Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 25, 2015

Estranha luz assusta moradores da cidade Frías, na Argentina

Um fenômeno anômalo foi visto no céu da cidade de Frías, na Argentina, na tarde de 23 de janeiro passado.
De acordo com testemunhas tratava-se de uma luz estranha que realizava movimentos. Os moradores da cidade enviaram a informação e foto pelo Whatsapp para o Notícias de Nuevo Diário.
“O que vimos era similar a um meteoro”, disseram algumas das testemunhas na rede social. Outra testemunha declarou: “Na minha casa todos ficamos surpreendidos. No céu observamos algo como um ponto que irradiava luz e se movia de um lado para o outro.”
De acordo com o site Nuevo Diário, o fenômeno foi o comentário da maioria dos moradores da “Cidadade da Amizade”. Todos ficaram assombrados. Para algumas das pessoas esta foi a primeira experiência frente a um fenômeno com estas características, enquanto outros disseram, “não foi a primeiras vez que vimos algo assim. No ano passado, vimos algo parecido.”

FONTE: http://www.nuevodiarioweb.com.ar/

Pilotos de aeronaves reportam UFOs na Austrália

Pilotos de aeronaves, devido a seu preparo, estão entre as mais confiáveis testemunhas de avistamentos de UFOs

Pesquisador Paul Dean obteve documentos que descrevem avistamentos em linguagem técnica de aviação

A agência Serviços Aéreos da Austrália (ASA), é a responsável por fiscalizar a segurança e eficiência da indústria da aviação naquele país, trabalhando em paralelo com a Autoridade de Segurança da Aviação Civil (CASA). A ASA ainda é a agência que recebe relatos de UFOs avistados por pilotos de aeronaves. Em maio de 2012 o pesquisador Keith Basterfield submeteu um requerimento, baseado na Lei de Liberdade de Informações, pedindo a liberação de qualquer documento relacionado a objetos voadores não identificados. Entre a documentação que recebeu, o único aspecto significativo era um informe de 2004, a respeito do avistamento de um objeto não identificado por um voo da companhia aérea Qantas.


Porém, em maio de 2014 o pesquisador Paul Dean, que escreve no blog Documenting the Eviden…

Por que usar trajes pressurizáveis no espaço?

Por Astronauta Marcos Pontes

Algumas pessoas me perguntaram por que temos que usar trajes pressurizáveis em voos espaciais, enquanto só utilizamos máscaras de oxigênio em aviões de caça.
Vamos lá... um pouquinho de física e atmosfera.
Na superfície da Terra, em condições normais de pressão, a água entra em ebulição a 100º C.
A medida que subimos na atmosfera, o ar vai ficando mais rarefeito. A pressão cai (assim como a parcial de oxigênio) e a temperatura de ebulição da água também cai.
Até 15 mil pés de altitude, nosso corpo consegue compensar a falta de oxigênio. Acima de 15 mil pés, precisamos de máscara para prover oxigênio. As aeronaves de caça, na maioria, operam até 50 mil pés de altitude (só para comparação, as aeronaves comerciais cruzam geralmente entre 30 e 40 mil pés para grandes distâncias).
Até esses níveis, a máscara é suficiente.
Ocorre que, a 62 mil pés (aproximadamente), a pressão atmosférica é tal que a água entra em ebulição a 37º C (temperatura do corpo humano). A…

Como mini-helicópteros podem ajudar futuros veículos da NASA

Dirigir na superfície de Marte não é uma tarefa fácil. Mesmo que o Opportunity tenha celebrado o seu 11º aniversário na superfície marciana no último fim de semana, aquele pequeno e robusto veículo também teve que encarar complicadas dunas de areia e outras anomalias superficiais. Seria bem legal se algum reconhecimento aéreo pudesse identificar essas possíveis dificuldades antes que elas acontecessem.

Felizmente, a NASA também pensou nisso. No início desta semana, a agência espacial revelou alguns detalhes sobre um helicóptero olheiro que permitirá que os rovers entendam melhor o que está nos arredores de seus caminhos no planeta vermelho. Ele também dará aos cientistas uma visão detalhada do que está em torno do veículo e do que pode ser explorado um pouco melhor.

Na verdade, esse é um “helicóptero” que está mais para drone. Ele pesa pouco menos de 1 kg (e será quase três vezes mais leve do que isso em Marte) e tem uma hélice de 1,1 m de diâmetro. Em um vídeo publicado pela Jet Pro…

Cientistas diminuem velocidade da luz no ar

O fóton estruturado - que teve seu formato alterado - chega sempre atrasado, perdendo a corrida de 1 metro por 7,7 micrômetros. [Imagem: Universidade de Glasgow]

Manipulações da luz

Físicos têm feito miséria com a luz, dando-lhe nós, fazendo-a dar marcha-a-ré, criando pulsos superluminais que viajam mais rápido que a própria luz e, finalmente, fazendo a luz andar mais devagar.

Na verdade, fazer a luz andar mais devagar do que sua velocidade no vácuo (299.792.458 m/s) não é nenhum mistério: basta fazê-la passar por um meio não-vazio. Na água ela atinge 225.000.000 m/s, enquanto no vidro roda por volta dos 200.000.000 m/s.

Mas agora físicos da Universidade de Glasgow, na Escócia, descobriram uma forma de diminuir a velocidade da luz no ar, sem precisar fazê-la viajar por algum meio especial e nem mudar de um meio para outro.

