Pular para o conteúdo principal

O que se esconde em nossas impressões digitais


Uma impressão digital é uma assinatura molecular que revela aspectos sobre o estilo de vida e o ambiente que uma pessoa frequenta, como trabalho, hábitos alimentares e problemas médicos.

As impressões digitais constituem evidência imprescindível nos casos de crimes sérios. Mas ainda há situações em que recuperá-las é difícil ou impossível, o que causa preocupação nos investigadores. Ao buscar uma solução para esse problema, pesquisadores como eu começaram a perceber que uma impressão digital têm muitas outras usos, para além de apresentarem um padrão de crista exclusivo.

Uma impressão digital é formada quando o dedo entra em contato com a superfície. O membro deixa traços de suor e de quaisquer outras substâncias presentes que o suspeito pode ter tocado. Essas substâncias são depositadas no padrão característico e individual das cristas presentes na impressão de seu dono. A maioria dessas marcas é invisível a olho nu, e necessita passar por processos químicos para serem visualizadas. E os novos processos podem gerar muito mais informações sobre o dono de uma impressão digital, incluindo o que ele tocou, o que comeu e até as drogas que usou.

Uma digital deixada em uma cena de crime contêm não apenas o suor do suspeito, mas também traços de qualquer substância que ele tocou. Isso pode ser uma evidência muito útil se a impressão contêm sangue da vítima ou componentes explosivos, já que instantaneamente liga o suspeito a essas substâncias. Mesmo assim, a marca não dá nenhuma pista investigativa se o suspeito não estiver no banco de dados de impressões digitais.

É nesse momento que novas formas de analisar impressões podem entrar. Pesquisadores recentemente mostraram que substâncias que revestem um telefone celular podem variar de acordo com a pessoa a quem o dispositivo pertence, devido à variedade de alimentos, cosméticos, remédios e outros contaminantes ambientais aos quais estamos expostos. Seguindo a mesma lógica, as substâncias nas impressões devem variar de uma forma similar. Foram feitas algumas tentativas anteriores de provar isso.

Se comprovado, esse princípio significaria que uma impressão digital pode fornecer uma assinatura molecular que poderia revelar aspectos do estilo de vida e ambientes que o indivíduo frequenta, como seu trabalho, hábitos alimentares e problemas médicos. Isso pode ajudar a polícia a descobrir a quem pertence a marca.

Exame toxicológico

Estamos criando um método simples de estudar as impressões digitais para a polícia utilizar. Por exemplo, pesquisadores mostraram que o contato com drogas ou explosivos podem ser pegos em uma impressão digital, e isso pode ajudar a estreitar a lista de possíveis suspeitos.

Se pensarmos para além da ciência forense, as digitais podem nos fornecer possibilidades animadoras para o futuro dos testes médicos. Por exemplo, uma Impressão digital é um modo conveniente de fornecer uma amostra em um teste de drogas. É algo muito mais rápido e fácil do que um exame de sangue ou urina, e muito mais difícil de falsificar porque inclui a identificação dos padrões de crista.

As impressões digitais contêm não apenas as substâncias que alguém tocou, mas também substâncias excretadas pelas glândulas écrinas (glândulas sudoríparas localizadas na ponta dos dedos), Já que o suor pode conter traços de alimentos ingeridos, isso significa que as digitais podem conter traços de drogas utilizadas. Em um artigo recente publicado na revista Clinical Chemistry, minha equipe e eu mostramos que é possível detectar o uso de cocaína, heroína e morfina em uma impressão digital.

Essas substâncias são surpreendentemente encontráveis nas digitais da população geral. Por exemplo, 13% das pessoas que não utilizam as drogas testadas tinham traços de cocaína em suas digitais, provavelmente adquiridas em notas bancárias ou outras superfícies contaminadas. Mas um usuário de droga irá depositar uma quantidade da substância 100 vezes maior em suas digitais. Além disso, drogas ainda podem ser detectadas mesmo após os usuários lavarem suas mãos, porque as substâncias são excretadas continuamente após o uso. Isso significa que saberemos quais digitais são de usuários de drogas e quais não são.

Embora pareça perturbador que tantos não usuários de drogas tenham cocaína em suas digitais, vale apontar que o teste capta quantidades tão pequenas quanto dezenas de picogramas (0.00000000001g) da droga. Então não significa que estamos em uma emergência de saúde pública. Nossas técnicas apenas estão se tornando mais sensíveis aos pequenos traços, então é mais fácil agora pra nós detectar coisas que possam ter escapado de nossa atenção anteriormente.

Em nossa pesquisa atual, nosso grupo também descobriu que medicações prescritas podem ser detectadas em digitais, e que esses traços desaparecem quando o paciente para de usar o medicamento. Então, um dia podemos usar essas marcas como uma forma fácil de ajudar um paciente a descobrir se uma droga está sendo absorvida suficientemente. Isso é particularmente importante para pacientes que estão tratando doenças como epilepsia, diabetes, condições cardíacas e psicoses, e que podem estar tendo problemas na absorção das drogas ou que esquecem de tomá-las.

A ciência das digitais já percorreu um longo caminho desde que percebemos que elas podiam identificar as pessoas de forma singular. Mas ainda há muitas oportunidades animadoras de explorá-la no futuro.

Melanie Bailey

FONTE: SCIENTIFIC AMERICAN BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…