Pular para o conteúdo principal

Microrrobô anda no seco, nada, e mergulha


[Imagem: Yufeng Chen et al. - 10.1038/s41467-018-04855-9]

Robô bioinspirado

Este pequeno robô com jeito de inseto usa sapatas multifuncionais que lhe permitem andar sobre qualquer tipo de terreno - inclusive sobre ou sob a água.

As sapatas aproveitam a tensão superficial da água quando o robô precisa flutuar nadar, mas também podem ser usadas para aplicar uma tensão para romper a superfície da água quando ele precisa afundar.

O processo é chamado de eletroumectação (electrowetting) - a capacidade de controlar eletricamente como os líquidos interagem com superfícies sólidas mediante a aplicação de uma tensão elétrica.

O microrrobô pesa 1,65 grama (o equivalente a um clipe de papel grande), pode carregar 1,44 grama de carga adicional e pode remar com uma frequência de até 10 Hz.

"Esta pesquisa demonstra que os microrrobôs podem aproveitar a física de pequena escala - neste caso, a tensão superficial - para executar funções e capacidades difíceis de serem executadas pelos robôs maiores," disse Kevin Chen, da Universidade de Harvard, nos EUA, criador do robô.


Toda a engenharia do robô está em seus pés, que mesclam movimentos ativos, passivos e aplicação de corrente elétrica. [Imagem: Yufeng Chen et al. - 10.1038/s41467-018-04855-9]

Robô que anda, nada e mergulha

Mover-se sobre a superfície da água permite que o microrrobô evite obstáculos submersos e reduza o arrasto. A propulsão é feita por quatro pares de abas assimétricas - explorando a interação instável entre as abas passivas e a água circundante, o robô gera movimentos de natação semelhantes aos de um besouro mergulhador (Dytiscus marginalis). Isso permite que o robô efetivamente nade para a frente e gire para mudar de direção.

Quando mergulha, ele usa o mesmo movimento empregado para andar sobre terreno seco. Mas sair da água é um esforço descomunal para uma máquina tão pequena, já que ele precisa vencer a tensão superficial que lhe ajuda a flutuar - o truque consiste em escalar uma pequena inclinação no terreno, que ajuda a quebrar a tensão da água.

O próximo objetivo da equipe é fazer com que o robô seja capaz de sair do mergulho e voltar para terra seca sem precisar de uma rampa - eles vão começar testando adesivos inspirados nos pés das lagartixas.

Bibliografia:

Controllable water surface to underwater transition through electrowetting in a hybrid terrestrial-aquatic microrobot
Yufeng Chen, Neel Doshi, Benjamin Goldberg, Hongqiang Wang, Robert J. Wood
Nature Communications
Vol.: 9, Article number: 2495
DOI: 10.1038/s41467-018-04855-9

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…