Pular para o conteúdo principal

Arqueólogos encontram esqueleto de guerreira amazona na Ucrânia


As amazonas eram integrantes de uma antiga nação de guerreiras, descritas pelo historiador grego Heródoto, no século 5

As amazonas eram integrantes de uma antiga nação de guerreiras, descritas pelo historiador grego Heródoto no século 5 como pertencentes ao povo cita, que habitou parte do que hoje conhecemos como Ucrânia.

Foi justamente lá que um grupo de arqueólogos encontraram o esqueleto em uma tumba de 2.400 anos atrás, cercado de armas e outros objetos que acreditam ser o túmulo de um membro da tribo guerreira amazona.


O TÚMULO ESCAVADO DO QUE ACREDITAM TER SIDO UMA GUERREIRA AMAZONA. (FOTO: MAMIA GORA )

Os escavadores da senhora cita enterrada o monte Mamai também recuperaram uma jarra em miniatura - ou lekythos para os gregos-, na qual as mulheres contemporâneas de origem nobre mantinham perfumes ou óleos aromáticos.

Esta foi uma das indicações de que o túmulo era uma mulher de alto status. Outros itens encontrados no enterro são requintadas lanternas de bronze, cabeças de flechas de bronze e dois fiandeiros de chumbo. As cabeças das flechas são indicativas de que a mulher era uma guerreira.

Um espelho de bronze bem preservado também foi encontrado. Além de servir ao propósito estético, os espelhos também tinham uma certa função sagrada para os povos antigos e estavam relacionados ao "outro mundo" da vida após a morte. É por isso que esse item às vezes ocorre, em particular nos enterros citas femininos.

Resta aos antropólogos determinar a idade dessa amazona quando ela morreu e qual foi a causa da morte. Se este foi um guerreiro que morreu em batalha, por doença ou mesmo por causas naturais.


FLECHAS ENCONTRADAS NO TÚMULO QUE ACREDITAM SER DE GUERREIRA AMAZONA. (FOTO: MAMIA GORA )

Estas não são as primeiras descobertas de guerreiros suspeitos de serem amazonas. Segundo o New York Times, sepulturas semelhantes foram encontradas por arqueólogos russos e americanos entre as tribos sármatas de onde hoje é o Quirguistão.

Mulheres enterradas com espadas e adagas. Uma jovem mulher, de pernas tortas de um cavalo montado, usava em volta do pescoço o amuleto na forma de uma bolsa de couro contendo uma ponta de flecha de bronze. Do seu lado direito havia uma adaga de ferro; à sua esquerda, um tremor segurando mais de 40 flechas com ponta de bronze.

"Essas mulheres eram guerreiras de algum tipo", disse Jeannine Davis-Kimball, líder das escavações. “Eles não estavam necessariamente lutando batalhas o tempo todo, como o Gengis Khan, mas protegendo seus rebanhos e territórios pastando quando precisavam. Se eles estivessem lutando o tempo todo, mais esqueletos mostrariam sinais de mortes violentas”.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…