Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 21, 2017

History Channel produzirá série sobre Projeto Blue Book

J. Allen Hynek

Dramatização terá como produtor executivo Robert Zemeckis, diretor de vários clássicos do cinema; total de dez episódios abordará casos clássicos da Ufologia Mundial

De 1952 a 1970, a investigação ufológica oficial da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) foi realizada no âmbito do Projeto Blue Book. Ele foi o sucessor dos projetos Sign de 1947 e Grudge de 1949. Ao todo foram investigados 12.618 casos, e destes 701 se mantém inexplicáveis de acordo com os documentos já liberados ao público. Entre os grandes destaques desse período histórico está o fato de o projeto ter contado com a colaboração do astrofísico J. Allen Hynek.

Hynek era inicialmente cético quanto aos discos voadores, contudo vários fatos com os quais teve contato o fizeram mudar de opinião, quando se tornou um dos maiores e mais celebrados pioneiros da Ufologia Mundial. Entre outras coisas, denunciava que o Projeto Blue Book se destinava a relações públicas, e os casos realmente significativos eram acob…

Governo britânico pode estar a ponto de liberar mais documentos secretos

Novas informações sobre o Caso da Floresta de Rendlesham podem estar nos arquivos ainda por liberar

Prazo para divulgação de informações classificadas já foi adiado diversas vezes; Nick Pope afirma que muitas informações importantes podem estar nos arquivos

A polêmica se estabeleceu no meio ufológico inglês depois que, em 2014, uma série de 18 documentos a respeito de registros de UFOs não foi liberada ao público conforme aponta a lei daquele país. O governo britânico se viu em apuros quando foi obrigado a reconhecer que a liberação havia sido postergada, sendo que anteriormente havia afirmado que todos os documentos ufológicos já estavam publicados. Até mesmo a Câmara dos Lordes foi envolvida no caso, quando Lorde Black de Brentwood cobrou a liberação dos arquivos.

Conforme o site Grenzwissenschaft-aktuell, que se apresenta como um veículo de investigação de casos ufológicos e paranormais, os documentos que devem ser liberados em breve contém informações de atividade de UFOs abrange…

Nova Zelândia entra na corrida espacial com foguete impresso em 3-D

Lançamento de baixo custo é sinal para redução das barreiras financeiras e logísticas na hora de ir ao espaço.

A Rocket Lab, empresa de lançamento espacial financiada pelo Vale do Silício, fez nesta quinta-feira (25) o primeiro voo de seu foguete impresso em 3-D alimentado por bateria da Península Mahia, na Nova Zelândia.

O lançamento bem sucedido de um foguete de baixo custo é um passo importante na corrida comercial para reduzir as barreiras financeiras e logísticas ao espaço, tornando a Nova Zelândia um centro espacial improvável.

"Nosso foco foi desenvolver um veículo de lançamento confiável que pode ser fabricado em grandes volumes - nosso objetivo final é tornar o espaço acessível, proporcionando uma frequência sem precedentes de oportunidades de lançamento", disse Peter Beck, fundador e presidente executivo da Rocket Lab.

A Nova Zelândia criou uma nova lei para foguetes e uma agência espacial para virar um centro espacial de baixo custo.

Quando um foguete é lançado, …

Missão Juno acaba de lançar sua primeira grande leva de resultados científicos sobre Júpiter

O voo da Juno tem sido tão dramático quanto um thriller de ficção científica consegue ser. Em outubro passado, o sistema do motor da sonda teve um mau funcionamento, fazendo com que a NASA atrasasse a abordagem planejada do satélite em uma “órbita da ciência” de 14 dias. Em fevereiro deste ano, a agência decidiu abrir mão da queima do motor da órbita da ciência completamente, mantendo a espaçonave em sua órbita muito mais longa, de 53,5 dias. Mas, nesta quinta-feira (25), finalmente começamos a receber boas notícias.

A NASA está lançando os primeiros resultados científicos da Juno, em uma leva de aproximadamente 50 estudos publicados nos periódicos Science e Geophysical Research Letters, nesta quinta. O plano da missão de estudar o máximo possível Júpiter conseguiu trazer surpresas onde elas foram alcançáveis. Seja o campo gravitacional, as auroras ou apenas as temperaturas do gigante de gás, o planeta é muito mais estranho do que pensávamos.


Polo sul: a estrutura da nuvem polar em J…

A Abdução de Luli Oswald

Luli Oswald

Luli Oswald é o nome artístico da pianista de renome internacional e abduzida Margarida Henriqueta Marquesini que enquanto casada se chamou Margarida Henriqueta Marquesini Teixeira de Freitas. Aos dois anos e meio de idade começou a tocar piano e aos três já tocava bem. Teve 7 filhos e faleceu de infarto agudo do miocárdio em Saquarema/RJ em 2 de janeiro de 2005.

