Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 16, 2014

A nave espacial mais bonita da NASA vai fotografar mundos alienígenas

O PlanetQuest é o projeto da NASA para procurar novas Terras, exoplanetas como o nosso que provavelmente contém vida. Eles estão fazendo coisas bem legais para isso, como este combo de telescópio e nave espacial no formato de um girassol – “um esforço de ponta para fotografar planetas que orbitam estrelas distantes do sol”. Imagine isso: ver outros planetas!

O conceito é simples: para conseguir vez planetas distantes de nós, precisamos bloquear a luz das estrelas que os iluminam, que são bilhões de vezes mais intensas do que a luz que o planeta reflete. Eis o que a nave espacial faz:

Trabalhando em conjunto com um telescópio espacial, a starshade será capaz de se posicionar precisamente entre o telescópio e a estrela que está sendo observada, e poderá bloquear a luz estelar antes dela atingir os espelhos do telescópio.

Com a luz das estrelas suprimida, a luz vindo dos exoplanetas orbitando a estrela seria visível. Usando esta tecnologia, astrônomos conseguiriam tirar fotos dos exopla…

Arquivo Ovni: O ovni registrado pelo astronauta brasileiro, Marcos Pontes

A Aeronáutica estima que apenas 10% dos avistamentos de OVNIs sejam relatados por seus pilotos e técnicos. Na maior parte dos casos, eles preferem silenciar a reportar qualquer coisa. Ou seja, há muito mais coisas voando pelos céus do que até mesmo as mais altas patentes de nossas Forças Armadas sabem.

FORA DOS REGISTROS

Um bom exemplo de caso não registrado pelos militares foi protagonizado pelo astronauta brasileiro Marcos Pontes., quando ele era piloto de prova da Força Aérea no Centro Técnico Aeroespacial, em São José dos Campos (SP), entre 1995 e 1996.

“Eu estava voltando de um voo noturno de T-27, de treinamento de aproximações por instrumento”, conta. “Fiz algumas aproximações ali em Guaratinguetá e retornava para outros procedimentos e pouso em São José dos Campos”.

Durante o voo, a torre perguntou a Pontes se ele conseguia ver uma forte luz, parada, sobre a serra, na direção de Bragança Paulista.

“Eu vi a luz, e, do meu ponto de vista, parecia o farol de um avião na aproxima…

Estranho objeto gravado em Cusco, Peru

Um jornalista da rede de tv “Panamericana Televisión”, Juan Mandujano, captou um objeto voador não identificado (OVNI) no céu da região Cusco.
As imagens mostram um objeto luminoso sobrevoando a localidade de Aguas Calientes.
Até o momento, nenhuma autoridade se pronunciou sobre o fato.

Essa não é a primeira vez que presenciam um fenômeno aéreo deste tipo sobre os céus de dita cidade... Um objeto voador de similares características se deixou filmar no ano de 2011.



FONTE: http://realidadovniargentina.wordpress.com/

Luzes estranhas fotografadas no céu de Nanton, a 100 km de Calgary, no Canadá

Estranhas luzes foram avistadas no céu de Nanton, ao sul de Calgary, Canadá, no passado (16/3/14).
Sam Martine, que mora no oeste da pequena cidade de Nanton, a aproximadamente 100 km de Calgary, disse que duas misteriosas luzes apareceram por volta das 23h00, sobre a casa de seu vizinho, que fica a 400 metros de distância.
“A primeira luz tinha o tamanho aproximado de uma grande luz de quintal – isso foi o que eu pensei primeiramente – mas uma luz branca muito brilhante“, diz Martine, que estava em sua casa quando as luzes apareceram.
A segunda luz estava mais alta no ar do que a primeira, e as duas luzes ficaram paradas por aproximadamente quatro a cinco minutos antes de subirem. Foi quando Martine e sua filha, Bayle, sairam para fora de casa, e as luzes vieram em sua direção, sem emitir ruído algum.
“Ela foi por sobre nossa casa. A outra luz ficou parada, então começou a subir – mas não tão alto quanto a primeira luz – e novamente foi para cima da nossa casa.”
Ao passar sobre a c…

Vida extraterrestre deve ser encontrada nos próximos 25 anos

As pesquisas por busca de vida extraterrestre estão focadas principalmente na detecção de emissões eletromagnéticas geradas por possíveis civilizações inteligentes, mas outros métodos também estão sendo empregados e podem apresentar resultados em breve.

