Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 26, 2018

Robôs moles evoluem para o nível das aranhas

A aranha é apenas um exemplo de uma técnica que a equipe batizou de MORPH, sigla em inglês para origami microfluídico para pneumática/hidráulica reconfigurável. [Imagem: Wyss/Harvard/Quadro de vídeo]

Robôs moles

Esse robô-aranha é mais um exemplo da chamada "robótica mole", que está rompendo as limitações dos robôs tradicionais, com seus motores e esqueletos metálicos.

A aranha é uma demonstração do uso na robótica de uma tecnologia conhecida como microfluídica, a mesma usada para fazer exames laboratoriais e estudar células no interior dos biochips.

A longo prazo, a ideia é usar robôs moles miniaturizados em procedimentos cirúrgicos delicados no corpo humano. Mas suas versões maiores também poderão ser usadas em espaços muito pequenos e imprevisíveis demais para serem acessados com robôs rígidos, ou muito perigosos para os humanos.

"Desenvolvendo uma nova tecnologia híbrida que combina três técnicas de fabricação diferentes, criamos uma aranha robótica macia feita ape…

Buracos negros podem temporariamente trazer estrelas mortas de volta à vida

Por: Ryan F. Mandelbaum

O que acontece quando uma estrela morta se encontra com um buraco negro? A resposta parece ser um breve despertar zumbi, de acordo com um novo artigo.

Uma equipe de cientistas estava interessada em como anãs brancas — objetos densos e pequenos que, acredita-se, se formam quando estrelas maiores ficam sem combustível — interagem em torno de buracos negros com peso de uma a dez mil vezes a massa do Sol, também chamados de buracos negros de massa intermediária. Acontece que, pelo menos de acordo com esses novos cálculos, essas anãs brancas poderiam se reacender em uma explosão como de supernova, gerando elementos mais pesados. Talvez um dia os físicos consigam observar os resultados dessas explosões.

“As rupturas das marés de estrelas anãs brancas por buracos negros de massa intermédiaria são eventos cósmicos complexos e violentos, capazes de gerar energias eletromagnéticas e de ondas gravitacionais observáveis significativas”, escrevem os autores no estudo aceit…

Arqueólogos descobrem fóssil de híbrido de neandertal com denisovano

ARQUEÓLOGOS NA CAVERNA DENISOVA, NAS MONTANHAS ALTAI (FOTO: INSTITUTO MAX PLANCK)

Ossos de garota de 13 anos que viveu há 50 mil anos revelam segredos sobre espécies

Uma mãe neandertal e um pai denisovano: essa é a origem do primeiro híbrido entre as duas espécies já encontrado por arqueólogos. A descoberta, revelada em estudo publicado no periódicoNature, dá indícios sobre a interação entre as duas espécies.

Os ossos foram descobertos por pesquisadores do Instituto de Antropologia Evolucionária do Max Planck, na Alemanha, durante uma expedição à caverna Denisova, na Sibéria. Localizada no lado russo das Montanhas Altai, a caverna é o único local onde arqueólogos já encontraram restantes de denisovanos.

Ao buscar mais pistas sobre a espécie, o grupo encontrou os ossos de uma menina de 13 anos que viveu há mais de 50 mil anos. Chamado de "Denisova 11", o espécime se mostrou muito mais interessante do que os pesquisadores tinham antecipado: uma primeira análise genética mostr…

Urnas funerárias de 500 anos são encontradas na Amazônia

ARQUEÓLOGOS REALIZAM O TRABALHO DE RETIRADA DAS URNAS FUNERÁRIAS (FOTO: DIVULGAÇÃO/ INSTITUTO MAMIRAUÁ)

Arqueólogos de instituto localizaram os objetos no estado do Amazonas

Graças ao trabalho de arqueólogos, a riqueza cultural dos povos originais do Brasil vem à tona: pesquisadores localizaram dezenas de urnas funerárias com idade estimada de mais de 500 anos na região central do estado do Amazonas. O trabalho de investigação foi conduzido por profissionais do Instituto Mamirauá, organização social que desenvolve pesquisas e fomenta a conservação da Amazônia.

