Pular para o conteúdo principal

NASA se une a 11 empresas privadas para desenvolver novo módulo lunar



Por Patrícia Gnipper

A NASA revelou que está somando esforços com 11 empresas privadas, incluindo Boeing, Blue Origin e SpaceX, para desenvolver o novo módulo lunar que fará o transporte de astronautas da nave orbital à superfície da Lua, e vice-versa. Tal programa se chama Next Space Technologies for Exploration Partnerships (NextSTEP) e é parte da missão Artemis, que levará a primeira mulher ao nosso satélite natural em 2024, marcando o retorno da humanidade na exploração presencial lunar.

As empresas ficam responsáveis por conduzir estudos e construir protótipos do módulo lunar em questão e, para isso, a agência espacial oferece a elas um total de US$ 45,5 milhões para que o trabalho seja feito nos próximos seis meses.

A ideia é analisar todas as propostas para utilizar soluções e tecnologias interessantes propostas por cada uma delas, tecnicamente e também financeiramente falando, com o módulo lunar sendo capaz de se acoplar à estação Gateway, que ficará permanentemente na órbita da Lua, fazendo a ponte entre a Terra e o satélite natural. Daqui, os astronautas partirão a bordo da nave Orion, que chegará à Gateway. Da estação, o módulo lunar em questão fará o transporte à superfície, e de lá de volta à Gateway, e da Gateway de volta à Terra com a mesma Orion que os levou. A NASA exige que o módulo lunar tenha capacidade de reabastecimento para que ele seja reutilizável.

Cada empresa terá tarefas diferentes nesta missão: algumas trabalharão em todos os elementos que compõem um módulo lunar, enquanto outras focarão em apenas alguns deles. A SpaceX, por exemplo, ficou responsável por um estudo sobre o elemento de descida do módulo, enquanto a Blue Origin também estudará um veículo de transferência — a empresa, na verdade, já se antecipou e revelou a ideia da nave Blue Moon recentemente.

As outras empresas envolvidas no NextSTEP são: Aerojet Rocketdyne, Dynetics, Lockheed Martin, Masten Space Systems, Northrop Grumman Innovation Systems, OrbitBeyond, Sierra Nevada Corporation e SSL. Para a missão Artemis, a NASA pede ao Governo dos EUA que adicione mais US$ 1,6 bilhão ao orçamento, tudo para que o prazo de 2024 seja cumprido, já que, anteriormente, o cronograma previa essa nova ida à Lua acontecendo somente em 2028, mas justamente sob pressão do governo a missão precisou ser antecipada.



FONTE: NASA via canaltech.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…