Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 31, 2015

Inteligência Artificial - Neil Jacobstein

Neil Jacobstein, presidente da Singularity University, especialista em Inteligência Artificial, Nanotecnologia, Energia e Ciências Ambientais, em aula sobre Inteligência Artificial ministrada durante o Executive Program 2009, no Centro de Pesquisa da NASA AMES, Califórnia.



FUENTE: FIAP

Vídeo mostra John Lennon relatando seu avistamento ovni a um repórter

Em 23 de agosto de 1974, John Lennon saiu para a varanda de seu apartamento em Nova Iorque e testemunhou o que mais tarde descreveu como um "disco voador" pairando logo acima de sua janela.

Sua assistente e namorada, May Pang, também testemunhou o evento e descreveu o encontro. "Parecia um cone achatado, com uma luz brilhante no topo."

John Lennon não só foi o membro fundador dos Beatles e um dos maiores cantores/compositores que o mundo conheceu, mas igualmente um singular pensador político livre, que desafiou o mundo com seu hino Give Peace a Chance [Dê uma Chance à Paz], época dos norte-americanos envoltos em guerra no Sudeste Asiático.

Quando Lennon tentou emigrar para os Estados Unidos no início dos anos 70, era considerado como um revolucionário que a comunidade de inteligência dos EUA colocou sob constante vigilância. Esta consistia em escutas telefônicas e conhecimento efetivo de seu paradeiro.

O fato de que Lennon era tão famoso e controverso fez o s…

Nova teoria apoia a ideia de que o Universo não existe, até que olhemos para ele

O Universo não existe se pararmos de olhar para ele!
Isto de acordo com uma famosa teoria da mecânica quântica, a qual argumenta que o comportamento passado de uma partícula muda, baseado no que vemos. Agora os cientistas executaram um novo experimento provando que esta teoria é verdadeira na escala dos átomos.
De acordo com as regras da mecânica quântica, a fronteira entre o ‘mundo lá fora’ e a nossa própria consciência subjetiva está ofuscada.
Quando os físicos olham para os átomos ou partículas de luz, o que eles vêem depende de como o experimento está ajustado.
Para testar isto, os físicos da Universidade Nacional Australiana (sigla ANU, em inglês) recentemente conduziram o que é conhecido como o experimento do pensamento de escolha atrasada de John Wheeler. O experimento envolve um objeto em movimento, para o qual é dada a escolha de agir como uma partícula ou como uma onda.
Então, o experimento de Wheeler pergunta – em qual ponto o objeto toma a decisão?
O bom senso dita que o…

Para achar gêmeos idênticos da Terra

O observatório de La Silla, no Chile, é equipado com um espelho de 3,6 metros (Crédito: ESO)

POR SALVADOR NOGUEIRA
05/06/15 13:32

Quer saber mais sobre a atualização de um instrumento caçador de planetas que poderá em breve permitir a detecção de planetas do tamanho da Terra em órbitas similares à do nosso mundo em torno de estrelas parecidas com o Sol? Aos diletos leitores do blog, segue aqui o texto integral da reportagem publicada nesta quinta-feira (05) pela Folha, que na edição impressa sofreu um corte severo para se acomodar ao espaço no papel.

Uma nova atualização de um instrumento projetado para detectar planetas fora do Sistema Solar, feita com participação brasileira, dá pela primeira vez a capacidade de detecção de virtuais gêmeos da Terra — mundos do mesmo tamanho que o nosso, numa órbita similar em torno de uma estrela parecida com o Sol.

Trata-se da primeira colaboração nacional em termos de instrumentação para o ESO (Observatório Europeu do Sul), maior organização ast…

Chernobyl foi sobrevoada por discos voadores

Panorâmica da cidade de Chernobyl, abandonada devido à contaminação radioativa após o acidente

Em 26 de abril de 1986 aconteceu o maior desastre nuclear do mundo, com a explosão do reator número 4 da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia. Os baixos padrões de segurança dos padrões da União Soviética levaram à construção de uma usina onde os reatores eram abrigados em simples prédios industriais, ao contrário dos edifícios reforçados vistos em outras nações, como por exemplo nas usinas de Angra dos Reis. A explosão de vapor ocasionada pela falha da refrigeração do reator 4 provocou uma nuvem radioativa que chegou a atingir o norte da Europa.

