Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 21, 2019

Como o rosto humano chegou à forma atual

Humanos de hoje têm cabeça menor, sobrancelha mais cheia e rosto mais magro

Os humanos têm uma cabeça menor, sobrancelhas mais cheias e expressivas, além de um rosto mais magro do que nossos ancestrais.

A face humana atual é muito diferente daquela dos hominídeos já extintos, como os neandertais.

E também é diferente de nossos parentes mais próximos, como os bonobos e os chimpanzés.

Mas como e por que o rosto humano evoluiu dessa maneira?

Embora já soubéssemos que nosso rosto é como o conhecemos hoje por razões biomecânicas e fisiológicas, agora um novo estudo publicado na revista Nature Ecology & Evolution aponta que as relações sociais também influenciaram nessa evolução.

A importância da comunicação

O rosto é um complexo esquelético formado por 14 ossos que abrigam partes dos sistemas digestivo, respiratório, visual e olfativo, que nos permitem comer, respirar, ver e ouvir.


Paul O'Higgins, professor da Universidade de York, no Reino Unido, é um dos autores do estudo sobre …

Documento inédito sobre ovni (Pesquisas 15)

Aumento de ovnis avistados nos EUA leva Marinha a estabelecer protocolo de registro

Oficiais defendem novas diretrizes, pois “incursões podem ser um risco para a segurança” do Exército

O aumento de avistamentos de objetos voadores não identificados (ovnis) em áreas controladas pelo Exército norte-americano levou a Marinha a estabelecer um novo protocolo de ação. Até agora era comum que “incursões” desse tipo fossem ignoradas e, quando um oficial fazia registro, não se fazia acompanhamento e nem uma investigação exaustiva. As autoridades ainda estão trabalhando no esboço das novas diretrizes a serem seguidas pelos pilotos e outros profissionais quando observarem “fenômenos aéreos inexplicáveis”, como os militares os chamam. Desde que se soube, há alguns anos, que o Governo dos Estados Unidos financiou um programa secreto para investigar ovnis entre 2007 e 2012, o interesse dos congressistas em ter acesso a informações mais detalhadas a respeito também aumentou.

“Houve vários relatos de aeronaves não autorizadas ou não identificadas que entraram em nosso espaço aéreo …

O gigante no nosso "quintal cósmico"

O centro da nossa Galáxia, a Via Láctea, só é visível aos radiotelescópios. O buraco negro supermassivo no seu núcleo brilha no rádio rodeado por anéis de gás e poeira de remanescentes de supernova e arcos de material apanhados nos fortes campos magnéticos do núcleo. Esta imagem gigantesca é uma composição de várias observações obtidas pelo VLA (Very Large Array).
Crédito: NRAO/NAUI/NSF

Recentemente, foram combinados vários observatórios rádio para formar o GMVA (Global mm-VLBI Array), uma poderosa ferramenta que sondou a região perto do buraco negro supermassivo da nossa Galáxia. Foram produzidas imagens curiosas desta região, brilhando intensamente no rádio. Estas observações, que envolveram três radiotelescópios norte-americanos - VLA, VLBA e GBT - são um passo importante para a observação do horizonte de eventos de um buraco negro. Aqui fica a história desta investigação até agora.

Há um gigante no nosso "quintal cósmico". Sabemos que lá está, mas nunca ninguém o viu. É…

Cientistas afirmam ter registrado o "evento mais raro" já presenciado

Equipe observou a estabilização de um átomo radioativo de xenônio-124: de acordo com as estimativas, tal fenômeno só aconteceria nos próximos bilhões de anos

Graças ao detector de matéria escura XENON1T, um grupo de cientistas viu o que afirmam ser o "evento mais raro" já presenciado. A equipe vivenciou o decaimento radioativo de um átomo de xenônio-124, que demora bilhões de anos para acontecer. O decaimento ocorre quando núcleos de átomos de um determinando elemento deixam de emitir radiações para ficarem mais estabilizados.

Para explicar melhor, o xenônio é um gás nobre, e esse isótopo da substância tem meia-vida de 18 bilhões de trilhões de anos — o que corresponde a mais de 1 trilhão de vezes a idade do Universo. Vale lembrar que a meia-vida é uma medida probabilística do tempo necessário para que exatamente metade dos isótopos de átomos radioativos se desintegre.

