Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 6, 2014

Filme "Hangar 18"

Um satélite é avariado após o choque com um UFO. Dois pilotos americanos, Bancroff e Price, em missão no ônibus espacial presenciam o acidente. O UFO, também avariado, é obrigado a fazer uma descida de emergência no deserto. Quando os pilotos voltam a terra descobrem que todo o incidente foi encoberto pelo governo, que teme as repercussões políticas em um período de eleições. A culpa pelo acidente com o satélite é creditado à incompetência dos pilotos. Bancroff e Price não se conformam com a versão oficial e passam a investigar por conta própria tentando expor a verdade e restaurar suas imagens de bons profissionais.



FONTE: TERRÍCOLA

Uma linguagem de programação para automatizar a química

A arquitetura de programação vê o biochip como uma série de ladrilhos, que são arranjados de forma lógica para automatizar as decisões. [Imagem: Daniel Grissom et al. - 10.1145/2567669]

Automatizando a química

A tecnologia microfluídica já está incorporada em um sem-número de biochips, microlaboratórios, lab-on-a-chips e um igualmente sem-número de outros nomes.

De forma geral, um microlaboratório ou biochip é um dispositivo que integra as funções de laboratório em um chip com alguns milímetros ou centímetros de tamanho - eles são fabricados com técnicas similares às usadas para fabricar os processadores e outros circuitos integrados eletrônicos, daí serem chamados de chips.

Mas a intenção é que eles resolvam problemas em áreas muito diferentes, incluindo o sequenciamento de DNA, a descoberta de novos medicamentos, a detecção de vírus e inúmeros exames biomédicos.

Antes, porém, será necessário aprender a programar esses biochips, em cujas veias correm compostos químicos em estado líq…

Cientistas descobrem que 80% de toda a luz no Universo está desaparecida

Não sabemos de onde vêm 80% de toda a luz do Universo, de acordo com observações feitas pelo Espectrógrafo de Origens Cósmicas, a bordo do Telescópio Espacial Hubble. Astrônomos estão completamente perplexos: “nós ainda não sabemos ao certo o que é, mas pelo menos uma coisa que pensávamos conhecer sobre o universo atual não é verdade”.

Essas são as fortes palavras de David Weinberg, da Ohio State University (EUA), coautor de um artigo publicado na revista Astrophysical Journal Letters. O espectrógrafo do Hubble detectou que a teia cósmica de hidrogênio, que conecta as galáxias, reagiu à luz ultravioleta de forma inesperada.

Na verdade, ela reagiu a uma quantidade enorme de luz… mas de onde ela veio, e onde ela está?

Quando estes átomos de hidrogênio são atingidos por luz ultravioleta com bastante energia, eles são transformados… em íons eletricamente carregados. Os astrônomos ficaram surpresos quando descobriram muito mais íons de hidrogênio do que poderia ser explicado pela luz ultr…

Concurso mundial escolherá nomes para exoplanetas

União Astronômica Internacional abrirá um concurso para batizar exoplanetas recém-descobertos

Voltando às origens

Pela primeira vez, a União Astronômica Internacional (IAU) organizará um concurso mundial para que o público possa batizar estrelas e seus exoplanetas recém-descobertos.

Objetos celestes têm sido batizados há milênios - geralmente por seus descobridores - muito antes que existisse qualquer sistema científico de nomenclatura.

Porém, quando a IAU foi criada, em 1919, os astrônomos profissionais delegaram à instituição a tarefa de dar "nomes científicos oficiais" aos corpos celestes que fossem descobertos a partir de então.

O resultado é um amontoado de letras e números sem nenhum significado linguístico, sem referências culturais ou literárias e, sobretudo, distanciando-se cada vez mais dos nomes populares pelos quais os astros e constelações pré-IAU continuam sendo conhecidos.

