Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 2, 2014

Grandes Sábios hindus indianos que revolucionaram o campo das ciências

O passado ilustre no campo da Ciência diante das invasões de hordas islâmico e portugueses é digno de nota. Isso deve lhe dar inspiração para a nossa geração de jovens que, então, perceber que grandes cientistas foram produzidos na época de ouro da Índia.

Aryabhatt (476 aC) - Master astrônomo e matemático

Nascido em 476 dC em Kusumpur (Bihar), brilho intelectual de Aryabhatt remapeado os limites da matemática e astronomia. Em 499 dC, com a idade de 23 anos, ele escreveu um texto sobre astronomia e um tratado inigualável em matemática chamada "Aryabhatiyam". Ele formulou o processo de calcular, o movimento dos planetas e do tempo de eclipses. Aryabhatt foi o primeiro a proclamar que a Terra é redonda, que gira sobre seu eixo, orbita o Sol e está suspenso no espaço - 1000 anos antes de Copérnico publicou sua teoria heliocêntrica. Ele também é reconhecido para o cálculo de p (Pi) para quatro casas decimais: 3,1416 e a mesa de seno em trigonometria. Séculos mais tarde, em 825 dC,…

Encontrado manuscrito de Albert Einstein com sua própria (e diferente) teoria sobre o Big Bang

Um grupo de cientistas do Instituto de Tecnologia de Waterford, na Irlanda, descobriu um manuscrito perdido durante décadas, que demonstra o trabalho teórico do físico Albert Einstein. O mais interessante é que se trata de uma teoria alternativa à do Big Bang.
O documento de 1933 contém inúmeros cálculos, além de textos com a proposição de um cosmos em expansão estável e infinita. O mundo acadêmico se surpreendeu com o fato de Einstein ter questionado a teoria da Grande Explosão.



Como se sabe, a Teoria do Big Bang afirma que o Universo nasceu há 14 milhões de anos, a partir da explosão rápida e violenta de uma diminuta partícula. Por outro lado, o manuscrito propõe um Universo em eterno estado de expansão, sem princípio ou fim.
O mais curioso de tudo é que a mesma teoria foi defendida no final dos anos 40 pelo astrofísico inglês Fred Hoyle, que desconhecia a existência do manuscrito de Einstein. De qualquer forma, sabemos que o famoso físico alemão abandonou prontamente sua teoria ex…

Parabéns a todas as mulheres do mundo

FONTE: TERRICOLA

Planetas habitáveis existem em estrelas próximas da Terra

Ao redor de cada anã vermelha, o tipo mais comum de estrela na galáxia, devem existir planetas, muitos capaz de abrigar vida extraterrestre

Novas descobertas e dados estatísticos mostram que toda estrela na galáxia deve possuir ao menos um planeta

Astrônomos detectaram oito novos exoplanetas orbitanto estrelas anãs vermelhas nas proximidades do Sistema Solar. Esse tipo de estrela constitui ao menos 75% do número total desses astros na Via Láctea. Como as estimativas de estrelas na galáxia giram em torno de 100 a 400 bilhões, a estatística sugere uma quantidade imensa de planetas, na casa das centenas de bilhões somente na Via Láctea.

Os novos mundos se enquandram na categoria de superterras, planetas maiores que o nosso, porém menores que Netuno, este sendo o menor planeta gigante gasoso do Sistema Solar. O exoplaneta mais próximo orbita a estrela Gliese 682, a 17 anos-luz de distância, tem massa de cerca de 4,4 vezes a terrestre, e 1,5 vezes o diâmetro de nosso planeta. Seu ano tem …

Choque de cometas explica caroço de gás em torno de estrela jovem

Astrônomos anunciaram nesta quinta-feira (06/03/14)) a descoberta de um caroço inesperado de monóxido de carbono gasoso no disco de poeira que circunda a estrela Beta Pictoris. A descoberta, feita com observações obtidas pelo Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) situado no norte do Chile, é surpreendente uma vez que se espera que tal gás seja rapidamente destruído pela radiação estelar. Algo – provavelmente colisões frequentes entre objetos pequenos e gelados, como cometas – faz com que o gás esteja sendo constantemente criado. Os novos resultados foram publicados ontem (6) na revista Science.