Vastas áreas de território ao redor de Chernobyl foram contaminadas, e houve protestos ao redor do mundo contra a atitude dos russos de minimizar o acidente. Como resultado houve sérios prejuízos para a economia das regiões atingidas, e o custo nas vidas dos operários que tentavam conter o desastre foi terrível. Até hoje toda a região da cidade …

Hubble descobre que luas de Plutão cambaleiam num caos absoluto

Este conjunto de ilustrações da lua de Plutão, Nix, mostra como a orientação muda imprevisivelmente à medida que orbita o sistema Plutão-Caronte. São baseadas numa simulação computacional que calculou o movimento caótico das quatro luas mais pequenas do sistema. Os astrónomos usaram esta simulação para tentar compreender as mudanças na luz refletida por Nix à medida que orbita Plutão-Caronte. Também descobriram que outra lua de Plutão, Hidra, tem igualmente uma rotação caótica. A forma alongada de ambas as luas contribui para o seu movimento selvagem.
Crédito: NASA, ESA, M. Showalter (Instituto SETI), G. Bacon (STScI)

Se vivêssemos numa das luas de Plutão, teríamos muita dificuldade em determinar quando, ou a partir de que direção, o Sol nascia a cada dia. Uma análise compreensiva de dados do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA mostra que duas das luas de Plutão, Nix e Hidra, oscilam de forma imprevisível.

"O Hubble forneceu uma nova visão de Plutão e das suas luas, revelando …

Estudo ultravioleta revela surpresas na cabeleira de cometa

A sonda Rosetta descobriu processos inesperados na cabeleira do cometa 67P/C-G.
Crédito: sonda - ESA/ATG medialab; cometa, esquerda - ESA/Rosetta/MPS para Equipa OSIRIS MPS/UPD/LAM/IAA/SSO/INTA/UPM/DASP/IDA; cometa, topo à direita - ESA/Rosetta/NavCam; dados: Feldman et al (2015)

O estudo continuado do Cometa 67P/Churyumov–Gerasimenko pela sonda Rosetta revelou um processo inesperado que provoca a rápida separação das moléculas de água e dióxido de carbono expelidas a partir da superfície do cometa.

A missão Rosetta da ESA chegou ao cometa em agosto do ano passado. Desde então, tem orbitado a distâncias que variam entre algumas centenas de quilômetros até tão pequenas quanto 8 km. Enquanto isso, tem vindo a recolher dados sobre todos os aspetos do ambiente cometário com os seus 11 instrumentos científicos.

Um desses instrumentos, o espectrógrafo Alice fornecido pela NASA, tem examinado a composição química da atmosfera do cometa, ou cabeleira, em comprimentos de onda no ultravioleta e…

Este pequeno robô dobrável se destrói sozinho depois de cumprir seu trabalho

Não satisfeitos em terem criado o robô Cheetah que pode correr e pular sobre obstáculos sem o auxílio de cabos e a uma velocidade surpreendente, pesquisadores do MIT também desenvolveram um “robô origami” incrivelmente pequeno, que não apenas se dobra, como também anda, nada e se autodestrói quando o trabalho estiver feito e ele não for mais necessário.

O robô pequenino, feito de ímãs e pedaços de PVC sobrepostos entre camadas de poliestireno ou papel, pode passar por todo o seu ciclo de vida sem a necessidade de nenhum tipo de conexão ou cabo.

Quando a estrutura plana é posicionada em um local aquecido, as camadas de PVC se contraem, fazendo com que elas se dobrem em um formato predefinido envolto a um ímã. O ímã cúbico de neodímio, preso dentro do robô dobrável, serve de motor.

Quando exposto a um campo magnético oscilante externo, o ímã começa a vibrar internamente. E graças ao design não-compensado do pequeno robô dobrável, ele pode andar — ou se mover para frente, pelo menos — c…

Miriam Delicado (Bluestar)

Os projetos psíquicos são uma realidade, já existem há muito tempo, um grande exemplo foi alguns projetos secretos como STargate e MKultra dos americanos, projetos estes ainda não revelado completamente em sua totalidade que muitos acham ter acabado, pois ainda seguem a todo vapor. A Russia por sua vez unida a KGB alavancou muitos projetos do tipo e ainda mantém alguns. Com este vídeo quero ajudar a pessoas que possam ter estes dons paranormais e por falta de informação e compreensão, venho a se sentir excluídos ou até mesmo loucos, quer seja por filosofias religiosas ou por terém buscado ajuda psicológica e haver sido diagnosticado com algum problema mental, pois a psicologia é materialista, poucos dentro desta área são preparados e entendem estes fenômenos, ou até mesmo sendo perseguidas inexplicavelmente por pessoas desconhecidas, talvez de agências governamentais secretas e são taxadas com síndrome de perseguição. Se for do interesse de alguém que tenha estas faculdades querer en…

