Pular para o conteúdo principal

Pode haver quatrilhões de toneladas de diamantes no centro da Terra


Estudo revela hipótese — quantidade é mil vezes maior do que cientistas estimavam

Pesquisadores descobriram que há cerca de um quatrilhão de toneladas de diamantes a mais de 160 km de profundidade em direção ao centro do planeta. A descoberta aconteceu após os cientistas usarem ondas sonoras para estimar a composição do manto superior da Terra.

Publicado no periódico Geochemistry, Geophysics, Geosystems, o estudo foi feito com base em diversos dados de atividade sísmica. Especialistas registram todos os movimentos do planeta, como os terremotos. E tudo não passa de ondas mecânicas que se movem a determinada velocidade, dependendo do material pelo qual passam.

Com as informações, os pesquisadores tentaram reconstruir o interior da Terra. Existem certas áreas nas quais as ondas sísmicas aceleraram sem explicação. Essas regiões são chamadas de raízes cratônicas, e são as seções mais antigas e inamovíveis das placas tectônicas continentais.


HÁ DIAMANTE NO INTERIOR DO PLANETA - E NÃO É POUCO (FOTO: CHARLESC/ WIKIMEDIA COMMONS )

A equipe chegou à conclusão de que, se essas estruturas contêm entre 1% e 2% de diamante, a velocidade das ondas sísmicas faz sentido. Isso pode não parecer muito em termos da quantidade total de material na crosta e no manto, mas é mil vezes mais diamantes do que o esperado.

"Isso mostra que o diamante não é um mineral exótico, mas, na escala geológica das coisas, é relativamente comum", disse o autor do estudo, Ulrich Faul, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, em anúncio. "É uma evidência circunstancial, mas nós passamos por todas as diferentes possibilidades, de todos os ângulos, e esta é a única que resta como uma explicação razoável.”

Os diamantes são formados sob condições de temperatura extremamente quentes e alta pressão, como pode ser encontrado abaixo da crosta terrestre. Eles são raros porque só chegam perto da superfície em erupções específicas que esculpem tubos geológicos feitos de uma rocha chamada kimberlito.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

  1. 💎 Área de Minério de Diamantes – Busca por Parcerias:

    - Localizada no Mato Grosso – Brasil (350 km de Cuiabá).
    - Área hoje com exploração: 10.000 hectares.
    - Área a ser explorada: + 9.000 hectares.
    - Todas as licenças e documentações em dia.
    - 100% legalizada incluindo opção de certificado Kimberley.
    - Esta sendo extraído hoje:
    * 73% de diamantes destinados para gemas.
    * 27% de diamantes destinados para indústria.
    - O proprietário busca parceiro para investir em nova planta e produção para os restantes dos 9.000 hectares.
    - Luva de R$ 1.500.000,00. (Negociável).
    - Proposta de parceria:
    * 70% para o investidor.
    * 30% para o proprietário.

    ☎️ WhatsApp: +55 35 9.8429-9938

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…