Beta Pictoris, uma estrela próxima facilmente observável a olho nu no céu austral, já é tida como sendo o arquétipo dos sistemas planetários jovens. Sabe-se que abriga um planeta que orbita a estrela a uma distância de 1,2 mil milhões de quilômetros e foi uma das primeiras estrelas que se descobriu rodeada por um enorme disco de poeira.



As novas observações do ALMA mostram que …

Telescópio Hubble observa misteriosa destruição de asteroide

Um evento extremamente raro foi registrado recentemente pelo telescópio espacial Hubble. Durante algum tempo o instrumento acompanhou uma asteroide na orbita do Sol, mas para surpresa dos observadores a rocha estava se partindo em mais de 10 pedaços.

Batizado de P/2013 R3, o asteroide foi primeiro observado em 15 de setembro de 2013, por telescópios terrestres dos observatórios Catalina e PanStarrs. Alguns dias depois, em 1 de outubro, astrônomos do observatório Keck, no Havaí, descobriram que a rocha era na verdade uma formação de três objetos sólidos inseridos dentro de uma nuvem de poeira do tamanho da Terra.

A raridade do evento chamou a atenção de diversos pesquisadores e fez o astrônomo David Jewitt, ligado à Universidade da Califórnia, solicitar à administração do Telescópio Hubble imagens de alta resolução do asteroide.

As primeiras imagens mostraram que P/2013 R3 não era um conjunto composto de apenas 3 fragmentos, mas uma frota de mais de 10 objetos com caudas de poeira sim…

Índia agenda teste de nave tripulada

Concepção artística do Veículo Orbital indiano, que terá seu primeiro teste em 2014.

POR SALVADOR NOGUEIRA

Se alguém ainda duvidava que China e Índia estão em sua corrida espacial particular, agora não há mais por que questionar. A ISRO, a “Nasa” indiana, acaba de anunciar o primeiro voo de sua própria espaçonave destinada a colocar seres humanos em órbita.

O lançamento-teste da cápsula, construída pela empresa HAL (Hindustan Aeronautics Limited), deve acontecer entre abril e junho deste ano, embarcado num foguete GSLV Mark III, também desenvolvido pela Índia, e em fase de voos experimentais.

O custo do projeto até agora excedeu a marca de US$ 4 bilhões, em oito anos. Os estudos preliminares de design foram iniciados em 2006 — três anos depois que os chineses se tornaram o terceiro país a desenvolver a capacidade de colocar astronautas em órbita, igualando os feitos de russos (1961) e americanos (1962).

A primeira missão — naturalmente não-tripulada — testará sistemas de controle, na…

Descoberta nova quasipartícula: o Dropleton

A gota quântica - dropleton - forma-se no interior de um semicondutor graças a um arranjo inusitado de elétrons (cargas negativas) e lacunas (cargas positivas). [Imagem: A. E. Almand-Hunter et al./Nature]

Líquido elétrico

Físicos descobriram uma nova quasipartícula que se forma no interior de materiais semicondutores.

O mais interessante é que a quasipartícula tem propriedades típicas de um líquido - uma espécie de "líquido elétrico", já que é formada por cargas elétricas positivas e negativas.

Quasipartículas são compostas de partículas mais elementares, geralmente surgem dentro de materiais sólidos e agem em conjunto de uma forma previsível.

O exemplo mais conhecido é o exciton, um emparelhamento de um elétron (negativo) e uma lacuna (positiva), um lugar na estrutura de energia do material onde deveria haver um elétron, mas não há.

A nova quasipartícula é um aglomerado de elétrons e lacunas, com a diferença de que, ao contrário do que ocorre nos excitons, os elétrons e la…

Telescópio Gigante de Magalhães tem construção aprovada

O gigantesco telescópio GMT poderá ter participação brasileira. [Imagem: GMTO]

Telescópio gigante

O consórcio internacional responsável pelo Telescópio Gigante de Magalhães (GMT: Giant Magellan Telescope) deu a aprovação final para o início da sua construção.

Quando concluído, o GMT, com uma abertura de 24,5 metros, terá mais de seis vezes a área de coleta de luz dos maiores telescópios atuais, e 10 vezes a resolução do Telescópio Espacial Hubble.

O telescópio gigante será construído em Las Campanas, no Chile, onde o terreno já foi preparado para o início das obras.

