Pular para o conteúdo principal

Postagens

Para colecionadores: Réplica Perfeita do Space Shuttle Endeavour em Escala 1:144

A companhia de brinquedos japonesa Bandai Co. lançou uma réplica super detalhada do ônibus espacial U.S. Space Shuttle Endeavour em escala 1:144.

O modelo Otona no Chogokin Space Shuttle Endeavour é feita de liga de zinco, plástico ABS e PVC, é parte da coleção “Banda’s Super Alloy”, tem 39 cm de comprimento e 1 quilo de peso. A réplica foi baseada no ônibus espacial que levou, Mamoru Mohri, o primeiro astronauta japonês para o espaço em 1992.

O Space Shuttle Endeavour vem com foguetes e tanque de combustível removíveis, acesso a cabine e decks, trem de pouso retrátil, área de carga “payload bay” com braço mecânico, “Spacelab pallet” e “Mulit-Purpose Logistics Module”.

O set vem também com um ônibus da NASA, de metal die-cast, e mini-figuras dos 7 astronautas que participaram da missão e mais uma base pedestal iluminada com mini-holofotes LEDs. O modelo é uma réplica exata da Endeavour, incluindo as texturas das placas de carbono reforçado resistentes ao calor que cobrem a nave.

O mo…
Postagens recentes

Duas estrelas, três dimensões e quantidades gigantescas de energia

Esta ilustração mostra o modelo tridimensional da explosão de V745 Sco. A onda de choque está a amarelo, a massa ejetada pela explosão tem tons púrpura e o disco de material mais frio, maioritariamente intocado pelos efeitos da onda de choque, está a azul. A cavidade visível no lado esquerdo do material ejetado (ver versão legendada) é o resultado dos detritos da superfície da anã branca ficando mais lentos à medida que atingem a gigante vermelha.
Crédito: NASA/CXC/M. Weiss


Os astrônomos conhecem há décadas as explosões irregulares da estrela dupla V745 Sco, localizada a aproximadamente 25.000 anos-luz da Terra. Mas ficaram surpreendidos quando explosões anteriores do sistema foram observadas em 1937 e 1989. No entanto, quando entrou em erupção no dia 6 de fevereiro de 2014, os cientistas estavam prontos para observar o evento com um conjunto de telescópios, incluindo o Observatório de raios-X Chandra da NASA.

V745 Sco é um sistema estelar binário composto por uma gigante vermelha e p…

Hubble descobre objeto único no Sistema Solar

Esta ilustração mostra o asteroide binário 288P, localizado na cintura principal de asteroides entre os planetas Marte e Júpiter. O objeto é único pois é um asteroide binário que também se comporta como um cometa. As propriedades cometárias são o resultado da sublimação de água gelada, provocada pelo calor do Sol. A órbita dos asteroides é marcada pela elipse azul.
Crédito: ESA/Hubble, L. Calçada


Com a ajuda do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, um grupo de astrônomos observou as características intrigantes de um tipo de objeto invulgar no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter: dois asteroides que se orbitam um ao outro e que exibem características semelhantes a cometas, incluindo uma cabeleira brilhante e uma longa cauda. Este é o primeiro asteroide binário, conhecido, também classificado como cometa. A investigação foi apresentada esta semana num artigo publicado na revista Nature.

Em setembro de 2016, pouco antes do asteroide 288P fazer a sua maior aproximação ao Sol, e…

Raios cósmicos de alta energia vêm de fora da Via Láctea

The Pierre Auger Observatory

Com participação de brasileiros, achado contribui para ajudar a esclarecer um dos maiores mistérios da astronomia contemporânea

Os raios cósmicos ultraenergéticos - com energia de mais de 8x1018 elétron-volts (eV) - que atingem a Terra vêm de outras galáxias. A descoberta foi feita pelo Observatório Pierre Auger em Malargüe, na Argentina, a partir de dados colhidos entre 2004 e 2016. Em artigo a ser publicado amanhã (22 de setembro) na revista Science, a colaboração de cientistas de diversos países mostra que esses raios são provenientes de galáxias “distantes”, porém vizinhas da Via Láctea.

