Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 20, 2019

Ultima Thule: sonda da Nasa mostra imagem mais detalhada do objeto mais distante já explorado no espaço

Segundo os cientistas, a Ultima Thule é um pequeno corpo feito de rocha e gelo e composto por dois objetos que se fundiram

Jonathan Amos
Repórter de Ciência da BBC News

A sonda New Horizons da Nasa divulgou uma imagem nova e mais detalhada do objeto espacial com o formato de boneco de neve que batizou de Ultima Thule, termo em latim que significa algo como "um lugar além do mundo conhecido".

Trata-se do objeto celeste mais distante já explorado, a cerca de 6,5 ​​bilhões de quilômetros da Terra.

A sonda conseguiu se aproximar dele no dia 1º de janeiro e registrou imagens quando estava a apenas 6.700 km de distância.

Segundo os cientistas, a Ultima Thule é um pequeno corpo feito de rocha e gelo composto por dois objetos que se fundiram - lembrando algo como um boneco de neve ou um amendoim.

Ele foi descoberto em 2014 pelo telescópio Hubble, mas só agora, com o sobrevoo, detalhes da sua superfície ficaram mais claros.

A New Horizons se aproximou da Ultima Thule porque a Nasa q…

Programa Fenômeno Ufo (Segundo semestre 2018)

O ufólogo Luiz Ricardo Geddo, um dos grandes estudiosos sobre a vida extraterrestre, apresenta o programa que destaca casos envolvendo a vida fora de nosso planeta e seres que não pertencem a ele. Investigue as muitas moradas, seus aspectos e nossos “próximos” mais distantes através do Programa Fenômeno Ufo.





























FONTE: Programa Fenômeno Ufo

Assista ao Programa fenômeno Ufo (primeiro semestre 2018) no link a seguir: Programa Fenômeno Ufo (Primeiro semestre 2018)

Conheça 4 telescópios incríveis que a Nasa quer lançar em 2030

Pelos próximos 2 anos, os quatro vão disputar a preferência dos astrofísicos, que devem determinar qual terá prioridade para explorar o Universo.

Por A. J. Oliveira

Conforme nos aproximamos do final da década – sim, os anos 2010 estão acabando! –, diversos campos da comunidade científica se reúnem para traçar planos para o futuro e definir grandes projetos que sairão do papel.

Os chamados Decadal Surveys são organizados pela Academia Nacional de Ciências (NAS) dos EUA para fazer planejamentos dos próximos dez anos. No início de janeiro, cientistas da Nasa apresentaram o projeto de quatro telescópios incríveis que estão desenvolvendo — só um será escolhido para construção e lançamento na década de 2030.

Cada um com características próprias e objetivos distintos, os telescópios espaciais do futuro têm potencial revolucionário. Ao custo de pelo menos US$ 1 bilhão, esses projetos prometer sondar estrelas, galáxias, buracos negros, supernovas, planetas alienígenas e objetos do Sistema Sol…

Lendário tesouro Inca naufragado em navio espanhol pode ter sido localizado na Flórida

Máscara funerária pré-colombiana teria aparecido em praia — indicando a proximidade de um lendário tesouro inca estimado em US$ 4 bilhões que naufragou em 1715. (gameover2012/Getty Images)

Por A. J. Oliveira

Imagine estar andando por uma bela praia da Flórida e, de repente, dar de cara com uma máscara funerária cuja aparência estética dá todos os indícios de ter sido fabricada por povos pré-colombianos. É justamente o que um professor adjunto do MIT afirma ter acontecido na praia de Melbourne, ao sul do Cabo Canaveral. De acordo com uma reportagem publicada na imprensa local, Mike Torres e uma equipe de pesquisadores da Seafarer Exploration localizaram este e outros artefatos históricos no local.

Foi o que deu a eles a esperança de encontrar algo ainda mais valioso: um grande tesouro do povo inca que teria naufragado na região a bordo de um navio espanhol, em 1715. Responsáveis pelas buscas afirmam que o navio no qual as riquezas eram transportadas partiu de um porto cubano e seguia …

O Planeta Nove existe mesmo ou ele é apenas um grande anel de detritos nos confins do Sistema Solar?

Por George Dvorsky

Os estranhos arranjos orbitais de objetos que ficam além de Netuno levaram os cientistas a especular sobre a existência do chamado Planeta Nove — um hipotético planeta grande nos confins do Sistema Solar. Uma nova pesquisa, no entanto, sugere que não é necessário um planeta para criar as órbitas anômalas, e que um enorme anel de detritos é uma explicação mais plausível. Críticos do disco proposto dizem que mais evidências são necessárias.

