Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 21, 2015

Through the Wormhole With Morgan Freeman

FONTE: DISCOVERY

Documentários Ovnis

FONTE: JOÃO MARCELO

New Horizons: novas imagens revelam detalhes da cara de Plutão

À medida que a sonda interplanetária New Horizons se aproxima do planeta-anão Plutão, novos detalhes da superfície começam a ser revelados, como um suposto trio de crateras que à longa distância se assemelha a um rosto humano.

A nova imagem foi captada pelo instrumento LORRI (Long-Range Reconnaissance Imager), um dos sete experimentos a bordo da New Horizons e mostra um trio de áreas escurecidas que podem ser indícios de uma paisagem craterada. Além disso, a nova cena também mostra que a superfície de Plutão pode não ser tão lisa, mas ser formada por áreas bastante irregulares, repletas de relevos.

Neste momento, a sonda está a 25 milhões de km de Plutão e a 4.74 bilhões de km da Terra, uma distância tão grande que os sinais enviados pela sonda levam 04h30 minutos para chegar até as antenas da Rede do Espaço Profundo, localizadas na Austrália, África do Sul e Argentina.



Ainda é cedo para afirmar se as feições escuras observadas pelo instrumento LORRI são de fato crateras. A nave aind…

Planeta Ceres: padrão em forma de pirâmide intriga especialistas

Depois de fotografar uma série de áreas altamente refletivas na superfície do planeta anão Ceres, a sonda interplanetária Dawn registrou uma enorme estrutura muito parecida a uma pirâmide egípcia. Será mesmo?

A nova imagem foi registrada no dia 6 de junho de 2015, quando a nave estava a 4400 quilômetros de altitude, acima da superfície do planeta anão Ceres. De acordo com a NASA, a estrutura parece ser um pico solitário com cerca de 5000 metros de altura, encravado sobre uma área levemente craterada próximo a algumas zonas refletivas.

O novo achado é mais uma das inúmeras feições de Ceres a ser pesquisada pelos cientistas espaciais. Antes do pico piramidal, a sonda Dawn havia detectado zonas altamente refletivas no interior de algumas crateras e que até agora ninguém sabe ao certo do que se trata.


Respostas
As possíveis respostas sobre essas enigmáticas feições geológicas deverão surgir já nos próximos meses. Em 30 de junho a sonda deverá baixar mais ainda sua altitude até atingir 14…

A dança entre Vênus e Júpiter vai começar

26/06/2015 às 14:54
por Josélia Pegorim

Eles estão muito distantes um do outro e da Terra também, mas é justamente esta distância astronômica que vai permitir ver o movimento de aproximação entre Vênus e Júpiter.
Os astrônomos profissionais e amadores já estão preparando suas máquinas fotográficas e binóculos para registrar este momento especial. Mas dá para ver até a olho nu, com um pouco de paciência.

Fim de semana de ar seco
O espetáculo é de graça e o melhor de tudo é que o tempo vai ajudar! Uma grande massa de ar seco se intensifica sobre o Brasil no fim de semana e reduz os níveis de umidade no ar em grande parte do país. O ar seco das tardes vai até incomodar muita gente, especialmente na Região Centro-Oeste, mas é a secura do ar que vai dificultar a formação das nuvens e deixar a observação dos astros mais nítida.
Por causa desta massa de ar seco, o primeiro fim de semana do inverno de 2015 promete noites limpas, com poucas nuvens e sem risco de chuva por quase todo o país. …

Astronautas da NASA vão usar o HoloLens da Microsoft no espaço

A Microsoft e a NASA anunciaram uma nova parceria chamada Sidekick, que permitirá a astronautas no espaço usar os óculos futuristas de tecnologia holográfica. Em 28 de junho, dois HoloLens vão embarcar em um foguete da SpaceX em direção a Estação Espacial Internacional (EEI), onde ansiosos astronautas os aguardam para testar as habilidade tridimensionais e holográficas do aparelho. De início, a tripulação da estação usará dois modelos de operação: modo especialista remoto e modo procedural.