Grande Colisor de Hádrons começa a trabalhar em potência máxima

A partir de hoje, o Grande Colisor de Hádrons funcionará em potência máxima, conforme cientistas estreiam novos experimentos que nos ajudarão a entender os segredos da física de partículas.

Depois de uma reinicialização feita em março, após um período de dois anos de reparos e atualizações, equipes de cientistas vêm testando as habilidades do Colisor para operá-lo em potências maiores do que nunca. Em maio, ele bateu o próprio recorde, misturando raios de prótons e uma energia equivalente a 13 TeV (tera-elétron-volts) — 5 TeV a mais que os padrões anteriores. Para se ter ideia desta potência, ela é o suficiente para derreter uma tonelada de cobre no impacto.

Agora, cientistas que trabalham no projeto acreditam que o Colisor pode funcionar em potências máximas por longos períodos de tempo. Desta forma, a partir de hoje, equipes começaram a regularmente colidir partículas nestas altas energias, na esperança de descobrir partículas ainda não detectadas que podem nos ajudar a explicar al…

Homens de Preto

Em outubro de 1967, New York, Joseph Henslik foi despertado de seu sono pelos latidos de seus cães. Abrindo a janela de seu quarto, avistou um estranho objeto circular. Então agiu rapidamente apanhando sua máquina fotográfica e batendo várias fotos. Dois dias depois ele recebeu a visita de dois homens estranhos em sua casa pedindo o negativo das fotos.





FONTE: Fenômeno UFO

Auroras marcianas são visíveis a olho nu

Interpretação artística do aspeto das auroras perto das anomalias magnéticas em Marte.
Crédito: NASA/JPL-Caltech/MSSS e CSW/DB

Pela primeira vez, uma equipa internacional de cientistas da NASA, do Instituto de Planetologia e Astrofísica de Grenoble (IPAG), da ESA e da Universidade de Aalto na Finlândia, previu que as brilhantes e coloridas auroras podem ser vistas a olho nu num planeta rochoso que não a Terra - Marte.

Auroras marcianas visíveis pareciam possíveis depois do instrumento SPICAM a bordo da sonda Mars Express da ESA as ter avistado a partir do espaço em 2005. Essas observações foram confirmadas em março de 2015 pela missão MAVEN da NASA, que completou 1000 órbitas em redor do Planeta Vermelho no dia 6 de abril de 2015.

Graças a experiências laboratoriais e a um modelo numérico físico desenvolvido pela NASA e pelo IPAG, o estudo mostra que, em Marte, as auroras também ocorrem na faixa do visível. A cor mais intensa é azul profundo. Tal como na Terra, as cores verde e verme…

Órbitas circulares para exoplanetas pequenos

O sistema compacto, chamado Kepler-444, é o lar de cinco planetas pequenos em órbitas muito íntimas. Os planetas foram detetados através da diminuição de brilho que ocorrem quando transitam o disco da estrela, como ilustrado nesta impressão de artista.
Crédito: Tiago Campante/Peter Devine

Visto de cima, as órbitas dos planetas do nosso Sistema Solar em torno do Sol assemelham-se com anéis em volta de um alvo. Cada planeta, incluindo a Terra, desloca-se num percurso quase circular, mantendo quase sempre a mesma distância ao Sol.

Durante décadas, os astrônomos tentaram saber se as órbitas circulares do Sistema Solar são raras no Universo. Agora, uma nova análise sugere que tal regularidade orbital é, pelo contrário, a norma, pelo menos para sistemas com planetas tão pequenos quanto a Terra.

Num artigo publicado na revista The Astrophysical Journal, investigadores do MIT (Instituto de Tecnologia do Massachusetts) e da universidade de Aarhus na Dinamarca relatam que 74 exoplanetas, local…

Material Hulk fica mais forte com radiação gama

Inspirados no Hulk, os materiais termoelétricos poderão ser responsáveis pela geração de "energia verde". [Imagem: The Hulk/Universal Pictures/Divulgação]

Material termoelétrico

Engenheiros dos Laboratórios Berkeley, nos Estados Unidos, criaram uma espécie de "material Hulk".