Agora a entidade parece que vai sair um pouco da torre de marfim, segundo ela própria &…

No futuro, você poderá aprender novos idiomas tomando apenas uma pílula

Aprender um novo idioma é bom não apenas para ampliar conhecimento, mas serve também como porta de entrada para o mercado de trabalho. E no futuro, não será mais necessário frequentar escolas de línguas e gastar horas tentando escrever ou falar palavras para guardar o vocabulário estrangeiro. No que depender da ciência, todo esse procedimento será substituído ao tomar uma simples pílula.
A afirmação vem de Nicholas Negroponte, cientista do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e fundador do MIT Media Lab. Em uma palestra no grupo TED, o pesquisador faz previsões de como os seres humanos serão beneficiados com os avanços tecnológicos nos próximos 30 anos. Um deles será justamente um comprimido que vai permitir aos usuários "ingerir" novos idiomas e obras de literatura para acelerar o aprendizado. "Você irá engolir uma pílula e saber inglês ou Shakespeare", disse.
Negroponte pontua que as pessoas estão acostumadas a absorver dados através dos olhos, mas que esse …

Mapa 3D de nebulosa feito com ajuda de astrofísicos brasileiros

As fotografias 2D coletadas pelos telescópios viraram um modelo 3D. [Imagem: NASA Goddard Space Center/Ed Campion]

Eta Carina

Três astrofísicos brasileiros fizeram parte da equipe que produziu um mapa tridimensional da nebulosa de poeira que envolve a estrela Eta Carina, uma das mais estudadas da Via Láctea.

A nebulosa, conhecida como Homúnculo, foi criada por uma grande erupção na Eta Carina em 1843 e vem-se expandindo desde então - a estrela é considerada a mais luminosa da galáxia, com uma massa que supera em mais de 100 vezes a do Sol.

O Homúnculo tem a forma de dois lóbulos, constituídos de uma casca fina de poeira com cerca de 15 vezes a massa do Sol e 3 trilhões de quilômetros de extensão. Um sistema binário de estrelas fica no encontro desses dois lóbulos.

"É admirável que a nebulosa tenha guardado marcas tão claras da interação que teve o sistema binário, quando ela tinha um milésimo do tamanho atual," explicou Augusto Damineli, professor do Instituto de Astronomia…

Com quantos GB se faz um ser humano?

Já parou para pensar quantos gigabytes ou terabytes nós temos em nosso corpo? O pessoal do canal do YouTube Veritasium fez as contas e publicou em um vídeo.
Somos feitos de duas coisas, basicamente: código genético e células. O código genético contém todas as informações do nosso corpo, e cada célula contém uma cópia de todo nosso código genético.
O código genético é uma sequência de caracteres, e possui apenas 1.5 GB, ou seja, você poderia caber em um DVD e ainda sobrar espaço para colocar um filme ou umas músicas.
Porém, como cada célula possui uma cópia do nosso código, a coisa fica mais feia: estima-se que o corpo humano tenha 40 trilhões de células. Multiplicando 40 trilhões por 1.5 GB, temos um total de 60 zetabytes de informações - são 60 com 21 zeros. Muito? Sim, muito.
O mesmo canal estima que em 2020 toda a informação digital do mundo inteiro estará na casa dos 40 ZB, então se tentássemos colocar toda a informação de um ser humano em um HD gigante, nem todos os HDs do mund…

O exoplaneta sumiu: nova técnica elimina falsos positivos

São esses os dados que os astrônomos analisam quando procuram por exoplanetas - o chamado espectro das estrelas.[Imagem: Paul Robertson et al. - 10.1126/science.1253253]

O planeta sumiu

Aquele que foi apontado como o primeiro exoplaneta na zona habitável a ser descoberto provavelmente nunca existiu.

O Gliese 581d - "d" indica o quarto planeta descoberto em torno da estrela Gliese 581 - foi descoberto em 2007 por meio de uma técnica chamada velocidade radial, que calcula o "balanço" que a gravidade dos planetas induz em suas estrelas.