O evasivo Planeta Nove, às vezes referido como Planeta X, tem sua existência considerada devido às órbitas peculiares de certos Objetos do Cinturão de Kuiper, também conhecidos como Objetos Trans-Netunianos (TNOs, na sigla em inglês). Os astrônomos documentaram cerca de 30 TNOs anômalos até hoje — objetos com órbitas exageradas e inclinadas, além de comportamento estranho de agrupamento. Para explicar isso, os astrônomos propuseram a presença de um planeta ainda a ser descoberto.

Para fazer tudo isso funcionar como o esperado, o P…

Mulher processa NASA por supostamente danificar bolsa de amostra lunar da Apollo 11

Por George Dvorsky

Em 2017, Nancy Lee Carlson, moradora de Illinois, leiloou uma genuína bolsa que trouxe amostras lunares da missão Apollo 11 por US$ 1,8 milhões. É um ótimo valor, considerando que ela comprou a tal bolsa por US$ 995.

Acontece que ela tinha a expectativa de ganhar US$ 4 milhões com o objeto. A razão para o valor mais baixo, diz ela, é que a NASA danificou o material – e agora ela está processando a agência espacial por isso.

Esse não é a primeira briga de Carlson com a NASA. Na verdade, é o segundo processo judicial dirigido à agência espacial. A primeira briga fez com que Carlson recuperasse sua bolsa, que um dia conteve rochas lunares coletadas por Neil Armstrong durante a missão Apollo 11.

O pessoal do CollectSPACE conta como Carlson veio a possuir o artefato histórico, como a NASA tomou posse dele e como a mulher o recuperou:

Carlson comprou a “bolsa de devolução de amostra lunar” de 29 centímetros por US$ 995 em fevereiro de 2015, em um leilão realizado em nome…

Qual é o planeta mais próximo da Terra (e por que a resposta pode surpreender você)

O planeta que está mais próximo da Terra não é necessariamente o que você aprendeu na escola

Há coisas que aprendemos na escola e damos como certas para o resto de nossas vidas. Por exemplo, a ordem dos planetas.

Quem tem boa memória deve lembrar: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Plutão, que era considerado um planeta, foi "rebaixado".

Na mesma aula, também aprendemos que planeta está mais próximo da Terra.

Mas não é tão simples assim.

Marte ou Vênus?

Independentemente do que você aprendeu na infância, não há uma única resposta para a pergunta, porque as distâncias entre os planetas estão mudando.

De fato, embora Marte e Vênus sejam sempre representados como vizinhos da Terra - um de cada lado - em determinados momentos nenhum deles é o mais próximo do nosso planeta.


As órbitas dos planetas fazem as distâncias entre eles variarem

Isso foi revelado recentemente pelo programa de rádio More or Less, da BBC Radio 4, dedicado a analisar números e …

Cientistas criam tecnologia que usa laser para enviar sons a pessoas específicas

Por Natalie Rosa

Pesquisadores descobriram que um laser é capaz de transmitir uma mensagem audível a uma pessoa sem um equipamento de recepção, sendo os sinais de áudio altamente direcionados pelo ar.

Os cientistas do Lincoln Laboratory, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, explicaram que dois métodos diferentes baseados em laser foram usados para a transmissão de vários tons, música e fala gravada em um volume de conversação. O líder do estudo, Charles M. Wynn, explicou que o sistema é o primeiro que utiliza lasers totalmente seguros para os olhos e a pele.

A tecnologia é baseada no efeito fotoacústico, que acontece quando um material forma ondas sonoras depois de absorver luz. Então, os pesquisadores aproveitaram o vapor da água no ar para fazer a absorção da iluminação e criar o som.

"Isso pode funcionar até mesmo em condições relativamente secas porque quase sempre há um pouco de água no ar, principalmente ao redor de pessoas. Descobrimos que não precisamos de muita …

Em silêncio desde o ano passado, rover Opportunity completa 15 anos em Marte

Por Patrícia Gnipper

Pousando em Marte no dia 24 de janeiro de 2004, o rover Opportunity está completando 15 anos no Planeta Vermelho. Contudo, ele continua em silêncio, desde que uma intensa tempestade de poeira recobriu o planeta em junho do ano passado.

Desde então, o veículo exploratório já percorreu bastante terreno marciano, tendo aterrissado inicialmente na região chamada de Meridiani Planum. Após o pouso, o Opportunity enviou seu primeiro sinal à Terra na tarde do mesmo dia, e ele foi projetado para rodar apenas por 1 quilômetro em um período de somente 90 dias. Contudo, até a fatídica tempestade de 2018, ele já havia percorrido mais 45 km na superfície marciana, com 14 anos de exploração bem sucedida.

"Quinze anos na superfície de Marte é um testemunho não apenas de uma magnífica máquina de exploração, mas da equipe dedicada e talentosa que nos permitiu expandir nosso espaço de descoberta do Planeta Vermelho", celebrou John Callas, gerente de projetos do Opportunit…

Queda de óvni em Cubatão - SP (Pesquisas 02)

Você já ouviu falar sobre a queda de um Ovni em Cubatão?

