Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 1, 2015

O lado (quase) escuro dos exoplanetas

O sol nasce para todos? Não, mas pelo visto nasce para mais planetas do que antes imaginávamos (Crédito: Nasa)

POR SALVADOR NOGUEIRA
06/02/15 02:40

Uma das coisas que mais atrapalham a busca por planetas amigáveis à vida fora do Sistema Solar é o fato de que muitos deles, a julgar pela proximidade de suas estrelas, deveriam manter sua rotação sincronizada com a translação. Ou seja, metade do planeta fica eternamente sob a luz de seu sol, enquanto a outra metade enfrenta o gelo de uma noite eterna. Mas agora um estudo indica que muitos desses mundos acabarão livres dessa cruel prisão gravitacional. Na prática, isso aumenta as chances de encontrarmos mundos cujas condições ambientais sejam similares às da Terra.

O trabalho foi liderado por Jérémy Leconte, da Universidade de Toronto, no Canadá, e foi publicado na edição impressa desta sexta-feira (6) na revista “Science”. Ele mostra basicamente que os astrônomos desprezaram cedo demais os efeitos atmosféricos que podem influenciar a rot…

Testemunha seguida por UFO em estrada do Tennessee, USA

Avistamentos de UFOs são comuns em estradas isoladas, frequentemente levando pânico às testemunhas

aso ocorreu em rodovia do interior do estado norte-americano

A Rede Mútua de UFOs (Mufon), recebe todos os dias inúmeros relatos de aparições de UFOs. Porém, os acontecimentos descritos por uma testemunha, acontecidos em 27 de janeiro último e identificados como Caso 62906, se destacam. A testemunha dirigia por volta das 05h00 desse dia, fazendo um serviço de entrega de papel na área da cidade de Silerton, região dos condados de Chester e Hardeman no oeste do Tennesseem, com 111 habitantes. Nesse horário a pessoa ouviu ruído de helicóptero quando estava em um sinal de pare.

Cerca de seis quilômetros adiante, a testemunha observou um helicóptero com aparência de ser militar, acima da linha das árvores. Havia uma curva, e a pessoa acelerou pensando se tratar de um acidente, e quando seu campo visual ficou livre observou três helicópteros militares. Em seu relato, afirma que na cidade exis…

Hubble flagra raro trânsito triplo de luas de Júpiter

Com posição de imagens feitas pelo telescópio espacial Hubble mostra o início e o fim do fenômeno, que durou cerca de 40 minutos no último dia 23 de janeiro - NASA/ESA/Hubble

Telescópio espacial fez imagens da passagem de satélites em frente ao planeta do ponto de vista da Terra

O telescópio espacial Hubble flagrou um raro trânsito triplo das luas de Júpiter. No último dia 23, três dos satélites galilenianos do planeta – assim chamados por terem sido descobertos por Galileu Galilei no século XVII nas suas primeiras observações do céu com um telescópio – cruzaram à frente do planeta do ponto de vista da Terra, fenômeno conhecido na astronomia como trânsito. Nas imagens, é possível ver as luas Europa, Callisto e Io passando sobre o planeta e as sombras que projetaram na sua camada de nuvens.

Ao todo, o fenômeno durou cerca de 40 minutos e a única lua galileniana que ficou fora do campo de visão do Hubble foi Ganimede. As três luas de Júpiter flagradas pelo Hubble têm cores bem distintas…

Planck revela que primeiras estrelas nasceram tarde

Sumário da história de quase 14 mil milhões de anos do Universo, mostrando em particular os eventos que contribuíram para a radiação cósmica de fundo em micro-ondas.
O cronograma da secção superior da ilustração mostra uma impressão de artista da evolução do cosmos em larga escala. Os processos variam entre a inflação, a breve era de expansão acelerada do Universo quando tinha apenas uma pequena fração de um segundo, a libertação da CMB, a forma mais antiga de luz do Universo, impressa no céu quando o cosmos tinha apenas 380.000 anos; e da "Idade das Trevas" até ao nascimento das primeiras estrelas e galáxias, que reionizaram o Universo quanto tinha apenas algumas centenas de milhões de anos, até ao presente.
Pequenas flutuações quânticas geradas durante o período inflacionário são as sementes das estruturas futuras: as estrelas e galáxias de hoje. Depois do fim da inflação, as partículas de matéria escura começaram a aglomerar-se em torno destas sementes cósmicas, construi…