Agora, Paul Robertson e seus colegas da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, melhoraram a técnica de análise dos dados coletados de cada estrela - o seu espectro eletromagnético - de forma a levar em conta as atividades da própria estrela em seu "balanço".

O algoritmo reforçou o sinal dos planetas que realmente existem, e sumiu com os sinais que os pesquisadores chamam de "falsos positivos" - entre eles…

Grupo de cientistas encontram galáxia com três buracos negros enormes

Os astrônomos descobriram três buracos negros supermassivos em uma galáxia localizada a mais de 4 bilhões de anos-luz de distância.

Segundos os cientistas, este é o trio mais notável e mais "íntimo" de buracos negros conhecidos até o momento (devido sua proximidade um do outro), de um total de quatro sistemas de buracos negros triplos já descobertos, já que a maioria das galáxias possuem apenas um em seu centro (geralmente com uma massa entre 1.000.000-10.000.000.000 de vezes maior do que o Sol).

Mas, se a maioria das galáxias contêm um buraco negro supermassivo - por que esta galáxia tem três?

A razão provável é que galáxias como a J1502-1115 é o produto da recente coalescência de três pequenas galáxias.

Os dois mais próximos buracos negros são mostrados acima, e foram solucionados pela grande variedade coordenada de ondas de rádio de antenas que estão espalhadas pela Europa, Ásia e África.

Estes dois buracos negros supermassivos estão separadas por cerca de 500 anos-…

Bio-robôs combinam peças biológicas e mecânicas e se movem com músculos reais

Engenheiros da Universidade de Illinois, nos EUA, apresentaram um novo tipo de robô que é metade animal, metade máquina. Para ser mais específico, é um pequeno “bio-robô” que usa um músculo real e hidro-géis feitos em impressora 3D. E a melhor parte é que ele pode ser controlado por pulsos de eletricidade.

Se por um lado soa extremamente futurista, o design desses pequenos bio-robôs de meio centímetro de comprimento é na verdade inspirado em como músculos e tendões de conectam aos ossos na natureza. Você até pode pensar que cientistas estão tentando descobrir como aplicar conhecimento mecânico moderno a tecidos biológicos, mas o que acontece é o contrário. “A biologia é extremamente poderosa”, diz Rashid Bashir, chefe de bioengenharia em Illinois, em um release. “E se podemos de alguma forma aprender a aproveitar essas vantagens em aplicações úteis, ela pode nos trazer muitas coisas boas.”

Em um prazo médio, a equipe de Illinois espera que os bio-robôs funcionem como sensores autônom…

Uri Geller e o metal de Roswell com memória

Uri Geller foi objeto de uma série de experimentos dentro do Centro Naval de Armamentos de Superfície, em 29 de outubro de 1973 e outubro de 1974, com a intenção de estudar suas ‘forças psíquicas’. O gerente do projeto foi o Dr. Eldon Byrd. Um teste foi conduzido com uma material metálico de última geração, o NITINOL.
Curiosamente, de acordo com um documento oficial que foi desclassificado em 2009 (FOIA), da Força Aérea (EUA) Wright-Patterson, e segundo a maioria dos pesquisadores, em 1949 foram enviados destroços encontrados em Roswell ao ‘Battelle Memorial Institute‘, que é uma instituição privada para o estudo científico de tecnologia, pesquisa e desenvolvimento de materiais com memória molecular…
Os experimentos com o nitinol sob ‘influência psíquica’ teriam sido conduzidos numa área do Escritório de Pesquisa Naval (sigla em inglês – ONR), envolvendo cientistas como Fred Wang e Howard Cross. Anos mais tarde, o Comandante George Hoover confirmou que a Marinha dos EUA tinha esta…

Abdução alienígena a ovelha entre os incidentes de ovnis relatados na polícia de Gales

Uma série de objetos voadores não identificados foram vistos sobre Gales nos últimos quatro anos

Quando se trata de avistamentos de ovnis, relatou a polícia de Gales as ovelhas estão incluídas nestes incidentes.

