Pular para o conteúdo principal

Fóssil revela que humanos já habitavam Madagascar há mais de 10 mil anos


MARCAS DE CORTES NO FÓSSIL DA AVE-ELEFANTE DE MADAGASCAR (FOTO: ZOOLOGICAL SOCIETY OF LONDON)

Nova pesquisa derruba antiga teoria de quando a ilha começou a ser abrigo de antigas populações

A análise de ossos de uma ave-elefante, que já foi a maior ave do mundo, revelou que os humanos chegaram à ilha de Madagascar seis mil anos antes do que se pensava, conforme estudo publicado na revista Science Advances.

Cientistas da Sociedade Zoológica de Londres (SZL), organização internacional de conservação, descobriram que fósseis das extintas aves-elefante (Aepyornis Mullerornis) mostram marcas de corte e fraturas que são resultados de caça e abates.

Pesquisas anteriores apontavam que a habitação em Madagascar começou entre 2,4 e 4 mil anos atrás. Contudo, usando técnicas de datação por radiocarbono, a análise do fóssil determinou que já havia humanos em na ilha há 10,5 mil anos. Com isso, as ossadas se tornam as primeiras evidências conhecidas de pessoas no local.

"Já sabemos que a megafauna de Madagascar, como elefantes, hipopótamos, tartarugas gigantes e lêmures gigantes, se extinguiu há menos de mil anos. Há várias teorias sobre o motivo, mas a extensão do envolvimento humano não está clara", disse James Hansford, do Instituto de Zoologia da SZL. "Nossa pesquisa demonstra que uma teoria de extinção diferente é necessária para entender a perda de biodiversidade que ocorreu na ilha. Os humanos parecem ter coexistido com aves-elefantes e outras espécies extintas há mais de nove mil anos."


REPRESENTAÇÃO ARTÍSTICA DA AVE-ELEFANTE (MULLERORNIS AGILIS) (FOTO: DFOIDL/WIKIMEDIA COMMONS)

"Esta descoberta transforma a ideia das primeiras chegadas humanas. Sabemos que no final da Era do Gelo, quando os humanos usavam apenas ferramentas de pedra, havia um grupo de pessoas que chegou a Madagascar", falou Patricia Wright, da Universidade Estadual de Nova York em Stony Brook, nos Estados Unidos, na pesquisa. "Não conhecemos a origem dessas pessoas e não encontraremos mais dados arqueológicos, mas sabemos que não há evidências de seus genes nas populações modernas."

Os ossos das aves-elefante estudadas neste projeto foram encontrados em 2009 no Rio de Natal, no centro-sul de Madagascar. A região é "leito" de fósseis, contendo uma rica concentração de restos de animais antigos.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…