Pular para o conteúdo principal

Animação e rock’n roll são ferramentas para ensinar astrofísica a jovens



Aproximar jovens do ensino médio de um tema imaginado tão complexo como a astrofísica nem sempre é uma tarefa fácil. Para contornar essa dificuldade, uma das alternativas é o uso de material audiovisual, em particular aquele que se relaciona com a linguagem e o mundo dos adolescentes desta geração.

A professora Jane Gregorio-Hetem, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, lançou o vídeo de animação Rockstar e a origem do metal. Desenvolvido dentro das comemorações do Ano Internacional da Química, o trabalho é uma colaboração entre o IAG e a Universidade Federal do ABC, representada pelo professor Annibal Hetem Junior, docente do curso de Engenharia Aeroespacial.

Ilustrado por Marlon Tenório, que já havia colaborado com a dupla (ambos autores no livro “Ombros de Gigantes – A História da Astronomia em Quadrinhos”, de 2009), o vídeo deixa de lado os personagens Aristarco, Galileu Galilei e Isaac Newton para dar lugar a um jovem guitarrista que quer entender como surgiu o ferro que existe no seu sangue e também nas cordas da sua guitarra.

“A inspiração surgiu a partir da nossa experiência em desenvolver material de divulgação científica no Ano Internacional de Astronomia, em 2009″, conta a professora. “Quando o CNPq lançou um edital semelhante para o Ano Internacional da Química, nossa equipe aproveitou a oportunidade para falar da origem dos elementos químicos, que ocorre no interior das estrelas, usando a linguagem atrativa da animação.”

Cultura científica
Além da animação Rockstar e a origem do metal, foi preparado um livreto aprofundando os conteúdos científicos tratados, para embasar a abordagem dos professores. Destinado ao público jovem, o vídeo foi criado para ser usado em sala de aula, como atrativo para ensinar conceitos básicos dos elementos químicos e de estrutura e evolução das estrelas. Apesar de já existir, por parte de alunos e professores, o interesse pela Astronomia, muito do que é passado em sala de aula ainda se serve dos conceitos mais básicos da astronomia, como aqueles já conhecidos desde os tempos dos gregos.

“O que precisamos divulgar hoje em dia são os conceitos mais modernos da astrofísica, bem como da tecnologia avançada que permitiu as descobertas mais recentes.” explica Jane, ao defender que promover meios modernos de aprimorar cada vez mais a cultura científica da população é essencial.

Assim como no livro Ombros de Gigantes, que trazia Astronomia e história do conhecimento, Rockstar e a origem do metal une Astronomia e Química na tentativa de estimular a multidisciplinariedade no currículo escolar. Para a docente, a proposta é que os professores utilizem o material como um atrativo inicial para cativar o interesse dos alunos pelos conteúdos que devem ser ensinados, facilitando o processo de aprendizagem:

Acredito também que vai estimular o próprio professor se aperfeiçoar, buscando entender a estrutura e a evolução das estrelas.

Ciente de que a divulgação científica é importante em todas as áreas, o trabalho pretende ainda despertar vocações e estimular o espírito crítico e questionador que é necessário para toda a população, e não apenas cientistas. “A USP reconhece esse papel e já vem investindo nos meios de comunicação mais variados para divulgar amplamente a ciência e os conhecimentos que produzimos”, finaliza.


Numa bela tarde depois de uma aula de química, um jovem roqueiro percebeu
que o ferro presente no aço - que está nas cordas de sua guitarra -- deve
ser o mesmo ferro presente nas células de seu sangue. Essa ideia despertou nele a curiosidade sobre a origem desse elemento químico. Certamente a resposta mais imediata é a do minério de ferro, que se encontra no interior da Terra. Mas como o átomo de ferro foi formado? E como se instalou por aqui?

Autoria e roteiro: Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP) e Annibal Hetem Jr. (UFABC)
Projeto gráfico e ilustrações: Marlon Tenório
Financiamento: CNPq -- Processo No. 402114/2010-8 (Ano Internacional da Química)




A Terra quase inteira é coberta de água. Mas como é que toda essa água foi formada?
Autoria e roteiro: Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP) e Annibal Hetem Jr. (UFABC)
Projeto gráfico e ilustrações: Marlon Tenório
Financiamento: CNPq -- Processo No. 402114/2010-8 (Ano Internacional da Química)



FONTES: USP Online - Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…