De acordo com o cientista Seth Shostak, diretor do instituto SETI de pesquisas por inteligência extraterrestre, ao invés de observar diversos milhares de sistemas estelares distantes, os estudos estarão focados em apenas um seleto grupo de 1 milhão de estrelas situados a menos de 25 anos-luz de distância.

Para Shostak, até 2040 os astrônomos deverão ter escaneado quantidade suficiente de sistemas estelares, apontando com grande clareza em qual deles há registro de emissões eletromagnéticas não naturais. Segundo o pesquisador, 1 milhão de sistemas é estatisticamente o número correto para encontrar algum tipo sinal produzido por alguma civilização.

"Eu acho que dentro de 20 anos nós vamos encontrar vida extraterrestre usando esses …

Nasa divulga imagens de tempestade gigante do planeta Júpiter

Imagem da Nasa mostra Grande Mancha Vermelha (no alto, à direita) de Júpiter (Foto: NASA/Goddard Space Flight Center/Divulgação)

Imagens da Grande Mancha Vermelha foram tiradas em 1979.
Ventos na região podem chegar a 500 km/h.

A Agência Espacial Americana (Nasa) divulgou nesta quinta-feira (20) imagens da Grande Mancha Vermelha, uma tempestade anticiclônica (que gira no sentido anti-horário), do planeta Júpiter coloridas artificialmente a partir de negativos tirados em preto e branco pela sonda espacial Voyager em 1979.
As imagens, que lembram uma espuma de café, mostram o resultado dos ventos de mais de 500 km/h que circulam o maior planeta do Sistema Solar e geram grandes tempestades circulares como a Grande Mancha Vermelha, localizada no hemisfério sul de Júpiter.

FONTE: G1.COM

Tudo sobre a Estação Espacial Internacional

Regularmente você deve ouvir ou ler sobre a Estação Espacial Internacional e sabe que ela é uma base que fica no espaço e que abriga vários astronautas. Mas e aí? Para o que serve, o que os astronautas fazem lá, quem a construiu e qual a sua real dimensão? E menos ainda, que o Brasil fazia parte do grupo inicial de “sócios” da Estação, mas que foi expulso por não cumprir as metas estipuladas para participar do projeto: a construção de 43 componentes relativamente simples.
Afinal de contas, o que é a Estação Espacial Internacional? Bom, ela é um laboratório espacial de microgravidade que foi criado com o intuito de ser uma base habitada pemanentemente por seres humanos. Muitos experimentos e pesquisas científicas não podem ser feitos aqui na Terra, pois a própria aceleração da gravidade atrapalha os resultados. Além disso, estuda-se os efeitos que a permanência prolongada no espaço causa em seres humanos, matéria viva e equipamentos.
Na última sexta-feira (14), inclusive, o canal Nati…

Brasil conquista cinco medalhas na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica

Os premiados. Da esquerda para a direita: Daniel, Fábio, Larissa, Luís Fernando e Allan Divulgação

A equipe brasileira conquistou duas medalhas de prata e três de bronze na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA, na sigla em inglês), disputada em Vólos, na Grécia. Este foi o melhor desempenho do país na competição

Os medalhistas de prata foram Daniel Mitsutani (São Paulo) e Luís Fernando Valle (Guarulhos). E os bronzes ficaram com Fábio Kenji Arai (São Paulo), Allan dos Santos Costa (Bauru) e Larissa Fernandes de Aquino (Recife). Os líderes foram os professores Eugênio Reis (Museu de Astronomia e Ciências Afins, MAST) e Gustavo Rojas (Universidade Federal de São Carlos, UFSCar).
Fábio, Larissa e Luís Fernando já são veteranos em torneios de conhecimento no exterior. Na Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), do ano passado, na Colômbia, as duas estudantes foram prata. Já Arai levou a menção honrosa na última IOAA, sediada no Brasil, em 2012.