Como o herói dos quadrinhos, o material termoelétrico transforma-se em uma versão muito mais poderosa de si mesmo quando é exposto à radiação gama.

"Nós demonstramos que, irradiando semicondutores termoelétricos com partículas alfa de alta energia, nós podemos controlar defeitos nativos no cristal de forma que esses defeitos de fato melhorem o desempenho do material termoelétrico por um fator de até 10 vezes," disse Junqiao Wu, líder da equipe.

Assim, da mesma forma que o corpo danificado do Dr. Bruce Banner fica muito mais forte na forma do Hulk, o material termoelétrico com seus defeitos acentuados também rende muito mais.

Materiais termoelétricos são capazes de converter calor em…

Galáxias em fusão quebram o silêncio de rádio

Esta impressão artística ilustra como os jatos velozes oriundos de buracos negros supermassivos podem parecer. Estes fluxos de plasma são o resultado da extração de energia da rotação de um buraco negro supermassivo à medida que consome o disco rodopiante de matéria que o rodeia. Estes jatos têm uma emissão muito forte no rádio.
Crédito: ESA/Hubble, L. Calçada (ESO)

Na mais extensa pesquisa do seu tipo já realizada, uma equipa de cientistas encontrou uma relação inequívoca entre a presença de buracos negros supermassivos que alimentam jatos velozes que emitem sinais de rádio e a história da fusão das suas galáxias hospedeiras. Descobriu-se que quase todas as galáxias que contêm estes jatos estão ou a fundir-se com outra galáxia, ou fizeram-no recentemente. Os resultados dão peso significativo ao caso dos jatos como o produto de buracos negros em fusão e serão publicados na revista The Astrophysical Journal.

Uma equipa de astrônomos usou o instrumento WFC3 (Wide Field Camera 3) a bord…

New Horizons vê mais detalhes em Plutão

Que diferença fazem 32 milhões de quilômetros! As imagens de Plutão pela New Horizons da NASA estão a crescer em escala à medida que a sonda aproxima-se do seu misterioso destino. As novas imagens, capturadas entre os dias 8 e 12 de maio usando uma poderosa câmara telescópica e enviadas na semana passada, revelam mais detalhes sobre a contrastante e complexa superfície de Plutão.

Estas imagens de Plutão foram obtidas a 77 milhões de quilômetros de distância, usando o instrumento LORRI (Long-Range Reconnaissance Imager) a bordo da sonda New Horizons. Tendo em conta que a New Horizons estava aproximadamente 32 milhões de quilômetros mais próxima de Plutão em meados de maio do que em meados de abril, as novas imagens contêm cerca do dobro dos pixeis do que aquelas obtidas há um mês atrás.

A técnica chamada deconvolução melhora a nitidez das imagens não processadas enviadas para a Terra. Nas imagens de abril, os cientistas da New Horizons determinaram que Plutão tem grandes marcas à supe…

Prestes a içar velas no oceano cósmico!

Imagem enviada pelo LightSail no espaço, ainda fechado. (Crédito: Planetary Society)

POR SALVADOR NOGUEIRA
02/06/15 16:29

Depois de alguns dias angustiantes, o veleiro solar LightSail, da ONG Planetary Society, está prestes a abrir suas velas. O procedimento será tentado em breve, possivelmente até sexta-feira (05), no que deve ser o ponto alto dessa missão tecnológica privada.

O LightSail foi lançado no dia 20, de carona no foguete Atlas V que também colocou em órbita o miniônibus espacial militar X-37B. Mas apenas dois dias após o lançamento, um bug no software do pequeno satélite fez com que ele travasse (e, antes que as más línguas ataquem, o sistema operacional embarcado é Linux, não Windows).