Consta nas páginas 222 e 223 do livro “Rubinstein – A life”, de Harvey Sacs, que foi filha do romance proibido do famoso pianista plebeu judeu polonês Arthur Rubinstein (1887-1982) com a nobre italiana Paola Medici (loira?), princesa de Viggiano, e que foi entregue recém nascida provavelmente em 1924 ao amigo do pai, o maestro e compositor brasileiro Henrique Oswald (1852-1931), biografado nas principais enciclopédias brasileiras, o que não ocorreu até agora em relação à Luli.

Museus da Imagem e do Som e o Arquivo Público do Estado de São Paulo também não têm documentação sobre ela. Espera-se que a Wikipédia bre…

Arquivo | Relatos extraterrestres – Vitória (ES)

C95 Bandeirante semelhante ao envolvido no caso

Em dezembro de 1977, um objeto voador não identificado foi observado por várias pessoas em Vitória, no Espírito Santo – um piloto de aeronave militar, um controlador de voo e mais sete funcionários. O relato elaborado pelo piloto e enviado aos seus superiores na Base Aérea de Salvador apresenta informações impressionantes sobre o objeto.

Nas imagens, as cinco páginas do documento, de 23 de dezembro de 1977. Fundo Objeto Voador Não Identificado.






BR_DFANBSB_ARX_170_p0001_0005

Para consultar o acervo do Arquivo Nacional, acesse: http://www.arquivonacional.gov.br/index.php/consulta-ao-acervo/sian-sistema-de-informacoes.html


FONTE: ARQUIVO NACIONAL

O mais misterioso dos planetas do TRAPPIST-1 finalmente revela alguns segredos

Agora que o TRAPPIST-1 é o sistema estelar mais badalado da galáxia, astrônomos e nerds estão clamando para que saibamos mais sobre ele. O que sabemos é que o sistema de sete planetas contém três deles na zona habitável, o que significa que eles hipoteticamente poderiam ter água no estado líquido e até mesmo vida. Também sabemos que os planetas do TRAPPIST-1 orbitam em torno de sua estrela anã ultragelada muito próximos, o que poderia ser bom ou ruim na busca por vida, dependendo de para quem você pergunte. E, agora, nós sabemos também um pouco mais sobre o planeta mais distante do bando.

Um novo estudo publicado nesta segunda-feira (22), na Nature Astronomy, confirma a órbita do planeta TRAPPIST-1h. Usando dados da sonda Kepler, da NASA, uma equipe de pesquisadores conseguiu verificar a frequência previsível com que os seis planetas mais próximos do centro orbitam sua estrela, um padrão chamado de ressonância. Os puxões gravitacionais dos planetas uns nos outros mantêm o sistema int…

Estas impressionantes simulações de galáxia parecem obras de arte

Todo mundo sabe que a cura para o tédio existencial é ouvir música, tomar sorvete e ver fotos do espaço. Embora nós não possamos fornecer o sorvete e nem a trilha sonora, podemos oferecer algumas simulações de galáxia realmente sublimes, que certamente vão preencher o seu vazio interno, durante um tempinho pelo menos.

Um estudo apresentado na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society desse mês inclui 30 simulações em alta-resolução da formação de galáxias em disco, como a nossa Via Láctea, destacando fenômenos como o crescimento de buracos negros, o nascimento de novas estrelas, explosões supernova e mais. As imensas simulações levaram meses para serem criadas, conforme os pesquisadores rodaram seu código de modelos físicos de dinâmica das galáxias usando supercomputadores alemães como o Hornet e SuperMUC.

“Astrônomos agora vão conseguir usar o nosso trabalho para acessar uma imensidão de informações como as propriedades das galáxias satélite e estrelas muito antigas encontra…

Como a glaciação pode explicar por que as baleias são tão enormes

As baleias (subordem mysticeti) são aspiradores do mar. A baleia azul, que é uma das 12 espécies da subordem, é o maior animal do mundo, ou o maior aspirador dos mares. Ela alimenta seu corpo de 200 toneladas comendo pequenos crustáceos chamados krill, que são filtrados por meio de suas cerdas bucais. Novas pesquisas sugerem que, há milhões de anos, o sistema de filtragem dessas baleias — e uma quantidade ridícula de krill — permitiu que esses animais se transformassem em gigantes.