Alemanha constrói supercérebro em 3D

Por Gizmodo Brasil

Para você, o que é pensar o futuro? Claro que, à medida que a tecnologia evolui, as respostas são infinitas. Boa parte dessa perspectiva requer certa dose de inteligência e também usufruir dos benefícios que estão à nossa disposição em cada era. Afinal, nada seríamos se não fosse a inteligência dos nossos ancestrais ao descobrir o fogo e desenvolver ferramentas para auxiliar o dia a dia daquele mundo tão remoto quanto surpreendente.

Talvez nossos ancestrais não tivessem um plano tão grandioso em mente. Milhares de anos à frente, aqui em 2015, nossos estudos de evolução caminham cada vez mais complexos e abrangentes, com objetivos traçados como nunca antes imaginados. Caso do trabalho que a professora doutora em medicina Katrin Amunts está desenvolvendo no Centro de Supercomputação Jülich, na Alemanha. O estudo, chamado The BigBrain, consiste no desenvolvimento do primeiro modelo 3D em resolução altíssima do cérebro humano, com o objetivo de redefinir o mapeamento da…

Astrônomo do Vaticano: 'Não estamos atrás de alienígenas para evangelizá-los'

O primeiro registro sobre um observatório do Vaticano é de 1582

No topo de uma montanha no sudoeste dos Estados Unidos, no Observatório do Vaticano, padres católicos estudam planetas habitáveis - o que pode parecer estranho para muita gente, dado as grandes diferenças, algumas incompatíveis, entre ciência e religião.

Para os próprios padres, no entanto, a pesquisa no observatório representa uma forma de "se conectar com o criador".

"Não, nós não estamos fazendo nada estranho", disse à BBC o vice-diretor do observatório do Vaticano, padre Paul Gabor. "Nós estamos realmente fazendo ciência, não estamos atrás de alienígenas para evangelizá-los'".

Os dez astrofísicos empregados pela igreja dizem que estão tentando conquistar avanços sobre o conhecimento que temos atualmente sobre o universo.

"O Observatório do Vaticano é uma operação muito pequena por causa da maneira curiosa como recrutamos nossos funcionários. Em outras palavras, para trabalharmos…

Missão da Nasa envia imagens inéditas de Plutão com uma de suas luas

Previsão é de que missão New Horizons chegue a Plutão em julho

A sonda robótica New Horizons, da Nasa, enviou as primeiras imagens de Plutão e sua lua gigante, Charon.

São as primeiras fotos enviadas desde que a missão da Nasa começou sua contagem regressiva para chegar perto do planeta anão em julho.

Plutão e seu satélite aparecem como manchas brancas nas fotos, que foram tiradas de uma distância de 200 milhões de quilômetros.

Mas em maio, a missão New Horizons deverá enviar fotos melhores do planeta anão – que está a 5 bilhões de quilômetros da Terra.

Por enquanto, não há muitas descobertas ou conclusões científicas que possam ser feitas com essas fotos iniciais.


Plutão e a lua Charon são apenas as manchas brancas registradas pela sonda New Horizons a 200 milhões de km do planeta anão

A principal utilidade das imagens é garantir que a sonda esteja alinhada corretamente para o encontro histórico marcado para pouco mais de cinco meses, quando a sonda chegará perto de Plutão.

Os contr…

Nave automática IXV pronta para ir ao espaço

A IXV junta a simplicidade das cápsulas espaciais com o desempenho dos veículos de voo atmosférico. [Imagem: ESA/J.Huart]

Nave automática

O Veículo Intermediário Experimental da ESA - ou IXV - está pronto para a sua missão de lançamento e reentrada, programada para a próxima quarta-feira, 11 de fevereiro.

O lançamento, a bordo de um foguete Vega, será feito do Porto Espacial Europeu, na Guiana Francesa.

A missão IXV irá testar sistemas e tecnologias de ponta para a reentrada independente da nave, além das bases de um sistema de transporte espacial reutilizável - os ônibus espaciais eram reutilizáveis, mas sua reentrada e pouso não eram totalmente automáticos.

