Pular para o conteúdo principal

Tecidos eletrônicos: O advento do soft-hardware


As primeiras roupas eletrônicas chegarão ao mercado no próximo ano. [Imagem: Michael Rein/Yoel Fink]

Tecidos de fibra óptica

Engenheiros do MIT, nos EUA, incorporaram componentes semicondutores optoeletrônicos de alta velocidade - incluindo diodos emissores de luz (LEDs) e diodos fotodetectores - dentro de fibras ópticas, que foram então tecidas para criar tecidos laváveis e que funcionam de fato em sistemas de comunicação.

Isto representa um objetivo longamente esperado de criar "tecidos inteligentes", que incorporam componentes eletrônicos e optoeletrônicos funcionais - era a peça que faltava para chegarmos a roupas e acessórios com funcionalidades de comunicação e de processamento.

Michael Rein e Yoel Fink afirmam que já dá até para falar em uma "Lei de Moore para as fibras ópticas" - em outras palavras, uma progressão de inovações na qual as capacidades de processamento das fibras cresceriam rápida e exponencialmente ao longo do tempo, assim como as capacidades dos microchips cresceram ao longo de décadas.

Roupas eletrônicas

As fibras ópticas têm sido tradicionalmente produzidas por meio de um cilindro de vidro de sílica ou polímero, conhecido "pré-forma", que é aquecido até próximo do ponto de fusão e então puxado, o que resulta em uma fibra cada vez mais fina, que é finalmente coletada em um carretel.

O principal avanço para a produção dessas novas fibras foi adicionar à pré-forma os diodos semicondutores de luz, cada um do tamanho de um grão de areia, e um par de fios de cobre com uma fração da largura de um fio de cabelo. Durante o processo de puxamento da fibra - a equipe usou uma pré-forma de polímero - a fibra vai saindo com os diodos alinhados ao longo do seu centro e interligados pelos fios de cobre.

"Tanto os componentes quanto os fios mantêm suas dimensões enquanto tudo se reduz ao redor deles," disse Rein. Neste caso, os componentes sólidos são dois tipos de diodos padrão: diodos emissores de luz (LEDs) e diodos fotossensíveis.

As fibras resultantes foram então tecidas, testadas para suas funcionalidades de comunicação, e então lavadas 10 vezes para demonstrar a sua praticidade como material para vestuário.

Rein estima que os primeiros produtos comerciais incorporando esta tecnologia chegarão ao mercado já no próximo ano, na forma de produtos envolvendo comunicações e segurança.

"Será o primeiro sistema de comunicação de tecido. Estamos agora no processo de transicionar a tecnologia para fabricantes e indústrias em uma velocidade e escala sem precedentes," anunciou ele.

Bibliografia:

Diode fibres for fabric-based optical communications
Michael Rein, Valentine Dominique Favrod, Chong Hou, Tural Khudiyev, Alexander Stolyarov, Jason Cox, Chia-Chun Chung, Chhea Chhav, Marty Ellis, John Joannopoulos, Yoel Fink
Nature
Vol.: 560, pages 214-218
DOI: 10.1038/s41586-018-0390-x

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…