Pular para o conteúdo principal

O que a China quer fazer no 'lado oculto da Lua'


Imagem: Administração Espacial Nacional da China

Paul Rincon
Editor de Ciência, BBC News

A China realizou um feito inédito e pousou pela primeira vez no lado oculto da Lua. Mas o que Pequim pretende fazer nesta região nunca antes explorada? A BBC lista abaixo alguns objetivos da missão Chang'e-4.

Aprender sobre a história da Lua

Nenhuma missão espacial jamais explorou o lado oculto da Lua. Sendo assim, esta é a primeira oportunidade de conhecer uma região misteriosa do satélite natural da Terra.

O lado da Lua que nunca foi visto do nosso planeta tem algumas diferenças importantes em relação à face visível do satélite, a mais próxima da Terra. O lado oculto tem uma crosta mais grossa, com mais crateras e menos "mares" - planícies escuras de formação basáltica, criadas por fluxos de lava - que são característicos da face lunar que está sempre posicionada de frente para a Terra.

A sonda não-tripulada Chang'e-4 teria pousado em um local conhecido como cratera de Von Kármán, uma depressão de 180 quilômetros localizada no hemisfério sul do lado oculto. A Von Kármán fica, por sua vez, dentro de uma abertura muito maior na superfície lunar, a Bacia do Polo Sul-Aitken.

Esta é considerada a maior, mais profunda e mais antiga bacia da Lua, formada pelo impacto de um asteroide - possivelmente de 500 quilômetros de diâmetro ou até mais - que colidiu com o satélite há bilhões de anos.

O evento foi tão poderoso que se acredita que tenha atravessado a crosta lunar e penetrado na zona conhecida como manto.

Um dos objetivos da missão é estudar qualquer material exposto do manto presente no local da aterrissagem. Isso poderia oferecer pistas sobre a estrutura interna e a história da Lua.


A Bacia do Polo Sul-Aitken foi criada pelo impacto de um asteroide há bilhões de anos

De fato, os dados da espaçonave em órbita mostram que a composição da bacia é diferente das terras altas ao redor. Mas o material do manto exposto na superfície é apenas uma possibilidade entre várias para explicar essa observação.

A sonda, uma espécie de "rover", vai usar sua câmera panorâmica para identificar locais interessantes e seu Espectrômetro de Imagem Visível e de Infravermelhos Próximos (VNIS, na sigla em inglês) para estudar minerais no solo da cratera (assim como rochas lançadas por colisões próximas no espaço).

Além disso, um radar lunar (LPR, na sigla em inglês) será capaz de espreitar o subsolo da superfície da Lua, até uma profundidade de cerca de 100 metros. O instrumento poderá analisar a espessura do regolito lunar - rochas quebradas e poeira que compõem sua superfície - e lançar luz sobre a estrutura da camada superior da sua crosta.

Após o enorme impacto que deu origem à Bacia do Polo Sul-Aitken, uma grande quantidade de rocha derretida teria preenchido a depressão. A equipe de cientistas quer usar a sonda Chang'e-4 para identificar e estudar variações em sua composição.

Preencher uma lacuna astronômica

O lado escuro da Lua é considerado há muito tempo como um local ideal para a realização de um tipo particular de radioastronomia - por meio de baixas frequências - porque está protegido dos ruídos de rádio vindos da Terra.

Há uma banda de frequência (abaixo de 10MHz) em que as observações da radioastronomia não podem ser feitas do nosso planeta, devido à interferência de sinais de rádio provocada pelo homem e outros fatores naturais.

O módulo da Chang'e-4 está equipado com um instrumento chamado espectrômetro de baixa frequência (LFS, na sigla em inglês) para fazer observações de rádio. Ele será usado em conjunto com um experimento similar no satélite Queqiao, que orbita a Lua.

Os objetivos incluem elaborar um mapa do céu em radiação de baixa frequência e estudar o comportamento do Sol.

"Uma vez que o lado oculto da Lua é protegido da interferência eletromagnética da Terra, é o lugar ideal para pesquisar o ambiente espacial e explosões solares. A sonda pode 'ouvir' as profundezas do cosmo", disse Liu Tongjie, da CNSA, agência espacial chinesa, em 2016.

Assim, a missão preencherá uma lacuna na observação astronômica, permitindo que os cientistas estudem fenômenos cósmicos de uma maneira que nunca foi possível em nosso planeta.

Radiação na Lua


Compreender os possíveis riscos da radiação é vital para as futuras explorações do homem na Lua

Várias agências espaciais querem levar o homem de novo à Lua em um futuro não muito distante, e pode ser que os astronautas fiquem lá por mais tempo do que antes. Portanto, compreender os possíveis riscos da radiação é vital.

A atmosfera espessa e o forte campo magnético da Terra oferecem uma proteção adequada contra os raios cósmicos galácticos e partículas carregadas emanadas pelo Sol.

Mas os astronautas na Lua estarão fora dessa bolha protetora e expostos a partículas que viajam pelo espaço quase à velocidade da luz - com consequências potencialmente prejudiciais à saúde.

Um experimento para dosimetria de nêutrons, fornecido por pesquisadores na Alemanha, terá como objetivo preencher algumas lacunas no nosso entendimento sobre o ambiente de radiação lunar.

O instrumento vai permitir fazer a dosimetria (medir a dose de radiação ionizante que poderia ser absorvida pelo corpo humano) tendo em vista futuras explorações na Lua e contribuir para aumentar nossa compreensão sobre as partículas provenientes do sol.

FONTE: BBC BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…