De acordo com os arqueólogos, os itens estavam enterrados a 40 centímetros da superfície, em uma área próxima a uma escola de uma comunidade da região. As urnas funerárias eram adornadas com desenhos que representam formas humanas e figuras de animais.

A região abriga um sítio arqueológico de riqueza ainda não totalmente explorada: os pesquisadores afirmam que há a possibilidade de vestígios ainda mais antigos serem encontrados…

Avião lançará foguetes espaciais em pleno voo

Grupo Virgin adapta Boeing 747 para transportar sistema orbital

Por Ernesto Klotzel e Edmundo Ubiratan

O avião lançador de foguetes espaciais da Virgin Orbit realizou com sucesso uma série de voos experimentais para preparação das doutrinas de lançamento. A empresa modificou um Boeing 747-400 para servir como plataforma do sistema LaucherOne, que prevê o lançamento de satélites de baixa órbita.

O avião, batizado de Cosmic Girl, recebeu um suporte especial para o transporte do foguete, sendo instalado entre a fuselagem esquerda e o motor. O espaço originalmente foi projetado pela Boeing para servir como baia de transporte para um motor inativo, sendo agora redesenhado para a nova função.



Nas próximas semanas serão iniciados uma série de voos de expansão do envelope do 747, que culminará com o lançamento do foguete LauncherOne, que será liberado em queda livre.

A expectativa é que o primeiro lançamento orbital do LancherOne ocorra até o final do ano.

LauncherOne



O foguete de dois estág…

Novo satélite a laser da NASA acompanhará o derretimento das geleiras

PROJEÇÃO ARTÍSTICA DO ICESAT2, DA NASA. (FOTO: NASA)

Com custo de US$ 1 bilhão e tamanho de um carro popular, equipamento passará três anos observando mudanças na superfície da Terra com precisão de meio centímetro

Os Estados Unidos enviarão um satélite a laser para o espaço, mas o objetivo em nada tem com uma arma futurista. Chamado Satélite de Elevação de Terra, Nuvem e Gelo-2 (ICESat-2), ele passará três anos estudando as geleiras do planeta de cima.

Com lançamento previsto para meados de setembro, o satélite será capaz de medir a espessura variável de manchas individuais de gelo de estação para estação, registrando aumentos e diminuições com precisão de meio centímetro.

"As áreas sobre as quais estamos falando são vastas - pense no tamanho dos EUA continentais ou maiores - e as mudanças que estão ocorrendo sobre elas podem ser muito pequenas", disse Tom Wagner, cientista da NASA que estuda o gelo do mundo em coletiva de imprensa.

"Eles se beneficiam de um instrumen…

O minúsculo país que lidera a 'corrida do ouro' espacial

Nações podem explorar a Lua, mas nenhuma delas pode reivindicar sua posse

Justin Calderon
BBC Future

Muitos executivos do setor da tecnologia têm vendido a ideia de Marte como o próximo destino do homem fora da Terra. Mas eles talvez estejam mirando longe demais. A chance mais imediata de nos estabelecermos fora do Planeta Azul está bem mais perto, e esse caminho será provavelmente traçado por empresas pouco conhecidas.

Colonizar a Lua servirá como um modelo do que se pretende fazer em Marte, dizem cientistas da agência espacial americana, a Nasa. E aqueles que ocuparão instalações no satélite natural serão, provavelmente, empregadas de pequenas empresas privadas de mineração – e não magnatas de tecnologia.

Muitas dessas companhias estão ligadas à pequena nação europeia de Luxemburgo. E o mais surpreendente é que a Nasa estima um prazo de quatro anos para o início dessa colonização.

Takeshi Hakamada é um dos nomes que ousadamente quer voltar a pisar no solo, repetindo o ato que, na d…

Nasa quer voltar à Lua – e fazer dela um hub para viagens espaciais

Para chegar até a Lua, a Nasa projeta uma cápsula semelhante à Apollo, mas três vezes maior - com capacidade para quatro astronautas

Edison Veiga
De Milão para a BBC News Brasil

A Nasa, agência espacial americana, está planejando um salto gigantesco para a humanidade: a volta à Lua, não apenas para pisar no satélite natural da Terra, mas para fazer dele uma base fixa para viagens espaciais mais longas.