A alteração de velocidade é bastante pequena, e é feita alterando o formato dos fótons. E o formato dos fótons é alterado fazendo-os passar por um filtro especial.

Quatro casos ovnis que foram notícia na década de 1980

O fotógrafo Roberto Ruiz, do jornal Clarin, conseguiu diversas fotos de um ovni durante viagem de avião. Foi exibida em 25/08/1985.



Reportagem do fantástico de 1982 com toda a repercussão sobre um dos clássicos da ufologia brasileira, o Vôo 169 da Vasp, em que o piloto do Boeing 727 Gerson Maciel de Brito e toda a tripulação avistou um ovni durante um vôo entre Fortaleza e São Paulo. Mostra também casos de ovnis nos EUA e ovnis avistados no espaço e na Lua.



Programa dominical Fantástico anunciando as ocorrências da Noite Oficial dos OVNIs em 1986, causando bastante impacto no público.




Ex-aviador da Força Aérea da Suécia garante que era mesmo um disco-voador o objeto fotografado no céu de Rio Claro, no interior de São Paulo.


FONTE: João Marcelo/Canal OVNI Wagner Moloch/Heraldo Jacques

Descoberta estrela mais antiga, orbitada por planetas do tamanho da Terra

Quando a Terra se formou, os planetas da estrela Kepler-444 já eram mais velhos do que o nosso planeta é hoje. [Imagem: Tiago Campante/Peter Devine]

Astrossismologia

Usando dados do telescópio Kepler, da NASA, astrônomos da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, descobriram um sistema planetário "pré-histórico".

Os dados indicam que a estrela Kepler-444 tem 11,2 bilhões de anos, tendo nascido quando o Universo tinha apenas 20% da sua idade atual.

A estrela, similar ao Sol, tem cinco planetas já identificados, todos muito pequenos, com dimensões entre Mercúrio e Vênus.

Essa verdadeira "astro-arqueologia" foi feita usando uma técnica ainda pouco conhecida, a astrossismologia, que consiste em detectar as ressonâncias naturais da estrela, geradas pelo som preso em seu interior.

Essas oscilações causam alterações minúsculas, ou pulsos, no seu brilho, que permitem medir seu diâmetro, massa e idade. A margem de erro é um pouco elevada, da ordem de 10%, significando …

Sistema gigante de anéis em torno de J1407B muito maior e maciço que Saturno

Impressão artística do sistema de anéis que rodeia o jovem exoplaneta ou anã castanha J1407b. A imagem mostra os anéis a eclipsarem a jovem estrela J1407.
Crédito: Ron Miller

Astrônomos do Observatório de Leiden, na Holanda, e da Universidade de Rochester, EUA, descobriram que o sistema de anéis que vêm eclipsar a estrela jovem J1407, muito parecida com o Sol, tem proporções enormes, muito maior e massivo que o sistema de anéis de Saturno. O sistema de anéis - o primeiro do género encontrado fora do nosso Sistema Solar - foi descoberto em 2012 por uma equipa liderada por Eric Mamajek da Universidade de Rochester.

Uma nova análise dos dados, liderada por Matthew Kenworthy de Leiden, mostra que o sistema de anéis é composto por mais de 30 anéis, cada um com dezenas de milhões de quilômetros em diâmetro. Além disso, encontraram lacunas nos anéis, o que indica a possibilidade de formação de satélites (exoluas). Os resultados foram aceites para publicação na revista The Astrophysical Jour…

Imagem de radar revela forma do asteroide 2004 BL86 e sua lua

POR SALVADOR NOGUEIRA
27/01/15 05:49

O bólido celeste, conhecido pelo pouco atraente código 2004 BL86, revelou suas formas com detalhes surpreendentes após observações de radar feitas pela Nasa com sua antena de 70 metros instalada em Goldstone, na Califórnia. Graças a ela, foi possível estimar com razoável precisão o tamanho do objeto (325 metros, contra 500 da estimativa inicial) e confirmar o que estudos da luz do objeto já sugeriam previamente: ele possui uma lua de cerca de 70 metros orbitando ao redor dele. Não é incrível?

Além disso, foi possível estudar outros parâmetros interessantes, como sua rotação, seu formato e algumas características mais grosseiras de sua superfície. Tudo isso a uma distância de 1,2 milhão de quilômetros, cerca de três vezes a separação entre a Terra e a Lua. A aproximação máxima entre o pedregulho e nosso planeta aconteceu às 14h19 (horário de Brasília) deste 26/01/15. Quem soube para onde olhar e tinha um binóculo pôde até observá-lo (mas, mesmo p…

Morte de animais assusta moradores da zona rural de Feira de Santana, BA

Uma série de mortes misteriosas de animais no distrito de Matinha, em Feira de Santana, centro norte do estado, tem assustado os moradores da localidade. Segundo reportagem de A Tarde, carneiros e cabras foram encontrados com marcas de perfuração no pescoço. No entanto, em muitos casos não há sinais de sangue. Desde o começo do mês quando as mortes começaram a aparecer, já foram contados cerca de 20 animais mortos. Algumas pessoas do distrito atribuem as mortes a ataques de cachorros e outros a atos de crueldade de outros moradores. Há até quem diga que as mortes foram provocadas por bichos “sobrenaturais”, como o “chupa-cabra”. O caso é investigado pela 2ª delegacia da cidade.

FONTE: http://www.bahianoticias.com.br/