Caso ocorrido em 15 de fevereiro de 1976, trará o relato de civis e polícia militar.



FONTE: Enigmas e Mistérios

Veja também:

Pesquisa: mistério dos garfos entortados (01)

O universo e suas escalas de tamanhos

Das células às estrelas, neste vídeo nós exploramos o tamanho do Universo, desde o nível subatômico até a escala intergaláctica.



FONTE: Harry Evett

O telescópio de gelo

Conheça o IceCube: o detector de partículas-fantasma que fica encravado no Polo Sul e está revolucionando a astronomia.

Por Bruno Vaiano

Em 1990, o físico belga Francis Halzen recebeu uma ligação em seu escritório na Universidade de Wisconsin–Madison, nos EUA. Do outro lado da linha estava um dos diretores da Fundação Nacional de Ciências (NSF, na sigla em inglês). Gente importante. “Eu não sabia, na época, quem era o sujeito. Mas ele estava bem irritado”, contou Halzen à SUPER. “Ele me disse que dois jovens cientistas, que participavam de um experimento na Antártida, haviam sido flagrados construindo sensores de luz. Que eles pretendiam colocá-los em buracos no gelo. E que, quando perguntaram de quem era essa ideia absurda, todo mundo disse que era do tal Halzen – no caso, eu.”

Caso a dupla estivesse de fato a serviço de Halzen, ele estaria em apuros: a lista de coisas que você não pode fazer na Antártida é maior que a de um convento. Desde 1959, o continente gelado é protegido por …

Matemática além de Einstein descarta buracos negros e Big Bang

De acordo com a Relatividade Geral, o buraco negro engole tudo, incluindo a luz (em cima). A gravidade quântica em loop supera essa tremenda atração e libera tudo o que é mostrado na metade superior da imagem, solucionando assim o problema fundamental da singularidade do buraco negro.[Imagem: A. Corichi/J. P. Ruiz]

Singularidade dos buracos negros

Quando estrelas grandes colapsam, no fim de suas vidas, elas podem criar buracos negros, que estariam assim por toda parte no Universo.

Esta é a teoria mais difundida, que você lê nos livros-texto e vê nos filmes e programas de divulgação científica na TV.

Acontece é que esta é uma teoria que um número cada vez maior de físicos afirma que não deve ser levada tão a sério.

Vários físicos teóricos têm questionado se as singularidades dos buracos negros realmente existem. Para isso eles têm usado equações matemáticas complexas, mas têm tido pouco sucesso até agora em convencer a maioria dos seus colegas.

Um trio da Universidade da Louisiana, no…

14-X: Avião hipersônico brasileiro avança rumo ao primeiro voo

Modelo do 14-X testado em túnel de vento. [Imagem: Léo Ramos Chaves]

Veículos hipersônicos

O projeto do avião hipersônico brasileiro prossegue dentro do cronograma.

Se não houver contratempos, a Força Aérea Brasileira realizará o primeiro ensaio em voo dentro de dois anos. Esse ensaio envolverá o teste do primeiro motor aeronáutico hipersônico feito no país.

O teste integra um projeto mais amplo, cujo objetivo é dominar o ciclo de desenvolvimento de veículos hipersônicos, que voam, no mínimo, a cinco vezes a velocidade do som, ou Mach 5 - Mach é uma unidade de medida de velocidade correspondente a cerca de 1.200 quilômetros por hora (km/h).

O programa é coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da FAB, em parceria com a empresa Orbital Engenharia, ambos de São José dos Campos (SP).

14-X

Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper) prevê a construção de um…

Buraco negro pode estar apontando jato relativístico para Terra, diz cientista

CIENTISTAS PUDERAM MAPEAR PRECISAMENTE A LUZ EM VOLTA DO BURACO NEGRO COM AUXÍLIO DE UM COMPUTADOR (FOTO: NASA GODDARD)

Astrônomos fizeram simulação em computador para entender o processo da matéria em volta do buraco

O buraco negro supermassivo Sagittarius A*, localizado no centro da Via Láctea, pode estar apontando para a Terra um jato relativístico. Segundo a Caltech, nos Estados Unidos, trata-se de "um poderoso jato de radiação e partículas que viajam a uma velocidade próxima à da luz, típica de centros de buracos negros supermassivos em galáxias ativas".

A imagem que os cientistas conseguiram (você pode vê-la abaixo) não deixou dúvidas: a resolução foi tão boa que eles puderam mapear precisamente a luz em volta do buraco negro.

