Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 15, 2018

Os neandertais podem ter sido os primeiros a provocar fogo, diz estudo

NEANDERTAIS PODEM TER SIDO OS PRIMEIROS A USAR O FOGO (FOTO: PIXABAY/ 12019/ CREATIVE COMMONS)

Ferramentas encontradas indicam que a civilização ancestral já sabia produzir faíscas

Arqueólogos da Universidade de Leiden, na Holanda, sugerem que o Homo sapiens não foi o primeiro hominídeo a dominar a arte do fogo: o mérito pertenceria aos neandertais, que podem ter acendido a primeira chama há 50 mil anos.

De acordo com o estudo publicado no periódico científico Scientific Reports existem ferramentas de sílex (rocha sedimentar) que podem ter servido para fazer fogo. Os pesquisadores descobriram artefatos espalhados em torno de pontos de encontro dos neandertais e, entre os itens, estão machados de 10 a 13 centímetros de comprimento que foram esculpidos no formato de lágrimas.

Andrew Sorensen, líder da pesquisa, acredita que estas pistas anteriormente ignoradas indicam que o homem de neandertal aprendeu a provocar o fogo antes dos primeiros ancestrais.

Sorensen e sua equipe jogaram piri…

Polêmica: estudos revelam novos indícios de que Santo Sudário não é verdadeiro

ANÁLISE REALIZADA COM O SUDÁRIO DE TURIM (FOTO: WIKIMEDIA COMMONS )

Cientistas utilizaram técnicas da medicina forense para analisar se as manchas de sangue presentes no tecido seriam reais

Guardada a sete chaves na catedral italiana de Turim, uma peça de linho com 4,5 metros de comprimento e 1,1 de largura desperta uma polêmica que já dura séculos: o tecido teria coberto o corpo de Jesus após a crucificação ou isso não passaria de uma fraude histórica? Fruto de investigações científicas nas últimas décadas, o Santo Sudário passou por uma nova bateria de estudos: de acordo com um artigo publicado pelo jornal Journal of Forensic Sciences, os padrões de marcas de sangue que estão no tecido não correspondem às condições reais de ferimentos no corpo humano.

A pesquisa conduzida por pesquisadores da Liverpool John Moores University, no Reino Unido, e pela Universidade de Pavia, na Itália, é mais um indício que corrobora a tese de que o Santo Sudário seria uma habilidosa falsificação reali…

Subutilizado, satélite brasileiro tem custo diário de R$ 800 mil

CONCEPÇÃO ARTÍSTICA MOSTRA O SGDC EM OPERAÇÃO NO ESPAÇO (FOTO: DIVULGAÇÃO)

O primeiro satélite geoestacionário brasileiro foi construído ao custo de R$ 2,8 bilhões, mas sua utilização para fins civis está emperrada na Justiça. E agora?

Pela primeira vez, quase 1,5 mil estudantes de Roraima puderam desfrutar de uma boa conexão à internet em suas escolas. Os alunos são da rede municipal e de uma comunidade indígena no município de Pacaraima, com 12 mil habitantes, localizado na fronteira com a Venezuela, a cerca de 200 quilômetros da capital, Boa Vista. A internet deles caiu do céu — literalmente. No início de abril, técnicos do Brasil e dos Estados Unidos foram até lá instalar antenas e equipamentos para captar a banda larga de altíssima velocidade que o primeiro satélite geoestacionário brasileiro irradia sobre todo o território nacional.

Ao custo de R$ 2,8 bilhões aos cofres públicos, o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) foi pago por dois Ministéri…

Indignante: índio de tribo dizimada vive isolado há 22 anos

ÍNDIO QUE VIVE NO TERRITÓRIO TANARU (FOTO: DIVULGAÇÃO/FUNAI)

Vivendo isolado há mais de duas décadas, ele mora em uma terra indígena em Rondônia e é considerado "o homem mais solitário do mundo"

Durante 22 anos, pesquisadores da Fundação Nacional do Índio (Funai) acompanharam os passos de um homem à distância: para não interferirem em suas particularidades sociais e culturais, os funcionários não trocaram uma palavra sequer com aquele que seria apelidado como o "índio do buraco".

Sua história é um retrato da violência histórica contra os indígenas: ao chegarem no estado de Rondônia na década de 1980, fazendeiros e seus capangas atacavam e assassinavam as populações que viviam na região e ainda se mantinham isoladas. Após um ataque contra sua tribo em 1995, o homem ficou só. Durante mais de duas décadas, percorreu as florestas e se tornou o último remanescente do povo Tanaru.

