Pular para o conteúdo principal

Lagarto tem “equipamento de mergulho” natural e consegue ficar na água por até 16 minutos



Por George Dvorsky

Imagens sem precedentes feitas na Costa Rica mostram pequenos lagartos tropicais “respirando” em um saco de ar suspenso no topo de seus focinhos, como se fosse um tanque de mergulho que os ajuda a ficar submersos por períodos prolongados.

Esta filmagem é cortesia de Lindsey Swierk, ecologista da Universidade Binghamton, em Nova York. Enquanto observava anólis (nome dado aos lagartos do gênero Anolis) aquáticos no sul da Costa Rica em 2015, ela ficou impressionada com o tempo que eles conseguiam ficar submersos. Quando perturbados ou amedrontados, os anólis aquáticos saltam para os riachos próximos, esperando e torcendo para que o possível predador vá embora. Em um caso extraordinário, a equipe de Swierk cronometrou um mergulho com duração de 16 minutos.

“Eu me lembro claramente porque aquele lagarto seria o último que meu time estava analisando naquele dia”, diz ela ao Gizmodo. “Três de nós estávamos nos aproximando do lagarto para capturá-lo, e ele mergulhou em uma área relativamente rasa no riacho, cercada por rochas. No final, nós perturbamos o lagarto aos 16 minutos — algo que, é claro, eu me arrependo agora. Imagino quanto tempo ele ficaria naturalmente submerso.”

Impressionada e também muito confusa pela duração do mergulho, ela retornou alguns anos depois para dar uma olhada mais de perto — dessa vez, ela veio equipada com uma câmera subaquática. Swierk estava começando a suspeitar que o anólis aquático era “um minúsculo mergulhador”, como ela escreveu em seu blog. Como mostram as novas evidências em vídeo, esses lagartos parecem ter desenvolvido um “método de tanque de mergulho para ‘respirar’ embaixo d’água”. A nova filmagem é a primeira a capturar esse processo em ação.

Como os lagartos ficam imóveis debaixo d’água, bolhas podem ser vistas periodicamente, aparecendo acima de seus focinhos. As bolhas se expandem rapidamente e depois encolhem. Pode muito bem ser uma forma de respiração subaquática, na qual o oxigênio é retirado do ar reciclado que está na bolha da cabeça do lagarto. No entanto, mais pesquisas serão necessárias para validar essas observações visuais.

“Nós ainda não sabemos muito sobre esse fenômeno, o que o torna bastante interessante”, diz Swierk ao Gizmodo. “Acho que é possível que algumas bolsas de ar estejam presas na cabeça e na garganta do anólis e que a inalação e a exalação da bolha de ar permitam alguma ‘troca’ de ar fresco entre essas bolsas de ar. Ou talvez tenha algo a ver com o uso da bolha para se livrar do dióxido de carbono”.

No futuro, Swierk gostaria de examinar como a forma da cabeça dos lagartos pode ajudar a reter grandes bolhas de ar e como, potencialmente, ela permite que as bolhas grudem na superfície do corpo do anólis. Ela também gostaria de estudar o oxigênio na bolha durante um mergulho prolongado.

“Minha esperança é examinar esse fenômeno em um contexto ecológico e evolucionário, comparando esses traços e outros relacionados à respiração subaquática entre anólis semi-aquáticos e (a maioria das) outras espécies do mesmo gênero que normalmente não contam com a água como refúgio”, adiciona Swierk “Todos esses projetos estão engatinhando, e estou animada para começar a conversar com os colaboradores.”

Um artigo será publicado descrevendo as observações de Swierk na edição de março da revista Herpetological Review.



[Anole Annals via New Scientist]

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…