Pular para o conteúdo principal

Finalmente estamos descobrindo mais sobre o MU69, a estranha rocha achatada nos extremos do sistema solar



Por Ryan F. Mandelbaum

A missão New Horizons divulgou os primeiros resultados dos estudos de 2014 sobre o MU69, o objeto espacial mais distante já explorado.

Apelidado de Ultima Thule, ele parece ser um par de rochas grudadas, medindo cerca de 16 quilômetros de diâmetro cada. Ele orbita o Sol a uma distância de aproximadamente 6 bilhões de quilômetros (Plutão orbita a 5,9 bilhões de quilômetros). Parece que ele se manteve relativamente inalterado desde o início do sistema solar, e já apresentou algumas surpresas quando a espaçonave da New Horizons transmitiu as primeiras imagens – e agora, esses primeiros resultados foram divulgados e analisados. Mas as coisas estão só começando para a equipe de pesquisadores.

“Ainda está muito cedo”, afirmou Alan Stern, pesquisador principal da missão New Horizons, ao Gizmodo. “Nós só estamos conseguindo respirar agora”.

O astrônomo Marc Buie descobriu o MU69 utilizando o telescópio Hubble em 2014, e os cientistas da New Horizons visualizaram o objeto pela sua espaçonave após uma campanha bem-sucedida registrar imagens do planeta anão Plutão. O MU69 é um clássico objeto frio do Cinturão de Kuiper, o que significa que ele orbita o Sol em um trajeto relativamente circular e inalterado. “Inalterado” é o que melhor descreve essa rocha; os autores do estudo a chamam de “cristalina”. Essencialmente, é como uma cápsula do tempo do início do sistema solar e que não foi alterada pela influência do Sol ou outros planetas.

A New Horizons acompanhou o objeto e o observou detalhadamente no dia 1º de janeiro. Nesta quinta-feira (16), os cientistas da missão revelaram a primeira série de análises dos resultados no periódico acadêmico Science. Essa análise inicial revelou algumas coisas importantes: primeiramente, o objeto é um “binário de contato”, o que significa que são duas rochas que colidiram relativamente devagar. Surpreendentemente, essas rochas são achatadas, e não esféricas. Em segundo lugar, não há qualquer evidência de anéis, satélites, poeira, uma atmosfera de gás ou qualquer interação com o vento solar. Em terceiro lugar, o brilho e a textura variam em diferentes partes do objeto, mas sua composição não parece variar.



Esses são apenas resultados iniciais, e os cientistas vão continuar coletando dados da New Horizons por, pelo menos, mais um ano. Mas pesquisadores estão sempre tentando entender a história da MU69. O objeto parece ter se formado após duas nuvens homogêneas de seixos colidirem sob influência da gravidade e, então, lentamente se fundiram uma a outra.

Cientistas que estudam formações planetárias estão animados com a ideia desse mundo cristalino. “Nós conseguimos ver algo que se parece mais ou menos com o que era no final da formação dos planetas, que se formou onde está agora”, Christa Van Laerhoven, pesquisadora de pós-doutorado na University of British Columbia e que não é afiliada à equipe do New Horizons, afirmou ao Gizmodo. Ela explicou que o MU69 tem um tamanho um pouco grande demais para que o eletromagnetismo seja a força dominante, e um pouco pequeno demais para ser dominado pelos efeitos da gravidade, o que significa que ele poderia fornecer mais dados para auxiliar na compreensão do processo de formação planetária.

E a forma achatada do objeto é especialmente um mistério. “É um pouco surpreendente que haja algo tão achatado no sistema solar”, afirmou Kat Volk, cientista associado da University of Arizona e que também não faz parte da New Horizons, ao Gizmodo. Físicos geralmente assumem que tudo no espaço é esférico, então será necessário um certo esforço para entender como o MU69 acabou ficando nesse formato.

É apenas um objeto, no entanto, então não podemos generalizar o resto do Kuiper Belt. “Se pudéssemos ver mais deles, seria ótimo”, afirmou Volk. “Especialmente nessa dimensão de tamanho que é difícil ser visto da Terra”.

A equipe da New Horizons espera continuar estudando objetos do Kuiper Belt e o espaço, e pode até planejar um voo de outro objeto já que a espaçonave continua sua jornada para longe do Sol, disse Stern. Mas até lá, existem muitos outros mistérios a serem revelados nos dados que ainda serão coletados.



FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…