Teólogo medieval antecipou teoria cosmológica atual

A coincidência entre a cosmologia atual e o modelo proposto por Robert Grosseteste em 1225 é impressionante - e leva aos mesmos gargalos. [Imagem: Tom C. B. McLeish et al.]

Honrando os mestres

Os cientistas gostam de chamar a Idade Média de "era da escuridão", "noite medieval" e outras denominações pouco elogiosas.

Em contraposição, com o declínio do paradigma religioso em termos de explicação da natureza, emergiu a "idade das luzes", esta capitaneada pelos próprios cientistas.

Obviamente que a ciência moderna surgiu nos ombros dos pioneiros medievais, uma herança que não pode ser esquecida sob pena de negligenciar a coragem e o heroísmo desses pioneiros - ainda que o fato de que grande parte deles tenha pago com a vida seu amor pelo conhecimento torne compreensível o medo inconsciente que leva à tentativa dos cientistas atuais em apartar-se dessa época.

O restabelecimento desses laços agora ganhou uma nova força: uma das principais teorias cosmológicas …

Terra foi atingida por impacto duplo de asteroides, diz pesquisa

Imagem ilustrada do European Southern Observatory (Foto: BBC)

Análise de crateras gigantes vizinhas na Suécia indicam que elas foram formadas por asteroide e a 'lua' deste.

Nós todos já vimos filmes em que asteróides se movem rapidamente em direção à Terra, ameaçando sua civilização.
Mas o que é menos conhecido é que às vezes essas rochas espaciais ameaçadoras se movimentam em pares.

Pesquisadores delinearam algumas das melhores evidências até hoje de um impacto duplo, em que um asteroide e sua lua aparentemente atingiram a Terra um atrás do outro.
Usando minúsculos fósseis de plâncton, eles estabeleceram que crateras vizinhas na Suécia são da mesma idade - 458 milhões de anos de idade.
No entanto, outros cientistas alertaram que crateras aparentemente contemporâneas poderiam ter sido formada com semanas, meses ou mesmo anos de intervalo.
Detalhes do trabalho foram apresentados na 45ª Conferência de Ciência Lunar e Planetária em Woodlands, no Texas, e os resultados devem ser …

Ovnis são fotografados em Santana de Parnaíba ou é só um fenômeno natural?

Novas imagens indicam possíveis Objetos Voadores Não Identificados em Santana de Parnaíba (SP)

O jornalista, fotógrafo e professor de fotografia William Camargo (40), registrou o que para muitos podem ser considerados Ovnis ou Ufos (Objetos Voadores Não Identificados), durante uma tempestade na cidade de Santana de Parnaíba, São Paulo, Brasil.

A imagem passou despercebida pelo profissional por pelo menos 1 mês, até que ele preparando fotos para uma exposição, no software Adobe Photoshop (programa de tratamento de imagens), notou dezenas de pontos de luz de quatro pontas e esferas vermelhas brilhantes.

Algumas hipóteses podem ser consideradas, visto que as imagens foram captadas durante a queda de um raio. Poderiam ser faíscas do próprio raio, tais pontos brilhantes de quatro pontas? E quanto as esferas vermelhas, seriam reflexos das luzes da cidade? Ou apenas uma aberração ótica ou reflexo na objetiva do profissional de fotografia?


Objeto voador não identificado de quatro pontas com …

Extraterrestres vivem quietamente entre nós, afirmam cientistas

Alguns oficiais e cientistas dizem que extraterrestres vivem entre nós e que podemos entrar em contato com eles (Shutterstock)

Alguns oficiais e cientistas afirmam que seres extraterrestres vivem entre nós, que nós podemos entrar em contato com eles no cotidiano ou que eles podem até estar dentro de nossos corpos.

