Pular para o conteúdo principal

Nossas plantas podem estar alimentando a Lua com oxigênio



Cientistas que analisavam os dados da sonda japonesa SELENE, apelidada de Kaguya, descobriram que há oxigênio, possivelmente vindo de plantas da Terra, atingindo a Lua. A descoberta foi feita a partir da coleta de dados da Kaguya, com seus sensores de partículas, enquanto orbitava 99,7 quilômetros acima do satélite natural, entre 2007 e 2009. A Lua, assim como a Terra, recebe diariamente radiação solar de alta energia. Mas, cinco dias por mês, ela fica à sombra do campo magnético da Terra.

Mas como o oxigênio de nosso planeta teria feito seu caminho até à Lua? Bom, o campo magnético da Terra deixa um longo funil de partículas eletricamente carregadas em seu rastro. Um funil muito mais fino com maior densidade de partículas, chamado de lençol de plasma, fica no centro. O estudo, publicado nesta segunda-feira na Nature Astronomy, descobriu íons O+ (átomos de oxigênio menos um elétron) de maior energia quando a Kaguya passou pelo lençol de plasma. Este oxigênio de alta energia não era detectado quando a Lua estava fora da magnetosfera da Terra.

Após a análise, a equipe estava certa de que esses íons O+ não vieram de ventos solares, mas sim da atmosfera da Terra, o que significa que as plantas provavelmente os produziram durante a fotossíntese. Os íons também provavelmente ficaram presos na poeira lunar. “Uma consequência dessa descoberta é que toda a superfície lunar pode ser contaminada com oxigênio terrestre biogênico, produzido por fotossíntese ao longo de bilhões de anos.”

Já sabíamos que há uma “defecação” da Terra sobre a Lua, e não estamos falando do que nosso humanos deixaram lá. Mas não havíamos visto esse processo de troca entre a Terra e a Lua pelo oxigênio, e é bem incrível que a Kaguya tenha conseguido “sentir o cheiro” de tão longe.

Outros cientistas acharam a análise sensata. A lua Iapetus, de Saturno, também reúne material coletado de outras luas, contou ao Gizmodo Alexander Mustill, pós-doutor em física teórica na Universidad Autónoma de Madrid. Ainda assim, “a parte mais empolgante deste estudo está nas possíveis implicações: a possibilidade de reconstrução, a partir de depósitos na Lua, da história da atmosfera da Terra”, afirmou, em um email. Entretanto, tanto Mustill quanto os cientistas japoneses reconhecem que, no momento, não há um jeito de dizer quando um íon de oxigênio atinge a Lua, então seria difícil traçar um cenário da história atmosférica da Terra apenas com esses dados.

[Nature Astronomy]

Imagem do topo: Wikimedia Commons/NASA

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…