A impactante história foi divulgada pela Funai, que publicou um vídeo gravado à distância…

Cientistas criam imagens de alta fidelidade da atmosfera do Sol

À ESQUERDA, IMAGENS DE VENTOS SOLARES FEITAS PELO OBSERVATÓRIO ESPACIAL STEREO, DA NASA. À DIREITA, A IMAGEM DEPOIS O PROCESSO COMPUTACIONAL. CIENTISTAS USARAM UM ALGORITMO PARA DIMINUIR A APARÊNCIA DO BRILHO E POEIRA EM IMAGENS DE VENTOS SOLARES FRACOS. (FOTO: NASA’S GODDARD SPACE FLIGHT CENTER/CRAIG DEFOREST, SWRI)

Estudo antecipa algumas descobertas que podem ajudar a próxima missão da Nasa, a Sonda Solar Parker

Liderados pelo físico solar Craig DeForest, do Southwest Research Institute, em Colorado, astrônomos publicaram nesta semana um estudo com resultados inéditos sobre a atmosfera do Sol. A pesquisa pode ser apenas uma pequena amostra do que está por vir, já que a Nasa deve lançar até agosto a missão Parker Solar Probe, que monitorará a corona solar.

A corona solar é uma região caracterizada pelos ventos solares, correntes de partículas carregadas que explodem na superfície da estrela em todas as direções. Com algoritmos avançados e técnicas de raspagem de dados, os pesquisad…

Família de Neil Armstrong, 1º homem a pisar na Lua, anuncia leilão de coleção do astronauta

Cartão assinado pela tripulação da Apollo 11: Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins (Foto: Reprodução / Heritage Auctions)

'Haverá objetos que voaram (nas naves), objetos autografados, objetos de importância histórica', disse Mark, um dos filhos do astronauta.

família de Neil Armstrong leiloará a coleção pessoal do astronauta, o primeiro a colocar os pés na Lua há 49 anos, com a missão Apolo 11.

A coleção, com mais de 2 mil objetos, estará à venda em três leilões da casa Heritage Auctions: o primeiro nos dias 1º e 2 de novembro, o segundo nos dias 9 e 10 de maio de 2019 e o terceiro, em novembro de 2019, segundo informou a Heritage Auctions, que tem sua sede em Dallas (Texas).

Armstrong, que morreu em 2012 aos 82 anos, fez história como o primeiro ser humano a caminhar sobre a superfície lunar, no dia 20 de julho de 1969, e é lembrado pela famosa frase que pronunciou na época. "É um pequeno passo para um homem, mas um grande salto para a humanidade", disse …

Como a NASA está lidando com a tempestade de areia gigante que tomou conta de Marte

Por: Ryan F. Mandelbaum

Essas novas imagens de Marte, tiradas pelo sonda Mars Reconnaissance Orbiter, mostram o planeta todo coberto por uma tempestade de areia que começou no fim de maio. E embora orbitadores estejam estudando a tempestade para entendê-la melhor, ela pode causar danos consideráveis na superfície às sondas que circulam pelo planeta vermelho.

Tempestades como essa ocorrem a cada seis a oito anos da Terra, segundo um comunicado da NASA. A mais recente começou pequena, primeiro observada em 30 de maio, o que forçou a sonda Opportunity entrar no modo hibernação em junho. Em 20 de junho, a tempestade tomou conta de todo o planeta.

“É empolgante, pois essa é uma das tempestades de areia mais fortes que já vimos em marte”, disse Tanya Harrison, diretora da iniciativa NewSpace da Universidade do Estado da Arizona, ao Gizmodo. “É preocupante a situação para a Opportunity, pois a sonda não está obtendo luz solar o suficiente para manter suas baterias carregadas, mas os modelos…

Palestras astronômicas (Astronomia ao Meio-dia)

O Ensino e a Divulgação da Astronomia Mediados pelas Tecnologias
Elysandra Figueredo Cypriano (IAG - USP)
14 de junho de 2018 - 12h00

RESUMO:

Nessa palestra apresentarei um panorama das principais iniciativas que exploram o potencial das tecnologias de informação e comunicação para o ensino e a divulgação da astronomia. Além disso, os cursos abertos e massivos online (MOOC) serão apresentados como uma ferramenta poderosa para promover tanto a difusão do conhecimento quanto, em sua aplicação dentro do contexto do ensino híbrido, para promover um ensino aberto, inclusivo, colaborativo e centrado no aluno independente da distância, seja em uma ação nacional, mundial ou apenas dentro dos muros de nossas escolas.




