Pular para o conteúdo principal

Ventos na galáxia mais distante do início do universo são vistos pela primeira vez


ILUSTRAÇÃO DA SAÍDA DE GASES DA GALÁXIA SPT2319-55 (FOTO: NRAO/AUI/NSF, D. BERRY)

Fenômeno libera gases que ajudam a regular a formação de estrelas

Pela primeira vez, um poderoso "vento" de moléculas foi identificado na galáxia SPT2319-55, localizada a 12 bilhões de anos-luz de distância. O fenômeno aconteceu há um bilhão de anos, no início do universo. Com a descoberta, astrônomos esperam entender melhor como as primeiras galáxias regulavam a formação de estrelas.

"As galáxias são complicadas e bagunçadas, e acreditamos que as vazões e os ventos são peças fundamentais para a forma como elas se formam e evoluem, regulando sua capacidade de crescimento", disse Justin Spilker, da Universidade do Texas, nos Estados Unidos.


A Via Láctea e Galáxia de Andrômeda têm taxas lentas na formação de estrelas, com cerca de uma nova a cada ano. Já as galáxias starbust, ques atravessam um processo intenso e contínuo de formação estelar, produzem de centenas a milhares por ano. Segundo especialistas, esse ritmo acelerado não pode ser mantido constantemente.

Publicado na revista Science, novo estudo apontou que algumas galáxias "estrangulam" sua estrela principal, expulsando (pelo menos temporariamente) vários gases pelos halos. Os elementos saem completamente ou retornam bem devagar, produzindo uma chuva de gases que desencadeia explosões que provocam novas estrelas.

Até agora, pesquisadores não tinham conseguido observar diretamente estes escoamentos. Usando o Atacama Large Millimeter Array (ALMA), rádio-observatório de 66 antenas do Chile, o astrônomo Spilker identificou um poderoso vento de moléculas na SPT2319-55.

Este resultado fornece dados sobre como galáxias no início do universo foram capazes de regular seu crescimento para que pudessem continuar formando estrelas ao longo do tempo.

Estudiosos já encontraram ventos com o mesmo tamanho, velocidade e massa em galáxias starburst próximas, mas a nova observação de ALMA é a mais distante já vista do início do universo.

O ALMA foi capaz de observá-la uma distância tão grande com a ajuda de uma lente gravitacional. A lente ampliou a SPT para torná-la mais brilhante, permitindo que astrônomos a observassem com mais detalhes. Os especialistas usaram programas de computador para desembaralhar os efeitos gravitacionais e reconstruíram uma imagem precisa do objeto.

O poderoso vento de gás formador de estrelas sai da galáxia a quase 800 quilômetros por segundo. Em vez de uma brisa suave e constante, o vento se afasta em grupos discretos, removendo o gás que forma a estrela principal com a mesma rapidez com que a SPT pode transformar a chuva de gases em novas estrelas.

A vazão de gases foi detectada pela presença milimétrica da molécula hidroxila (OH), que apareceu como uma sombra na luz infravermelha aplicada na SPT.

Segundo especialistas, os ventos moleculares são provocados pelos efeitos combinados de todas as explosões de supernovas que acompanham a formação de estrelas rápidas e massivas. Também pode ser acontecer por causa da liberação de energia quando alguns gases da galáxia caem no buraco negro central.

"Só observamos uma galáxia a uma distância cósmica tão notável, e gostaríamos de saber se ventos assim também estão presentes em outras galáxias para ver o quão comuns eles são", afirmou Spilker. "Se eles ocorrem em todas, sabemos que os ventos moleculares são onipresentes e uma maneira comum de as galáxias regularem seu crescimento."

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…