Pular para o conteúdo principal

NASA libera 19 mil horas de gravação da missão Apollo 11


TRIPULANTES DA APOLLO 11 EM TREINAMENTO NA NASA (FOTO: NASA)

Momentos dramáticos e descontraídos da missão que levou o homem à Lua podem ser conferidos nos sites da NASA e da Universidade do Texas

Nesta semana, a NASA e a Universidade do Texas divulgaram cerca de 19 mil horas de gravação de áudio da missão que levou os primeiros humanos para a Lua, a missão Apollo 18.

Ao todo, são 19 mil horas de áudio, o equivalente a 791 dias ou 2,1 anos inteiros com diálogos entre engenheiros e especialistas em solo ao longo da fase da preparação da missão, bem como falas dos próprios astronautas durante a viagem rumo ao único satélite natural da Terra, feito alcançado em 20 de julho de 1969.

Para além das estrelas da missão, os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin, as gravações permitem que o ouvinte viaje pela história e conheça os seus bastidores. “A história real está do lado da sala de controle da missão”, afirmou à NBC o engenheiro de software Ben Feist, que está ajudando a organizar e processar os áudios. “Como eles fizeram isso? Como eles enviaram todo mundo para a Lua?”

Os áudios incluem cada momento em que os astronautas, a sala de controle e a equipe de apoio se comunicaram, mostrando a camaradagem e confiança entre todos os envolvidos na missão. “A história que emerge é menos sobre os astronautas a bordo e mais sobre os heróis por trás dos heróis”, descreve o site Science Alert.

Naquela época, a sala de controle era bem menor do que a atual e o fato dela conseguir se comunicar com os astronautas já era um grande avanço. No Centro Espacial Lyndon Johnson, haviam apenas 20 computadores ajudando a comandar a missão, sendo que eles eram muito menos poderosos do que os smartphones de hoje em dia.

Sendo, era de se imaginar, que a missão, apesar de ser um sucesso, também teve os seus contratempos. Um pouco antes da nave pousar na Lua, a sala de controle começou a ter dificuldades com os dados do radar e a comunicação se tornou irregular. Caso isso piorasse, a missão deveria ser cancelada.

“Programa de alarme. É um 1202”, avisa Neil Armstrong. “1202”, confirma Buzz Aldrin. “1202? O que é isso?”, pergunta uma voz desconhecida do controle da missão. “É uma sobrecarga administrativa”, responde um segundo, relatando que os computadores estavam sobrecarregados por tarefas. “Se isso não acontecer novamente, nós estamos bem.”

Enquanto a espaçonave se aproximava da Lua, os astronautas aguardavam o aviso de que tudo havia sido normalizado. Ninguém à bordo havia passado por uma experiência semelhante.


NEIL ARMSTRONG, MICHAEL COLLINS E BUZZ ALDRIN - TRIPULAÇÃO DA APOLLO 11 (FOTO: NASA)

Mas havia também momentos de descontração entre as equipes. Em um determinado momento, eles conversaram sobre as notícias da Terra e sobre uma competição de comer aveia. “Eu gostaria de inscrever Aldrin nessa competição”, brincou o astronauta Michael Collins, denunciando o colega: “Ele está em sua 19ª tigela”, brinca.

No final das contas, os astronautas também ficaram apegados à nave e è tecnologia que o levaram para aquela incrível experiência. “Este antigo módulo de serviço cuidou bem de nós. Queremos cuidar bem dele também”, diz Collins. “De fato, não?”, replica o controle da missão. “Tem sido um campeão.”

Assim como os computadores, as gravações de áudio encontradas pelos pesquisadores da Universidade do Texas eram igualmente rudimentares: eles só poderiam ser rodados em um aparelho chamado SoundScriber, popular nos anos 1960.

“Nós não podíamos usar aquele sistema, então tivemos que criar um novo”, conta John H. L. Hansen, professor de engenharia elétrica da instituição. “Nós criamos nosso próprio equipamento de leitura de 30 faixas, e construímos uma solução paralela para a captura de todas as 30 faixas de uma vez”, explica.


NEIL ARMSTRONG (FOTO: NASA)

Foi assim que os cientistas conseguiram driblar o tempo: se os áudios fossem digitalizados manualmente, seriam necessários, no mínimo, 170 longos anos.

Com a solução em mãos, você agora pode ouvir os arquivos completos no site da Nasa ou da Universidade do Texas.

https://archive.org/details/Apollo11Audio/11-03301.wav
https://app.exploreapollo.org/

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…