Sistema de Referência Espacial

Ramachrisna Teixeira (IAG-USP)

21 de junho de 2018 - 12h00

RESUMO:

O estudo do movimento de um corpo ou a simples determinação de sua posição em um certo instante e em qualquer lugar do Universo, é um problema bastante complexo. O primeiro passo nes…

Governo Temer corre para tentar acordo com EUA sobre base de Alcântara: o que está em jogo?

Se acordo com os EUA prosperar, acesso a determinadas áreas do centro de lançamento será restrito (AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA)

Mariana Schreiber - @marischreiber
Da BBC Brasil em Brasília

São quase quarenta anos de promessas desde que, em 1979, a ditadura militar lançou a Missão Espacial Completa Brasileira prevendo a criação de um centro espacial no país. Após três tentativas frustradas de lançamento de foguetes VLS (veículos lançadores de satélites), umas dais quais resultou em 21 mortes, o governo do presidente Michel Temer busca tornar a proposta realidade por meio de um controverso acordo com os Estados Unidos ainda este ano.

O objetivo é viabilizar o uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no litoral do Maranhão, o que em outras palavras significa gerar recursos alugando a base para países e empresas colocarem seus satélites em órbita. O CLA pertence ao Estado brasileiro e é gerido pela Aeronáutica.

O local - escolhido nos anos 80 em detrimento de outra regiã…

Astrônomos encontram gêmeo de exoplaneta

Imagem direta do sistema 2MASS 0249 obtida com a WIRCam do CFHT. 2MASS 0249 c está localizado a 2000 UA da anã castanha binária, cuja imagem acima não separou em componentes individuais.
Crédito: T. Dupuy, M. Liu

No que toca a exoplanetas, as aparências enganam. Os astrônomos fotografaram um novo planeta e parece quase idêntico a um dos planetas gigantes gasosos mais bem estudados. Mas esse "gêmeo" difere de uma maneira muito importante: a sua origem.

"Nós encontramos um gigante gasoso que é um gêmeo virtual de um planeta conhecido anteriormente, mas parece que os dois objetos se formaram de maneiras diferentes," afirma Trent Dupuy, astrônomo do Observatório Gemini e líder do estudo.

Emergindo de berçários estelares de gás e poeira, as estrelas nascem como gatinhos numa ninhada, em grupos, e inevitavelmente afastam-se desse local. Estas ninhadas compreendem estrelas que variam muito, desde minúsculas incapazes de gerar a sua própria energia (chamadas anãs castanha…

Observatórios revelam raro asteroide duplo

Ilustração do aspecto do binário 2017 YE5. Os dois objetos mostram diferenças marcantes em termos de refletividade de radar, o que poderá indicar que têm diferentes propriedades de superfície.
Crédito: NASA/JPL-Caltech

Novas observações feitas por três dos maiores radiotelescópios do mundo revelaram que um asteroide descoberto no ano passado é na realidade dois objetos, cada com cerca de 900 metros de diâmetro, orbitando-se um ao outro.

O asteroide próximo da Terra 2017 YE5 foi descoberto com observações fornecidas pelo projeto MOSS (Morocco Oukaimeden Sky Survey) no dia 21 de dezembro de 2017, mas não eram conhecidos detalhes acerca das propriedades físicas do objeto até ao final de junho. Este é apenas o quarto asteroide binário de "massa igual" próximo da Terra já detectado, constituído por dois objetos quase idênticos em tamanho, em órbita um do outro. As novas observações fornecem as imagens mais nítidas já obtidas deste tipo de asteroide binário.

No dia 21 de junho, o…

Hubble e Gaia unem forças para alimentar enigma cósmico

Usando dois dos mais poderosos telescópios espaciais - o Hubble da NASA e o Gaia da ESA - os astrônomos fizeram as medições mais precisas, até à data, da velocidade de expansão do Universo. Este valor é calculado determinando as distâncias entre galáxias próximas usando um tipo especial de estrela chamada variáveis Cefeidas como réguas cósmicas. Através da comparação do seu brilho intrínseco, medido pelo Hubble, com o brilho aparente visto da Terra, os cientistas podem calcular as suas distâncias. O Gaia refina ainda mais esta régua medindo geometricamente as distâncias às variáveis Cefeidas dentro da nossa Galáxia, a Via Láctea. Isto permite com que os astrônomos calibrem com mais precisão as distâncias às Cefeidas noutras galáxias.
Crédito: NASA, ESA e A. Feild (STScI)

Usando o poder e a sinergia de dois telescópios espaciais, os astrônomos fizeram a medição mais precisa até à data da expansão do Universo.

