Pular para o conteúdo principal

O primeiro mistério de Ultima Thule


A forma de Ultima Thule foi medida em 2017, à medida que a sua silhueta passava em frente de uma estrela - um evento conhecido como ocultação estelar. Crédito: NASA/JHUAPL/SwRI

A sonda New Horizons da NASA está na reta final em direção a Ultima Thule, o seu alvo da passagem rasante de Ano Novo, situado na distante Cinturão de Kuiper, Entre as observações de aproximação, ao longo dos últimos três meses, a sonda tem obtido centenas de imagens para medir o brilho de Ultima e para determinar como varia conforme o objeto gira.

Estas medições produziram o primeiro mistério da missão sobre Ultima. Embora os cientistas tenham determinado em 2017 que o objeto da Cinturão de Kuiper não tem a forma de uma esfera - que é provavelmente alongado ou talvez até dois objetos - não viram as repetidas pulsações no brilho que esperariam de um objeto giratório com essa forma. A variação periódica do brilho durante cada rotação produz o que os cientistas chamam de curva de luz.

"É um enigma," comenta Alan Stern, investigador principal da New Horizons, do SwRI (Southwest Research Institute). "Eu chamo-lhe o primeiro quebra-cabeças de Ultima - porque é que tem uma curva de luz tão pequena, que nem a conseguimos detetar? Espero que as imagens detalhadas do 'flyby', que serão transmitidas daqui a alguns dias, nos forneçam ainda muitos mais mistérios, mas eu não esperava este, e tão cedo."

O que poderá explicar a pequena curva de luz ainda não detectada? Os membros da equipe científica da New Horizons têm ideias diferentes.

"É possível que o eixo de rotação de Ultima Thule esteja apontado para a sonda, ou perto," comenta Marc Buie, também do SwRI. Essa explicação é natural, disse, mas requer a circunstância especial de uma orientação particular de Ultima.

"Outra explicação," acrescenta Mark Showalter do Instituto SETI, "é que Ultima está rodeado por uma nuvem de poeira que obscurece a sua curva de luz, da mesma forma que a cabeleira de um cometa frequentemente supera a luz refletida pelo seu núcleo central." Essa explicação é plausível, realça Showalter, mas uma tal cabeleira exigiria alguma fonte de calor e Ultima está demasiado longe do Sol para a sua fraca luz ajudar à situação.

"Um cenário ainda mais bizarro é aquele em que Ultima Thule está rodeado por muitas luas pequenas," comenta Anne Verbiscer, da Universidade da Virgínia, cientista assistente do projeto New Horizons. "Se cada lua tiver a sua própria curva de luz, então juntas podiam criar uma superposição de curvas de luz que fariam com que Ultima Thule tivesse uma curva de luz muito pequena." Embora essa explicação também seja plausível, não tem paralelo em qualquer outro corpo do nosso Sistema Solar.

Então, qual é a resposta?

"É difícil dizer qual destas ideias é a correta," explica Stern. "Talvez seja algo que nem sequer ainda colocamos como hipótese. De qualquer forma, vamos resolver o enigma em breve - a New Horizons vai passar por Ultima Thule e obter imagens de alta resolução nos dias 31 de dezembro e 1 de janeiro, e a primeira dessas imagens estará disponível na Terra apenas um dia depois. Quando virmos essas imagens de alta resolução, saberemos a resposta para o primeiro puzzle de Ultima Thule. Fiquemos atentos!"



FONTE: Astronomia Online - SpaceToday

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…