Nesta semana, a agência anunciou não só o interesse em mandar uma missão tripulada à Lua até o fim da década seguinte, como também detalhou o ambicioso projeto de construir uma estação espacial orbitando o satélite, chamada de Orbital Platform Gateway.

Em comunicado recém-divulgado, a Nasa revelou o plano. A ideia é que astronautas usem a Lua como base para viagens pelo Sistema Solar.

"Estamos nos preparando para uma visita ao nosso satélite. Mas, desta vez, será diferente. O objetivo não será deixar pegadas. Acreditamos que este é o momento ideal para estabelecermos uma presença …

Como procurar água nas profundezas da grande mancha vermelha de Júpiter

Ilustração de Júpiter, criada a partir de imagens captadas pela sonda Juno da NASA, que tem vindo a estudar o planeta desde que aí chegou no dia 4 de julho de 2016.
Crédito: NASA/JPL/SwRI

Os cientistas trabalham já há séculos para compreender a composição de Júpiter. Não é de admirar: este planeta misterioso é de longe o maior do nosso Sistema Solar e, quimicamente, o mais parecido com o Sol. A compreensão de Júpiter é fundamental para aprender mais sobre como o nosso Sistema Solar se formou e até sobre como outros sistemas solares se desenvolvem.

Mas uma questão fundamental tem intrigado os astrônomos durante gerações: será que existe água nas profundezas da atmosfera de Júpiter e, em caso afirmativo, quanta?

Gordon L. Bjoraker, astrofísico do Centro de Voo Espacial Goddard da NASA em Greenbelt, no estado norte-americano de Maryland, relatou num recente artigo publicado na The Astronomical Journal que ele e a sua equipe aproximaram a comunidade de investigação joviana da resposta.

A…

Sonda da NASA divulga imagem da "borda" do Sistema Solar

IMAGENS DIVULGADAS PELA NASA COM AS FOTOGRAFIAS CAPTURADAS PELA NEW HORIZONS (FOTO: DIVULGAÇÃO/NASA)

A New Horizons fez o registro de um objeto localizado no Cinturão de Kuiper: sonda, lançada em 2006, explorará corpos celestes localizados a bilhões de quilômetros da Terra

A sonda New Horizons, lançada pela NASA em 2006, enviou a primeira imagem da "borda do Sistema Solar". O equipamento registrou o objeto espacial conhecido como Ultima Thule (que tem o nome científico2014 MU69), que está localizado a cerca de 6,5 bilhões de quilômetros da Terra.

A New Horizons ainda está bem distante do objeto (restam 172 milhões de quilômetros para a sonda percorrer), mas a imagem foi obtida graças a um equipamento instalado a bordo da sonda que é capaz de fazer reconhecimento a longas distâncias. De acordo com os pesquisadores, a sonda percorre mais de 1,2 milhão de quilômetros todos os dias.

O objetivo da NASA é vasculhar o Ultima Thule em profundidade, buscando possíveis satélites qu…

Astrônomos identificam galáxia enorme que forma estrelas de modo rápido

GALÁXIA COSMOS-AZTEC-1 FORMA ESTRELAS 10 VEZES MAIS RÁPIDO QUE AS GALÁXIAS COMUNS (FOTO: NATIONAL ASTRONOMICAL OBSERVATORY OF JAPAN)

Localizada a 12,4 bilhões de anos-luz da Terra, essa galáxia gera estrelas 10 vezes mais rápido do que o comum

Pela primeira vez, astrônomos puderam observar com detalhes uma galáxia starburst, nome dado à formação que gera várias estrelas de modo rápido, provavelmente por consequência de uma colisão com outra galáxia. Trata-se de COSMOS-AzTEC-1, localizada a12,4 bilhões de anos-luz da Terra.

De acordo com artigo publicado na revista Nature, a COSMOS possui todos componentes certos para formar estrelas em uma taxa incrivelmente alta e intensa. Também foi identificado que a galáxia possui gás no seu centro e em várias nuvens.

