Pular para o conteúdo principal

Arqueólogos encontram jogo de tabuleiro medieval na Escócia


PARTIDA DE JOGO MEDIEVAL ERA UMA DISPUTA ENTRE UM REI, SEUS CAPANGAS E COMBATENTES (FOTO: MICHAEL SHARPE/THE BOOK OF DEER PROJECT)

Objeto foi escavado em área que pode ter abrigado um monastério

Um tabuleiro medieval de jogos descoberto perto da cidade escocesa de Mintlaw, próxima de Aberdeenshire, pode ajudar a resolver o mistério do Mosteiro de Deer, abandonado durante o início do século 18.

A placa “é um objeto muito raro”, contou o arqueólogo Ali Cameron, encarregado das escavações. “Apenas alguns foram encontrados na Escócia, principalmente em locais monásticos ou religiosos. Essas placas de jogos não são algo a que todos teriam acesso."

De acordo com o portal The Scotsman, monges provavelmente usaram o tabuleiro para jogar Hnefatafl (ou Tafl), um jogo de estratégia nórdico. Na partida, um rei e seus defensores ficam contra 24 peças de ataque. Enquanto os homens do rei tentam conduzi-lo para sua segurança em um dos quatro refúgios, localizados nos cantos do tabuleiro, os taflmen (atacantes) trabalham para impedir a fuga. Para terminar o jogo, o rei deve alcançar o santuário ou ceder e ir para cativeiro.

Pesquisadores usaram datação por carbono para descobrir que o tabuleiro deve ser do período entre os séculos 17 e 18. O carvão encontrado nas ruínas de um edifício próximo foi classificado entre 669 e 777 d.C. A descoberta oferece um indício de que o local da escavação era o Mosteiro de Deer – citado no Livro de Deer, famoso na Escócia, como uma área religiosa e que foi abandonada às pressas. Até o momento, historiadores não sabem a localização exata do monastério.

Bruce Mann, arqueólogo do Aberdeenshire Council, disse à BBC News que o tabuleiro e o carvão representam as primeiras evidências confirmadas de atividade no local da escavação.

Uma pesquisa realizada em junho de 2017 descobriu cerâmicas e fragmentos de carvão dos anos 1.147 a 1.260, quando o monastério ainda era habitado. "Uma datação medieval para a cerâmica feita à mão sugere que o prédio sob as camadas onde ela foi encontrada também pode ser medieval", afirmou o estudioso Cameron.

Contudo, Mark Hall, especialista em jogos medievais do Museu e Galeria de Arte de Perth, no Reino Unido, não concorda. "Essa ideia é uma tentação que permanece apenas até que novas evidências se apresentem para estabelecer uma ligação válida entre o tabuleiro e a data", comentou.

Arqueólogos começaram a procurar pelo monastério perdido em 2008. As escavações são patrocinadas pelo Book of Deer Project, iniciativa local que trabalha para divulgar o texto do Livro de Deer. Segundo o site do projeto, o livro surgiu na Universidade de Cambridge, em 1715. Ele permanece em Cambridge até hoje (a faculdade digitalizou todo o texto), mas o projeto quer levar o texto de volta à Aberdeenshire para uma exposição temporária.

Por enquanto, o tabuleiro é uma pista para a localização do mosteiro. O Book of Deer Project está levantando fundos para novas escavações na esperança de ter uma conclusão definitiva para o mistério.

FONTE: BBC BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…