Embora o projeto não tenha entrado formalmente na fase de construção, os longos prazos necessários para fabricar alguns elementos do telescópio exigem que as atividades comecem bem antes.

A fabricação de três dos sete segmentos do espelho primário do telescópio, por exemplo, já está em andamento. O quarto espelho começará a ser fabricado em janeiro de 2015. Cada espelho tem 8,4 metros de diâmetro.

Se o cronograma for segu…

Descobertos quatro planetas que podem ser habitáveis

Um grupo internacional de pesquisadores, fuçando dados de arquivo de busca por planetas fora do Sistema Solar ao redor das menores e mais comuns estrelas do Universo, encontrou oito novos candidatos, dos quais possivelmente quatro são mundos habitáveis.
Todos entram na categoria das “superterras” — planetas maiores que o nosso, mas mais modestos que Netuno, o menor dos gigantes gasosos em nosso Sistema Solar. O mais próximo está a apenas 17 anos-luz de distância, uma ninharia em termos cósmicos. (Um ano-luz é a distância que a luz atravessa em um ano, cerca de 9,5 trilhões de quilômetros.)
Ele orbita a estrela Gliese 682 e tem uma massa mínima 4,4 vezes a terrestre — o que faria dele um planeta com 1,5 vez o diâmetro do nosso planeta, se tivesse a mesma composição. Ele completa uma volta em torno de seu sol a cada 17 dias terrestres.
O sistema mais interessante dentre os recém-descobertos, contudo, pertence à estrela Gliese 180, a 38 anos-luz de distância. Lá, dois planetas diferente…

Tecido vivo e vascularizado é fabricado em laboratório

Imprimindo vida

Imprimir tecidos vivos já é uma experiência rotineira em muitos laboratórios ao redor do mundo.

Contudo, para criar tecidos vivos funcionais - de um tipo que possa ser usado em enxertos ou transplantes, por exemplo - é necessário criar também a vascularização desses tecidos.

Em outras palavras, é necessário imprimir os vasos sanguíneos que vão levar nutrientes e retirar os rejeitos, para que as células se mantenham vivas e saudáveis.

Esse passo crucial acaba de ser dado por uma equipe da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

O sistema de bioimpressão depositou múltiplos tipos de células e construiu minúsculos vasos sanguíneos em seu interior, criando um tecido similar aos tecidos humanos.

A aplicação imediata da técnica será na criação de estruturas para o teste de medicamentos, em substituição ao uso de animais de laboratório, que não reproduzem adequadamente a interação entre os fármacos e o corpo humano.

A técnica também representa um passo inicial rumo à co…

Arquivo Ovni: Xuxa Entrevista Ufólogos e contatados (1993)

Maria da Graça Meneghel (Xuxa) entrevistou os falecidos ufólogos Irene Granchi, Claudeir Covo e Silvio Barbosa da Silva (Don Silvio), que na época estava construindo um discoporto na cidade de Macaé (RJ). Infelizmente a entrevista deixa a desejar até por não ter explorado a fundo o tema e por não levar a sério em alguns momentos.




FONTE: UFOS WILSON

Drone inflável é a nova aposta para exploração do Sistema Solar

Pesquisadores estadunidenses propuseram à NASA uma forma inusitada de explorar o planeta Vênus. Ao invés de veículos tradicionais, que mal suportariam a pressão e temperatura do planeta, seria enviado um drone inflável, que voaria sobre a atmosfera do planeta.

Para que essa nova abordagem dê resultados, os pesquisadores projetaram um drone inflável e incrivelmente leve, de menos de 500 quilos. Segundo os engenheiros, o veículo teria um preço de construção extremamente barato e poderia ser construído em tempo recorde.

Batizado de VAMP (Venus Atmospheric Maneuverable Platform ou Plataforma Venusiana Atmosférica Manobrável), o veículo poderia operar por cerca de um ano antes que o gás em seu interior termine.

De acordo com as empresas Northrup Grumman e L'Garde, que apresentaram a proposta à NASA, a ideia é usar uma nave tradicional que levaria o VAMP até a alta atmosfera de Vênus. Preso por cabos à nave-mãe, o drone seria preenchido com hidrogênio e em seguida solto para voar na at…

Palestra...

FONTE: NEUZA SORIA

Documentário: Jesus e os 40 Dias Perdidos

FONTE: THE HISTORY CHANNEL

Nasa anuncia missão para lua de Júpiter que pode ter vida

Agência espacial anunciou plano de US$ 15 milhões para enviar missão não tripulada para Europa, a ser lançada após 2020.

