Pular para o conteúdo principal

Mapa em altíssima resolução revela detalhes sem precedentes da Antártida



Por: Maddie Stone

Bons mapas das regiões polares da Terra estão surgindo com bastante frequência. Nos últimos tempos, vimos um mapa que mostra a espessura de toda a camada de gelo da Antártida e outro que mostra os contornos rochosos ocultos da Groenlândia em detalhes sem precedentes.

Este novo mapa do terreno da Antártida é bem especial. Não é apenas por ser o mapa de maior resolução do continente congelado, mas por ser o mapa de maior resolução já produzido, levando em consideração todos os continentes.

O mapa que você vê abaixo – liberado na semana passada por um consórcio de pesquisadores – é a primeira versão do Modelo de Elevação de Referência da Antártida (REMA, na sigla em inglês), uma iniciativa financiada pela National Science Foundation para a produção de modelos digitais de altíssima qualidade sobre a região.

Com a cobertura de aproximadamente 98% da Antártida a uma latitude de 88 graus ao sul (há um pequeno buraco bem no Polo Sul devido à falta de cobertura por satélite), o mapa tem uma resolução de 2-8 metros.

Se a gente levar em consideração que os humanos praticamente não puseram os pés em muitas regiões da Antártida, dá para entender o porquê do mapa ser impressionante.

“Até agora, tínhamos mapas de Marte melhores do que os da Antártida”, disse Ian Howat, glaciologista da Universidade do Estado de Ohio, que liderou o mapeamento, em um comunicado à imprensa. “Agora é o continente mais bem mapeado”.


A península Antártica. Imagem: REMA

O mapa baseia-se em centenas de milhares de pares de imagens estereoscópicas coletadas por satélites que orbitaram a região entre 2009 e 2017, de acordo com o site do REMA. Dados de altimetria de satélite também foram utilizados para registrar a elevação precisa de todos os pontos.

Os dados foram inseridos em um supercomputador para montar o mapa topográfico em escala continental, com um tamanho total de arquivo de mais de 150 terabytes.

O mapa, que pode ser atualizado continuamente com novos dados, irá ajudar diversos projetos de pesquisa, indo desde investigações sobre a mudança da cobertura de neve com a movimentação do gelo, passando pelo desgaste de geleiras ou até mesmo mudanças na atividade vulcânica.

Os cientistas também podem utilizar o mapa para planejar expedições de campo a regiões não exploradas do continente.


Geleira de Thwaites na Antártida ocidental. Imagem: REMA

Por fim, o mapa ajudará a validar e referenciar os dados coletados pelo ICESat-2, o novo laser espacial de varredura de gelo da NASA que entra em órbita na próxima semana.

“Isso é INCRÍVEL”, disse ao Gizmodo o cientista do programa de Criosfera da Nasa, Tom Wagner, por e-mail. “Estamos imaginando as regiões polares em um nível de granularidade que nunca foi possível”.

Você pode saber mais sobre como essa primeira versão do mapa foi desenvolvida e explorar os dados neste link (em inglês). Você também pode fazer o download de versões de alta resolução do mapa para imprimir e colocar na parede se quiser um lembrete permanente sobre como a Antártida era em 2018.


O novo mapa topográfico da Antártida. Imagem: REMA

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…