Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 18, 2015

Foto inédita mostra minilua de Plutão

Kerberos tem um lóbulo duplo que pode ser resultado da colisão de dois objetos (Foto: Nasa/Divulgação)

Kerberos tem dois lóbulos, o que pode significar que dois objetos colidiram; imagem foi enviada por sonda da Nasa que está a 5 bilhões de km da Terra.

Uma imagem de uma das pequeninas luas de Plutão enviada pela sonda New Horizons, da Nasa, finalmente chegou à Terra.

A foto mostra que a luazinha Kerberos tem dois lóbulos, o que pode significar que dois corpos congelados colidiram e acabaram se unificando.
Acredita-se que o maior lóbulo da Kerberos tenha 8 km de diâmetro. O menor tem cerca de 5 km.
Styx, a outra pequena lua do sistema, tem um tamanho parecido.
Para efeito de comparação, a lua da Terra tem 3.476 km de diâmetro.
Cientistas dizem que esses satélites são mais brilhosos do que o esperado. Corpos planetários normalmente escurecem com o tempo como resultado de mudanças químicas desencadeadas pela luz do Sul e pelo impacto de raios cósmicos.
Mas essas luas refletem cerca de …

Ousadia: Brasil quer pousar sonda em triplo asteroide em 2019

Diagrama das órbitas envolvidas na missão ASTER rumo ao asteroide 2001 SN263. O traço vermelho é a órbita da sonda. Créditos: Ciência Hoje, Apolo11.com.

O Brasil está prestes a dar um importante salto tecnológico e realizar o que poucos países já fizeram em termos de tecnologia espacial. Se tudo der certo, o país pousará uma pequena sonda em um raro mundo distante, dando início à primeira exploração espacial brasileira.

Batizada de Missão ASTER, o projeto é uma parceria entre diversas universidades e instituições brasileiras e tem como objetivo principal o desenvolvimento e a qualificação do país em tecnologias de ponta, além de fornecer uma grande oportunidade de pesquisa em diversos setores do conhecimento, especialmente a geologia planetária.

O alvo da missão ASTER é o triplo asteroide 2001 SN263, descoberto pelo projeto LINEAR em 2001. Na ocasião da descoberta, pesquisadores estadunidenses acreditavam se tratar de um objeto único, mas através de imagens de radar feitas em 2008 at…

Astrônomos flagram o ‘beijo final’ de duas estrelas

Ilustração mostra o encontro final das duas estrelas do sistema VFTS 352 - ESO/VLT

Sistema binário é o maior do Universo próximo e pode formar um astro gigantesco.

Uma equipe internacional de astrônomos liderada por um brasileiro encontrou o mais quente e maciço sistema binário de estrelas, isto é, com dois astros do tipo, já visto, e a dupla estão tão próxima que as estrelas chegam a se tocar. Batizado de VFTS 352, o sistema está a cerca de 160 mil anos-luz de distância da Terra, na Nebulosa da Tarântula, um dos mais ativos berçários de estrelas da nossa vizinhança no Universo, localizado na Grande Nuvem de Magalhães, galáxia-anã que orbita nossa Via Láctea. Segundo os cientistas, as estrelas caminham para um fim dramático, em que podem se fundir, formando uma estrela ainda mais gigantesca que cada uma do par original, ou explodirem separadamente em supernovas, deixando para trás um sistema binário de buracos negros.

O VFTS 352 é composto por duas imensas estrelas jovens, com cerca d…

Divulgada a maior imagem astronômica já produzida

Detalhe da imagem da Via Láctea mostra a Nebulosa Eta Carinae - Ruhr-Universität Bochum

Astrônomos da Ruhr-Universität Bochum, na Alemanha, divulgaram nesta quarta-feira a maior imagem astronômica já produzida até o momento. Com 46 bilhões de pixels, a foto da Via Láctea foi compilada com base em cinco anos de observações feitas com o telescópio da instituição instalado no Deserto do Atacama, no Chile. O nível de detalhamento necessário para produzir a imagem é tal que ela permitiu a identificação de mais de 50 mil novos objetos com brilho variável em nossa galáxia.