Assim, o tempo que levaria para que metade dos átomos em uma substância radioativa, como o xenônio, se de…

Universo está se expandindo muito mais rápido do que o esperado

A MAIS DE 200 MIL ANOS-LUZ DE DISTÂNCIA DA TERRA, A GALÁXIA GRANDE NUVEM DE MAGALHÃES FLUTUA NO ESPAÇO EM IMAGEM CAPTURADA PELO TELESCÓPIO HUBBLE (FOTO: NASA GODDARD)

Graças a aplicação de novas tecnologias, pesquisadores atualizaram os cálculos e afirmam que o Universo se expande 9% mais rápido do que se considerava anteriormente

Com base nas características do Universo de 13 bilhões de anos atrás, o telescópio Hubble conseguiu medidas mais precisas que mostram uma expansão ainda mais rápida do Cosmo: a cada 3,3 milhões de anos-luz que uma galáxia está longe de nós, ela se move a 74 quilômetros por segundo, como resultado da tendência de expansão do Universo. Isso significa que esse crescimento está 9% mais rápido do que se considerava anteriormente .
A descoberta de que o nosso Universo está crescendo a cada segundo, de modo que o espaço entre as galáxias está se aumentando, não é novidade e já foi medida pelo satélite Planck da Agência Espacial Europeia. Porém, agora não mais se s…

Ossada encontrada na Amazônia sugere povoamento da região há 10 mil anos

Para especialistas, os registros descobertos mudam a visão sobre os primórdios da agricultura no mundo

Uma ossada de 6,3 mil anos foi descoberta naIsla del Tesoro, na região boliviana de Llanos de Moxos, que faz parte da Floresta Amazônica. O achado sugere que a origem dos assentamentos no local pode ter cerca de 10 mil anos.

"Até onde eu sei, esses são os restos mortais mais antigos documentados no sudoeste da Amazônia", diz José Capriles, principal autor do estudo e professor assistente de antropologia na Pennsylvania State University, ao Smithsonian.

A descoberta surpreendeu, já que é extremamente raro encontrar restos mortais do período anterior ao desenvolvimento da cerâmica na região. Isso porque o solo ácido e o clima tropical dificultam a preservação de corpos humanos ou artefatos.


(FOTO: PENN STATE UNIVERSITY)

Particularmente nesse caso, a abundância de carbonato de cálcio das diversas conchas e cascas presentes na região ajudou na preservação da ossada. A descober…

Cientistas usam implante para captar ondas cerebrais e transformá-las em voz computadorizada

Por George Dvorsky

Pesquisadores criaram um trato vocal virtual computadorizado capaz de criar falas inteligíveis. Ele usa como base sinais cerebrais associados com os aspectos mecânicos da fala, como movimentos da mandíbula, lábios e língua. O sistema poderia eventualmente ser usado por pessoas que perderam a capacidade de falar.

Dispositivos geradores de fala convencionais, como o usado pelo finado Stephen Hawking, costumam usar movimentos não verbais, como pequenas contrações das pálpebras ou da cabeça, para produzir palavras. Os usuários precisam soletrar cada palavra, letra por letra, o que demanda tempo e esforço.

Na melhor das hipóteses, esses dispositivos auxiliares produzem palavras a uma velocidade entre seis e dez palavras por minuto. Isso é muito longe da fala natural, que produz de 100 a 150 palavras por minuto.

Para pessoas que perderam a capacidade de falar, seja por Parkinson, ELA, acidente vascular ou outra lesão cerebral, os dispositivos geradores de fala convencion…

Buraco "perfeito" em esqueleto de 2 mil anos intriga cientistas

OSSO ESTERNO DO HOMEM FOI ENCONTRADO COM CÍRCULO "PERFEITO" (FOTO: ANAGNOSTIS AGELARAKIS)

Ferimento raro, uma perfuração num ângulo exato de 90º, foi encontrado no esterno de homem assassinado na Grécia Antiga

O esqueleto de um homem assassinado há cerca de 2 mil anos numa ilha grega tem intrigado pesquisadores. Uma lança atravessou seu esterno e deixou um círculo bastante preciso no osso.

Anagnostis Agelarakis, professor de antropologia da Universidade Adelphi (Nova York) que pesquisou o esqueleto em questão, disse ao site Live Science que esse é um ferimento muito raro. “Nos meus 40 anos trabalhando na área, nunca vi algo assim. A lança penetrou o osso num ângulo exato de 90º.”

Isso quer dizer que a arma não foi lançada de uma distância da vítima, mas de perto e de maneira muito precisa, possivelmente para uma execução. Segundo Agelarakis, esse tipo de ferimento poderia causar uma parada cardíaca, matando o homem em apenas um minuto.

