Pular para o conteúdo principal

Algo descabido para o atual contexto: Deputado de SP pede que profissão de ufólogo seja regulamentada


Fotos publicadas no Jornal Valeparaibano em 1986 (Foto: Arquivo pessoal/Adenir Britto)

Um deputado estadual de São Paulo pediu, por meio de uma moção publicada no "Diário Oficial do Estado", a regulamentação da profissão de ufólogo. O texto, publicado na edição desta quarta-feira (10), argumenta que, se isso ocorrer, irá estabelecer direitos aos ufólogos, além de fomentar o desenvolvimento do estudo de objetos voadores não identificados (Óvnis) e “reconhecer a atividade científica que busca entender esses fenômenos, possibilitando financiamentos e linhas de pesquisa destinadas a esse fim junto à Universidades e outras instituições públicas ou privadas”.

Autor da moção, Edmir Chedid (DEM) afirma no texto que “os contatos ufológicos acontecem desde os mais remotos tempos da humanidade”. “Há muito tempo atrás, acreditavam que os tais seres ou mesmo suas manifestações eram de origem quase divina, onde estes mesmo seres eram os nossos 'salvadores', nossos mediadores entre a ignorância e a sabedoria, para viver uma vida digna e feliz.”
Apesar de não ser considerada ciência (já que, para tanto, precisaria ter um objeto de estudos, com evidências concretas, e não apenas se basear em relatos subjetivos e vídeos e fotos), o parlamentar argumenta que é preciso “separar a ufologia científica das demais manifestações”.
“Não por um preconceito em relação ao caráter místico que podem ostentar, mas porque a preocupação que norteia a presente moção é a de reconhecer a atividade científica que busca entender esses fenômenos, possibilitando financiamentos e linhas de pesquisa destinadas a esse fim junto à Universidades e outras instituições públicas ou privadas.” O pedido para a moção partiu de um representante do Grupo de Pesquisas Ufológicas.
O texto termina com um pedido ao Executivo e ao Legislativo federais. “Diante da importância do assunto, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo apela ao Excelentíssimo (a) Senhor (a) Presidente da República, aos Excelentíssimos Senhores Presidentes da Câmara dos Deputados e Senado Federal e aos Senhores Líderes Partidários no Congresso Nacional, que efetivem as providências cabíveis e urgentes necessárias à regulamentação da profissão de ufólogo”.
A moção é uma proposta feita pelos parlamentares para que a assembleia se manifeste sobre um assunto. Ela é lida na Casa, depois publicada no Diário Oficial para, depois, ir para as comissões da Alesp. No caso em questão, se aprovada, a moção significará que o Legislativo paulista apoia a regulamentação dos ufólogos.

FONTE: G1.COM

UFOS WILSON: Comentário feito por mim no site G1 referente a matéria (A Ufologia é um campo muito complexo, tornando-se ridicularizada por culpa dos próprios ufólogos, porém a ciência quando diz não haver provas físicas, ou esta mal informada, ou tem medo que tudo que se construiu até o momento venha por terra, basta que busquem o caso ocorrido em Ubatuba no final dos anos 50, como em alguns outros. Porém esta proposta em meu ver é neste momento totalmente descabida por N motivos que a própria ufologia deve olhar-se a si mesmo e apontar. Ainda que este projeto fosse aprovado, seria o primeiro passo de aceitação por parte das autoridades e como bem sabemos, estes mesmos fazem de tudo para ridicularizar o tema. Outro ponto é que a Ufologia atual deveria trabalhar em pró da sociedade, infelizmente hoje ocorrendo ao contrário, trabalhando para si própria a um preço muito alto, somente para aqueles que podem pagar).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…