"Descobrimos que há duas grandes nuvens distintas a milhares de anos-luz de distância do centro", disse em comunicado Ken-Ichi Tadaki, do Observatório Astronômico Nacional do Japão. “Na maioria das galáxias starburst dis…

Imagem inédita mostra detalhes da bela Nebulosa Carina

NEBULOSA CARINA EM LUZ INFRAVERMELHA (FOTO: ESO)

Em foto que registra uma das maiores nebulosas da Via Láctea, é possível ver muitas estrelas e poeira cósmica

A Nebulosa Carina, uma das maiores e mais brilhantes nebulosas no céu noturno, acaba de ganhar um registro encantador feito pelo telescópio VISTA do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), localizado no Observatório Paranal, no Chile. Utilizando sua luz infravermelha, o equipamento conseguiu se desvencilhar do gás quente e da poeira escura que cobre a nebulosa para mostrar uma miríade de estrelas – desde de recém-nascidas àquelas prestes a explodir como supernova.

A Carina reside na constelação homônima que está localizada a cerca de 7500 anos-luz da Terra. A região espacial é caracterizada por possuir estrelas que se formam e perecem lado a lado, em uma nuvem dinâmica de gás e poeira interestelar.

As estrelas massivas que habitam o interior dela emitem uma intensa radiação que ilumina o gás que circunda a região…

Arqueólogos encontram jogo de tabuleiro medieval na Escócia

PARTIDA DE JOGO MEDIEVAL ERA UMA DISPUTA ENTRE UM REI, SEUS CAPANGAS E COMBATENTES (FOTO: MICHAEL SHARPE/THE BOOK OF DEER PROJECT)

Objeto foi escavado em área que pode ter abrigado um monastério

Um tabuleiro medieval de jogos descoberto perto da cidade escocesa de Mintlaw, próxima de Aberdeenshire, pode ajudar a resolver o mistério do Mosteiro de Deer, abandonado durante o início do século 18.

A placa “é um objeto muito raro”, contou o arqueólogo Ali Cameron, encarregado das escavações. “Apenas alguns foram encontrados na Escócia, principalmente em locais monásticos ou religiosos. Essas placas de jogos não são algo a que todos teriam acesso."

De acordo com o portal The Scotsman, monges provavelmente usaram o tabuleiro para jogar Hnefatafl (ou Tafl), um jogo de estratégia nórdico. Na partida, um rei e seus defensores ficam contra 24 peças de ataque. Enquanto os homens do rei tentam conduzi-lo para sua segurança em um dos quatro refúgios, localizados nos cantos do tabuleiro, os ta…

NASA libera 19 mil horas de gravação da missão Apollo 11

TRIPULANTES DA APOLLO 11 EM TREINAMENTO NA NASA (FOTO: NASA)

Momentos dramáticos e descontraídos da missão que levou o homem à Lua podem ser conferidos nos sites da NASA e da Universidade do Texas

Nesta semana, a NASA e a Universidade do Texas divulgaram cerca de 19 mil horas de gravação de áudio da missão que levou os primeiros humanos para a Lua, a missão Apollo 18.

Ao todo, são 19 mil horas de áudio, o equivalente a 791 dias ou 2,1 anos inteiros com diálogos entre engenheiros e especialistas em solo ao longo da fase da preparação da missão, bem como falas dos próprios astronautas durante a viagem rumo ao único satélite natural da Terra, feito alcançado em 20 de julho de 1969.

Para além das estrelas da missão, os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin, as gravações permitem que o ouvinte viaje pela história e conheça os seus bastidores. “A história real está do lado da sala de controle da missão”, afirmou à NBC o engenheiro de software Ben Feist, que está ajudando a organizar e p…

Degradação do Bóson de Higgs é observada pela primeira vez

EVENTO NO BÓSON DE HIGGS VISTO PELO SOLENOIDE DE MÚON COMPACTO (FOTO: LUCAS TAYLOR / CERN/WIKIMEDIA COMMONS)

Para pesquisadores, a descoberta abre portas para entender melhor a física de partículas

Físicos que acompanham o Grande Colisor de Hádrons (LHC) fizeram a primeira observação dos bósons de Higgs se desintegrando em forma de par de quark bottom – partícula elementar que faz parte da constituição da matéria, conforme o Modelo Padrão, uma teoria de que o Universo é formado por 17 partículas.