Ambos os modos essencialmente providenciam aos astronautas uma melhor e mais interativa maneira de executar tarefas no espaço. Como dizem os nomes, modo especialista remoto permite a um astronauta ver o que outro tripulante está fazendo e assim providenciar para o segundo astronauta instruções por forma 3D e desenhos. É um grande passo, já que, atualmente, astronautas ajudam uns aos outros via radiocomunicadores. O modo procedural, por sua vez, soa quase como a mesma coisa, com a diferença de que …

O mistério no Fundo do Mar Báltico na Suécia

FONTE: DISCOVERY

Buraco negro ‘acorda’ após 26 anos

Ilustração mostra um buraco negro consumindo material de uma estrela companheira em um sistema binário, como acontece no V404 Cygni: observações ajudarão a melhor entender como estes objetos se comportam e suas características - ESA/ATG medialab

Astrônomos acompanham pico de atividade no V404 Cygni, numa oportunidade única para melhor compreensão sobre as características e comportamentos deste tipo de objeto

Nas últimas semanas, astrônomos têm acompanhado o “despertar” de um buraco negro a quase 8 mil anos-luz de distância da Terra. Localizado na direção da constelação de Cygnus (Cisne), o objeto, designado V404 Cygni, não exibia tamanha atividade desde 1989.

No último dia 15 de junho, o satélite Swift, da Nasa, detectou um súbito aumento nas emissões de raios gama na região do céu onde está o V404 Cygni. Do tipo conhecido como buraco negro estelar, o objeto, um “velho conhecido” dos astrônomos, é resultado do colapso gravitacional de uma estrela e parte de um sistema binário, isto é…

Hubble observa exoplaneta do tamanho de Neptuno que "sangra" atmosfera

O gráfico mostra a vista polar do planeta Gliese 436b em torno da estrela-mãe. A cauda, tipo-cometa, é o resultado do rasgo da atmosfera. O exoplaneta situa-se a cerca de 4 milhões de quilômetros da estrela e completa uma órbita a cada 2,6 dias terrestres.
Crédito: NASA, ESA

Astrônomos usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA descobriram uma imensa nuvem de hidrogênio dispersada por um planeta quente do tamanho de Neptuno em órbita de uma estrela próxima. A enorme cauda gasosa do planeta tem cerca de 50 vezes o tamanho da estrela-mãe. Os resultados foram publicados na edição de 24 de junho da revista Nature.

Um fenômeno assim tão grande nunca tinha sido observado antes em redor de um exoplaneta deste tamanho (já foram observados fenômenos parecidos mas em exoplanetas mais massivos). Pode proporcionar pistas de como as super-Terras - versões quentes e gigantes da Terra - nascem em torno de outras estrelas.

"Esta nuvem de hidrogênio é espetacular!" afirma David Ehrenre…

Água congelada exposta, detectada na superfície do Cometa 67P/C-G

Exemplos de seis diferentes zonas brilhantes identificadas à superfície do Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko em imagens obtidas pela câmara OSIRIS a bordo da Rosetta. As inserções apontam para as regiões onde se encontram (não para os locais em específico). No total, foram identificadas 120 zonas brilhantes, incluindo agrupamentos de características brilhantes, características isoladas e pedregulhos individuais, através de imagens obtidas no mês de setembro de 2014, quando a Rosetta estava a 20-50 km do centro do cometa.
À esquerda, temos um pedregulho com gelo em Hatmehit (topo), um conjunto de características geladas em Imhotep (meio) e um outro conjunto em Khepry (baixo). À direita, um agrupamento em Anuket (topo), uma características brilhante em Imhotep (meio) e um outro agrupamento perto do limite Khepry-Imhotep (baixo).
As imagens a cores falsas são composições RGB a partir de imagens monocromáticas obtidas a diferentes alturas e foram ampliadas e ligeiramente saturadas para enf…

Galáxia gigante ainda está espandindo

O enorme halo em torno da galáxia elíptica gigante Messier 87 pode ser visto nesta imagem muito profunda. Um excesso de radiação na região em cima à direita do halo e o movimento das nebulosas planetárias nesta galáxia, são os últimos sinais que restam de uma galáxia de tamanho médio que colidiu recentemente com M87. A imagem mostra também muitas outras galáxias que fazem parte do Enxame de Virgem, do qual Messier 87 é o membro maior. Em particular, as duas galáxias em cima à direita da imagem são chamadas “os Olhos".
Crédito: Chris Mihos (Universidade Case Western Reserve)/ESO

Observações recentes obtidas com o VLT (Very Large Telescope) do ESO mostraram que a galáxia elíptica gigante Messier 87 engoliu uma galáxia inteira de tamanho médio no último milhar de milhões de anos. Uma equipa de astrónomos conseguiu pela primeira vez seguir o movimento de 300 nebulosas planetárias brilhantes, encontrando evidências claras deste evento e encontrando também excesso de radiação emitida …

O exército americano já está se preparando para uma guerra espacial

A corrida espacial nunca acabou de verdade. Ainda mais agora que os EUA montaram um centro de operações espaciais com foco na preparação para conflitos que possam ocorrer acima da atmosfera da Terra.

