Pular para o conteúdo principal

Pegadas humanas de 14 mil anos são encontradas praticamente intactas


Para especialistas, marcas descobertas na Itália foram feitas por dois adultos, um adolescente e duas crianças pequenas (FOTO: ISABELLA SALVADOR / MUSE)

Uma equipe de arqueólogos encontrou evidências de que humanos estiveram presentes em uma caverna na região de Bàsura, no norte da Itália. Também foram descobertas algumas pegadas que datam de 14 mil anos, e estavam praticamente intactas.

"Em nosso estudo, queríamos ver como os humanos antigos exploraram esse fascinante sistema de cavernas", disse um dos autores do estudo, Marco Romano, ao eLife. “Especificamente, partimos para descobrir quantas pessoas entraram na caverna, explorando como indivíduos ou como grupo, sua idade, sexo e que tipo de rota tomaram uma vez dentro dela.”

Pesquisadores já sabiam que a Grotta della Bàsura havia sido ocupada desde os anos 1950, mas a nova análise é a primeira a utilizar alta tecnologia para estudar o local. A equipe determinou que cinco indivíduos, incluindo dois adultos, um adolescente de cerca de 11 anos e duas crianças de três e seis anos passaram pela caverna.


ARQUEÓLOGOS TRABALHAM NO SÍTRIO ARQUOLÓGICO DA CAVERNA. (FOTO: ISABELLA SALVADOR / MUSE)

"Eles caminharam muito perto da parede lateral da caverna, uma abordagem mais segura também usada por outros animais (por exemplo, cães e ursos) quando se deslocam em um ambiente pouco iluminado e desconhecido", relatou Romano ao Live Science. Em certa parte da caverna o espaço interno da caverna diminui, o que obrigou os aventureiros a rastejarem, "colocando as mãos e os joelhos sobre o substrato de argila".


(FOTO: ISABELLA SALVADOR / MUSE)

Para o time de pesquisadores, a descoberta também evidencia que crianças mais jovens eram extremamente ativas na época, em atividades sociais ou até naquelas potencialmente perigosas, como o auxílio para caçar e encontrar alimentos. Matthew Bennett, professor que não está envolvido no estudo, descreveu a descoberta como um "lindo trabalho": "É um exemplo da sofisticação com a qual podemos agora gravar impressões, sejam elas humanos ou animais", disse.


ILUSTRAÇÃO REPRESENTA MOVIMENTOS DOS HUMANOS QUE PASSARAM PELA CAVERNA, 14 MIL ANOS ATRÁS. (FOTO: ISABELLA SALVADOR / MUSE)

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…