Devido à grande extensão da área do céu coberta pela foto, os astrônomos tiveram que subdividir a imagem em 268 seções. Cada uma delas foi observada ao longo de diversos dias com diferentes filtros e foi justamente a comparação destes dados que possibilitou a catalogação dos novos objetos variáveis. Para chegar ao produto final, no entanto, eles tiveram ainda que unir todas estas seções, criando um arquivo com 194 gigabyt…

Entrevista com Selma RB Rizzo. Jornalista, escritora e contatada

"A Primeira Verdade", livro da jornalista e escritora Selma RB Rizzo,
narrando suas experiências pessoais com abdução e ufologia.

Por Pepe Chaves*
De Belo Horizonte-MG
Para VF/UFOVIA
06/10/2015


Selma RB Rizzo é jornalista, escritora e terapeuta holística. Ela alega estar sendo contatada por alienígenas por cerca mais de 25 anos. Trabalhou como Radiestesista, Cromoterapeuta, facilitadora de Reike, Shiatsu, Do In, Reflexologia, Pindas Chinesas, Cura Prânica, Mantras Pessoais com Hologramas, Florais Energéticos em cartões. Na cidade de Palmas, trabalhou como jornalista na TV Javaés (BAND), no Jornal Tribuna do Estado, onde tinha uma coluna e administrou um escritório de Representação de Prefeituras do Estado do Tocantins. Atualmente trabalha na Associação Mineira de Imprensa – AMI, como Assessora da Presidência. Em seu livro, “A Primeira Verdade”, ela torna público parte de sua experiência, narrando detalhes marcantes pelos quais passou na presença de criaturas desconhecidas. D…

Um interessante caso de abdução ocorrido no ano de 1931

Programa sobre abdução que revela a primeira abdução no Brasil, ocorrida em 1931, na cidade de Campinas - SP, com senhor José Florêncio. Também é abordada uma suposta abdução ocorrida no Espírito Santo, em 1558, com o indígena Sebastião de Lemos, descrita em cartas jesuíticas da época.



FONTE: ENIGMAS E MISTÉRIOS

Imagens mais próximas do norte de Encélado

A sonda Cassini da NASA passou pela lua gelada de Saturno, Encélado, no dia 14 de outubro de 2015, capturando esta impressionante imagem do polo norte.
Crédito: NASA/JPL-Caltech/Space Science Institute

A sonda Cassini da NASA transmitiu as suas melhores imagens, de sempre, dos extremos norte da lua de Saturno, Encélado. A nave espacial obteve as fotos durante o seu voo rasante de 14 de outubro, passando a 1839 km da superfície da lua.

Com base em imagens de baixa resolução da missão Voyager, os cientistas esperavam que a região polar norte de Encélado estivesse repleta de crateras, mas as novas imagens de alta resolução obtidas pela Cassini mostram uma paisagem de fortes contrastes. "As regiões a norte são atravessadas por uma rede aracnídea de fissuras finas que cortam as crateras," afirma Paul Helfenstein, membro da equipa de imagem da Cassini na Universidade de Cornell, Ithaca, Nova Iorque. "Estas fissuras finas estão por toda a parte em encélado e agora vemos que s…

O que “De Volta Para o Futuro” disse que teríamos em 2015 e o que realmente temos

Marty McFly chega hoje de 1985 para dar uma rápida passada pelo nosso ano de 2015. Não é novidade nenhuma que o mundo atual não é exatamente parecido com o que foi previsto pelos produtores de De Volta Para o Futuro II lá em 1989, mas é impressionante como algumas das coisas do filme realmente se tornaram realidade, enquanto outras parecem estar próximas de se tornar.

Em De Volta Para o Futuro II, Marty McFly e o Doc Emmet Brown viajaram de 1985 para o dia 21 de outubro de 2015, chegando ao nosso ano às 16h29 do horário local da cidade de Hill Valley, no estado da Califórnia, nos EUA. Lá, o jovem McFly encontrou um mundo com carros voadores, hoverboards, táxis pagos via impressão digital, hologramas, sapatos que amarram sozinho e jaquetas que se ajustam automaticamente ao seu corpo, além de se secarem quando estão molhadas.

O que disso nós já temos, o que ainda teremos e o que provavelmente não teremos tão cedo?

Hoverboard


Um skate sem rodas: pule em cima de uma prancha flutuante e a…

De volta a 'De Volta para o Futuro'

Great Scott! Marty McFly está chegando hoje a 2015, vindo direto de 1985! Pode isso, Arnaldo? (Crédito: Editoria de Arte/Folhapress)

Hoje é 21 de outubro de 2015. Marty McFly está prestes a chegar em Hill Valley, a bordo do DeLorean que o doutor Emmett Brown transformou em uma máquina do tempo em 1985. Já falei, em outra oportunidade, dos acertos e erros da cinessérie “De Volta para o Futuro” em sua tentativa de prever como seria o futuro — que a partir de hoje passa a ser passado para nós. Mas neste momento vou me ater a uma questão mais fundamental (e intrigante): viajar no tempo é possível?