Atualmente, o espaço é um ambiente livre de armas, mas isso pode mudar no futuro. O Departamento de Defesa dos EUA planeja inaugurar um centro de guerra espacial dentro dos próximos seis meses — de acordo com Robert Work, secretário interino da Defesa, que conversou sobre o projeto essa semana no GEOINT 2015, uma conferência anual de inteligência patrocinada pela Fundação de Inteligência Geoespacial dos Estados Unidos.

O novo centro espacial rastreará simultaneamente satélites espiões e militares para que a inteligência e o exército americano possam trabalhar em conjunto e com acesso a todas as informações dos satélites, o que colaboraria para que eles elaborassem as melhores defesas contra possíveis ataques — especialmente contra ataques direcionados ao sistema de satélites dos EUA. O c…

Neurologista estuda onda cerebrais de abduzidos por ETs

Um homem entra no consultório de um neurologista e diz: “Doutor, fui abduzido por alienígenas, os quais implantaram algo no meu cérebro”. O médico:

a) Indica um psiquiatra ao homem?

b) Pede para ele se dirigir à Área 51?

c) Confere a apólice de seguro do homem para ver se ele está coberto?

Se você for o Dr. Michael B. Russo, você conecta o homem a uma máquina especial, mapeia as suas ondas cerebrais, as compara com outros pacientes que alegam ter sido abduzidos e publica os surpreendentes resultados.

O Dr. Russo possui a única máquina de eletroencéfalografia de conjunto denso (iniciais em inglês: DEEG) no Havaí – um aparelho de US$ 200.000,00, para mapear as ondas cerebrais. A Grande Ilha deve ser um local popular para os alienígenas, pois o Dr. Russo tem recebido vários pacientes alegando terem sido abduzidos e que receberam implantes cerebrais. Ele faz uma varredura de todos e compara os resultados. O que o Dr. Russo descobriu foi que todos os pacientes mostraram anormalidades …

Arquivos ufológicos no Arquivo Nacional de Brasilia

Para acessar os documentos ufológicos clicar no link a seguir http://www.an.gov.br/sian/inicial.asp

Siga os passos: Clicar em Multinível-Fundos e coleções do Arquivo Nacional, em seguida em Livre, em Termos digite Ovni, por ultimo em Pesquisar como mostra a imagem abaixo.


Clicar na imagem para aumentar.

FONTE: Thiago Luiz Ticchetti

Cientistas criam pele em CGI assustadoramente realista

Nova técnica torna impossível distinguir uma pele digital e uma pele real

Você dormiu bem nessa última noite? Espero que sim, porque na próxima certamente não dormirá depois de ver o que esses artistas estão fazendo para tentar reproduzir a pele humana em computação gráfica.

Talvez você já tenha visto como varredura 3D consegue gravar um retrato incrivelmente realista do seu rosto. É uma tecnologia bacana, mas os autores de um artigo do Instituto para Tecnologias Criativas da Universidade do Sul da Califórnia destacado pelo Prosthetic Knowledge explicam em um novo vídeo que ela só atinge a superfície – literalmente. Um scan de uma pele humana não consegue capturar as “microestruturas” complexas que ficam escondidas na sua pele. Como resultado, uma pele gerada por computador não consegue parecer muito realista quando é esticada, por exemplo.

Em seu artigo, o grupo de cientistas explica como as microestruturas debaixo da nossa pele contém marcadores importantes que determinam nossas ex…

Dando forma à Via Láctea

A Via Láctea e a posição de 99 aglomerados estelares estudados pelo grupo brasileiro, delineando uma configuração de quatro braços espirais na nossa galáxia. (Crédito: Nasa/JPL-Caltech/UFRGS)

POR SALVADOR NOGUEIRA
23/06/15 05:00

Dizem que santo de casa não faz milagre, e esse certamente é um ditado que se aplica aos astrônomos terráqueos que tentam reconstruir a forma da Via Láctea. É muito difícil delinear a configuração da nossa própria galáxia, e por uma razão óbvia: estamos dentro dela. Mas um grupo de astrônomos brasileiros parece ter encontrado um caminho para contornar essa dificuldade.

Denilso Camargo e seus colaboradores Charles José Bonatto e Eduardo Bica, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, estão usando a posição de aglomerados de estrelas para mapear com razoável precisão a configuração dos braços galácticos. E, segundo eles, há boas razões para acreditar que a Via Láctea tem quatro braços espirais, e não dois como se costumava pensar.

