Pular para o conteúdo principal

Astrônomos holandeses fotografam, por acaso, possível planeta em formação


Imagem infravermelha do binário CS Cha com o recém-descoberto companheiro no círculo.
Crédito: C. Ginski & SPHERE

Um grupo de astrônomos estava examinando o disco de poeira em redor da jovem estrela dupla CS Cha, quando viram um pequeno ponto na borda das suas imagens. O ponto acabou sendo um pequeno planeta com apenas alguns milhões de anos, que se move juntamente com a estrela dupla. Ainda não está claro se é um super-Júpiter em formação ou uma anã castanha.

Uma equipe internacional de astrônomos liderada por investigadores holandeses da Universidade de Leiden encontrou, coincidentemente, um pequeno companheiro em torno da estrela dupla CS Cha. Os astrônomos estavam a examinar o disco de poeira do binário quando "tropeçaram" no objeto. Os investigadores suspeitam que é um planeta na sua infância que ainda está a crescer. Os astrônomos usaram o instrumento SPHERE no VLT (Very Large Telescope) do ESO no Chile. Em breve publicarão os seus achados num artigo aceite pela revista Astronomy & Astrophysics.

A estrela binária CS Cha e o seu companheiro especial estão localizados a cerca de seiscentos anos-luz de distância da Terra numa região de formação estelar na direção da constelação do hemisfério sul de Camaleão (Chamaeleon). A estrela dupla tem apenas dois ou três milhões de anos. Os investigadores queriam estudar a estrela para procurar um disco de poeira e planetas em formação.

Durante a sua análise da estrela binária, os astrônomos viram um pequeno ponto na borda das suas imagens. Os cientistas mergulharam nos arquivos do telescópio e descobriram o ponto, mas muito mais tênue, também em fotografias com 19 anos obtidas pelo Telescópio Espacial Hubble e em fotografias com 11 anos do VLT. Graças a estas imagens antigas, os astrônomos foram capazes de mostrar que o companheiro se move com o binário e que pertencem juntos.

Ainda não se sabe definitivamente o aspecto do companheiro e como foi formado. Os cientistas tentaram encaixar vários modelos nas observações, mas não dão uma certeza de 100%. O companheiro pode ser uma pequena estrela anã castanha, mas também pode ser um super-Júpiter.

O autor principal Christian Ginski explica: "A parte mais emocionante é que a luz do companheiro é altamente polarizada. Essa preferência na direção da polarização geralmente ocorre quando a luz é espalhada ao longo do caminho. Nós suspeitamos que o companheiro esteja rodeado pelo seu próprio disco de poeira. A parte complicada é que o disco bloqueia grande parte da luz e é por isso que dificilmente podemos determinar a massa do companheiro. De modo que pode ser uma anã castanha, mas também um super-Júpiter em formação. Os modelos clássicos de formação planetária não nos conseguem ajudar."

No futuro, os investigadores querem examinar o binário e o companheiro em mais detalhe. Pretendem usar o telescópio internacional ALMA situado no planalto Chajnantor dos Andes Chilenos.


O binário CS Cha através de filtros polarizados que tornam os discos de poeira e os exoplanetas visíveis. O companheiro parece ter o seu próprio disco de poeira.
Crédito: C: Ginski & SPHERE


Infografia do binário CS Cha e do seu disco de poeira (esquerda) com o companheiro recém-descoberto (direita). O companheiro está localizado a mais de 214 vezes a distância Terra-Sol do binário, mas pertence claramente ao sistema. CS Cha está a aproximadamente 165 parsecs (538 anos-luz) da Terra.
Crédito: C. Ginski/G.A. Muro Arena

FONTE: ASTRONOMIA ONLINE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Sintomas bizarros de “ataque sônico” estariam se espalhando por diplomatas americanos pelo mundo

Por: Rhett Jones

Por mais de um ano e meio, diplomatas norte-americanos sofreram de doenças parecidas, que incluíam danos cerebrais leves e perda de audição, depois de terem alegado ouvir sons incomuns. Os incidentes começaram em Cuba, mas os relatos agora se espalharam para outros países. À medida que as autoridades ampliaram os esforços para tratar os casos potenciais, quase 200 pessoas teriam se apresentado para serem examinadas.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos teve pouco a dizer sobre os incidentes que começaram em Havana, no fim de 2016, e o vácuo de informações abriu as portas para teorias da conspiração e outras alegações não checadas. Por ora, ninguém pode dizer com certeza o que está acontecendo nesses casos, mas parece que diplomatas norte-americanos estão sendo alvos de algum tipo de ataque que tem deixado os especialistas perplexos. No começo, os oficiais acreditavam que algum “dispositivo sônico” desconhecido estivesse sendo usado contra as vítimas, mas outra…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…