Um alerta sobre alienígena e rapto de OVELHAS estava entre as chamadas recebidas ao longo dos últimos quatro anos.

Dados recém-lançado mostra que o Polícial Dyfed-Powys alegou ter visto ovelhas serem levadas a bordo de um objeto voador não identificado a partir de um campo em Llanybydder, perto Lampeter.

No mesmo ano de 2011, ao atendente telefônico da policia de Aberystwyth, a testemunha relatou que tinha sido previamente abduzida por alienígenas onde lhe tinham realizado experiencias e então voltou para a terra.

Noutra parte em arquivos ufológicos da força policial, em Llandysul alguém relatou ter visto um objeto de forma triangular a 40 pés no ar com luzes alaranjadas e em Welshpool um interlocutor relatou ter visto um OVNI "caindo na distância".

Em 2012, uma tes…

NASA analisa como astrônomos alienígenas veriam a Terra

A sonda lunar LCROSS da NASA realizou uma missão pioneira quando, em 09 de outubro de 2009, observou a colisão do último estágio de seu foguete lançador Centaur contra a superfície da Lua. O veículo caiu na Cratera Cabeus, no pólo sul lunar, e antes de também atingir a superfície a sonda observou a presença de água no material ejetado no impacto.

Antes do ponto culminante de sua missão, entretanto, como forma de calibrar seus instrumentos, a LCROSS foi voltada para a Terra, obtendo imagens e dados que foram depois arquivados. Recentemente uma equipe chefiada por Tyler Robinson, do Centro de Pesquisas Ames em Mountain View, Califórnia, pesquisou essas informações e descobriu que podem auxiliar a procurar indícios de vida, ou ao menos de um ambiente habitável, em planetas alienígenas.

A ideia era simular como a Terra apareceria a um astrõnomo alienígena, se este apontasse seus instrumentos para nosso planeta. Os cientistas conseguiram observar o ozônio da atmosfera nos dados da LCROSS,…

Cientistas descobrem planeta parecido com a Terra e com 'dois sóis'

Planeta orbita apenas uma estrela de uma dupla que forma sistema binário.
Estudo expande possibilidade de busca por planetas parecidos com a Terra.

Pesquisadores descobriram um planeta a 3 mil anos-luz da Terra que orbita apenas uma estrela de uma dupla de estrelas que compõem um sistema binário. O fenômeno foi visto com surpresa pelos cientistas. Até hoje, a maioria dos exoplanetas (planetas fora do nosos Sistema Solar) já descobertos orbitam estrelas solitárias. E, quando orbitam sistemas binários, é mais comum que eles orbitem as duas estrelas, e não uma só.
O planeta recém-descoberto fica a uma distância de sua estrela quase igual à distância entre a Terra e o Sol. Mas, como sua estrela tem menos brilho, a temperatura lá é bem mais fria do que a da Terra.
A descoberta, feita por quatro equipes internacionais de pesquisa lideradas pela Universidade do Estado de Ohio, foi publicada esta semana na revista "Science". Segundo os pesquisadores, o estudo fornece uma evidência …

Moléculas precursoras da água encontradas em nebulosa planetária

Densidade das moléculas percursoras da água detetadas pelo Herschel na Nebulosa da Hélice. O espetro mostra a assinatura de emissão do CO e do OH+ na região marcada com um retângulo branco.[Imagem: Aleman et al./NASA/ESA/C. Robert O’Dell/PACS/SPIRE/HerPlaNS]

Nebulosa planetária

O telescópio espacial Herschel revelou uma molécula vital para a formação de água entre as cinzas de estrelas semelhantes ao nosso Sol, mas já na fase final de suas vidas.

Quando estrelas pequenas a médias, como o nosso Sol, se aproximam do fim da vida, elas se tornam anãs brancas muito densas.