POR SALVADOR NOGUEIRA

A resposta curta é: claro que sim! O difícil na verdade é não viajar no tempo. Desde que começou a ler este parágrafo, você já viajou cerca de cinco segundos para o futuro. Então, realizar uma viagem na direção do amanhã é o que fazemos o tempo todo.

Agora, se você quer saber se é possível viajar no tempo “pulando” os momentos que se interpõem entre os pontos de partida e …

Vida na Terra pode ter surgido 300 milhões de anos antes que o esperado

Se comprovada a atividade biológica mais cedo que o previsto, isso pode significar que, existindo os ingredientes certos, a vida surge rapidamente no Universo. (NASA/Reprodução)

De acordo com estudo publicado nesta segunda-feira (19), a vida pode ter começado na Terra há 4,1 bilhões de anos, logo após sua formação. Se confirmada, evidência representaria um “avanço científico transformador”

A vida na Terra pode ter surgido há 4,1 bilhões de anos, 300 milhões de anos antes que o esperado pelos cientistas. De acordo com pesquisadores americanos, evidências contidas em partículas de grafite encontradas na Austrália revelam que os seres vivos podem ter aparecido pouco depois que a o disco de poeira e gás cósmico orbitando o Sol se tornou nosso planeta, há cerca de 4,6 bilhões de anos.
Se confirmada, a descoberta significaria um "avanço científico potencialmente transformador", de acordo com o estudo, publicado nesta segunda-feira (19) no periódico Proceedings of the National Aca…

Especialistas alertam ONU sobre os perigos da superinteligência artificial

Em uma reunião das Nações Unidas sobre riscos globais iminentes, representantes políticos de todo o mundo foram alertados sobre as ameaças da inteligência artificial e outras tecnologias futuras.

O evento foi organizado pelos representantes da Geórgia na ONU e pelo Instituto de Investigação Inter-regional de Crime e Justiça das Nações Unidas (UNICRI). Ele foi criado para debater os riscos de segurança criados por novas tecnologias, incluindo materiais químicos, biológicos, radiológicos e nucleares (CBRN).

O painel também fez uma discussão especial sobre as potenciais ameaças levantadas pela superinteligência artificial, isto é, a AI cujas capacidades excedem muito os humanos. O objetivo da reunião, realizada em 14 de outubro, foi discutir as implicações de tecnologias emergentes, e como mitigar riscos antes que eles apareçam.

A reunião contou com dois especialistas proeminentes sobre o assunto: Max Tegmark, físico do MIT, e Nick Bostrom, fundador do Future of Humanity Institute na Un…

Programa Invasão Episódio Colares

Programa Invasão da TV Cultura do Pará. Nesse Episódio a história da "Invasão alienígena" que aconteceu no Município de Colares em 1978.



FONTE: Robson Fonseca

Novo vídeo do telescópio espacial Hubble mostra Júpiter em 4K

A NASA atualiza seus mapas de Júpiter todos os anos. E a atualização desse ano foi especialmente fascinante.

Usando dados obtidos pelo Telescópio Espacial Hubble, cientistas da NASA atualizaram os seus mapas de Júpiter. As novas imagens – agora em 4K – revelam as mudanças no Grande Ponto Vermelho e um fenômeno raro que não era visto desde a missão Voyager 2.

Os dois novos mapas foram capturados pela Wide Field Camera 3 do Hubble e analisados por cientistas planetários do Centro de Voos Espaciais Goddard da NASA. Os mapas, que mostram as rotações do planeta, possibilitam o estudo de diversos elementos, incluindo ventos, tempestades, nuvens e a química atmosférica.


O Grande Ponto Vermelho visto de perto revela um filamento único nunca antes visto. Imagem: NASA/ESA/Goddard/UCBerkeley/JPL-Caltech/STScI

Análises do Grande Ponto Vermelho mostram que ele está ficando menor e mais circular. O ponto, que agora é mais laranja do que vermelho, mede 250km ao longo do seu eixo. Os cientistas da N…