Pular para o conteúdo principal

Modelo de disco voador nazista é retirado de prateleiras por fabricante norte-americano


Arte da caixa do modelo para montar do disco voador nazista Haunebu II
Créditos: Revell

Há décadas a Ufologia Mundial convive com a teoria de conspiração que alega que os nazistas, seja pelo esforço de seus cientistas ou por terem obtido acesso á tecnologia alienígena de UFOs acidentados, em casos dos quais não existe praticamente qualquer evidência, construíram várias naves similares a discos voadores. Um deles foi o Haunebu II, que a fabricante de miniaturas norte-americana Revell oferece na escala 1:72 em um kit plástico para montar. A marca possui inúmeros outros modelos dos mais variados veículos, muitos dos quais de franquias de ficção, como evidentemente o próprio Haunebu II é igualmente uma peça de ficção.

Na planta do modelo descreve-se o disco nazista como tendo sido construído em 1943, sendo capaz de voar a 6.000 km/h e que foi o primeiro objeto construído pelo homem capaz de voar no espaço. A arte na caixa mostra o suposto UFO nazista combatendo bombardeiros Convair B-36 Peacemaker norte-americanos, tipo que voou pela primeira vez em 8 de agosto de 1946, entrou em serviço em 1949, e foi aposentado em 12 de fevereiro de 1959. Ou seja, de maneira muito óbvia, fica claro que o Haunebu II não passa de uma aeronave fictícia, bastando para isso uma pequena pesquisa, elemento absolutamente essencial quando se pratica o modelismo de construção de miniaturas. Porém, conforme notícia do periódico Bild, a Associação de Proteção á Criança da Alemanha alegou que não estava suficientemente claro na descrição do modelo que ele é uma obra de ficção.

Isso motivou uma série de protestos contra a Revell, que tentou se desculpar com a declaração: "É de fato uma aeronave legendária e extraordinária cuja existência não pode ser provada. Infelizmente, a descrição de nosso produto não expressa isso adequadamente e nos desculpamos". As desculpas não adiantaram e a fabricante foi obrigada a remover o Haunebu II das prateleiras. Contudo o modelo continua disponível em vários serviços de venda online, bem como kits quase idênticos em outras escalas, de fabricantes tais como Squadron Models e Pegasus Hobbies. Não há informações de que estas marcas estejam enfrentando os mesmos protestos desferidos contra a Revell, e vale lembrar que este e vários outros produtores de modelos possuem kits de outras aeronaves da Alemanha nazista que jamais passaram do estágio de protótipo ou nunca foram de fato construídas. Alguns poderão até de forma justificada expressar temores sobre acobertamento de informações, e outros a respeito de ameaças contra a liberdade de expressão diante desse lamentável caso.


Caixa do kit do Haunebu II, crédito Revell

https://www.amazon.co.uk/Revell-03903-German-Flying-Haunebu/dp/B078YW6N4C
https://www.amazon.com/Pegasus-Hobbies-09100-Area-51-A-E-341-15B/dp/B00BQQU5NY/ref=pd_lpo_sbs_21_img_2?_encoding=UTF8&psc=1&refRID=ZVFP0BC3FKRJDXEBAQCF



FONTE: REVISTA UFO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…