A nova descoberta mostra concordância entre previsões teóricas e dados experimentais que poderiam estabelecer restrições às idéias da física fundamental que se esforçam para explicar por que o bóson de Higgs existe.

Os bósons de Higgs são formados em colisões de alta energia entre pares de partículas que foram aceleradas na velocidade da luz. Eles não vivem por muito tempo: apenas 10-²² segundos. Uma partícula assim, viajando à velocidade da luz, se desintegra antes mesmo de percorrer uma…

Satélite vai medir do espaço os ventos terrestres

Ainda não sabemos como funcionam as "correntes eólicas" da Terra. [Imagem: ESA/ATG]

Deus dos ventos

O satélite Aeolus de Exploração da Terra já está no espaço, lançado pela Agência Espacial Europeia (ESA) a bordo de um foguete Vega.

O nome é uma homenagem ao deus "guardião dos ventos" da mitologia grega e o objetivo é desvendar as correntes eólicas - a exemplo das correntes oceânicas -, grandes rotas dos ventos que parecem percorrer o planeta mas ainda são largamente desconhecidas.

Utilizando uma tecnologia revolucionária a laser, o Aeolus vai medir os ventos em todo o mundo. Além de uma melhor compreensão do funcionamento da nossa atmosfera, os dados permitirão melhorar os modelos do clima, usados no monitoramento das mudanças climáticas, e a previsão do tempo.

"O Aeolus irá preencher uma lacuna no nosso conhecimento de como o planeta funciona e demonstrará como a tecnologia de ponta pode ser utilizada no espaço," disse Jan Wörner, diretor geral da ESA.

A história do inventor americano que teve uma patente recusada por ser escravo

Por: Matt Novak

O mundo da invenção é famoso por suas disputas de patente. Mas o que acontece quando sua disputa não foi com um outro inventor, mas, sim, com o Gabinete de Patentes dos EUA, que não te via sequer como uma pessoa? Em 1864, um homem negro chamado Benjamin T. Montgomery tentou patentear sua nova hélice para barcos a vapor. O Gabinete de Patentes disse que ele não tinha permissão para patentear sua invenção. Tudo porque ele era um escravo.

Benjamin T. Montgomery nasceu na escravidão, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1819. Acredita-se que ele aprendeu a ler e a escrever desde cedo, algo que não era permitido à maioria dos escravos porque os brancos proprietários de escravos acreditavam que o conhecimento poderia levar a rebeliões.

A alfabetização de Montgomery lhe deu uma vantagem em sua busca posterior de diversas coisas, de pesquisas a elaboração arquitetônica. Ele até mesmo se tornou o primeiro funcionário público negro do estado do Mississippi, depois da G…

Planador atinge nível da estratosfera onde o sangue humano ferve

Perlan 2 bate marca recorde de 62.000 pés, a maior altitude registrada em uma aeronave sem motor

Por Edmundo Ubiratan

Chegar à fronteira do espaço com um planador sempre foi um dos desafios da aviação. É uma forma levar ao limite todas as condições do voo humano. Das dificuldades técnicas ao risco de voar em uma altitude em que a diferença de pressão faz o sangue humano ferver instantaneamente.

Ainda assim, o Airbus Perlan Mission II fez história ao planar na estratosfera a uma altitude de mais de 62.000 pés (18.900 m), embora a altitude registrada em GPS tenha sido de 60.669 (18.491 m) em El Calafate, na Argentina. Essa marca representa um novo recorde mundial para planadores, embora agora esteja sujeita a confirmação oficial.



O planador pressurizado Perlan 2 foi desenvolvido por uma equipe de cientistas e de engenheiros do consórcio europeu para atingir uma altitude de até 90.000 pés (27.400 m), ultrapassou a chamada Linha de Amstrong, o limite atmosférico acima do qual o sangue d…