O trio fez um pente-fino …

Marte é uma "estrela de rock"

Simulação computacional da interação do vento solar com partículas eletricamente carregadas (íons) na atmosfera superior de Marte. As linhas representam os percursos de iões individuais e as cores representam a sua energia, e mostram que a pluma solar (vermelho) contém os iões mais energéticos.
Crédito: X. Fang, Universidade do Colorado, equipa científica da MAVEN

De acordo com resultados recentes e preliminares da sonda MAVEN da NASA, se os planetas tivessem personalidades, Marte seria uma estrela de rock. Marte tem uma "crista moicana" de partículas atmosféricas fugitivas nos polos, "veste" uma camada de partículas metálicas bem alto na sua atmosfera e ilumina-se com auroras após ser "esbofeteado" por tempestades solares. A MAVEN também está a mapear as partículas atmosféricas que escapam para o espaço.

A MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution) foi lançada no dia 18 de novembro de 2013, com o objetivo de descobrir como o Planeta Vermelho perdeu …

Extraterrestres sabem que existimos, segundo ex-astronauta da NASA

Nós não sabemos se há vida inteligente fora da Terra, mas provavelmente eles sabem que nós existimos. Essa é a opinião do ex-astronauta John Grunsfeld, que acredita que os alienígenas poderiam identificar a vida humana a uma gigante distância por conta das mudanças que provocamos no ambiente terrestre.
“Nós deixamos marcas na atmosfera terrestre que podem ser captadas por um telescópio gigante a 20 anos-luz e que poderia nos identificar”, disse Grunsfeld, recentemente, na Conferência de Ciência e Astrobiologia, realizada em Chicago, nos EUA.
“Se há vida inteligente lá fora, eles sabem que nós estamos aqui”, acredita o ex-astronauta, que é diretor associado da NASA em missões científicas.
Em abril, o chefe de pesquisa da NASA, Ellen Stofan, disse que daqui 20 ou 30 anos deveremos encontrar evidência de vida extraterrestre. No entanto, ele afirma que possivelmente não será uma espécie de vida inteligente como a nossa, mas algo como micróbios.
Água em lugares surpreendentes
O anúncio de…

O playground da NASA que leva a realidade virtual a um novo patamar

A NASA consegue recriar o vácuo do espaço bem aqui na Terra, mas e quanto à gravidade do espaço? E as forças da inércia? Quando grandes objetos se movem e se comportam de forma tão diferente, como treinar para uma missão, se preparando para o que pode acontecer lá no espaço?

Visitamos o laboratório onde a NASA cria incríveis mundos virtuais conectados a robôs e à vida real, criando a mais avançada realidade virtual que já vimos na vida — uma realidade virtual que deixa o Oculus Rift comendo poeira, um robô que simula a física do espaço, e sim, até mesmo um jetpack.

O Centro Espacial Johnson da NASA (JSC) em Houston, Texas, é casa do Laboratório de Realidade Virtual da agência, o qual é indiscutivelmente o treinamento mais avançado que astronautas recebem na Terra. Nele, encontramos DOUG. DOUG não é uma pessoa, é um acrônimo para o programa Dynamic Onboard Ubiquitous Graphics. É um impecavelmente detalhado programa de renderização que modela tudo na estação espacial, dos decalques ao …

Gravidade explica fronteira entre mundos clássico e quântico

Ilustração de uma molécula na presença da dilatação gravitacional do tempo. A molécula está em um estado de superposição quântica - ela está em vários lugares ao mesmo tempo - mas a dilatação do tempo destrói esse fenômeno quântico. [Imagem: Igor Pikovski, Harvard-Smithsonian Center for Astrophysic]

Fronteira clássico-quântico

Einstein fez história com sua teoria do espaço-tempo, voltada para as grandes dimensões, mas nunca se deu bem com a mecânica quântica, a outra bem-sucedida teoria do início do século passado, esta voltada para as pequenas dimensões.

Desde então, os físicos vêm tentando alinhavar essas duas teorias, mais especificamente, traçar a fronteira onde as esquisitices da mecânica quântica deixam de operar e passa a valer a mais intuitiva mecânica clássica.

Assim, não deixa de ser surpreendente a proposta agora feita por uma equipe das universidades de Viena (Áustria) e de Harvard (EUA).