A ossada foi encontrada em 2002 durant…

Novas fotos mostram a cratera gigante que a sonda japonesa Hayabusa2 fez no asteroide Ryugu

Por George Dvorsky

No início do mês, a sonda Hayabusa2 usou um explosivo para criar uma cratera artificial no asteroide Ryugu, mas ela não conseguiu ficar por perto para confirmar o trabalho por medo de ser danificada pelos detritos. A Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA) agora confirmou a cratera artificial, mas não é exatamente o que eles esperavam.

Nesta quinta-feira (25), enquanto voava a uma altitude de 1.700 metros acima do asteroide Ryugu, a sonda Hayabusa2 usou sua câmera de navegação óptica (ONC-T) para confirmar a presença de uma larga cratera artificial na superfície. Dada a composição rochosa da área, os cientistas da JAXA estavam esperando algo pequeno. Portanto, o teste já mostrou algo novo sobre este asteroide e como ele se formou.

Em 5 de abril, a Hayabusa2 usou um explosivo para destruir uma cratera na superfície do Ryugu. Imagens tiradas pela sonda mostram o dispositivo explosivo, aproximadamente do tamanho de uma bola de beisebol, descendo lentamente …

Livros inéditos e imperdíveis (Sugestão de leitura 04)

Programa que aborda a apresentação de 2 livros de autoria do pesquisador Edison Boaventura Júnior que abordam casos insólitos ocorridos antes da Era Moderna dos Discos Voadores (1947) e um caso pesquisado pela Aeronáutica, na década de 60.

O livro intitulado "ALIENÍGENAS NO PASSADO DO BRASIL - CASOS INSÓLITOS ANTES DE 1947", foi editado em 2015 pelo Clube de Autores e é composto de 77 páginas, abordando casos de tripulantes antes da Era Moderna dos Discos Voadores e a primeira abdução no Brasil, ocorrida em Campinas - SP, no ano de 1931. Ricamente ilustrado com fotos, croquis das testemunhas, etc. é uma obra ímpar no cenário nacional.




O livro intitulado "OVNI - ARQUIVOS MILITARES - CASO IBIÚNA - SP - VOL.1", foi editado em 2016 pelo Clube de Autores e é composto de 140 páginas, abordando casos de tripulantes e pousos ocorridos na cidade de Ibiúna - SP. A obra é ricamente ilustrada e contém relatórios, croquis, fotos, elaboradas pela CIOANI, da Força Aérea Brasilei…

Hubble 29 anos | História, curiosidades e descobertas do telescópio espacial

Esta fotografia do Telescópio Espacial Hubble da NASA foi tirada durante a primeira missão de manutenção em 1993.

Por Patrícia Gnipper

No dia 24 de abril de 1990, o telescópio espacial Hubble foi lançado para mudar a maneira como enxergamos o universo. Sua primeira observação aconteceu em 20 de maio do mesmo ano, quando o Hubble se voltou para o aglomerado estelar NGC3532 — e desde então vem fazendo jus a seu nome; Edwin Hubble usou o maior telescópio de sua época para descobrir novas galáxias, e o telescópio espacial faz exatamente o que o célebre astrônomo fez, só que levando a observação a um outro patamar.

De acordo com a NASA, mais de 15 mil artigos científicos já foram publicados usando dados do Hubble, que completa mais de 1 milhão de observações desde a primeira. O telescópio do tamanho de um ônibus escolar pesa o equivalente a dois elefantes africanos e está na órbita da Terra a uma velocidade média de 28 mil quilômetros por hora, e de lá tira fotos impressionantes e sem pre…

Recém-descoberto, núcleo sólido de Mercúrio tem o tamanho próximo ao da Terra

Por Ryan F. Mandelbaum

Uma nova análise descobriu que Mercúrio tem um núcleo interno sólido, assim como a Terra. Ele, aliás, é quase do mesmo tamanho do núcleo sólido do nosso planeta.

Eu sei que estou sendo parcial aqui, mas Mercúrio é um planeta incrível e misterioso que vem oferecendo resultados bastante interessantes para os cientistas. Uma das coisas mais intrigantes, talvez, seja que ele gera seu próprio campo magnético a partir do movimento profundo no interior do planeta. A mesma coisa acontece com a Terra. A descoberta de um núcleo interno sólido de Mercúrio poderia ajudar os cientistas a entender melhor ambos os planetas.

“Um conhecimento aprimorado do tamanho do núcleo interno sólido fornece informações cruciais sobre a história do interior do planeta e, consequentemente, do seu campo magnético”, disse Antonio Genova, professor assistente da Sapienza Università di Roma e principal autor do estudo, ao Gizmodo em um e-mail. “A solidificação do núcleo tem um papel importante t…

Missão chinesa Chang'e 4 libera mais imagens do lado afastado da Lua

Por Patrícia Gnipper

A missão chinesa Chang'e 4 está desde janeiro no lado afastado da Lua, com o país asiático se tornando o primeiro a pousar uma nave no hemisfério lunar que nunca pode ser visto daqui da Terra. No momento, a sonda e o rover Yutu-2 estão em modo de hibernação, até que a extremamente gelada noite lunar acabe (uma noite lunar dura cerca de duas semanas terrestres), mas a agência espacial chinesa CNSA liberou mais algumas imagens que a missão fez do lado mais misterioso do nosso satélite natural.

