Pular para o conteúdo principal

Altar maia de 1,5 mil anos revela trama digna de 'Game of Thrones'


DETALHE DO ALTAR MAIA MOSTRA O REI CHAK TOOK ICH'AAK, O GOVERNANTE DE LA CORONA (FOTO: GUATEMALA'S NATIONAL MUSEUM OF ARCHAEOLOGY AND ETHNOLOGY)

Inscrições em calcário revelam a disputa do Reino da Serpente pelo domínio do trono maia

Uma descoberta em um pequeno sítio arqueológico na Guatemala desvendou uma trama pela disputa do reino maia digna de 'Game of Thrones'. Um altar de 1,5 mil anos repleto de inscrições em calcário foi encontrado nas ruínas de La Corona, perto das fronteiras com o México e Belize, e conta as estratégias da dinastia de Kaanul para chegar ao poder.

Com 1,46 metro por 1,2 metro, contém a inscrição hieroglífica correspondente que mostra o rei Chak Took Ich'aak, o governante de La Corona, "sentado e segurando um cetro do qual emergem dois deuses protetores da cidade". Outras descobertas permitiram aos pesquisadores determinar que o rei Chak Took Ich'aak também governou a cidade vizinha de El Peru-Waka, cerca de 20 anos depois.

Tomás Barrientos, co-diretor de escavações e investigações no local, diz que essas evidências mostram que a dinastia Kaanul, também conhecida como Reino da Serpente, desenvolveu um movimento político em La Corona que lhes permitiu derrotar seus "arquirrivais" em 562 e depois governar as terras baixas maias no sudeste da Mesoamérica por dois séculos.

Esse movimento político foi baseado em alianças com pequenas cidades ao redor de Tikal antes do empurrão final da vitória. Juntamente com essas revelações, os pesquisadores também encontraram detalhes de um casamento entre uma princesa do Reino da Serpente e um Rei da Coroa.

"Este altar nos mostra uma parte da história da Guatemala e, neste caso, cerca de 1.500 anos atrás, eu chamaria isso de a versão maia histórica de Game of Thrones", acrescentou ele, comparando a manobra do reino de Kaanul com a disputa pelo controle dos Sete Reinos.


INSCRIÇÕES REVELAM A LUTA DO REINO DA SERPENTE PELA CONQUISTA DO TRONO MAIA. (FOTO: GUATEMALA'S NATIONAL MUSEUM OF ARCHAEOLOGY AND ETHNOLOGY)

De acordo com Barrientos, a descoberta preenche lacunas históricas sobre as relações políticas da cultura maia. "É uma obra de arte de alta qualidade que nos mostra que eles eram governantes entrando em um período de grande poder e que estavam se aliando a outros para competir, neste caso, com Tikal”.

O Reino da Serpente expandiu-se de sua capital, Dzibanche, para o atual norte da Guatemala, Belize e o estado mexicano de Campeche, mas foi finalmente derrotado por Tikal. "Ter informações sobre o que aconteceu a seguir, como eles estavam tramando uma estratégia política aqui, nos ensina muito sobre política naqueles tempos e a luta por território", disse Barrientos.

A cultura maia atingiu seu apogeu durante o período clássico entre os anos de 250 e 900, antes de entrar em sua fase de declínio, que se estendeu por mais 300 anos antes de desaparecer.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…