internos. Mais do que isso, dizem que a estrutura deveria ser considerada um órgão por si só.

O órgão proposto, batizado de “interstício” (“interstícios” sendo um termo abrangente para o espaço entre as estruturas do corpo), foi descoberto acidentalmente, dizem os pesquisadores.

Eles se depararam com o interstício enquanto conduziam endoscopias de rotina, um procedimento médico que envia uma pequena câmera para o esôfago para observar o trato digestivo. Versões mais novas de endoscopia, usando lasers, agora permitem a médicos observar tecidos vivos em um nível microscópico. Mas quando eles deram uma olhada nos dutos biliares dos pacientes, e…

Cientistas descobrem 81 aldeias 'perdidas' que podem recontar a história da Amazônia

Arqueólogos do Brasil e do Reino Unido descobriram que quase 1 milhão de pessoas habitaram áreas da Amazônia entre os anos 1200 e 1450, em áreas distantes de rios

O desmatamento é uma ameaça à Amazônia, mas desta vez foi peça chave para uma descoberta arqueológica que pode recontar a história da maior floresta do mundo.

Graças a imagens aéreas de áreas desmatadas no Mato Grosso, um grupo de arqueólogos da Universidade de Exeter, no Reino Unido, descobriu 81 aldeias que, segundo seus cálculos, foram habitadas por entre 500 mil e 1 milhão de pessoas entre os anos de 1200 e 1450.

Um aspecto interessante da descoberta é que os assentamentos ficam distantes dos principais rios, o que contraria a tese de que as maiores populações anteriores à chegada dos europeus na América se concentravam em torno de grandes fontes de água.

Até pouco tempo atrás se estimava que, antes da colonização, viviam 8 milhões de pessoas nos 5,5 milhões de quilômetros quadrados da Amazônia.


Valas em formatos geomét…

Disco óptico dura 600 anos para sobreviver ao dilúvio de dados

A tecnologia é baseada em estruturas metálicas microscópicas, que armazenam os dados de forma muito estável. [Imagem: Qiming Zhang et al. - 10.1038/s41467-018-03589-y]

Disco óptico para a posteridade

Uma equipe da Universidade RMIT, na Austrália, e do Instituto de Tecnologia de Wuhan, na China, usaram nanomateriais de ouro para demonstrar uma nova geração de disco óptico com capacidade de até 10 TB (terabytes) - um salto de armazenamento de 400%.

Mais significativo ainda é a vida útil estimada para esses discos ópticos: 600 anos, contra os cerca de 10 anos da tecnologia atual - é por isso que todos os sistemas de backup empresariais e bancários ainda funcionam com base nas fitas magnéticas.

A tecnologia promete uma solução mais econômica para o problema global do armazenamento de dados, ao mesmo tempo em que possibilitaria a passagem, tida como crítica pelos especialistas da tecnologia da informação, do Big Data para o Long Data.

Cerâmica orgânica

A base da memória óptica de longa du…

Robô assistente de astronautas levará inteligência artificial ao espaço

A cara e a voz do robô podem ser configuradas para serem masculinas, femininas ou neutras. [Imagem: DLR/T.Bourry/ESA]

Companheiro interativo

Há anos as agências espaciais tentam criar assistentes virtuais para os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional, ajudantes que possam deixar sempre à mão os intermináveis manuais dos milhares de equipamentos diferentes que devem ser manipulados em cada missão.

A agência espacial DLR, da Alemanha, apresentou agora sua primeira versão funcional do CIMON (pronuncia-se "saimon"), sigla em inglês para "companheiro móvel interativo da tripulação".

A esfera de 32 centímetros de diâmetro e 5 quilogramas de peso será testada a bordo da Estação Espacial em Junho deste ano pelo astronauta alemão Alexander Gerst - missão CRS-15 -, depois de ter passado com sucesso pelos testes nas simulações de microgravidade em voos parabólicos em um avião especial da DLR.