Os resultados alimentam ainda mais a incompatibilidade entre as medições da …

Cientistas encontram a primeira evidência de estrela engolindo um planeta

COLISÃO ENTRE PLANETAS INSTIGOU CIENTISTAS A PESQUISAREM MAIS CERTA ESTRELA (FOTO: NASA/CXC/M.WEISS)

Ao investigar brilho de estrela a 450 anos-luz da Terra, astrônomos descobrem fenômeno até então nunca observado

A 450 anos-luz da Terra, entre as constelações de Touro e Auriga, encontra-se uma estrela chamada de RW Aur A. Ao longo do último século, ela tem intrigado os astrônomos: entre algumas décadas e outras, o brilho do objeto desaparece por pouco tempo e volta novamente.

Nos últimos anos, esse fenômenos se intensificou, acontecendo com mais frequência e por períodos maiores de tempo. Usando dados coletados pelo Observatório de Raio-X Chandra da NASA, físicos do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, em inglês), nos Estados Unidos, encontraram evidências de que essas ocorrências são relacionadas às interações que a RW tem com outros corpos.

Em estudo publicado no periódico Astronomical Journal, os cientistas explicam que observaram os raios vindos da estrela. A conclusão…

Espelho flexível para telescópios espaciais

Já existem espelhos adaptativos para telescópios terrestres, mas esta tecnologia é voltada para os telescópios espaciais.[Imagem: SamaraPolytech]

Óptica adaptativa

O avanço das tecnologias ópticas, sobretudo a chamada óptica adaptativa, permitiu que os telescópios terrestres de hoje sejam capazes de coletar imagens tão precisas quanto os telescópios espaciais de alguns poucos anos atrás - a um custo muito mais baixo.

Imagine agora dar um upgrade nos telescópios espaciais para que eles incorporem seus próprios esquemas adaptativos e deem um salto de qualidade.

Esta é a proposta de Yakob Klebanov, da Universidade Politécnica Samara, na Rússia.

A equipe do professor Klebanov inventou um espelho adaptativo para telescópios espaciais que reduz a distorção e melhora a resolução das imagens captadas.

"Nós ajustamos o espelho do telescópio em qualquer forma necessária para compensar as aberrações em todo o sistema óptico. Aqui nós falamos sobre a oportunidade de mover a superfície do es…

Mini satélite da Nasa irá procurar a matéria perdida no universo

HALO GALÁCTICO (FOTO: DOMÍNIO PÚBLICO)

Com apenas 12 quilos, HaloSat estudará região que cerca a Via Láctea

Planetas, estrelas, galáxias (e tudo que é visível no universo) compreendem apenas 5% do que realmente existe. A grande parte é composta por matéria escura, uma substância que ninguém sabe direito do que se trata, mas que exerce uma pressão negativa responsável por acelerar a expansão do universo.

Quando o universo tinha “apenas” 400 mil anos de idade, conforme se expandia e esfriava, a matéria normal começou se aglutinar para formar os objetos espaciais. Mas, quando os astrônomos calculam as massas estimadas de todos juntos, o resultado é equivalente a apenas cerca da metade do que estimam que existia nos primórdios do universo.

“Nós deveríamos ter toda a matéria hoje do que quando o universo tinha 400 mil anos”, disse Philip Kaaret, astrônomo da Universidade de Iowa. Os pesquisadores acreditam que a matéria que falta pode estar em massas de gás quente que envolvem tanto galáx…

Arqueólogos e astrônomos resolvem mistério do Stonehenge do Chile

CALENDÁRIO INCA LOCALIZADO NO ATACAMA, NO CHILE (FOTO: MUSEU CHILENO DE ARTE PRECOLOMBIANO)

Raios de Sol ficam alinhados com as estruturas de pedra de 500 anos feitas pelos incas

No deserto do Atacama, no Chile, torres de pedra conhecidas na língua indígena como "saywas" intrigavam moradores e pesquisadores. Com cerca de 500 anos, as estruturas são remanescentes do Império Inca e ninguém sabia o motivo da existência delas – pelo menos até recentemente. Arqueólogos e astrônomos se juntaram para resolver este enigma.

Parecido com o Stonehenge, no Reino Unido, os saywas tinham o propósito simultâneo de calendário solar, religioso e político. Os especialistas identificaram que as sombras projetadas pelo Sol são capazes de identificar e prever acontecimentos astronômicos.

O fenômeno também era usado em rituais pelos antigos habitantes para transmitir o "poder sagrado" do Inca. Além disso, algumas torres de pedras eram usadas para demarcar fronteiras entre diferentes zo…