Quando acontece isso no seu computador, você tasca o dedão no botão reset e começa de novo. No espaço, não é tão fácil. Mas tinha jeito. Os engenheiros sabem, por experiência, que cubesats acabam se reinicializando sozinhos periodicamente, normalmente levados a isso ao terem seus circuito…

Conheça o caso da mulher que virou um gênio após pancada na cabeça

Leigh Erceg, hoje com 47 anos de idade, levava sua vida normalmente, feliz, com amigos e atividades normais, trabalhando como fazendeira no Colorado, EUA. Certo dia, no ano de 2009, enquanto alimentava suas galinhas, teve uma forte queda e sofreu lesões graves, incluindo danos no cérebro e na coluna vertebral. Os médicos, na época, acharam que ela não voltaria a andar.
No entanto, gradativamente, Erceg começou um longo processo de recuperação. Embora tenha voltado a andar, ela perdeu todas as recordações de sua vida até o momento do acidente. Uma amiga de infância teve que ajudá-la a reconstruir seu passado, com base em conversas e fotos. Mas a parte mais assustadora do seu caso é que, após o acidente, seus interesses e habilidades mudaram para sempre, e de forma drástica: ela logo se transformou em uma excelente desenhista e poetisa, com incrível capacidade para as ciências exatas e extrema sensibilidade para a luz.
Clinicamente, seu quadro é chamado de “savantismo”, ou “síndrome do…

Elevamos isso a nível de Universo! Vídeo mostra espécies nunca antes vistas, encontradas no oceano profundo

É comum dizer que já vimos de tudo na era da internet, mas a natureza ainda guarda algumas surpresas. Isso inclui uma infinidade de criaturas fascinantes que se escondem nas profundezas da pouco explorada costa oceânica de Porto Rico.

Pela primeira vez, uma coleção de criaturas estranhas, belas e com cara de alienígena — que vivem a 3.000 m abaixo da superfície oceânica — mostram a cara para a humanidade.




O vídeo abaixo foi capturado por um veículo operado remotamente e faz parte de uma exploração apoiada pela Administração Atmosférica e Oceânica Nacional (NOAA). Os pesquisadores puderam acompanhar o vídeo em tempo real e oferecer comentários pela internet durante a transmissão – basicamente um Twitch para a ciência.



Os oceanos cobrem dois terços da superfície do nosso planeta, e exploramos apenas 5% deles. É estranho imaginar que cientistas poderão encontrar vida em outros planetas antes de conhecer todas as espécies que vivem por aqui.

FONTE: http://gizmodo.uol.com.br/

Descobertos tubos magnéticos ao redor da Terra

Visualização artística das estruturas em formato de tubo criadas pelo campo magnético da Terra. [Imagem: CAASTRO/Mats Bjorklund]

Tubos magnéticos

Usando um instrumento construído para observar galáxias a bilhões de anos-luz de distância, astrônomos australianos detectaram estruturas tubulares a umas poucas centenas de quilômetros acima da superfície da Terra.

"Por mais de 60 anos, os cientistas acreditavam que essas estruturas existiam, mas, ao produzir imagens delas pela primeira vez, nós fornecemos evidências visuais que elas estão realmente lá," disse Cleo Loi, da Universidade de Sydney.

As estruturas tubulares são a versão real das linhas tradicionalmente utilizadas para ilustrar o campo magnético terrestre. Na verdade, não são linhas, mas tubos de formatos muito dinâmicos, de várias espessuras, que ficam mudando o tempo todo - de fato, a equipe conseguiu fazer um filme, mostrando todo esse dinamismo ao longo de uma noite.

Os astrônomos fizeram as observações com o radi…

Como caçadores de planetas vão encontrar a próxima Terra

Há 20 anos, descobrir uma nova Terra era um sonho de ficção cientifica. Mas, em questão de uma geração, astrônomos passaram a acreditar que é possível que isso aconteça.

“Encontrar evidência de vida fora da Terra não é mais apenas um sonho”, disse Natalie Batalha, uma astrônoma do centro de pesquisa Ames, da NASA. “É algo que podemos realizar – talvez não durante a minha vida, mas durante a da minha filha.”

O sentimento de Batalha foi ecoado no último sábado por homens e mulheres que falaram na cerimônia de abertura do Instituto Carl Sagan na Universidade de Cornell. O instituto, ideia da astrônoma Lisa Kaltenegger, foi criado para explorar a diversidade de mundos que começamos a observar no horizonte cósmico. Se tivermos sorte, pode ser que encontremos um novo planeta como a Terra. Ou dezenas deles. Ou milhares.

“Como descobrir se um mundo que orbita outra estrela é um lugar habitável?”, Kaltenegger pergunta. “Estamos vivendo a primeira vez na história que podemos ter as ferramentas…