A agência espacial americana, Nasa, anunciou planos de enviar uma missão não tripulada a Europa, a lua de Júpiter coberta de água e apontada por cientistas como um local onde pode haver vida.
A Nasa já separou US$ 15 milhões em sua proposta de orçamento para 2015 para iniciar o projeto. O lançamento da missão deve ocorrer, porém, só após 2020.
O administrador da agência, Charles Bolden, fez o anúncio da missão. A pedido do governo americano, a Nasa apresentou o orçamento para o ano fiscal de 2015 já prevendo este projeto.

Bolden destacou que no ano que vem a Nasa continuará a desenvolver "missões científicas que irão longe em nosso sistema solar, revelarão aspectos desconhecidos de nosso universo e fornecerão conhecimentos importantes sobre nosso planeta".
"Estão incluídas verbas para missões para Marte e a formulação (de um projeto) para uma missão …

Astronauta Leroy Chiao comenta avistamento de UFOs em 2005

Série de programas do Science Channel explora casos ufológicos envolvendo astronautas da NASA

Em 2005 o astronauta Leroy Chao era comandante da Estação Espacial Internacional (ISS) durante a Expedição 10. Durante uma caminhada espacial ao lado do cosmonauta Salizhan Sharipov, os dois instalavam antenas de navegação no complexo orbital. A uma altitude de 370 km, orbitando a cerca de 28.000 km/h, Chiao teve sua atenção chamada para luzes desconhecidas.

O próprio Chiao comenta: "Eu vi algumas luzes que pareciam se deslocar em linha, elas passaram voando e foi tudo muito estranho". Sharipov, por sua vez, não observou nada pois estava virado para a direção oposta. O avistamento de Chiao foi reproduzido para o programa Arquivos Inexplicados da NASA (NASA's Unexplained Files), que o Science Channel está exibindo dentro da semana Are We Alone? (Estamos Sozinhos?).



Uma explicação convencional para os objetos luminosos seria a presença de luzes de diversos barcos de pesca alinhad…

Brasileiros desenvolvem modelo sobre origem da água na Terra

A sonda brasileira Aster pretende ajudar a esclarecer o mistério da origem da água na Terra estudando um trio de asteroides. [Imagem: Missão Aster/Divulgação]

Pesquisadores brasileiros - da UNESP (Guaratinguetá - SP) e da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) - juntaram-se a colegas do Instituto de Astrobiologia da NASA para propor um novo modelo explicativo da origem da água e da vida na Terra.

"Desenvolvemos um modelo em que analisamos todas as possíveis fontes espaciais de água e estipulamos qual seria a provável contribuição de cada uma delas na quantidade total de água existente hoje na Terra", conta o professor Othon Cabo Winter, coordenador do estudo.

A teoria mais em voga até agora propunha que os cometas - formados em grande parte por gelo -, ao colidir com a Terra durante a formação do Sistema Solar, haviam trazido a maior parte da água existente hoje no planeta.

Mas bastou fazer os cálculos para ver que não haveria cometas suficientes para trazer tan…

NASA anuncia sinais de vida em meteorito de Marte

Seção polida do meteorito de Marte mostrando túneis e microtúneis curvos. A barra de escala no canto inferior esquerdo é de 2 micrômetros.[Imagem: NASA]

Vida em meteorito de Marte

Uma equipe de cientistas da NASA anunciou ter encontrado indícios de movimento de água no interior de um meteorito marciano, reavivando o debate na comunidade científica sobre a vida em Marte.

Em 1996, um grupo de cientistas da NASA publicou um artigo na revista Science anunciando a descoberta de indícios biogênicos - estruturas geradas por processos biológicos - no meteorito Allan Hills 84001 (ALH84001).

A descoberta foi alvo pesado dos céticos, que afirmaram que as estruturas encontradas poderiam ser feitas de forma abiogênica - não ligada à vida.

Meteoritos de Marte têm moléculas orgânicas, mas não biológicas
Neste novo estudo, com membros da mesma equipe do estudo de 1996, o grupo descobriu estruturas profundas no meteorito marciano conhecido como Yamato 000593 (Y000593). O meteorito, com 13,7 quilogram…