Enquanto a sonda estacionária está na cratera Von Kármán, o rover Yutu-2 segue caminhando pela superfície para investigar diferenças químicas e geológicas entre os hemisférios lunares. Ambos já sobreviveram a quatro dias e quatro noites lunares — como cada dia e cada noite têm duração de cerca de duas semanas, um dia inteiro, considerando dia e noite, acaba durando cerca de 30 dias terrestres. Contudo, a missão foi projetada para durar apenas três dias lunares — então a C…

'Bem nossa', define arqueólogo de museu mineiro que descobriu nova espécie de preguiça gigante

Cástor Cartelle Guerra, do Museu de Ciências Naturais da PUC Minas, faz parte da equipe que descobriu nova espécie de preguiça gigante. — Foto: Raphael Calixto/PUC Minas/Divulgação

Segundo pesquisador Cástor Cartelle, Glossotherium phoenesis era do tamanho de um boi e viveu há mais de 20 mil anos.

Por Thaís Leocádio, G1 Minas — Belo Horizonte

Cástor Cartelle Guerra, do Museu de Ciências Naturais da PUC Minas, faz parte da equipe que descobriu uma nova espécie extinta de preguiça gigante que teria vivido no Brasil há mais de 20 mil anos. O animal era do tamanho de um boi e foi batizado de Glossotherium phoenesis, como explicou o arqueólogo ao G1.

“Phoenesis” é uma referência à fênix – pássaro que, na mitologia grega, renasce das cinzas. “A escolha do nome foi uma homenagem a todos que nos ajudaram a levantar das cinzas o museu da PUC, que ardeu em chamas em 2013. Nós tivemos ajuda especialmente dos funcionários, dos colegas daqui”, disse Cástor Cartelle, 81, que é curador da Coleção d…

Sonda InSight pode ter detectado o primeiro "martemoto" no Planeta Vermelho

Missão da Nasa quer descobrir as características do interior do planeta vermelho — Foto: Roberta Jaworski/G1

Por Patrícia Gnipper

A sonda InSight, da NASA, pousou em Marte em dezembro do ano passado com o objetivo de estudar o interior do Planeta Vermelho. Equipada com um equipamento chamado SEIS, a sonda é capaz de detectar os mais suaves tremores de terra, com o objetivo de estudar os "marsquakes" (ou "martemotos"), abalos similares aos nossos terremotos. Agora, parece que um primeiro martemoto acaba de ser detectado pelo equipamento.

Esses instrumentos medem vibrações da superfície marciana causadas pelo clima, também sendo capazes de detectar movimentos provenientes das profundezas do planeta, além de abalos causados por impactos de meteoritos. Quem opera o SEIS é a agência espacial francesa CNES, quem anunciou ter detectado "um sinal sísmico fraco, mas distinto", confirmando que ainda há atividade sísmica em Marte, conforme imaginado.

De acordo com …

Consumo de cerveja sustentou antiga sociedade peruana, diz estudo

A BEBIDA "CHICHA" ERA SERVIDA EM VASOS DE CERÂMICA COMO OS DA FOTO ( DIREITA) EM CERRO BAÚL, NAS MONTANHAS DA PARTE SUL DO PERU ( ESQUERDA) DURANTE IMPÉRIO DE TIAUANACO-HUARI. (FOTO: MUSEU FIELD DE HISTÓRIA NATURAL DE CHICAGO)

Bebida teria contribuído para a união do povo do Império de Tiauanaco-Huari, que existiu há mais de mil anos

Um time de arqueólogos dos Estados Unidos publicou um estudo que revela a importância do consumo de cerveja para o fortalecimento de traços culturais e a estabilidade política do império de Tiauanaco-Huari, que existiu no Peru há cerca de mil anos, entre 600 a.C a 1100 a.C. De acordo com os pesquisadores, essa foi uma das civilizações que deu origem ao povo Inca, uma das mais conhecidas sociedades latino-americanas.

“Esse estudo nos ajuda a entender como a cerveja ajudou na criação de organizações políticas complexas”, contou em comunicado, Ryan Williams, um dos autores do estudo e curador associado do Museu Field de História Natural de Chica…