Um estudo que será publicado nesta quinta-feira, na Proceedings of the Royal Society B, investigou o que pode ser uma evolução relativamente recente do gigantismo em baleias. Um time de cientistas do mundo todo juntou informações de fósseis de crânios de 63 baleias extintas do National Museum of Natural History, em Washington. Alguns desses fósseis de baleia que o time estudou têm até 30 milhões de anos de idade, de acordo com o museu. Em suas análises, os pesquisadores descobriram que baleias gigantes, qu…

Este objeto planetário parece muito uma rosquinha

Por: Rae Paoletta

Planetas meio que parecem grandes bolas de basquete no espaço, flutuando por aí sem objetivo. Às vezes eles têm anéis, outras vezes eles parecem gnocchi. Em média, para a maioria do observador comum, os planetas têm o mesmo formato, mas um par de cientistas acabou de mostrar a surpresa mais deliciosa. Aparentemente, planetas em formato de rosquinha também existem.

Tecnicamente, esses objetos são chamados de “sinéstia”, uma junção de “syn” (“junto”) e “Hestia”, a deusa grega da arquitetura. Em um novo trabalho publicado no Journal of Geophysical Research, os cientistas planetários Simon Lock, da Universidade de Harvard, e Sarah Stewart, da UC Davis, defenderam que a Terra pode ter sido uma sinéstia em sua infância. Esses objetos com formato de donut podem até mesmo explicar a formação de outros planetas rochosos como Marte, Vênus e muitos outros fora de nosso sistema solar.


Imagem: Simon Lock, Harvard University

Para aprender mais sobre essas rosquinhas malucas, pesq…

Primeiro navio autônomo e elétrico estreia em 2018

[Imagem: Yara/Kongsberg/Divulgação]

Navio sem marinheiros

O primeiro navio autônomo - e, além disso, totalmente elétrico - já tem data marcada para começar a navegar.

O Yara Birkeland deverá começar a operar na segunda metade de 2018, levando produtos da fábrica de fertilizantes da Yara em Porsgrunn, até as cidades de Brevik e Larvik - todas na Noruega.

O navio elétrico e autônomo deverá substituir 100 caminhões, que fazem 40.000 viagens por ano. Ele operará exclusivamente nessa rota, um trajeto de 12 milhas náuticas, pouco mais de 22 km.

O nome do navio é uma homenagem ao cientista norueguês Kristian Birkeland, que também dá nome a correntes de plasma supersônicas na porção superior da nossa atmosfera, descobertas por ele.

Manual, remoto e autônomo

O navio passará por uma etapa de testes, com marinheiros e comandante a bordo, para validação de seus sistemas e avaliação de segurança. A intenção dos engenheiros dos estaleiros Kongsberg, responsável pela construção do navio, é que o YA…

Sotheby’s leiloará sacola com pó lunar por mais de US$ 2 milhões

Bolsa usada por Neil Armstrong em sua primeira missão para a Lua (Sotheby's/Divulgação)

O item foi utilizado por Neil Armstrong para transportar as primeiras mostras de rochas da Lua da história, durante a missão Apolo 11

Uma sacola com restos de pó lunar que foi utilizada pelo astronauta Neil Armstrong para transportar as primeiras mostras de rocha da Lua durante a missão Apollo 11 será leiloada pela Sotheby’s, uma operadora de casas de leilão. A companhia espera arrecadar pelo menos dois milhões de dólares com a venda do item, que ocorrerá em uma sessão em Nova York, nos Estados Unidos, em 20 de junho, aniversário da chegada do homem à Lua.

O objeto, que tem uma etiqueta escrita “retorno de amostra lunar”, faz parte de uma extensa coleção de artefatos dos programas espaciais dos Estados Unidos e da antiga União Soviética que será leiloada pela Sotheby’s. Segundo a companhia, a sacola tem restos de pó lunar e de fragmentos de pedras. Com valor que pode chegar até quatro milhões …

Céu da Semana | Capricórnio | 22/05 a 28/05/2017

No CÉU desta semana o assunto é Capricórnio, um ser mitológico metade peixe, metade cabra, cuja representação é encontrada em diversas esculturas antigas. A Constelação de Capricórnio é a menor do zodíaco, e na mitologia grega, representa Pan, o deus do campo.

Todas as semanas, Gustavo Rojas, do Laboratório Aberto de Interatividade (LAbI) da UFSCar, apresenta dicas de como olhar para o céu, quais constelações estão em destaque, fases da lua e os principais fenômenos astronômicos.



FONTE: UNIVESP TV

Estamos um passo mais perto de reproduzir animais (e humanos) no espaço

Muitas pessoas querem muito se mudar para Marte. Algumas delas querem viver naquela desértica caixa de areia para sempre, o que soa empolgante, mas provavelmente deve ser um lixo. Uma coisa sobre a colônia marciana é que as pessoas precisariam se reproduzir para seguir em frente, e, felizmente para esses possíveis pioneiros, um time de cientistas japoneses deu um importante primeiro passo em direção a transformar esse sonho em realidade.