Estão planejados três experimentos iniciais durante os quais o astr…

Nasa adia lançamento do Telescópio Espacial James Webb para 2020

Concepção artística do James Webb no espaço (Crédito: Nasa)

Salvador Nogueira
Más notícias para os fãs do Telescópio Espacial James Webb, vendido pela Nasa há anos como o sucessor do Hubble nos corações e mentes do mundo todo. A agência espacial americana anunciou nesta terça-feira (28) que terá de mais uma vez adiar o lançamento em um ano — agora a expectativa é de que ele esteja pronto para ir ao espaço em maio de 2020.

Originalmente programado para voar neste ano, o projeto já havia sofrido um adiamento em 2017. A rigor, todas as peças do telescópio já estão construídas. Mas um painel de revisão estabelecido pela Nasa sugere que é preciso mais tempo para testar a integração e o comportamento de todos os elementos em conjunto, a fim de garantir a operação bem-sucedida do telescópio espacial depois que ele for lançado.

Para aumentar a chance de sucesso, a agência espacial americana criará um painel de revisão independente para verificar todas as etapas do trabalho e contrastar suas …

Vamos encontrar vida fora da Terra ainda neste século, diz astrônoma

Para Jill Tarter, que participa de projeto para buscar vida inteligente fora da Terra, poderemos até encontrar o trabalho tecnológico realizado por civilizações alienígenas

Procurar por um peixe no oceano retirando um copo d’água": é assim que a astrônoma norte-americana Jill Tarter vê os atuais esforços da humanidade na busca por vida extraterrestre. Ex-diretora do projeto SETI (sigla em inglês para “Busca por Inteligência Extraterrestre”), considerada uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista TIME em 2004, e inspiração para a personagem de Jodie Foster no filme Contato, ela foi uma das convidadas para um ciclo de palestras promovido pelo Instituto de Tecnologia da Flórida, segundo o jornal Florida Today.

"Nossa estrela, o Sol, é apenas uma das 400 bilhões de outras estrelas da galáxia da Via Láctea", disse Tarter à platéia na tarde do último dia 24 de março. “E a nossa galáxia é apenas uma entre cerca de 200 bilhões de outras galáxias no universo obse…

Matéria de Capa | Grafeno | 24/03/2018

Mais de cem empresas espalhadas pelo planeta travam atualmente uma corrida pela descoberta de aplicações para um material conhecido como "a maravilha da química", e que tem um mercado estimado em bilhões de dólares. Trata-se do grafeno, um derivado do grafite, que promete uma revolução tecnológica nas indústrias automotiva, aeroespacial, biomédica, eletrônica e nas telecomunicações. Esta edição do Matéria de Capa vai tratar da descoberta que garantiu a dois pesquisadores um prêmio Nobel de física e que vem despertando o interesse de cientistas de todo o mundo.



FONTE: MATÉRIA DE CAPA

Kepler além dos planetas: descobrindo estrelas explosivas

Um guia para as supernovas: quatro tipos de explosões estelares.
Crédito: NASA

O astrônomo Ed Shaya encontrava-se no seu escritório olhando para dados do Telescópio Espacial Kepler da NASA em 2012 quando notou algo invulgar: a luz de uma galáxia havia subido rapidamente 10% de brilho. Shaya ficou instantaneamente emocionado com este aumento súbito de luz, mas também nervoso. O efeito pode ser explicado pela enorme explosão de uma estrela - uma supernova! - ou, mais perturbadoramente, um erro de computador.

"Lembro-me que naquele dia não sabia se devia acreditar ou não," recorda-se. Em vez de celebrar, pensou: "Será que cometi um erro? Estou a fazer tudo errado?"



As explosões estelares produzem e distribuem materiais que compõem o mundo em que vivemos, e também contêm pistas sobre a rapidez com que o Universo se expande. Ao compreender as supernovas, os cientistas podem desvendar mistérios que são fundamentais para o que somos feitos e para o destino do nosso Unive…