Pular para o conteúdo principal

Postagens

Fotógrafo descobre estrutura misteriosa de 4,5 mil anos na Irlanda

SECAS E DRONES AJUDAM EM DESCOBERTA NA IRLANDA (FOTO: REPRODUÇÃO/ANTHONY MURPHY)

A seca no país o ajudou a encontrar henge que teria sido construído no período Neolítico

Foi encontrado um monumento no Vale do Boyne, na Irlanda, que estava coberto pela vegetação: trata-se de um círculo perfeito marcado no solo, mais conhecido como “henge”. A descoberta foi feita pelo fotógrafo Anthony Murphy enquanto ele comandava um voo de drone na região.

Acredita-se que a seca na área tenha contribuído para a revelação da estrutura. A Irlanda tem bastante verde e chuvas geralmente abundantes mas, neste verão de 2018, o país foi dominado por uma onda de calor incomum e um longo período de estiagem.

Nas imagens captadas por Murphy, é possível ver dois círculos concêntricos, o interno uniformemente segmentado. Murphy e seu colega, Ken Williams, enviaram as imagens do henge para arqueólogos, que calculam que a figura tem cerca de 4,5 mil anos.

Murphy comanda o site Mythical Ireland, que possui registro…
Postagens recentes

Pode haver quatrilhões de toneladas de diamantes no centro da Terra

Estudo revela hipótese — quantidade é mil vezes maior do que cientistas estimavam

Pesquisadores descobriram que há cerca de um quatrilhão de toneladas de diamantes a mais de 160 km de profundidade em direção ao centro do planeta. A descoberta aconteceu após os cientistas usarem ondas sonoras para estimar a composição do manto superior da Terra.

Publicado no periódico Geochemistry, Geophysics, Geosystems, o estudo foi feito com base em diversos dados de atividade sísmica. Especialistas registram todos os movimentos do planeta, como os terremotos. E tudo não passa de ondas mecânicas que se movem a determinada velocidade, dependendo do material pelo qual passam.

Com as informações, os pesquisadores tentaram reconstruir o interior da Terra. Existem certas áreas nas quais as ondas sísmicas aceleraram sem explicação. Essas regiões são chamadas de raízes cratônicas, e são as seções mais antigas e inamovíveis das placas tectônicas continentais.


HÁ DIAMANTE NO INTERIOR DO PLANETA - E NÃO É PO…

Imagem incrível mostra o centro da Via Láctea

O CENTRO DA VIA LÁCTEA (FOTO: SOUTH AFRICAN RADIO ASTRONOMY OBSERVATORY)

Radiotelescópio foi usado para localizar o buraco negro Sagittarius A*, que fica no meio da galáxia

Pesquisadores criaram uma imagem do buraco negro supermassivo Sagittarius A*, a 25 mil anos-luz de distância, que está no centro da Via Láctea. Isso foi possível a partir de dados coletados pelos radiotelescópio MeerKAT, da África do Sul, que tem 64 parabólicas espalhadas no país.

O centro galáctico é a parte mais brilhante (perto do meio da figura) e mede cerca de mil anos-luz de diâmetro. As outras áreas brilhantes são coisas remanescentes de supernovas (evento astronômico no final da evolução de algumas estrelas) e regiões de formação de estrelas.

Não é possível observar Sagittarius A* em luz visível, pois ele está envolvido com espessas nuvens de poeira e gás. Usando o MeerKAT é possível espiar através das substâncias e vislumbrar o buraco negro e seus arredores.

A imagem ainda inclui filamentos perto do própr…

Menina de 17 anos pode ser a primeira pessoa a pisar em Marte

A jovem Alyssa Carson está dedicando os próximos anos da sua vida para participar de missão tripulada ao planeta vermelho

Com apenas 17 anos, a norte-americana Alyssa Carson está sendo treinada pela NASA para possivelmente ser a primeira pessoa a pisar em Marte. Ela foi a candidata mais nova a ser aceita no curso Advanced PoSSUM Academy, curso especial (e espacial) para quem quer se tornar astronauta.

Carson tem o sonho de se tornar astronauta desde pequena, quando assistia ao desenho Os Backyardigans. Na animação, cinco animais se divertem em várias aventuras imaginárias – um dos episódios foi uma missão em Marte. “Pensei: o planeta vermelho é tão legal”, ela disse em entrevista à revista Teen Vogue. “Eu tinha um mapa gigante de Marte no meu quarto. Comecei a pegar telescópios para olhar o espaço."

A jovem ainda está no colégio e estuda todas as matérias em quatro línguas: inglês, espanhol, francês e chinês. Ela mora em Hammond, no estado da Lousiana (EUA).



A NASA oficialmente …

As misteriosas inscrições encontradas em folhas de palmeira em língua que ninguém consegue identificar

Uma biblioteca indiana na cidade de Chennai tem quatro manuscritos em folhas de palmeira em uma linguagem não identificada (GOVERNMENT ORIENTAL MANUSCRIPTS LIBRARY)

Uma inscrição antiga, em uma língua que ninguém consegue identificar, está entre os mais de 70 mil manuscritos recolhidos de diferentes lugares na Índia e que fazem parte do acervo da Biblioteca de Manuscritos Orientais do Governo, na cidade de Chennai, no sul do país.

Não há informações sobre a origem desse obscuro e antigo manuscrito, escrito em folhas de palmeira.

"Não temos registro deste documento. Ele fazia parte da coleção quando a biblioteca foi aberta em 1869", diz o bibliotecário Chandra Mohan.

"Nossa biblioteca abriga 50.180 inestimáveis manuscritos em folha de palmeira, 22.134 em papel e 26.556 livros de referência."

Destes todos, mais de 49 mil são escritos em sânscrito (língua ancestral da Índia e Nepal), e outros 16 mil, em tâmil, uma língua falada no sul da Índia.

Muitas das preciosas f…

A militarização do espaço

Existem sistemas de armas no espaço? O que há de verdade em todas estas especulações? sistemas orbitais armados com bombas ou mísseis? O que foi o Projeto Guerra nas estrelas lançado pelo ex presidente americano Ronald Reagan e o que pretendem nações como China, Rússia e Estados Unidos na militarização do espaço? Recentemente o presidente norte americano, Donald Trump, disse que irá ordenar a criação de um sexto ramo das Forças Armadas do país, dedicado exclusivamente ao domínio americano na área espacial. Os atuais cinco ramos são Exército, Marinha, Fuzileiros Navais, Força Aérea e Guarda Costeira.






FONTE: Hoje no Mundo Militar

3 maneiras de impulsionar uma espaçonave interestelar

O canal científico do Youtube, Integrando Conhecimento, expôs três maneiras de se criar um sistema de propulsão para naves espaciais, que tivessem a capacidade de nos impulsionar além dos limites do sistema solar.



FONTE: Integrando Conhecimento