Pular para o conteúdo principal

Ex-senador norte-americano fala a respeito da investigação ufológica do Pentágono


O senador Harry Reid foi diretamente responsável pela realização do Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais

Harry Reid trabalhou para que a verba necessária e não contabilizada fosse utilizada no programa AATIP, explica suas ligações com o bilionário Robert Bigelow e fala sobre Luis Elizondo, ex-agente de Inteligência que estará no XXIII Congresso Brasileiro de Ufologia da Revista UFO

O Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) continua a ser o principal assunto da Ufologia Mundial desde dezembro, após ser revelado em uma matéria do jornal The New York Times. Após o entusiasmo inicial passaram a surgir suspeitas quanto ao programa, como a forma com a qual os vídeos a ele relacionados foram divulgados pelo ex-agente de Inteligência Luis Elizondo, a pequena quantia investida no programa, 22 milhões de dólares entre 2007 e 2012, ínfima pelos padrões da Defesa dos Estados Unidos, entre outros. Uma das maiores suspeitas recai sobre as ligações da principal figura política responsável pela criação do programa, o ex-senador democrata por Nevada Harry Reid, e o dono da empresa que recebeu a maior parte do financiamento, o bilionário Robert Bigelow, da Bigelow Aerospace.

Harry Reid concedeu recentemente uma entrevista para Eric Benson, da New York Magazine, a respeito do AATIP. Afirma que foi apresentado ao bilionário pelo jornalista George Knapp, logo após Bigelow herdar uma fortuna diante do falecimento do pai. Bigelow e Knapp dividiam o interesse pelo Fenômeno UFO, e enviavam para o político regularmente informações a respeito de ocorrências, incluindo o Caso Roswell. Harry Reid permanecia cético quanto à queda de naves alienígenas, porém se mostrou muito interessado diante da quantidade e qualidade das testemunhas que observavam estranhos objetos nos céus. Seu interesse cresceu quando foi informado que outras nações, especialmente países rivais dos Estados Unidos, estavam ativamente investigando casos ufológicos. Reid afirma que foram tais fatos que o levaram a garantir fundos para uma investigação oficial e sigilosa a respeito.

Sobre o orçamento, Reid comenta: "O que decidimos fazer foi destinar dinheiro não contabilizado, coisa normal relacionada a "projetos negros" altamente secretos, e não tivemos um grande debate no Senado a respeito. Eles colocariam em seu orçamento de defesa 11 milhões de dólares, para essa proposta de estudar fenômenos aéreos. O dinheiro foi dado, uma diretiva encaminhada ao Pentágono, e eles fizeram isso". Para as pessoas que questionam o destino do financiamento, o político afirma: "Bigelow recebeu ajuda porque ele gastou seu dinheiro primeiro. Por dois anos o governo federal o ajudou, milhares de páginas foram reunidas a respeito de coisas que aconteceram. Não havia uma central para reunir essa documentação, e foi isso que ele fez. Ele construiu seu prédio para isso. Por dois anos conseguimos auxílio, mas então houve uma mudança de líderes e o governo federal saiu do projeto".


Luis Elizondo estará em Porto Alegre para grande evento da Revista UFO em maio

PROJETO NÃO TEVE APOIO

O senador Harry Reid ainda afirma que Luis Elizondo, que comandou o AATIP, era muito interessado na questão dos UFOs mas renunciou a seu cargo de agente de Inteligência porque poucas pessoas no Pentágono levavam a sério a investigação. Reid afirma que todos os funcionários envolvidos e que desejavam chegar ao fundo da questão estavam furiosos com a falta de ação e interesse do governo federal. O ex-senador afirma que o assunto dos UFOs nunca foi levado a sério pelos militares ou pelo governo pelo medo do ridículo, de que os interessados em investigar tais ocorrências fossem tomados como malucos. Harry Reid ainda comenta que teve conversas sobre a questão com John Podesta, chefe de campanha de Hillary Clinton e longamente interessado nos UFOs. E culpa também a imprensa pelo pouco interesse na matéria: "A imprensa falhou completamente. Temos muitas centenas de páginas de documentação, mais de oitenta por cento disponíveis para o público, mas os jornais e a TV nunca deram atenção. Era isso que eu queria, queria que fosse público, mas a imprensa sequer prestou atenção". Luis Elizondo estará no Brasil em maio para o XXIII Congresso Brasileiro de Ufologia, organizado pela Revista UFO.



FONTE: REVISTA UFO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

A mulher que descobriu a metamorfose e se embrenhou de espartilho na Amazônia no século 17

Merian desenvolveu uma forma diferente de enxergar a natureza. Ela é considerada a primeira ecologista do mundo | Imagem: Gravura de Jacobus Houbraken em retrato de Georg Gsell

No século 17, a alemã Maria Merian se propôs a investigar o mundo dos insetos. Acabou desenvolvendo uma forma diferente de pensar e enxergar a natureza e, aos 52 anos, partiu para uma perigosa aventura na América do Sul, para detalhar os ciclos de vida de borboletas, mariposas e outros insetos.

Os feitos de Merian, numa época em que pouca gente desbravava o continente americano abaixo da linha do Equador - em especial as mulheres -, deram a ela a fama de primeira ecologista do mundo.

Ela nasceu na Alemanha em 1647, numa família de editores, escultores e comerciantes, e logo cedo aprendeu a arte da ilustração.

O interesse pelos insetos surgiu no próprio jardim da casa de Merian, ainda na infância.

Aos 13 anos, ela decidiu pintar o ciclo de vida de um bicho da seda numa época em que o comércio da seda era muito …