Pular para o conteúdo principal

Primeira tentativa da sonda Hayabusa2 de aterrissar no asteroide Ryugu não deu muito certo



Por: George Dvorsky

O projeto Hayabusa2, do Japão, sofreu um pequeno imprevisto nesta quarta-feira (12). A sonda falhou ao completar o exercício de prática durante as preparações para que ela aterrisse no asteroide Ryugu.

Lançado pela JAXA (a agência espacial japonesa) em dezembro de 2014, a Hayabusa2 tentará extrair materiais da superfície do Ryugu, um asteroide de 900 metros localizado a aproximadamente 95.400 km da Terra.

Ao estudar os fragmentos que compõem Ryugu, os cientistas esperam fazer descobertas importantes sobre a composição do antigo Sistema Solar e as condições que deram origem à vida na Terra. Os asteroides são objetos antigos e, muitas vezes, possuem traços de água ou de materiais orgânicos (ou ricos em carbono).



A Hayabusa2 se aproximou do Ryugu em junho, e tudo tinha ocorrido bem desde então. Inclusive, nesse tempo, a sonda tirou fotos bem legais desse asteroide de formato tão estranho. Nesta quarta-feira (12), no entanto, os planejadores da missão viram tiveram a primeira falha da missão, quando a sonda empacou durante um ensaio para aterrissagem.

Na preparação para a aterrissagem, que está prevista para outubro, os planejadores da missão programaram um série de ensaios, sendo que o primeiro será entre 10 e 12 de setembro. O objetivo do primeiro ensaio, chamado de TD1-R1, é fazer com que a Hayabusa2 se aproxime até 40 metros da superfície do asteroide. Após isso, a sonda iria retornar para sua posição de origem, a cerca de 20 km do centro do Ryugu. A ideia do TD1-RI era “confirmar a operação de aterrissagem da sonda e confirmar com segurança a aterrissagem no local escolhido ao fotografar a superfície…de uma distância muito próxima”, segundo o comunicado da JAXA.

Infelizmente, as coisas não aconteceram como planejado. No terceiro dia do TD1-R1 (12 de setembro), a sonda autônoma repentinamente interrompeu sua descida quanto atingiu uma distância de 600 metros da superfície, e aí começou a subir de volta.

A JAXA ainda não tem sabe ao certo o que aconteceu, mas a agência diz que o problema tem relação com o altímetro a laser presente na espaçonave e o instrumento LIDAR, que mede a distância entre a superfície do asteroide e a sonda. A entidade diz que a baixa refletividade do asteroide pode ter prevenido o altímetro à laser de funcionar corretamente; então, a Hayabusa2 automaticamente parou sua descida no momento em que não conseguia mais medir a distância do asteroide.

Além deste incidente, tudo parece estar bem, e a Hayabusa2 ainda está funcionamento normalmente. A sonda está retornando para sua posição inicial da órbita em volta do Ryugu. A JAXA está agora preparando o segundo ensaio, que deve ser bem melhor que este. Na preparação, a equipe da JAXA está trabalhando em um novo procedimento para descida, o que inclui a revisão de configurações do LIDAR e seus ajustes.


A superfície do Ryugu visto de uma distância de 1km. Crédito: JAXA, Universidade de Tóquio, Universidade de Kochi, Universidade Rikkyo, Universidade de Nagoya, Chiba Institute of Technology, Universidade Meiji, Universidade Aizu., AIST

Ainda não motivo para pânico, mas se o segundo ensaio não funcionar, aí as coisas podem complicar. Esta é uma missão muito ambiciosa e que envolve muitas peças móveis, então contratempos já eram esperados. Além disso, numa olhada na superfície do Ryugu é possível reparar que é um local hostil, cheio de cantos, fendas e pedras afiadas. Se a missão tiver sucesso, a Hayabusa2 volta à Terra com as amostras em 2020, o que representaria um baita feito científico.

[JAXA]

Imagem do topo: uma visão do asteroide Ryugu durante o exercício de 12 de setembro. A imagem foi tirada quando a Hayabusa2 estava a uma distância de 635 metros da superfície do asteroide. Só é possível ver a sombra da Hayabusa2 — é este pequeno ponto escuro na região clara na parte central à esquerda (o brilho é causado pelo reflexo do Sol). Crédito: JAXA

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…