Pular para o conteúdo principal

Enquanto realizava buscas por ouro, homem encontra meteorito raro


O METEORITO FOI CONFUNDIDO COM OURO PELO HOMEM QUE O DESCOBRIU (FOTO: DIVULGAÇÃO/MELBOURNE MUSEUM)

Com cerca de 4,6 bilhões de anos, o objeto espacial foi encontrado na Austrália com a ajuda de um detector de metais

Pesquisadores publicaram recentemente um artigo científico no Proceedings of the Royal Society of Victoria descrevendo um meteorito extremamente raro encontrado na Austrália. Além de surpreender pela idade — cerca de 4,6 bilhões de anos — o meteorito tem uma história interessante de como foi encontrado.

O responsável pela descoberta foi David Hole que, em 2015, estava andando com um detector de metal no Maryborough Regional Park, perto de Melbourne, na Austrália. Ele encontrou uma rocha avermelhada muito pesada e decidiu levá-la para casa, onde tentou de tudo para abri-la. Mesmo após marretar e rocha e colocá-la no ácido, a rocha não abriu. Na ocasião, Hole tinha certeza de que havia uma pepita de ouro dentro da rocha — afinal, Maryborough fica na região de Goldfields, onde a corrida do ouro na Austrália atingiu o auge no século 19. Incapaz de abrir a "rocha", Hole levou o meteorito para o Museu de Melbourne para ser identificado.

"Ela tinha esse visual esculpido e ondulado", diz o geólogo Dermot Henry, do Museu de Melbourne, ao The Sydney Morning Herald, que conta que este visual é esculpido quando o meteorito está derretendo do lado de fora do planeta Terra e então chega na atmosfera.

Os pesquisadores argumentam que o meteorito de Maryborough é muito mais raro que ouro: este é um dos apenas 17 meteoritos já registrados no estado australiano de Victoria.. "Eu olhei para muitas rochas que as pessoas acham que são meteoritos", disse Henry. De fato, depois de 37 anos trabalhando no museu e examinando milhares de rochas, o geólogo diz que apenas duas delas eram verdadeiros meteoritos.


DETALHE DO METEORITO ENCONTRADO NA AUSTRÁLIA (FOTO: DIVULGAÇÃO)

O meteorito tem 17 quilogramas e foi cortado com uma serra usada para realizar trabalhos em diamante. Os pesquisadores descobriram que sua composição tem uma alta porcentagem de ferro. Uma vez aberto, é possível observar as minúsculas gotículas cristalizadas de minerais metálicos através dele.

"Os meteoritos fornecem a forma mais barata de exploração espacial. Eles nos transportam de volta no tempo, fornecendo pistas sobre a idade, formação e a composição química do nosso Sistema Solar (incluindo a Terra)", explica Henry. "Alguns fornecem um vislumbre do interior profundo do nosso planeta. Em alguns meteoritos, há 'poeira estelar' ainda mais antiga que o nosso Sistema Solar, o que nos mostra como as estrelas se formam e evoluem para criar elementos da tabela periódica."

Embora os pesquisadores ainda não saibam de onde o meteorito veio e por quanto tempo ele está na Terra, eles têm algumas suposições."Este meteorito em particular provavelmente vem do cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, e foi retirado de lá por alguns asteroides se esmagando", explica Henry. A datação por carbono sugere que o meteorito está na Terra há cerca de 100 há 1 mil anos.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…