A estrela vai queimando hidrogênio no seu centro durante bilhões de anos. Quando o combustível vai chegando ao fim, ela começa a inchar, tornando-se uma gigante vermelha, bastante instável.

Neste processo, ela libera para o espaço as suas camadas exteriores de pó e gás, criando um caleidoscópio de complicados padrões, conhecidos como nebulosas planetárias.

O centro da estrela acaba por se tornar numa anã branca, liberan…

Aeronáutica do Chile divulga imagem que confirma observação de OVNI

Objeto não identificado em Collahuasi, no Chile (Foto: CEFAA)

Cientistas do "Centro de Estudos de Fenômenos Aéreos Anômalos" (CEFAA), vinculada à direção geral de Aeronáutica Civil do Chile, concluíram que uma observação de abril de 2013 é mesmo de um objeto voador não identificado (OVNI), e divulgaram nesta terça-feira as imagens do objeto.

Após um ano de análise com cientistas de alto nível, "que geralmente são muito céticos", o órgão concluiu que a observação de abril de 2013 no norte do Chile se tratava de "um Objeto Voador Não Identificado (Ovni), pois não se parece com nada conhecido", explicou hoje à Agência Efe Ricardo Bermúdez, diretor do CEFAA.
O titular do CEFAA, único órgão do tipo no mundo, negou que se trate de uma "desclassificação" da imagem porque, afirmou: "nós não temos segredos".
Nesta matéria "ninguém é dono da verdade, por isso optamos por compartilhar a informação que temos, não ocultá-la", explicou Be…

Cientista holandês acredita que o contato com ETs será em paz, e não para a destruição da Terra

acordo com o site www.nltimes.nl, Coen Vermeeren, um cientista e perito em aeronáutica e astronáutica da TU Delft, disse para o NOS Radio 1 acreditar que os OVNIs (como naves alienígenas) existem, o que o torna um dos poucos em sua área de trabalho a não chamar o fenômeno de “besteira”.
Vermeeren tirou sua convicção do relatório que ele diz ter sido publicado nos EUA, o qual declara que os OVNIs e extraterrestres não são interessantes para o estudo dos cientistas.
“Ainda, há muitas histórias naquele relatório de muitas pessoas que viram coisas que são interessantes e creditáveis. Mas você somente nota isso se você se afundar no assunto. A maioria dos cientistas não quer isso e ainda dão suas opiniões“.
Vermeeren também diz que Hollywood é a grande culpada pela impressão de que ETs são algo que devemos evitar.
As pessoas que contam suas histórias nos relatórios de avistamentos de OVNIs não são pessoas que perderam suas mentes. De acordo com Vermeeren, estas pessoas são profissionai…

Foi descoberto outro planeta ‘gémeo’ da Terra numa miniatura do nosso sistema solar

O ‘Gliese 832 c’ é "potencialmente habitável", tem uma massa muito maior do que a Terra (cinco vezes superior), localizando-se a 16 anos-luz. Está entre os três planetas considerados muito parecidos com o Planeta Azul e integrado num sistema solar menor do que o nosso.

O terceiro ‘irmão gémeo’ da Terra localiza-se a cerca de 16 anos-luz da Terra, segundo esclarecem astrónomos da Universidade de New South Wales, na Austrália, que tornaram pública esta descoberta.

O ‘Gliese 832 c’ é “potencialmente habitável” e tem uma órbita que dura 36 dias. A sua massa é muito superior à da Terra – cinco vezes maior – e as temperaturas também são muito semelhantes.

“Dada a grande massa do planeta, é provável que ele possua uma atmosfera massiva, que pode fazer do planeta inabitável. Uma atmosfera mais densa manteria o calor preso e faria com que ele fosse demasiadamente quente”, realça Chris Tinney, astrónomo australiano da New South Wales.

“Com um planeta exterior gigante e um interior po…