1. Ex-ministro de defesa do Canadá

No inicio deste mês, o ex-ministro de defesa do Canadá Paul Hellyer disse ao RT que ele acredita que há aliens entre nós: “Eu tenho pegado (informações) de várias fontes de que há por volta de 80 espécies diferentes, e alguns deles são tão parecidos conosco que podemos encontrar um deles na rua sem saber”.

2. Paul Davies, Universidade do Estado do Arizona

O premiado físico Paul Davies disse que a vida alienígena pode estar “bem debaixo de nosso nariz, ou até mesmo em nossos narizes”.

Ele disse à CBS News que há micróbios de fora da Terra que podem estar agora em nosso planeta, ou mesmo em nossos corpos. Ele também afirmou que a vida pode t…

Nasa divulga mosaico com 'superfoto' da face polar norte da Lua

Superfoto mostra em detalhes a região polar norte da Lua (Foto: Reuters/Nasa/GSFC/Arizona State University/Handout)

Imagem foi obtida reunindo 10,8 mil fotos da Lua.
Mosaico fornece detalhes do relevo e sombreamento do terreno lunar.

Cientistas da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), usando câmeras da sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), criaram o primeiro mosaico da face polar norte da Lua. A imagem tem a resolução de dois metros quadrados por pixel, cobre uma área de 2,54 milhões de km² da Lua. O arquivo da superfoto tem 951 gigabytes no total.
Montado a partir de 10.581 imagens, o mosaico fornece detalhes do relevo e sombreamento do terreno lunar. A iluminação consistente ao longo das imagens torna possível a comparação de diferentes regiões da Lua.




FONTE: G1.COM

Pesquisa identifica sinais de encolhimento de Mercúrio

O esfriamento da porção mais interna de Mercúrio teria resultado em um encolhimento de 7km (Foto: NASA/JHU-APL/CARNEGIE)

O planeta mais próximo ao Sol está cerca de 7 km menor do que quando sua crosta se solidificou há mais de 4 bilhões de anos.

O planeta Mercúrio está hoje cerca de 7 km menor do que quando sua crosta se solidificou há mais de 4 bilhões de anos, segundo uma pesquisa feita pela agência espacial americana, a Nasa. O menor planeta do Sistema Solar - e o mais próximo ao Sol - se esfriou ao longo do tempo provocando um enrugamento da superfície.
Cientistas perceberam pela primeira vez o fenômeno quando a sonda Mariner 10 passou próximo ao planeta nos anos 1970. No entanto, imagens recentes do satélite da Nasa Messenger permitiram que os pesquisadores aperfeiçoassem suas estimativas a respeito do tamanho da retração do planeta.
E, conforme artigo divulgado na publicação científica "Nature Geoscience", o encolhimento é significativamente maior do que se pensava an…

Coreia do Sul faz 'corrida' por pedras espaciais após chuva de meteoritos

Pedaço de meteorito que caiu na Coreia do Sul no começo deste mês é pesado em laboratório (Foto: Korea Polar Research Institute/AFP)

População busca artefatos em colinas e campos de arroz em Jinju.
Imprensa do país afirma que pedras podem trazer sorte.

Os caçadores de recordações espaciais se dirigiram em massa à região da Coreia do Sul onde há uma semana caiu uma chuva de meteoritos em busca de alguma pedra para levar para casa.
Centenas de pessoas fazem buscas em colinas e campos de arroz em busca de meteoritos perto da cidade de Jinju, no sul do país, após a "chuva" de 9 de março, algumas delas com a ajuda de GPS e de detectores de metais, segundo a imprensa.
As afirmações da imprensa de que os "condritos (um tipo de meteorito) poderiam trazer boa sorte despertaram a febre pelas pedras espaciais", declarou um funcionário da Administração da Herança Cultural da Coreia (CHAK).