Segundo a ESA, o teste irá validar o desenho de aeronaves com sustentação, incorporando a simplicidade das cápsulas no espaço com o desempenho dos veículos com asas na parte atmosférica, com grande capacidade de controle e manobrabilidade para aterragens de precisão.

Pouso em outros planetas

Além da nave, o projeto IXV como um t…

Este planetário inflável leva você até o céu noturno

Na estrada A13 de Londres, no final de novembro, havia uma esfera estranhamente brilhante embaixo do viaduto sempre congestionado, cercada por uma multidão de pessoas que pareciam entrar e sair da bolha se arrastando.

O evento, chamado Light Night Canning Town, reuniu artistas e amadores para construir instalações baseadas na luz. Muitas delas ficaram ao longo da A13. A segunda edição do evento aconteceu no fim do ano e incluiu este projeto maravilhosamente legal do estúdio londrino de design Loop.pH.

Ele se chama Osmo e é um casulo inflado pneumaticamente feito de mylar — o mesmo material utilizado como isolante em cobertores de emergência e naves espaciais.





Os visitantes puderam rastejar no Osmo, inflado abaixo da A13, graças a uma entrada com zíper. Então era hora de sentar sob as estrelas, projetadas na superfície de quase 9 metros de altura usando lasers.

E as luzes eram precisas? Mathias Gmachl, do Loop.pH, me disse que as projeções se baseiam, de fato, no céu real. A equipe de…

Viaje do Sol até Júpiter na velocidade da luz nesta animação incrível

Designer recriou jornada de cerca de 45 minutos preservando escalas e distâncias entre os corpos celestes

Se você pudesse pegar carona em um fóton que acaba de escapar do sol e segue viagem até Júpiter, o que iria ver seria extremamente parecido com o que mostra a animação Riding Light, do artista americano Alphonse Swinehart. De uma forma extremamente simples, ele simulou uma jornada na velocidade da luz do sol até Júpiter, preservando aspectos como o tempo e as distâncias que separam um astro e outro.

Uma das reflexões mais interessantes sobre o vídeo é pensar como os impressionantes 299.792.458 m/s da luz são, na realidade, lentos se levarmos em conta a imensidão do espaço. Também é um pouco assustador imaginar como o nosso sistema solar é, na realidade, composto em grande parte por imensos vazios.

Embarque nesta viagem cósmica de 45 minutos:



FONTE: http://revistagalileu.globo.com/

Minhas experiências ovnis retratadas em documentos

Abaixo deixo a vocês visitantes de Ufos Wilson, estes documentos redigidos e desenhados de próprio punho, uma pequena parte de minhas experiências ufológicas e outras ocorridas com minha filha, trechos de contatos que tivemos com este fenômeno tão intrigante que resultaram da criação deste e de outros dois blogs, El Cosmos y Los Ovnis e Seus Contatos Ovnis.

DOCUMENTOS (1)
Documentos (1) by Wilson Roberto
Clicar no último botão no canto inferior direito para aumentar.


DOCUMENTOS (2)
Documentos (2) by Wilson Roberto
Clicar no último botão no canto inferior direito para aumentar


DOCUMENTOS (3)
Documentos (3).pdf by Wilson Roberto
.Clicar no último botão no canto inferior direito para aumentar.


FONTE: TERRY WILSON

Nasa anuncia planos de explorar lua de Júpiter para procurar vida

As linhas marrons em sua camada de gelo tornam Europa uma lua excepcionalmente bela - Divulgação/Nasa

O belo satélite Europa possui, sob sua superfície composta de gelo, um enorme oceano

A Nasa anunciou, nesta segunda-feira, que pretende enviar uma missão para explorar Europa, uma das luas de Júpiter. O satélite tem um enorme oceano sob sua superfície gelada e, por isso, poderia abrigar vida.

— Olhando para o futuro, nós estamos planejando uma missão para explorar a fascinante lua Europa de Júpiter, selecionando instrumentos nesta primavera e passando para a próxima fase do trabalho — disse o administrador da agência, Charles Bolden, no centro espacial Kennedy, na Flórida.

Em 2011, a Nasa enviou uma nave espacial movida à energia solar de 1 bilhão de dólares, chamada Juno, para uma missão de cinco anos a Júpiter.

