Pular para o conteúdo principal

Ossada encontrada na Amazônia sugere povoamento da região há 10 mil anos


Para especialistas, os registros descobertos mudam a visão sobre os primórdios da agricultura no mundo

Uma ossada de 6,3 mil anos foi descoberta naIsla del Tesoro, na região boliviana de Llanos de Moxos, que faz parte da Floresta Amazônica. O achado sugere que a origem dos assentamentos no local pode ter cerca de 10 mil anos.

"Até onde eu sei, esses são os restos mortais mais antigos documentados no sudoeste da Amazônia", diz José Capriles, principal autor do estudo e professor assistente de antropologia na Pennsylvania State University, ao Smithsonian.

A descoberta surpreendeu, já que é extremamente raro encontrar restos mortais do período anterior ao desenvolvimento da cerâmica na região. Isso porque o solo ácido e o clima tropical dificultam a preservação de corpos humanos ou artefatos.


(FOTO: PENN STATE UNIVERSITY)

Particularmente nesse caso, a abundância de carbonato de cálcio das diversas conchas e cascas presentes na região ajudou na preservação da ossada. A descoberta sugere que caçadores ocuparam a área muito antes do que os especialistas acreditavam: "Esses locais podem representar algumas das primeiras formas de trabalho na terra na região", afirma Bronwen Whitney, geógrafo da Northumbria University, que não participou do novo estudo.

Llanos de Moxos

A Llanos de Moxos, uma savana tropical no norte da Bolívia, atrai arqueólogos porque as sociedades agrícolas da região eram bem desenvolvidas há 2,5 mil anos: os habitantes desenvolveram campos elevados, estradas e até canais hídricos. O geógrafo e co-autor do estudo, Umberto Lombardo, diz que ficou particularmente intrigado com as ilhas encontradas no meio da floresta: "Quando pesquisei pela primeira vez a Isla del Tesoro em 2007, fiquei completamente perdido. (...) Só depois da análise laboratorial comecei a perceber que essas ilhas não eram apenas antropogênicos, mas, na verdade, muito mais antigas do que qualquer outro vestígio arqueológico conhecido em toda a região".

O local começou a ser pesquisado há cerca de uma década, mas as primeiras descobertas foram publicadas apenas em meados de 2013. Os especialistas já haviam encontrado outros túmulos, mas nenhum tão antigo quanto o da descoberta mais recente.


LA CHACRA, ILHA FLORESTAL NA REGIÃO DE LLAMOS DE MOXOS (FOTO: PENN STATE UNIVERSITY)

A presença de sociedades na região também foi um achado inusitado, considerando suas condições climáticas. Por isso os cientistas acreditam que no período de chuvas, quando parte da floresta inundava, as pessoas acampavam nas ilhas da floresta, e sobreviviam com o consumo de caracóis, enguias, bagres e outras criaturas aquáticas.

Lombardo teoriza que, com o depósito de lixo orgânico e a ocupação da região, o nível do solo subiu e ele passou por um processo de terraplanagem: "Esses dois processos tornaram esse local coberto por florestas, fornecendo sombra e materiais de construção. Além disso, tornou-se elevado e permaneceu acima do nível da água durante a cheia sazonal. Basicamente, quanto mais o local estava ocupado, melhor se tornaria para ocupação adicional", relata o geógrafo.


CONCHAS ENCONTRADAS EM DIFERENTES PONTOS DA REGIÃO. CADA QUADRO MOSTRA A VARIAÇÃO DO ESTADO DE CONSERVAÇÃO DAS CASCAS, DE ACORDO COM ONDE FORAM ENCONTRADAS. (FOTO: PENN STATE UNIVERSITY)

Agricultura

Umberto Lombardo também defende que o estudo prova o desenvolvimento da agricultura em diversas partes do mundo ao mesmo tempo, não só no Crescente Fértil, no Oriente Médio. Ainda de acordo com o especialista, por conta de evidências genéticas, muitos estudiosos consideram que o sudoeste da Amazônia foi um dos primeiros centros de domesticação de plantas na América do Sul. A região seria um núcleo para culturas como mandioca, batata-doce, arroz selvagem, pimenta e amendoim.

Para a equipe, alguns dos comportamentos observados nas ilhas florestais de Llanos de Moxos poderiam até ter criado as bases para a agricultura. Por exemplo, o aumento do consumo de alimentos de baixo retorno, como os caracóis, sugere que alguns recursos alimentares tenham começado a acabar. Os enterros também podem ser um sinal de aumento da territorialidade e diminuição da mobilidade, levando ao início das experimentações com a agricultura.

(Com informações de Smithsonian)

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…