Os proprietários das fazendas colocaram placas proibindo a entrada de intrusos após a d…

Cientistas do Vaticano promovem busca por vida alienígena

stamos sós no Universo? Esta questão está sendo focada em uma conferência científica liderada pelo Observatório do Vaticano e a Universidade do Arizona esta semana.
Aproximadamente 200 cientistas estão participando da conferência chamada de “The Search for Life Beyond the Solar System: Exoplanets, Biosignature & Instruments” (A Procura por Vida Além do Sistema Solar: Exoplanetas, Bioassinaturas e Instrumentos), que iniciou em 16 de março e irá durar até o dia 21, na cidade de Tucson, estado do Arizona, EUA.
“Encontrar a vida além da Terra é um dos maiores desafios da ciência moderna e estamos empolgados em ter líderes mundiais neste campo juntos em Tucson“, disse o co-diretor do evento Daniel Apai, professor assistente de astronomia e ciências planetárias para o Observatório Stewart, da Universidade do Arizona. “Mas alcançar tais metas ambiciosas requer planejamento e tempo. A meta desta reunião é a de discutir como poderemos encontrar a vida entre as estrelas, dentro das próxi…

Cientistas detectam pela primeira vez ecos diretos do Big Bang

O telescópio BICEP2, que fez descoberta (Foto: Steffen Richter/AP)

Importante descoberta ajuda a esclarecer origem do universo.
É a 1ª evidência de 'inflação cósmica' (expansão rápida do universo).

Cientistas americanos revelaram nesta segunda-feira (17) a detecção inédita de ecos do Big Bang, explosão ocorrida há cerca de 14 bilhões de anos que deu origem à expansão do cosmo. Trata-se de uma importante descoberta para entender as origens do universo.
A "primeira evidência direta da inflação cósmica" foi observada com um telescópio no Polo Sul e foi anunciada por especialistas do Centro de Astrofísica (CfA) de Harvard-Smithsonian.
A existência destas ondulações de espaço-tempo, primeiro eco do Big Bang, demonstra a expansão extremamente rápida do universo na primeira fração de segundo de sua existência, uma fase conhecida como inflação cósmica.
"A detecção destas ondulações é um dos objetivos mais importantes da cosmologia na atualidade e resultado de um enorme…

Abduzido uruguaio relata suas experiências a Marco Bustamante (Crónicas Paralelas)

O abduzido Wilson Arriola conta desde o Uruguai suas experiências ao programa argentino "Crónicas Paralelas", relata sua e experiências com naves e sua abdução, os inúmeros fatos começaram no ano de 1991 e se estenderam por um longo período. O material nos foi enviado com exclusividade a Ufos Wilson pelo repórter e apresentador Diego Bustamante a quem quero deixar meu profundo agradecimento.

1° parte:


2º parte:



FONTE:

Astrônomos descobrem segundo cometa 'brasileiro'

O C/2014 E2 Jacques foi visto do observatório Sonear, no interior de Minas Gerais, na quinta-feira e oficializado pela União Astronômica Internacional no mesmo dia

Pouco mais de dois meses depois de terem descoberto o primeiro cometa “brasileiro”, três astrônomos amadores do interior de Minas Gerais encontraram outro. Batizado de C/2014 E2 Jacques, o sobrenome de um dos observadores, o objeto foi visto nesta quinta-feira e oficializado no mesmo dia pela União Astronômica Internacional.

O cometa foi visto do observatório Sonear, sigla para Southern Observatory for Near Earth Asteroids Research, local construído por Cristóvão Jacques, Eduardo Pimentel e João Ribeiro perto de Oliveira, cidade a 120 quilômetros de Belo Horizonte. Por meio de características como cauda e brilho do objeto, o grupo percebeu que se tratava de um cometa e enviou os dados à União Astronômica. O corpo celeste, que recebeu o nome de seu descobridor, de acordo com as regras da União Astronômica Internacional, vai…