Juno, que deve chegar em julho de 2016, foi lançada pouco mais de duas semanas após a última missão espacial retornar para a Terra e do encerramento definitivo do programa d…

Telescópio robótico vai caçar exoplanetas pequenos e próximos

Em vez dos muito mais caros telescópios construídos sob encomenda, os engenheiros preferiram usar telescópios comerciais de boa qualidade montados para trabalhar em conjunto. [Imagem: ESO/R. West]

Exoplanetas em trânsito

O conjunto de telescópios NGTS (Next-Generation Transit Survey) viu suas primeiras luzes no Observatório do Paranal do ESO, no norte do Chile.

Este projeto procurará exoplanetas em trânsito - planetas que passam à frente da sua estrela em relação à Terra, gerando com isto uma pequena diminuição do brilho estelar, que pode ser então detectada por instrumentos muito sensíveis.

O foco dos novos equipamentos será a descoberta de planetas do tamanho de Netuno e menores, com diâmetros entre duas e oito vezes o da Terra.

O NGTS é um sistema de observação de campo largo - enxerga grandes porções do céu - composto por uma rede de doze telescópios, cada um com uma abertura de 20 centímetros. Em vez dos muito mais caros telescópios construídos sob encomenda, os engenheiros pref…

Nasce a evolução biológica

A vida pode ter começado aí, entre o oceano e a lava vulcânica. (Crédito: NOAA)

POR SALVADOR NOGUEIRA
02/02/15 05:59

Mais um dos mistérios que cercam a origem da vida parece ter sido decifrado por um quarteto de cientistas na Alemanha. Eles basicamente descobriram como a evolução pode ter recebido o pontapé inicial da natureza, sem nenhuma ajuda externa.

Talvez surpreenda, sobretudo para aqueles que se apegam a expressões “curinga” como “complexidade irredutível” para se esquivar do problema científico do surgimento da vida, o fato de a solução encontrada pelos pesquisadores — e testada em laboratório — ser de uma simplicidade franciscana.

Comece com microporos numa pedra aquecida, imersa em água. Nada diferente do que já se esperaria encontrar em rochas vulcânicas submersas nos oceanos da Terra, quatro bilhões de anos atrás. O único fator importante é que exista um gradiente de temperatura dentro do microporo — ou seja, que ele seja mais quente numa ponta e mais frio noutra. Algo q…

Rússia quer uma estação espacial com os BRICS, Brasil não responde

Júlio Ottoboni
Exclusivo DefesaNet

Em um documento elaborado pela comissão militar e industrial da Rússia, especialistas recomendam elaborar as possibilidades de um projeto tripulado internacional com os países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), “como parte de uma estratégia comum de criar alianças tecnológicas”. Esse teria sido um dos motivos da vinda do Vice premier Dimitry Rogozin ao Brasil em dezembro passado, quando esteve no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e nas empresas AVIBRAS e MECTRON.

“Podemos começar este trabalho agora e incluir o tema na agenda da 7ª Cúpula dos BRICS, a ser realizada, em julho 2015, na cidade de Ufa, capital da República do Barcostastão, nas encostas do Montes Urais ”, revela o documento, que já foi alvo de divulgação pela agência oficial de noticias da Rússia, a TASS. O governo russo deve fazer a proposta diretamente para Índia e China, que já vêm desenvolvendo ativamente seus próprios programas espaciais trip…

Pintinhos associam números menores à esquerda, como nós

A habilidade de visualizar e deduzir espacialmente quantidades menores e maiores pode ser um traço comum a diversos vertebrados (Rosa Rugani/Universidade de Pádua/Science/VEJA)

Estudo publicado na 'Science' sugere que pintinhos também têm a capacidade de relacionar quantidades menores à esquerda e maiores à direita

Os humanos podem não ser a única espécie na natureza a contar da esquerda para a direita. Pintinhos de três dias também conseguem associar quantidades menores à esquerda e maiores à direita. A descoberta, publicada nesta sexta-feira na revista Science, mostra que a capacidade de visualizar uma linha espacial na qual os valores crescem da esquerda para a direita pode ser uma característica que se desenvolveu há milhares de anos, antes que os primeiros ancestrais humanos se separassem das aves modernas.

Para isso, pesquisadores da Universidade de Pádua, na Itália, treinaram pintinhos para encontrar alimento atrás de painéis contendo quantidades definidas de quadrados…