Pular para o conteúdo principal

Será que menor computador do mundo é mesmo um computador?


O menor computador do mundo faz um grão de arroz (esquerda) parecer uma estrutura gigantesca.[Imagem: Umich]

Menor computador do mundo

Em março deste ano, engenheiros da IBM anunciaram ter construído o menor computador do mundo.

Engenheiros da Universidade de Michigan, nos EUA, se sentiram incomodados, já que vêm desenvolvendo sua chamada poeira eletrônica há vários anos.

Os motes - ou "ciscos eletrônicos" - têm pequenos processadores que executam programas em um sistema operacional rudimentar, que lhes permite acessar pequenos bancos de memória RAM e memória flash, bem como se comunicar por ondas de rádio e luz.

Para demonstrar que não estão fora do páreo, David Blaauw e seus colegas apresentaram agora sua última versão de grão de poeira computadorizado: um dispositivo que mede apenas 0,3 mm de aresta, o que é cerca de 10 vezes menor do que o microcomputador da IBM.

Será mesmo um computador?

Essa corrida rumo à miniaturização levantou um debate interessante: O que realmente constitui um computador?

Os dois novos dispositivos de computação que anseiam pelo título de "menor computador do mundo" possuem processador, memória RAM, transmissores e receptores sem fio e células fotovoltaicas para alimentação. Por serem pequenos demais para ter antenas de rádio convencionais, eles recebem e transmitem dados usando luz visível. Uma estação base fornece luz com a programação e recebe os dados.

"Não temos certeza se eles devem ser chamados de computadores ou não. É mais uma questão de saber se eles têm a funcionalidade mínima necessária," contextualiza Blaauw.

Ou seja, essa questão filosófica não se resolverá tão facilmente.

Enquanto isso, enviar a programação e receber os dados por luz pode parecer uma solução engenhosa - e é - mas impôs seus próprios desafios. Ocorre que, devido às dimensões e às correntes minúsculas usadas no funcionamento desses aparelhos, mesmo a luz de um LED induz correntes nos pequenos circuitos, destruindo suas computações.

"Nós tivemos que basicamente inventar novas maneiras de lidar com o projeto dos circuitos, que precisam continuar sendo de baixa potência, mas também devem tolerar a luz," disse Blaauw.


Este é o menor computador criado pela IBM, que, questões filosóficas à parte, agora foi desbancado. [Imagem: IBM]

Proteção para produtos e sensor para tumores

O microcomputador da IBM é uma espécie de etiqueta RFID mais sofisticada, parte de um esforço da empresa para criar uma nova categoria de chips de identificação de produtos chamada de "cripto-âncoras". Segundo a empresa, o chip "pode monitorar, analisar, comunicar e até mesmo agir sobre dados".

A equipe da universidade projetou seu candidato a menor computador do mundo como um sensor de temperatura de alta precisão, que converte as temperaturas em intervalos de tempo, definidos por pulsos eletrônicos. Os intervalos são medidos no chip em relação a uma temporização enviada pela estação base, e então são convertidos em temperatura. Como resultado, o microcomputador pode reportar temperaturas em regiões minúsculas - como um aglomerado de células - com uma margem erro de cerca de 0,1 grau Celsius.

O sistema é muito flexível e pode ser reprojetado para diversas finalidades, mas a equipe está apostando inicialmente nos sensores de temperatura porque o professor Gary Luker, colaborador da equipe, pretende utilizá-los para responder questões básicas sobre a temperatura em tumores.

Alguns estudos sugerem que os tumores ficam mais quentes do que o tecido normal, mas os dados não são sólidos o suficiente para dar uma resposta confiável à questão. O monitoramento localizado da temperatura também poderá ajudar na avaliação dos tratamentos contra o câncer, disse Luker.

Bibliografia:

A 0.04mm3 16nW Wireless and Batteryless Sensor System with Integrated Cortex-M0+ Processor and Optical Communication for Cellular Temperature Measurement.
Xiao Wu, Dennis Sylvester, Gary Luker, Jamie Phillips, David Blaauw
Proceedings of the 2018 Symposia on VLSI Technology and Circuits

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Sintomas bizarros de “ataque sônico” estariam se espalhando por diplomatas americanos pelo mundo

Por: Rhett Jones

Por mais de um ano e meio, diplomatas norte-americanos sofreram de doenças parecidas, que incluíam danos cerebrais leves e perda de audição, depois de terem alegado ouvir sons incomuns. Os incidentes começaram em Cuba, mas os relatos agora se espalharam para outros países. À medida que as autoridades ampliaram os esforços para tratar os casos potenciais, quase 200 pessoas teriam se apresentado para serem examinadas.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos teve pouco a dizer sobre os incidentes que começaram em Havana, no fim de 2016, e o vácuo de informações abriu as portas para teorias da conspiração e outras alegações não checadas. Por ora, ninguém pode dizer com certeza o que está acontecendo nesses casos, mas parece que diplomatas norte-americanos estão sendo alvos de algum tipo de ataque que tem deixado os especialistas perplexos. No começo, os oficiais acreditavam que algum “dispositivo sônico” desconhecido estivesse sendo usado contra as vítimas, mas outra…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…