Pular para o conteúdo principal

Como a ESA estudará asteroide que terá sua órbita alterada pela NASA



Por Patrícia Gnipper

A agência espacial europeia (ESA) tem uma missão chamada Hera, cujo objetivo principal é estudar as possibilidades de defesa da Terra contra asteroides potencialmente perigosos. E parte da missão envolve, claro, estudar esses objetos espaciais, com o sistema binário Didymos sendo visitado por uma nave em breve. Ele será um dos menores asteroides já visitado por nós, cujas dimensões podem ser comparadas às da Grande Pirâmide de Gizé, no Egito.

Com apenas 780 metros de diâmetro, Didymos é um pouco maior do que Bennu (com seus 500 metros de diâmetro), que está sendo estudado agora pela NASA com a missão Osiris-REx, e um pouco menor do que Ryugu (com cerca de 1km de diâmetro), asteroide que vem sendo estudado pelo Japão com a missão Hayabusa2. Mas, por ser um sistema binário (ou seja, dois objetos que se orbitam mutuamente), se considerarmos apenas a "Didymoon" — a "lua" do objeto maior —, podemos dizer que este será o menor asteroide a receber uma nave construída pelo ser humano na história da exploração espacial, uma vez que este pedaço de rocha tem somente 160 metros de diâmetro.

E seu tamanho diminuto foi uma das razões pelas quais a Didymoon vem sendo escolhida para a realização de experimentos de defesa planetária. A NASA lançará em 2022 a sonda DART para se chocar contra a lua de Didymos na tentativa de alterar sua órbita em torno de seu "gêmeo" maior. O objetivo é testar a viabilidade de projetos de deflexão de asteroides. Didymoon leva apenas 12 horas para orbitar Didymos, e se a NASA obtiver sucesso nessa missão, veremos essa órbita sendo modificada, comprovando que é possível desviar asteroides que sejam potencialmente perigosos para nosso planeta.


Uma montagem da Sociedade Planetária de 17 dos 18 asteroides e cometas que foram fotografados de perto a partir de junho de 2018, quando Hayabusa2 chegou a Ryugu. Esta versão é colorida, mas não mostra os corpos no albedo relativo correto.


Asteróides em comparação com Didymoon. Crédito: Ian Carnelli adaptando a sociedade planetária - imagem de E. Lakdawalla

Já com a missão europeia Hera, que deverá acontecer em 2026, a ideia é coletar informações importantes sobre o objeto, incluindo sua massa, propriedades superficiais e analisar a cratera gerada pelo impacto da DART. "Isso nos dará uma boa estimativa da transferência de momentum do impacto e, portanto, sua eficiência como uma técnica de deflexão", explica Michael Küppers, cientista do projeto Hera, pois "estes são parâmetros fundamentais para permitir a validação de modelos numéricos de impacto necessários para projetar futuras missões de deflexão de asteroides".

Dessa maneira, a ciência entenderá melhor se essa técnica pode ser usada até mesmo em asteroides maiores, com a certeza de que seríamos capazes de proteger a Terra contra impactos futuros, quando e se necessário.

Ainda, para Patrick Michel, cientista-chefe da Hera e diretor de pesquisas do Observatório Côte d'Azur, na França, objetos da classe de Didymoon podem ser ótimos candidatos para a mineração de asteroides. No momento, a missão Hera está em fase de estudos e será apresentada oficialmente na reunião Space19+ do conselho da ESA com ministros europeus. Seu lançamento está previsto para 2023, chegando a seu destino três anos depois.



FONTE: Phys.org via canaltech.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…