Eduardo Ros, astrofísico da Instituto Max Planck de Radioastronomia, da Alemanha, explicou ao site New Scientist que o centro galático é cheio de matéria ao redor do buraco, "o que age como gelo congelado por meio do qual temos que olhar&qu…

A megacolisão planetária que pode ter formado a Lua e tornado possível a vida na Terra

Segundo estudo, a Terra adquiriu sua cota de elementos essenciais à vida possivelmente por meio do mesmo impacto que formou a Lua

Edison Veiga
De Bled (Eslovênia) para a BBC News Brasil

Talvez você já tenha se deparado com alguma teoria maluca dizendo que nós descendemos de alienígenas. De certa forma, essa ideia pode estar certa.

Não significa que fomos criados por homenzinhos verdes como esses que habitam o imaginário da ficção científica, é claro. Mas, de acordo com um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade Rice, no Texas, Estados Unidos, e publicado na quarta-feira pelo periódico científico Science Advances, uma colisão planetária ocorrida há 4,4 bilhões de anos trouxe para nosso planeta os elementos fundamentais para o surgimento da vida.

"Nosso estudo indica que a Terra adquiriu sua cota de elementos essenciais à vida em um estágio muito tardio de sua acreção, possivelmente por meio do mesmo impacto que formou a Lua", afirma à BBC News Brasil o geólogo …

Entrevista: Carlos Alberto Machado

Edison entrevista o ufólogo pioneiro Carlos Alberto Machado.

Sobre o entrevistado

É pesquisador de Ufologia há 40 anos. Fundador e presidente do Centro de Investigação e Pesquisa Exobiológica (CIPEX), criado em 1981, órgão que investiga o fenômeno ufológico em todas as suas nuanças, nos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina. Representante e co-fundador da Associação Nacional dos Ufólogos do Brasil (ANUB), participou como conferencista em inúmeros eventos ufológicos nacionais e internacionais realizados em território brasileiro. Seu conhecimento nas áreas Humanas e Parapsicologia, auxiliaram sobremaneira seu interesse em realizar pesquisas no campo do insólito, mormente, no que tange ao fenômeno instigante, denominado popularmente de “Chupacabras”. Sobre esse assunto publicou o livro “Olhos de Dragão – reflexões para uma nova realidade”, onde explana sua pesquisa com relação ao fenômeno.



FONTE: Enigmas e Mistérios

Veja também:

Em novo livro, professor da Unicentro investiga mut…

Canal Livre: Descobertas no espaço

O programa Canal Livre, entrevistou o professor Roberto da Costa, para relembrar os 50 anos do homem na Lua e as descobertas espaciais. A bancada comandada por Rodolfo Schneider contou com Fernando Mitre, Sérgio Gabriel e Michelle Trombelli.







FONTE: Band Jornalismo

Telescópio registra imagem da morte de uma nebulosa planetária

ÚLTIMO RESPIRO DA NEBULOSA PLANETÁRIA ESO 577-24 (FOTO: ESO)

Objeto astronômico é feito de plasma e gás ionizado resultantes dos últimos momentos de vida de gigantes vermelhas

O Very Large Telescope do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) capturou uma imagem do brilho fraco da nebulosa planetária ESO 577-24 durante a sua morte. Ela viveu cerca de 10 mil anos, um piscar de olhos em termos astronômicos.

À medida que a camada gasosa da nebulosa se expande e se torna mais fraca, ela desaparece lentamente da vista. Uma camada de gás incandescente se espalhando pelo espaço – a própria ESO 577-24 – domina a fotografia.

De acordo com o ESO, uma nebulosa planetária é o que resta de uma estrela gigante morta que se desprendeu de suas camadas externas, deixando para trás uma pequena estrela anã bem quente. O remanescente esfria gradualmente e se desvanece, vivendo seus dias como um “fantasma” de gigantes vermelhas.

Gigantes vermelhas são estrelas no final da vida que esgotaram…

Lua foi atingida por um meteorito durante o eclipse lunar desta semana

Por George Dvorsky

Se no início você não conseguir, tente de novo e de novo. Essa é a filosofia de José Maria Madiedo, astrônomo da Universidade de Huelva, na Espanha, que há mais de dez anos tenta capturar o impacto de meteoritos na Lua durante um eclipse lunar. Na madrugada de segunda-feira (21), durante a chamada “Super Lua de Sangue“, ele finalmente conseguiu.

O tão esperado eclipse de segunda-feira da Super Lua de Sangue, embora mal batizado, não decepcionou. Milhões de pessoas olharam para o céu noturno ou para transmissões de vídeo para ver uma tonalidade vermelho-acobreada deslumbrante envolver o satélite natural do nosso planeta. Enquanto o eclipse de 21 de janeiro se desenrolava, no entanto, alguns observadores notaram um pequeno flash enquanto assistiam às transmissões online, informou a New Scientist. Alguns suspeitaram que o clarão havia sido causado por um impacto de meteorito — e acontece que eles estavam certos.


Imagem aproximada do clarão de impacto. Imagem: Jose M. …