Pular para o conteúdo principal

Pilotos de aeronaves reportam UFOs na Austrália


Pilotos de aeronaves, devido a seu preparo, estão entre as mais confiáveis testemunhas de avistamentos de UFOs

Pesquisador Paul Dean obteve documentos que descrevem avistamentos em linguagem técnica de aviação

A agência Serviços Aéreos da Austrália (ASA), é a responsável por fiscalizar a segurança e eficiência da indústria da aviação naquele país, trabalhando em paralelo com a Autoridade de Segurança da Aviação Civil (CASA). A ASA ainda é a agência que recebe relatos de UFOs avistados por pilotos de aeronaves. Em maio de 2012 o pesquisador Keith Basterfield submeteu um requerimento, baseado na Lei de Liberdade de Informações, pedindo a liberação de qualquer documento relacionado a objetos voadores não identificados. Entre a documentação que recebeu, o único aspecto significativo era um informe de 2004, a respeito do avistamento de um objeto não identificado por um voo da companhia aérea Qantas.


Porém, em maio de 2014 o pesquisador Paul Dean, que escreve no blog Documenting the Evidence, descobriu por uma fonte interna da ASA que qualquer relatório em que pilotos descrevem avistamentos de UFOs segue para um banco de dados intitulado Informe de Incidente Eletronicamente Submetido (ESIR). Fazendo uma consulta ao ramo de Operações da ASA, Dean descobriu que o ESIR é mesmo o depósito final de qualquer documentação relacionada a avistamentos de UFOs por pilotos. Além disso, o ESIR está sendo absorvido por um novo sistema, chamado de Sistema de Informalão de Riscos e Reportes Corporativos Integrados (CIRRIS).


Em novembro de 2014, Paul Dean submeteu mais um requerimento ao ASA, pedindo relatórios em que as tripulações tenham avistado objetos não identificados, drones, eventos como meteoros ou bolas de fogo, e fenômenos climáticos incomuns. No final daquele mês o pesquisador recebeu um material contendo a tabulação de casos de avistamentos de UFOs por pilotos na Austrália, desde 2007. Dean comenta, relembrando o requerimento de Basterfield, de que há somente duas possibilidades para a diferença de respostas, ou os oficiais da ASA fizeram um péssimo serviço, ou estavam deliberadamente tentando ocultar informações.

LINGUAGEM TÉCNICA

Infelizmente, quando Paul Dean foi verificar os documentos, descobriu que estão escritos em linguagem técnica, utilizando cifras que somente especialistas podem identificar. Um exemplo é o seguinte, identificado como Caso ATS-0105506, ocorrido em 25 de abril de 2010 na região de Camberra:

"Não identificado (formato de pirâmide invertida) objeto voando próximo da final rwy 35. Primeiro observado a aproximadamente 400 pés AGL na margem oeste do Monte Jerrabomberra. Inicialmente voou para o oeste, rumo ao final para rwy 35, antes de subir e rumar para o noroeste. Duas aeronaves (QFA814 e VOZ259) foram desviadas através de áreas (sudoeste de YSCB) para evitar o objeto".

Paul Dean, em 20 de janeiro, apresentou novo requerimento à ASA, pedindo a liberação de qualquer documento, seja e-mail, notas de investigação, testemunhos de pilotos, minutas de reuniões e outros, relacionadas aos casos descritos nos documentos que recebeu. Ele comenta que irá procurar traduzir os informes para uma linguagem acessível buscando especialistas em aviação, e lamenta não ter notícias de outros pesquisadores australianos fazendo mais requerimentos por documentos oficiais.

FONTE: REVISTA UFO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Sintomas bizarros de “ataque sônico” estariam se espalhando por diplomatas americanos pelo mundo

Por: Rhett Jones

Por mais de um ano e meio, diplomatas norte-americanos sofreram de doenças parecidas, que incluíam danos cerebrais leves e perda de audição, depois de terem alegado ouvir sons incomuns. Os incidentes começaram em Cuba, mas os relatos agora se espalharam para outros países. À medida que as autoridades ampliaram os esforços para tratar os casos potenciais, quase 200 pessoas teriam se apresentado para serem examinadas.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos teve pouco a dizer sobre os incidentes que começaram em Havana, no fim de 2016, e o vácuo de informações abriu as portas para teorias da conspiração e outras alegações não checadas. Por ora, ninguém pode dizer com certeza o que está acontecendo nesses casos, mas parece que diplomatas norte-americanos estão sendo alvos de algum tipo de ataque que tem deixado os especialistas perplexos. No começo, os oficiais acreditavam que algum “dispositivo sônico” desconhecido estivesse sendo usado contra as vítimas, mas outra…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…