A equipe conseguiu, com sucesso, reproduzir ratos de esperma guardado na Estação Espacial Internacional (EEI) durante nove meses, de agosto de 2013 a maio de 2014. O esperma congelado foi mantido em condições extremas, recebendo aproximadamente 100 vezes a radiação que recebemos na Terra. Isso é o bastante para danificar as células sexuais, chamadas gametas, nos nossos corpos. Embora outros estudos tenham analisado os efeitos da microgravidade na reprodução de pássaros, ouriços-do-mar e até mesmo em peixes, informações sobre como a reprodução de mamí…

As ondas gravitacionais deixaram cicatrizes no tecido do espaço-tempo?

Acidentes de carro, explosões nucleares e até impactos de asteroides são relativamente insignificantes perto de alguns dos eventos mais explosivos do nosso universo. Bem, uma explosão violenta infinitamente quente é provavelmente o que colocou o universo em movimento no começo de tudo. Então, grandes colisões, como aquelas entre buracos negros com massa muitas vezes maiores do que a do Sol, podem ter consequências bem selvagens. Como deixar cicatrizes no próprio espaço-tempo.

Agora que detectores de ondas gravitacionais estão ligados e fazendo observações, é hora de usá-los como telescópios para fazer alguma astronomia de verdade. Cientistas têm muitas ideias sobre como podemos usar as ondas gravitacionais — talvez possamos descobrir a verdadeira identidade da matéria escura, ou detectar as fontes das rajadas de raios gama. Um time de físicos quer saber se uma onda gravitacional em movimento pode permanentemente alterar o formato do espaço-tempo em si. Eles até acham que podem usar a…

Cientistas projetaram bactéria para reproduzir uma imagem de Super Mario

As bactérias têm tido ótima publicidade ultimamente. Graças a várias novas pesquisas sobre sua importância para os nossos corpos, elas não são mais vistas como assassinas microscópicas sem alma. Elas são seres coloridos e mal-compreendidos vivendo juntas longe dos holofotes, parasitando nossas entranhas em troca de favores. Em outras palavras, elas são artistas.

Bom, pelo menos agora elas são. Uma equipe de cientistas do MIT tem projetado a bactéria E. coli para responder a luzes vermelha, azul e verde. Isso significa que eles podem fazer imagens coloridas só de jogar luz sobre a bactéria.


Sim, isso é uma bactéria (Imagem: Felix Moser)

Essas fotos na verdade demonstram uma biologia sintética incrível em ação. Os pesquisadores criaram e customizaram um sistema de 18 genes, separando-o em quatro partes: um gene sensível à luz para determinar que cor a bactéria deveria criar, um “circuito” para processar os sinais e um “alocador de recursos” que conecta os circuitos ao “atuador” que, de…

Microsoft supostamente quer usar DNA para armazenamento na nuvem

Em um futuro não tão distante, quando você quiser salvar seu trabalho na nuvem da Microsoft, você poderá fazê-lo com alguns trechos de DNA.

Ao longo dos últimos seis anos, cientistas viraram suas atenções para a dupla hélice na esperança de que ela possa um dia se tornar um meio de armazenamento mais eficaz para coisas além de cabelo e cor dos olhos. Em 2011, o geneticista da Harvard George Church foi pioneiro na ideia, codificando seu próprio livro, algumas imagens e um programa Javascript dentro das moléculas. Em julho passado, uma equipe da Microsoft e da Universidade de Washington conseguiu armazenar recordistas 200 MB de dados em DNA. E, neste ano, pesquisadores codificaram DNA com um filme francês de 1895, um vírus de computador e um cartão de presente Amazon de US$ 50.

Agora, a Microsoft espera comercializar a tecnologia. A companhia contou ao MIT Technology Review que planeja ter um sistema de armazenamento operacional baseado em DNA funcionando dentro de um centro de dados a…

Aquela “megaestrutura alienígena” está agindo de forma estranha de novo

Quase certamente não são alienígenas, mas, de novo, a Estrela de Tabby está agindo de forma muita estranha. A estrela, que virou uma obsessão nossa pela primeira vez em 2015 — quando o astrônomo Jason Wright sugeriu que seu estranho comportamento cintilante pudesse ser o resultado de uma megaestrutura alienígena —, está, novamente, cintilando. Mas, diferentemente de falhas estelares anteriores, os astrônomos agora estão preparados para estudá-la no ato.

O mundo foi alertado pela primeira vez sobre a mudança misteriosa na emissão de luz da estrela em um tweet de Wright, na manhã de sexta-feira (19).

ALERT:@tsboyajian's star is dipping

This is not a drill.

Astro tweeps on telescopes in the next 48 hours: spectra please!— Jason Wright (@Astro_Wright) 19 de maio de 2017
(“ALERTA: a estrela de @tsboyajian está diminuindo/Isso não é uma simulação/Twitteiros astronômicos com telescópios nas próximas 48 horas: espectros, por favor!”)

Conforme noticiado pela Popular Science, o Observatório …