Para Igor Pikovski e seus colegas, a força da gravidade, conforme descrita por Einst…

Alguém acha que ele diria? Chefe da NASA diz que não há extraterrestres na Área 51

Charles Bolden fez as declarações depois de ser questionado sobre a Área 51 por visitantes de uma escola.

Bolden, que se tornou o administrador da NASA em 2009, se colocou à disposição para responder perguntas de alunos quando foi questionado sobre vida alienígena.

“Eu acredito que um dia vamos encontrar outras formas de vida ou um forma de vida, se não em nosso sistema solar, em alguns dos outros sistemas solares – há milhares de milhões de sistemas solares no universo”, disse ao responder sobre a Área 51.

“Eu fui a um lugar com este nome, mas é um lugar de pesquisa e desenvolvimento,” disse ele. “Eu nunca vi extraterrestres e naves espaciais alienígenas ou qualquer coisa diferente enquanto eu estava lá. Eu acho que por causa do sigilo da investigação aeronáutica que acontece lá, as pessoas falam sobre a existência de alienígenas que estariam por lá.”

Bolden no entanto estava confiante de que a evidência de vida extraterrestre seria encontrada mais cedo ou mais tarde.

“Hoje sabemos …

Personalidade estelar

Aglomerado NGC 6193 e nebulosa NGC 6188, na constelação do Altar, registrados pelo VLT, no Chile — a imagem que inspirou o texto. Depois clique nela para vê-la maior. Vale! (Crédito: ESO)

POR SALVADOR NOGUEIRA
22/06/15 02:00

As estrelas não passam de imensas bolas de gás, mas cada uma tem sua própria personalidade.

TOM SOBRE TOM
Ao olhar para o incrível colorido das imagens astronômicas, é impossível não imaginar que estrelas tenham personalidade. É, personalidade. Cada uma com seu estilo próprio. Mas como? Não são meramente imensas bolas de gás flutuando no vazio do espaço? De quantos modos diferentes você consegue imaginar uma bola de gás?

É DOCUMENTO, SIM
Bem, no caso das estrelas, o segredo está no tamanho — quanto gás elas conseguiram juntar até se formar, em meio àquelas bonitas nebulosas coloridas que vemos nas fotos do telescópio Hubble, nuvens gasosas difusas que são basicamente os astros do porvir.

“LIVE FAST DIE YOUNG”
Os astros mais brilhantes são estrelas muito grandes,…

Solução para apagão de rádio de veículos hipersônicos

O apagão das comunicações das naves e veículos hipersônicos ocorre porque se forma um "revestimento de plasma" ao seu redor, que impede a passagem das ondas de rádio.[Imagem: NASA]

Silêncio de rádio

O silêncio de rádio que marca a reentrada das naves na atmosfera sempre foi um incômodo para os controladores das missões.

A bem-conhecida saga da Apollo 13 levou as tensões ao pico depois de a tripulação demorar mais de um minuto a mais do que o esperado para retomar as comunicações. E ninguém se esquece do final menos feliz do ônibus espacial Colúmbia.

A boa notícia é que há uma forma de evitar esse apagão das comunicações, segundo Xiaotian Gao e Binhao Jiang, do Instituto de Tecnologia Harbin, na China.

A tecnologia também poderá ser aplicada em outros veículos hipersônicos, de imediato ajudando a coletar informações sobre essas naves e aviões ainda em fase de desenvolvimento, como o HyCAUSE da NASA, o SpaceLiner da ESA e o avião hipersônico chinês, ainda sem nome oficial.

Re…

Caçador de óvnis: Engenheiro recolhe relatos de objetos não identificados

O ufólogo Ricardo Varela, 57, ao lado do telescópio do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais)

Ao lado da coleção de naves de “Guerra nas Estrelas”, o engenheiro eletrônico e pesquisador do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) Ricardo Varela, 57, ouve jazz e revela um sonho: ser abduzido por um óvni.
“Quem não quer dar uma volta em uma nave? Só não quero nada enfiado no meu corpo, como o instrumento que entra no nariz e perfura o cérebro. Quem já foi abduzido diz que isso dói demais.”
Varela é um caçador de óvnis profissional. Sua vasta formação e experiência em astrofísica fazem dele um dos mais respeitados ufólogos do país, membro da comissão nacional e colaborador de publicações sobre o tema.
Há mais de três décadas, Varela realiza um trabalho paralelo no Inpe, em São José dos Campos, onde é responsável pela segurança de informação do instituto. É ele quem recebe relatos, fotos e vídeos de pessoas comuns que avistaram –ou acreditam ter avistado– objetos voador…