A todo instante, somos atravessados por dezenas de partículas de raios cósmicos, que não apresentam nenhum risco a nossa saúde. Esses raios são núcleos atômicos, que podem ser leves ou pesados, os quais se chocam contra os núcleos atômicos presentes no ar, como oxigênio e nitrogênio, sempre que chegam à atmosfera terrestre. As colisões geram até milhares de novas outr…

Reservas de água congelada em Mercúrio medem o dobro da área de SP

IMAGEM COLORIDA DE MERCÚRIO, QUE É SÓ 40% MAIOR DO QUE A LUA (FOTO: NASA)

Mas como pode um planeta tão próximo do Sol apresentar temperaturas tão baixas a ponto de permitir que a água se mantenha em estado sólido?

Cientistas planetários da Universidade Brown, nos Estados Unidos, acabam de publicar um artigo cujos resultados, à primeira vista, podem parecer peculiares. Eles descobriram que a quantidade de gelo presente na superfície de Mercúrio é muito maior do que se pensava.

Mas como pode um planeta tão próximo do Sol apresentar temperaturas tão baixas a ponto de permitir que a água se mantenha em estado sólido?

Basta saber onde procurar. Como não há atmosfera para reter o calor, certas regiões que ficam sempre nas sombras, como os fundos de crateras, são congelantes o bastante. Se essas áreas nas quais a luz não chega estiverem nos polos, onde a incidência de radiação é menor, temos o lugar perfeito para se encontrar água congelada.

Foi em uma dessas regiões, no polo norte do plane…

Corrente sanguínea é usada para gerar energia

Microfotografia do nanogerador e seu princípio de funcionamento (direita). [Imagem: Yifan Xu et al. - 10.1002/anie.201706620]

Usina hemoelétrica

Uma hidroelétrica faz a água armazenada em uma represa fluir por canos gigantescos, onde ela é usada para girar as pás de turbinas cujos eixos giram geradores, que finalmente produzem eletricidade.

Yifan Xu, da Universidade Fudan, na China, construiu uma versão nanotecnológica desse princípio, com a diferença de que, em vez de água, a energia é gerada pelo fluxo de sangue - uma usina hemoelétrica.

Como o sangue já está sob pressão em nossas veias e artérias, Xu construiu seu nanogerador fazendo o sangue fluir através de fibras de nanotubos de carbono.

A fibra, com menos de um milímetro de diâmetro, gera eletricidade conforme é envolvida pelo fluxo de uma solução salina - a coisa funciona tanto em um ser vivo como em um tubo de ensaio.

Fibra geradora

O princípio de construção da fibra de nanotubos é bastante simples, com uma porção deles send…

Série Relatos Extraterrestres: observação de OVNI por tripulação de aeronave militar

C-115 Búfalo semelhante ao envolvido no caso

Em 26 de agosto de 1980, dois integrantes da tripulação de uma aeronave C-115, da Força Aérea Brasileira, avistaram um objeto voador não identificado – OVNI no percurso entre Santa Maria (RS) e a Base Aérea dos Afonsos (RJ). Segundo o relato oficial, um dos membros da tripulação observou uma luz amarela brilhante deslocando-se em direção à aeronave. Após alertar o controle de voo do Rio de Janeiro, foi informado de que não havia outra aeronave nas imediações. Como o piloto percebeu a iminência de colisão, fez uma manobra evasiva rápida para a direita. Segundo o autor do relato, para “evitar especulações”, ele comentou com os demais integrantes da tripulação de que deveriam ter sofrido “fenômeno ótico de refração de luz solar poente”. No entanto, a aparição não foi elucidada. As informações detalhadas foram prestadas em um informe confidencial enviado ao Chefe do Estado-Maior do III Comando Aéreo Regional.

Na imagem, ilustração que integra o…